RuyGoiaba

Anotações para um bestiário do Brasil

11.12.20

Todo mundo já ouviu aqueles textos de apresentação do “Globo Repórter” que, com a narração antiga de Sérgio Chapelin ou a nova de Sandra Annenberg, são mais ou menos deste jeito: “Os habitantes desse exótico país chamado Brasil —quem são? Como vivem? Do que se alimentam? Como ainda não exterminaram totalmente uns aos outros? Nesta sexta, no ‘Globo Repórter’”.

Outro dia me dei conta de que essa frase —uma adaptação daquele “quem, quando, como, onde, o quê e por quê?” que está no poema de Rudyard Kipling e em todos os manuais de jornalismo— deve ter raízes nos bestiários da Idade Média. Trata-se daqueles catálogos de animais reais e imaginários, produzidos por monges, que descreviam o aspecto dos bichos, os lugares em que viviam, o que comiam (geralmente, gente) etc. E, no fundo, o jornalismo é um pouco isso: nós, monges copistas no meio da pandemia (de máscara), ganhamos a vida batucando em nosso teclado as descrições das bestas mais fantásticas.

Sempre tive pena dos arqueólogos do porvir —da galera do ano 2320 que, tempos depois de o Brasil ter acabado, passará vidas inteiras tentando decifrar vestígios de nossa estranha civilização como aquele adesivo NO VACA YES DROP. Assim, sinto-me obrigado a contribuir com pelo menos alguns esboços do que seria um bestiário do Brasil de 2020, com seus animais mais inacreditáveis. Não tenho a menor pretensão de que este texto atravesse os séculos, mas vai que o apocalipse nuclear destrói tudo, menos as baratas e as colunas do Ruy Goiaba, né? Não posso fugir à responsabilidade para com xs humanxs do futuro.

* Os petistas que acham a Venezuela democrática porque “tem eleição”

Dá para dedicar tranquilamente um capítulo do bestiário à “seita do Lula”, cuja ilustração perfeita é Gleisi Hoffmann. Só nas últimas semanas, a presidente do PT conseguiu louvar como grande desempenho a tunda que o partido levou nas eleições municipais (“ganhamos 4 de 15 cidades”, o que equivale mais ou menos a dizer que o Brasil goleou a Alemanha por 1 a 7) e, para a surpresa de ninguém, elogiar a “eleição legislativa” de Nicolás Maduro na Venezuela, aquela sem participação da oposição e com abstenção de 70%. “Ter eleição” até a ditadura militar brasileira tinha: deixar a oposição ganhar e governar, ah, aí já é demais.

* O liberal que quer impedir os outros de se vacinarem

Romeu Zema e Ronaldo Caiado ficaram muito chateados com o anúncio de João Doria de que iniciará a vacinação em São Paulo no dia do aniversário da capital paulista. É populismo, é arriscado, a Anvisa nem liberou nada etc. OK, mas pelo visto eles não querem que o governo federal igualmente populista que apoiam acelere o processo no país —querem que SP atrase o seu! Antes morrerem mais alguns milhares de paulistas no ano que vem que Caiado e Zema serem chamados de incompetentes. Eles são mesmo, mas ai de você se disser isso.

* O fedelho que dá lições de geopolítica

Filipe Martins, o pirralho que brinca de assessor internacional desse governo infantilizado, escreveu que Doria coloca SP “nas fileiras da tirania global contra a luta do governo federal por mais liberdade” —e, sim, ele falava da vacina. Será possível que esse oligofrênico acha mesmo que o discurso da “liberdade antivacina” da bolha de direita em que ele vive é popular no Brasil? Já pôs o narizinho fora das redes sociais? Não percebe que os brasileiros devem se ESTAPEAR pela vacina de um jeito ainda pior que na promoção de aniversário do supermercado Guanabara? Até o chefe dele demorou, mas enfim percebeu.

* O ministro da Saúde que tem dúvidas sobre a demanda por vacinação

A besta mais extraordinária desta brevíssima coleção —de modo algum completa— é o general que ocupa o Ministério da Saúde de um país com quase 180 mil mortos por Covid-19 e diz NÃO SABER se haverá demanda por vacinação enquanto todo o resto do mundo começa a se imunizar. É um grau de descolamento da realidade que fica até simpático no louquinho do bairro, mas vocês jamais confiariam no louquinho do bairro na hora de fazer um plano de vacinação para 210 milhões de habitantes. (Se bem que vocês confiaram no louco da Barra para gerir o país: espero que estejam satisfeitos. E esse negócio de bestiário do Brasil requer a paciência e os braços de um milhão de monges.)

***
PAOLO ROSSI (1956-2020)

Vou dispensar a goiabice da semana para contar uma historinha pessoal. Na Copa de 1978, a “semifinal” Brasil x Polônia —entre aspas porque não era exatamente essa a fórmula do torneio— foi no dia do meu aniversário de oito anos. A seleção de Cláudio Coutinho ganhou por 3 a 1. A Argentina, dona da casa e concorrente direta do Brasil, entrou em campo depois, já sabendo de quanto precisava ganhar do Peru para ir à final: ganhou de 6 a 0, num jogo que até hoje envolve acusações de suborno. Lá pelo quarto gol dos argentinos, saí da minha festinha furioso, talvez xingando o juiz, e fui chorando para o meu quarto.

Dei essa volta para dizer que, em 1982, eu já era um calejado torcedor de 12 anos quando Paolo Rossi —que morreu nesta quarta, 9, aos 64 anos— meteu aqueles três gols com que a Itália eliminou a seleção de Telê Santana, muito superior à de Coutinho. Fiquei triste e certamente xinguei o Bambino d’Oro, mas a “tragédia do Sarriá” não foi para mim —graças a 1978— o evento traumático que foi para quase todos os amigos da minha geração. E Rossi, que partiu ainda jovem (era apenas quatro anos mais velho que Maradona), tem méritos de sobra para um lugar de honra no panteão de nossos carrascos. Rest in peace.

Leo Mason/Action Plus/DiaEsportivo/FolhapressLeo Mason/Action Plus/DiaEsportivo/FolhapressRossi na final de 1982, em que fez um dos gols do 3 a 1 da Itália sobre a Alemanha

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Zema e Caiado juntam-se à dupla infernal Bozó e Bolzuelo, empenhados no esforço hercúleo para encher a bola da campanha de DORIA ao planalto em 2022!!!

  2. Caramba, sou uma besta que pode ensinar uma bobagem para o genial Rui. No vaca, yes drop. Vaca é cair feio da prancha, enquanto você dropa (desce, despenca) em uma onda. Assim, fica algo como despenque mas não caia...

  3. Ruy, como sempre genial. Apenas as críticas ao Zema em MG, no combate ao Covid, tenho minhas dúvidas se procedem: o menor número de mortes por 100.000 habitantes, dentre todos os estados. Bom se informar antes de fazer as piadas ou rir delas!!!

    1. A crítica de Ruy não foi à conduta de Zema e Caiado no combate à Covid em seus estados, e sim ao fato de que eles não querem que o governo federal acelere o processo de vacinação. Querem é que São Paulo atrase o seu.

    1. Foram interrompidos, preventiva e temporariamente, os testes com a vacina do laboratório Sinopharm, que nada tem a ver com a Coronavac, do Sinovac. Goyaba, faltou incluir no bestiário os bozistas imbecis que repetem fake news achando que todos tem as memas limitações intelectuais que eles e seu líder. Se bem que você citou os petistas dementes que, no fundo, são bestas semelhantes.

    2. Está na CNN de hoje, 12/12: Testes clínicos são interrompidos no Peru com outra das vacinas chinesas, após evento adverso. Um dos participantes apresentou sintomas neurológicos que poderiam corresponder a uma complicação conhecida como Guillain-Barré, explicou o chefe da pesquisa dos ensaios clínicos da vacina, segundo a imprensa peruana. Será que a do Doria poderá apresentar problema semelhante ou pior ?

  4. Caiado e Zema têm de recorrer à ONU para impedir que Reino Unido e demais países continuem a vacinar seus povos antes de o Brasil começar a comprar as seringas!

  5. Em 1982 eu não xinguei o Paolo Rossi, que estava no papel dele. Xinguei o Cerezo que errou um passe fácil e "deu" o gol ao Paulo Rossi.

    1. Que comentário idiota desse Zé... como é digital, sequer serve para limpar a bunda!!!

    2. Todo mundo fala do Cerezo, mas esquecem que o Júnior “esqueceu de sair” e ficou na linha do gol dando condições no terceiro gol da Itália. Erro tão groceiro quanto o de Cerezo.

  6. Ruy Goiaba é o verdadeiro sucessor do Stanislaw Ponte Preta! Não tem pra ninguém! Quem não sabe quem foi Stanislaw sai do Instagram e vai se instruir!

    1. Coronaro contibui diuturnamente para o febeapá do século XXI.

    2. Isso mesmo. Quem sabe pode brotar aí um novo volume do Febeapá? 🙏

    1. A cumade maria-ninguém deixando escapar pelo esfíncter sujo dela um pouco da tradicional e cansativa arrogância paulista... juro, dá preguiça! A “vacina paulista” é apenas um ato de desespero político. Até a vacina os boçais conseguiram colocar em xeque... é o fim!

    1. Por pouco a pauliceia mais desvairada do que nunca deixou de contribuir para o FEBEAPÁ: Bolos, o homem que nunca trabalhou, quase foi eleito para governar a “cidade que mais trabalha”... rsrsrsrs Nem o mais brilhante matemático resolveria tal equação. O Teorema de Jeca Tatu...

  7. O “louco da Barra” e a “besta extraordinária “ , que mais parece um “capacho de vaselina” , formam a melhor dupla do Bestiário.

  8. Então finalmente descobri que o Ruy tem 50 anos. E eu pensando por dois anos que o Ruy Goiaba era um mero pseudônimo do Mario Sabino.

  9. Não se passaram nem 10 horas da publicação desta coluna e o FDP do Caiado já pública numa rede social um recado do MS de que confiscara toda e qquer vacina produzida ou adquirida por qquer estado ou cidade para que o inepto fará a distribuição da vacina. Corremos o risco de nunca termos vacina mas a conta vira assim como ocorreu com os testes que passaram da data de validade. Doria terá que recorrer ao STF. Eu não aguento mais esse desgoverno.

  10. O maior prazer que tenho ao ler o Goiaba é fantasiar - sem um pingo de maldade, sequer de malícia - que pelo menos 1 dos 5 Bolsopatas estaria lendo isto aqui também... 😇

    1. não tinga pensado nisso... mas foi um bom pensamento😊

  11. Excelente compilação, Ruy. E, pela idade que revelou, constato que somos contemporâneos, da mesma safra da primeira Copa do México. Contemporâneos, sim. Contemporizadores, jamais. Abraço!

  12. Excelente lista no se bestiário. Tempos das trevas estamos vivendo e parece não ter luz no fim do túnel! Parece que o povo brasileiro congelou os miolos....triste e vergonhosa situação!

  13. Goiaba, o seu bestiário está "vérigud"...deveria continuar e acrescentar mais itens (não faltam criaturas esdrúxulas no Bananão para povoar as crônicas)...talvez você possa até chegar a um (ou vários) novo(s) Febeapa(s)...

  14. Ter essas pessoas (se é que podemos chamá-las assim) comandando o país foi o preço pago para retirar outro câncer do poder. Precisamos ter essa consciência para realizarmos a cirurgia novamente mas que utilizemos um remédio melhor. Regredir jamais.

    1. Renato, deixe te falar uma coisa, não existe, nem nunca existiu político honesto e patriota aqui no Brasil! COMEÇOU com o golpe da proclamação da República, por um bando de maçons que queriam o poder, e tem até hoje! Derrubaram a pessoa mais honesta que existiu neste país. Dom Pedro!

  15. O brasil é o PURGATÓRIO, jair mentecapto diz que covid é GRIPEZINHA, lula CANALHA diz :ainda bem que veio esse virus para mostrar que minhas teorias estavam certas.

  16. Adoro terminar essa excelente revista com as suas boutades, Ruy, mas "...vocês que votaram no louco da Barra para gerir o país..." me cutucou meio mal; na verdade, e apenas no segundo turno, votei no louco da Barra pra destronar o PT; cá entre nós, Ruy, em quem vc votou, em branco ou no Haddad? Jorge Coli, recentemente na Folha, chamou-nos a todos de genocidas a quem votara no louco da Barra pra destronar o PT; questionei-o também do mesmo modo, mas não obtive resposta.

    1. Albino, me admira vc ainda perguntar ao Goyaba (vermelha e com bicho) em quem que ele votou. Só pode ter sido no poste do Carniça, aliás posto no segundo turno através de fraude. Todos sabem que o Bolsonaro ganhou no primeiro turno. Não conseguiram repetir no segundo porque não havia como fraudar 10 milhões de votos. Quanto ao bestiário, tá muito bom quando escrito por uma besta que puxa o saco de um aprendiz de tirano como o canalha Doria.

    2. Queria colocar só uns polegares up .. mas meus emoji fugiram do pc. Concordo. Esqueci dessa parte no meu comentário. Que alternativa se tinha, né mesmo??

  17. Sem dúvida, o lugar de besta maior foi dado a quem de direito. Já a respeito de governo infantilizado é bom q se tenha em mente q infantilidade na idade adulta é mau caratismo. Tudo relativo a isso - uma certa inocência.. ignorância mesmo.. etc..etc - é tudo ferramenta. As pessoas só tem essas "características" depois de uma certa idade pq se esforçam pra tê-las, isto é, pq não querem ser sérios, pq são mau caráter.

    1. Também para mim. Lembro da sensação de tristeza e frustração até hj. Mas o Goiaba tem razão, fiquei calejada. Outras derrotas pouco importaram.

  18. Ruy, definitivamente temos a versão de Flaubert com Bouvard et Pécuchet se organizando na Crusoé. Não conseguirás terminar nunca essa lista brasileira (como ele não conseguiu terminar a dele) mas a amostra já é uma bela contribuição. Abraço

Mais notícias
Assine
TOPO