Odebrecht em (mais) apuros

17.07.20

Em despacho recente no processo de recuperação judicial da Odebrecht, o Ministério Público de São Paulo defendeu a apuração de possíveis “crimes falimentares” cometidos pelo comando da companhia. A suspeita é baseada em uma ampla lista de indícios, entre os quais está a distribuição, entre acionistas e executivos do grupo, de algumas dezenas de milhões de reais que poderiam ter sido usados para quitar dívidas com credores. O rol inclui o pagamento de 200 milhões de reais a Maurício Ferro, genro do patriarca Emílio Odebrecht e inimigo figadal de Marcelo Odebrecht, o herdeiro que hoje está em guerra aberta com a família.

Bruno Poletti/FolhapressBruno Poletti/FolhapressMarcelo Odebrecht: ele quer vingança a todo custo

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Ninguém do nível desse cidadão ou nos cargos do jurídico, executivo e legislativo roubaria se não acreditasse na força da justiça brasileira.

    1. A Justiça brasileira é cheia de discursos mas é uma conjunto vazio na moralidade

  2. Ninguem deve-se preocupar com a devolução de dinheiro, análise coerente da relação empresa e seus funcionários no que tange a análise correta do que aconteceu desde daquele famoso depoimento do patriarca Emilio Odebrechet, pois sempre haverá pela frente um TJ, um STJ e por último uma Suprema Tramóia Federal para melar tudo voltando à estaca zero. Sempre alguem vai achar pelo em um ovo qualquer. Triste país da impunidade. Contam com isso a demora na investigação, diligências e daí a prescrição.

    1. Essa "empresa" é protagonista de um verdadeiro filme de horror em todos os sentidos! Como a jbs e outras pragas viróticas nacionais!

    2. Essa máfia Odebrecht tem de ser fechada. Sai de um crime e pula para outro, sempre com seus comparsas em todos os poderes.

  3. R$ 200.000.000,00!!! E isto é só uma quirelinha, perto do que os Corleones tupiniquins tungaram e ainda tinham do povo brasileiro. Dinheiro, cuja falta na saúde e outras áreas sociais, matou, mata e continuará matando os miseráveis desta tão abençoada e rica nação, deste nosso tão execrável país com seu sistema judiciário e político cruel, desumano torpe, e até assassino.

    1. Eu gostaria que ele entregasse pessoal dos três poderes , só a turma de cima, Executivo, Ministério Público , TCU , STF , Câmera e Senado. Como prio podia receber tudo que tomaram deles de volta. A Odebrecht viraria rainha de novo , até porque roubaram com a turma acima citada.

    1. ele casou com um bilhete premiado da mega-sena acumulado

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO