A partilha do milhão

02.10.20

Correu em um cartório de Brasília o inventário de Jorge Francisco, chefe do gabinete de Jair Bolsonaro por muitos anos na Câmara dos Deputados que morreu pouco antes do início da campanha presidencial de 2018. Ex-capitão do Exército, Jorge Francisco é pai do ministro Jorge Oliveira, da Secretaria Geral da Presidência da República. Os familiares dele, incluindo o próprio ministro, dividiram um patrimônio de 1,3 milhão de reais. Desse valor, 507 mil estavam em contas bancárias e fundos de renda fixa. Para um modesto funcionário do Congresso, não é um valor desprezível – o que mostra que o ex-auxiliar de Bolsonaro cuidava bem das próprias economias. Ao longo das mais de duas décadas em que esteve muito próximo do presidente, Jorge Francisco foi generoso nas doações eleitorais para o clã: ele aparece nos registros da Justiça Eleitoral como o maior doador, entre as pessoas físicas, das campanhas de Jair Bolsonaro e de seus filhos. Foram quase 100 mil reais em doações declaradas entre 2004 e 2016. Um mês após a morte do ex-assessor do presidente, e dois meses antes do registro da partilha no cartório, a viúva comprou um apartamento em Brasília por 1,1 milhão de reais.

ReproduçãoReproduçãoJorge, o pai, entre Jair e Eduardo Bolsonaro: quase da família

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Que merda de notícia. O cara em sua vida inteira juntou 1,3 milhão? Ganhando salário da Câmara? Isso é um atestado de que não roubou! R$ 100 mil reais de doação em 12 anos? Isso dá menos dá R$ 8 mil reais de doação eleitoral por ano. Isso é muito? A conotação da reportagem deveria ser positiva em elogiar e não em denegrir.

    1. Conhecereis a verdade e a verdade vós libertará. ( Mas precisa querer ) mas fique a vontade, e continue no mundo de Bob .

    1. Há pilhas de funcionários em Brasília que ganham este valor ou muito perto por ano.

  2. Meu comentário foi censurado. Resumo dele: reportagem maliciosa. Esse valor representa uma poupança mensal de mais ou menos R$ 1.600,00 por mês, durante 40 anos, a juros de 3% ao ano (a poupança rendia 6,17% are um tempo atras).

    1. eu fico imaginando 1.600 reais há 40 anos atrás. deveria ser uns 10 salários mínimos. Aceite que a família Bolsonaro são um bando de parasitas

  3. A política nesse país é uma atividade muito lucrativa, como se vê. Não é de admirar que "ex-BBBs e "famosos" " querem fazer parte dela. Todos ávidos fazer seu pezinho de meia e comprar uma casinha de 1 milhão de reais. Ah o sonho da casa própria!

Mais notícias
Assine
TOPO