RuyGoiaba

Querem cassar seu direito de lamber ratos

24.07.20

Quando eu era adolescente e li pela primeira vez, em algum dos livros de história do colégio, sobre a Revolta da Vacina, lembro de ter pensado “como é possível que esse pessoal fosse tão idiota?”. O livro, se a memória não me engana (e ela me engana cada vez mais), falava muito por alto do episódio, ocorrido em 1904, e não dava ideia da violência da coisa: tiros, bondes queimados, prédios depredados, 110 feridos e 30 mortos em duas semanas de conflitos no Rio. Tudo porque Oswaldo Cruz havia convencido o governo —que depois voltaria atrás— a tornar obrigatória no país a vacinação contra a varíola.

Eu, jovem goiaba de 15 anos, achava que era um completo absurdo os revoltosos serem a favor da varíola e contra o Oswaldo Cruz —mas, ufa, “ainda bem que hoje não é mais assim, todo mundo sabe que vacinas salvam vidas, que bom”. Ah, as ilusões da juventude! Fast-forward para 35 anos depois: não só o “movimento antivacinação” é uma realidade como há pessoas contrárias ao distanciamento social e ao uso de máscaras e favoráveis ao coronavírus. Às vezes, elas são a favor de remedinhos milagrosos, porque a ciência ou “demora demais” para achar vacina ou enche o saco com esse negócio de máscara. É só misturar cloroquina com ivermectina e dois dentes de alho: pronto, resolvido.

Nem vou me estender no fato de que, em 1904, Oswaldo Cruz tinha apoio do governo, enquanto hoje os negacionistas SÃO o governo. Como já disseram por aí, se a Peste Negra acontecesse hoje e os especialistas em saúde dessem orientações do tipo “evitem ao máximo o contato com ratos”, teríamos bolsominions histéricos dizendo que isso é fake news e atacando as autoridades malvadonas (“quem são esses caras para cassar meu direito de lamber rato? Tiranos!”), vídeos nas redes sociais com ratinhos sendo lambidos e insinuações de que quem tem medo de pegar “essa pestezinha aí” só pode ser bicha.

E não adianta sentar ao lado desses sujeitos e explicar com toda a paciência do mundo: “Você pode lamber o que quiser e morrer de Peste Negra depois —sou 100% a favor, inclusive. Mas não tem o direito de transmitir a doença a pessoas que jamais lamberiam um rato voluntariamente”. Para esses cidadãos de bem, não existe o conceito “pessoas”. Existem “coisas de macho” e “coisas de bicha”: usar máscara e ter medo de um vírus que já matou mais de 600 mil no mundo cai nessa segunda categoria, assim como fazer qualquer tipo de tarefa doméstica, como lavar louça, passar roupa ou preparar um almoço.

De onde se conclui que, para o glorioso conservadorismo brasileiro, morrer de uma doença horrível, ou ver amigos e familiares morrendo, é muito melhor do que apenas parecer gay —que dirá ser. Macho que é macho lambe o rato da Peste Negra, sai sem máscara e se aglomera porque não tem medinho de coronavírus, transa sem camisinha porque também não tem medinho de HIV: é um homem com H, pronto para ir à guerra e levar tiro, ainda que muito em tese e só na internet. Agora, Deus o livre de lavar uma louça: vai que ele sente aquela vontade irresistível de soltar sua porção mulher e ser o Freddie Mercury naquele vídeo de “I Want to Break Free”, de saia e bigodinho. Melhor não arriscar.

(Moral da história, se é que há uma: a burrice vem em ondas, como o mar, e está para nascer o Oswaldo Cruz capaz de erradicá-la. Aliás, não deve nascer nunca.)

***

A GOIABICE DA SEMANA

Noticia-se que Mário Frias, ex-galã da Malhação e secretário da Cultura, deve convidar para sua Secretaria de Direitos Autorais o cantor Zé Henrique, da banda Yahoo. O leitor de menos de 40 anos tem o direito de perguntar “quem diabos é esse cara?”. E em verdade vos digo que Zé Henrique tem não um, mas dois momentos de glória em seu currículo: emplacar sua “Mordida de Amor” (aquela do imortal refrão “eu não quero tôcar em você, oh baby”) na novela “Bebê a Bordo” e casar com a irmã de Marlene Mattos, empresária da Xuxa.

Acho que já dá pra fazer uma edição de A Fazenda, aquele reality show de subcelebridades, só com indicados para a Secretaria da Cultura. Ou mudar de uma vez o nome da pasta para “Ministério do Morreu ou foi pra Record?”.

Reproduçao/redes sociaisReproduçao/redes sociaisMário Frias (à esq.) e Zé Henrique; a foto na parede é de um ex-astro do Superpop

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sensacional goiaba, assim como toda a Crusoé, estão sempre de parabéns tanto pela qualidade dos artigos quanto pela qualidade de toda a equipe!!!

  2. Rui Goiaba, ainda bem que minha assinatura vai expirar em poucos dias, vou me ver livre deste PASQUIM que até pouco tempo achava ser um bom veículo de notícias!

  3. Em outra edição, vc disse q era o colunista menos comentado de Crusoe, Ruy. Pois bem, escrevo apenas p dizer-lhe q sempre leio suas colunas. São ótimas. Especialmente quando cita o bananao!

  4. Sr Goiaba, meus parabéns pelo texto, só uma pequena correção , a Nação Brasileira não é composta só de bolsominios, mais tambem de PTralhas e outras mais, que se eu for elencar aqui não haverá espaço suficiente. Parabéns mais uma vez.

  5. Francisca antes de se atrever a fazer qualquer comentário vai estudar um pouco da língua portuguesa. Nunca vi a expressão " de pressão " só para vc "depressão" nada tem haver com de pressão.

  6. O governo(?) Bolsonaro se não fosse um manicômio seria um circo (muito mambembe e sem graça, mas um circo). Deve ser difícil os humoristas e autores de contos "non-sense" enfrentarem a concorrência...

  7. com todo respeito, seu comentário só agrada aquela esquerda sequiosa de narrativa. Em relação aos remédios, Belém, Porto Feliz, e outras cidades o usam. Ele é controverso, sem duvidas com cientistas contra e a favor no mundo inteiro. E afinal, até o uso da máscara em determinada ocasião é contra indicado, e principalmente o isolamento social total que tanto pregam, deixam idosos com de pressão, e não prova que resolva. Enfim, não sei quem lambe ratos, talvez quem deixa a máscara tapar a visão.

  8. Goiaba, quanta retórica impregnada de slogans repetidos pelas mídias convencionais. Com efeito, usou e abusou de classificações genéricas tais como negacionista e conservadorismo para fundamentar o raciocínio. Nesse panorama, ao debruçar no seu texto, com maior profundidade, atento aos conceitos e aos princípios, vislumbra-se o raso, o que contribui o desencantamento.

  9. A imbecilidade tomou conta de uma parcela da população que insiste em idolatrar um sanguessuga que encontrou na vida parlamentar um meio de vida, para ele, familiares e amigos

  10. Sugiro que você leia o artigo do Sabino sobre ideologização de tudo. Posso lhe afirmar que a medicação PRECOCE funciona. Em meu círculo social, fomos 17 infectados, dos quais 16 se curaram com os medicamentos; o amigo que morreu tinha muitas comorbidades e não usou a medicação...foi entubado tão logo chegou ao hospital. Ao invés de tentar fazer piada de gosto duvidoso, você poderia demonstrar um pouco de civilidade e respeitar fatos que são de conhecimento geral...apesar da torcida contrária!

  11. Quem é de direita é macho, bolsonarista e toma, digo, usa porque macho não toma, cloroquina. Quem é de esquerda, progressista e bich0na toma o que quiser. Macho não lambe ratos. Morde, arranca e engole os putos dos ratos. ARGH!!!! kkk

  12. Saramago relatou o orgulho com que certos broncos exibiam o estrago de enfermidades venéreas, prova, a seu ver, de virilidade. Mutilados mas machos, deviam pensar naqueles tempos de boçalidade e doenças talvez piores que as atuais. Há algumas semanas, no Texas, um trintão resolveu divertir-se em festa muito concorrida onde pudesse infectar-se com o novo coronavírus. A ideia, além de ridicularizar as autoridades sanitárias, era imunizar-se. Do hospital, foi logo para o cemitério. Cabra macho!!!

    1. Suicídio é uma tragédia. É relevante ajudar pessoas deprimidas a evitar um ato fatal. Mas, em situação de contágio em larga escala, o suicida em potencial arrasta para a morte gente inocente e, provavelmente mais racional que ele. Há um dever de proteger-se e, assim, proteger os demais. Nem todas as pessoas que estiveram na festa supramencionada foram hospitalizadas. Algumas retornaram às suas casas, contagiando familiares e amigos. É provável que se tenham divertido muito -- à custa de outrem.

  13. Sua generalização com o significado da palavra conservadorismo diz muito sobre a Goiaba que existe dentro de vc ... 35 anos não foram suficientes para vc ...

  14. Muito bom o artigo, e a burrice vem em ondas, acho que ela fica dissimulada, oculta só esperando uma oportunidade, é como um vírus latente, a hora que acha que está curado aparece com toda força.

  15. Como o mundo não é binário, não me enquadro nem no "lambedor de rato", nem no "vamos fazer uma live cantando imagine". A pergunta é a seguinte: Há como acreditar que este vírus vai se auto destruir? Há algum consenso médico sobre algum assunto em relação a este vírus? Exceto que é contagioso e tem um índice de letalidade razoável? Assim, quer e pode ficar em casa, fique e proteja-se. Quer ou precisa sair, saia. Locais fechados tem o direito de definir se é ou não necessário usar máscara.

  16. Desculpe, Goyaba, mas você está errado. A indicação foi por meritocracia. Quem melhor para a pasta de direitos autorais do que um cidadão que se manteve por décadas às custas dos recursos provenientes da autoria de uma só canção? O ECAD é um ninho de ratos com peste negra e o sujeito, ao que tudo indica, tirou dinheiro de lá. Que fique também registrado meu protesto por você ter reinserido o maldito refrão em nossos cérebros. Vai levar uns quinze dias pra eu meu inconsciente parar de cantar.

  17. Muito bom, Ruy. Até quando este desgoverno existirá? Nem a coitada da ema escapou do ridículo. Seria cômico se não fosse trágico.

  18. Mário Frias está pensando que o Ministério da Cultura é só para o gado e não para todo o povo brasileiro, pagadores de impostos e de seus salários. Que roça meu Deus!

  19. Cacildis! o chefe do clã mais conhecido como MITO, faz almoço, lava e passa sua própria roupa, toma cloroquina e acha que goiabice é coisa de goiaba. rs

    1. Ihhh, se sentiu ofendido com umas verdades. Deve ser macho que toma cloroquina e mostra a caixa.

    2. Ler o Narloch para ler o mimimi de quem foi demitido?

  20. É engraçadinha sua coluna, mas para tornar mais engraçadinha ainda acho que você deveria ridicularizar os renomados médicos que defendem o tratamento precoce da Covid com esses antivirais conhecidos.

  21. Ah....essas coisas dão um desânimo....dá nem pra rir. Seria ser muito hiena, ter que engolir esta merreca de país e sair rindo. É como se caminhassemos em círculo- voltamos sempre para o mesmo lugar imundo e viciado. Já joguei a toalha. Estou tomando tudo isso como um carma. Só pode! Só a porta de saída desta vida, cada vez mais próxima, me redimirá.

  22. É, não há mais nenhuma esperança para o Brasil. Quem ainda tiver vitalidade e/ou dinheiro suficiente para fugir, deve sair enquanto pode. Quem ficar só verá miséria e destruição.

  23. Sera que hoje com o sistema de informação que o presidente tem(inclusive particular) e o hábito de escutar atrás das portas.... será que ele repetiria >PREFIRO TER UM FILHO MORTO QUE UM FILHO GAY.

  24. Que historinha ridícula, graças a Deus que o povo abriu o olho para essa cambada de assassinos , que estão matando as pessoas por nõ deixarem se tratar precocemente, escondendo, retirando os remédios da farmácia , tudo em nome da ciência que ciência manés? Essa droga do vírus não é uma droga médica é uma droga politica, cada vez que morre uma pessoa é bom para os hospitais pq ganha mais dinheiro, é bom prá política pq é uma chance de acusar o presidente . Vcs sabem quem são os genocidas.

    1. A única certeza que dá pra ter é que os devotos do genocida não são cristãos, e quando falam em Deus estão se referindo ao presidente. Um cristão observante do mais básico pregado por Jesus Cristo nunca iria à seção de comentários de uma publicação mentir descaradamente para defender um político egoísta que se acha dono da vida dos seus governados. O inferno aguarda os defensores desse presidente líder de seita satanista, uma triste, mas verdadeira constatação.

  25. Parabéns Goiaba! A sua coluna é sempre um bálsamo. Quanto ao nosso secretário de cultura, com essa nova nomeação, vale o lema: "Entrando numa Frias...Parte 2".

    1. Álvaro disse tudo que deveria der dito, nada mais a comentar sobre a goabice de Goiba

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO