MarioSabino

O Brasil não precisa de golpe

29.05.20

Quando eu tinha por volta de seis, sete anos, ao ser perguntando sobre o que iria ser quando crescesse, a minha resposta era “oficial de Marinha”. Nunca entendi o motivo. A única vez que subi em navio de verdade foi em 1968, para despedir do meu avô materno que embarcava para a Itália. Achei alto demais. Desde criança, barulho de mar soa para mim como o de chuveiro aberto. Mar deveria ter torneira. O meu estilo de nado, desde sempre: âncora. Afundo que é uma beleza. Cruzeiros marítimos são a ideia mais próxima que faço do inferno — gente demais cercada de água por todos os lados. Não enjoo no mar, mas tenho enjoo de mar. Também passei a nutrir ojeriza a piscinas, depois que soube que o azul não é do cloro, mas resultado da reação química do cloro com urina e outros fluidos corporais. Talvez você passe a ter nojo agora.

Água, para mim, só serve para beber, fazer higiene de pia e tomar banho. Reunida em massa oceânica, o ideal é admirá-la do alto de um monte. Como o das ruínas do palácio do imperador romano Tibério, em Capri. Tibério gostava de jogar os seus amantes no mar, lá de cima, depois que se cansava deles. Mar com história é melhor do que mar sem história. Outro mar com história é o de Portovenere, no Golfo de La Spezia. O poeta inglês Shelley (casado com Mary, a autora de Frankenstein) morava numa ilha próxima. Outro poeta inglês, Byron, atravessou o golfo a nado para visitá-los. Shelley morreu afogado durante uma tempestade que o colheu num barco. Não nadava tão bem quanto Byron, provavelmente. Este último dá nome ao promontório de Portovenere, com resquícios de um templo pagão e uma igreja do século XIV. Consta que o Michael Phelps do romantismo usava o promontório para meditar e inspirar-se. 

Eu dizia querer ser oficial de Marinha, mas confirmei que essa não era mesmo uma boa ideia quando tentei visitar a Ilha Fiscal, no Rio de Janeiro, alguns anos atrás. Meu amigo Diogo morava no Rio, eu invariavelmente estava lá, e resolvemos levar nossos filhos para visitar o lugar onde ocorreu o último baile do Império. Só se chegava à ilha de barco, num percurso de cinco minutos, no máximo. Mas não havia barco. O único barco da Marinha que fazia o trajeto estava quebrado, como nos informou um taifeiro que assistia ao Domingão do Faustão, num quartinho cercado de tralhas por todos os lados. Ele também disse que não sabia quando o barco seria consertado e que fazia tempo que estava quebrado. Não havia barco reserva. “Non è possibile!”, espantou-se a mulher do Diogo. Brasile, Anna.

Essas digressões — sou digressivo, não tem jeito — tiveram o seu porto de partida na carta aberta divulgada nesta terça-feira por um oficial de Marinha, o almirante reformado Eduardo Monteiro Lopes, presidente do Clube Naval. É um tanto abrupto pular de Byron para o Clube Naval, eu sei, mas era preciso dourar um pouco essa pílula indigesta. Em nome do Clube Naval, o nosso eterno marujo resolveu criticar o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, por ter autorizado a divulgação do vídeo daquela conversa de botequim no Palácio do Planalto, no dia 22 de abril. Criticar, não, “repudiar com veemência”. Ele também considerou “agressão” a decisão do ministro Alexandre de Moraes de impedir a posse de Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal, e afirmou ser “inconcebível” a apreensão do celular de Jair Bolsonaro, por Celso de Mello — apreensão que nunca foi ordenada, fique claro, ela só existiu na cachola do cada vez mais irritadiço general Augusto Heleno.

Monteiro Lopes evitou citar os nomes dos ministros, o máximo de sutileza de um velho lobo do mar, pelo visto. Digamos que o presidente do Clube Naval não é, assim, um general Eduardo Villas Bôas, que, por duas vezes, prestou um enorme serviço ao Brasil: quando se recusou a reprimir os manifestantes que exigiam o impeachment de Dilma Rousseff, como queria o PT, e na vez que enviou um recado conciso ao STF, via Twitter, sobre a confusão que acarretaria a concessão de um habeas corpus que impediria a prisão de Lula. Villas Bôas fez da sutileza uma homenagem à democracia; Monteiro Lopes usou epítetos no limite da truculência para adernar um pouco a confiança nos militares.

A nota do presidente do Clube Naval diz:

Essa agressões, intromissões inaceitáveis, realizadas em curto espaço de tempo, trazem ainda o risco de servirem de incentivo à comportamentos semelhantes de outras instâncias do Poder Judiciário que, interferindo nos demais entes federativos, acabem por contribuir, de forma significativa, para tumultuar o País.

Tropecei em “à comportamentos semelhantes”. Crase errada. Se tivesse os arroubos de Monteiro Lopes, poderia dizer que o erro gramatical é sinal eloquente de que nos falta até português para construirmos um submarino nuclear. Mas a crase errada foi apenas um descuido bobo. Assim como dois erros de regência verbal que pesquei recentemente no romance O Vício do Amor, escrito por mim lá se vão quase dez anos. Até Machado de Assis, vez por outra, cometia seus pecados. A crase errada de Monteiro Lopes só me fez concluir que precisamos mesmo é de uma boa revisão. Falo do país.

Tudo está errado como jamais esteve desde a redemocratização. Até certo ponto, concordo com Monteiro Lopes. O Supremo anda legislando, reescrevendo a Constituição e extrapolando das suas atribuições constitucionais já faz tempo. Veja-se o inquérito sigiloso e inconstitucional aberto há mais de um ano pelo presidente do STF, Dias Toffoli, e comandado por Alexandre de Moraes, relator escolhido a dedo. Trata-se de aberração jurídica de qualquer ponto de vista. Foi no âmbito deste inquérito que Moraes censurou O Antagonista e Crusoé, e agora partiu para cima dos blogueiros bolsonaristas et caterva. Moraes é tão partidário da liberdade de imprensa quanto esses blogueiros são jornalistas. Trata-se de uma súcia de divulgadores de notícias falsas, que torpedeia a democracia da mesma forma que o inquérito sigiloso e inconstitucional do STF. Essa súcia poderia ser objeto de uma investigação promovida pelo Ministério Público ou da Comissão Parlamentar de Inquérito criada para apurar a epidemia de notícias falsas. Jamais de um inquérito sigiloso e inconstitucional, relatado por um ministro que se arroga o direito de definir o que é ou não liberdade. Crase errada.

Jair Bolsonaro, por sua vez, nunca poderia ter interferido politicamente na Polícia Federal, a fim de manter-se a par sobre operações contra os seus filhos e perseguir adversários políticos. Ele também não pode criar um serviço de informação paralelo e lançar mão da Abin em proveito pessoal. Usar dinheiro público para financiar a súcia é igualmente inaceitável. O presidente da República exibe ainda um comportamento execrável, de sociopata, em relação à pandemia de Covid-19, corroborado pela irresponsabilidade, incompetência e pelo oportunismo da maioria esmagadora dos governadores. Essa gente toda vai entrar na história como cúmplice do vírus que já matou e matará dezenas de milhares de brasileiros. Crase errada.

Quanto ao Legislativo, a honestidade continua a ser tão rala quanto os cabelos na minha cabeça e a originalidade das metáforas nela contidas. Disputam a carcaça estatal que lhes foi jogada pelo presidente, em troca de sustentação política. Crase errada.

Diante do que veem no Judiciário e Legislativo, alguns brasileiros sentem-se tentados a concordar com a súcia que prega intervenção militar, o encarceramento de ministros do STF e o fechamento do Congresso. Não vou surrar Winston Churchill, com a sua frase sobre a democracia ser o pior dos regimes, excetuados todos os outros já experimentados. Serei mais pragmático. Golpe militar no Brasil só foi bem-sucedido quando contou com o apoio da maior parte da classe média, de grandes banqueiros e empresários e de circunstâncias internacionais favoráveis, como a Guerra Fria, em 1964. Nada disso existe neste momento, apesar dos esforços da súcia nas redes sociais. A classe média está mais cosmopolita e não quer viver numa república das bananas; os brasileiros de qualquer extração comungam majoritariamente da crença na democracia, como mostram as pesquisas; os banqueiros e empresários perderiam dinheiro e oportunidades. Em caso de golpe, o Brasil se tornaria pária internacional, rejeitado por parceiros comerciais e organismos essenciais para obter investimentos, crédito mais barato e alargar a nossa economia, como a OCDE. Porque o mundo, senhores, mudou. A ameaça comunista tem agora poucas vitrines de uma ruindade indisfarçável — Cuba, Venezuela e Coreia do Norte –, admiradas ou relativizadas unicamente pelos professores dos nossos filhos que tentam convencê-los do contrário, sem sucesso correspondente ao esforço. O pretexto vermelho não cola. Crase errada.

Se tivesse a oportunidade de conversar com o almirante Monteiro Lopes, eu reforçaria a ideia de que o país precisa apenas de uma boa revisão, com cada acento no seu devido lugar. Quem tiver de ser expelido, que o seja dentro das regras da gramática da democracia, sem militar querendo dar aula com vara de marmelo em punho. Que devemos ter cuidado para não queimar um bom livro por causa de crases erradas. E perguntaria se o barco que leva turistas até a Ilha Fiscal foi finalmente consertado. Poderíamos navegar num mar de histórias. Imagino essa conversa com o almirante Monteiro Lopes no Piraquê, no Rio de Janeiro. Quando eu era adolescente, várias moças bonitas pulavam Carnaval no clube dos eternos marujos. Mas o desejo de ser oficial de Marinha quando crescesse não foi ressuscitado. Nem sempre o menino é pai do homem.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Para mim, a gênese da confusão é o Senado Federal, ou melhor, são os Senhores Senadores. Eles são os responsáveis para frear os excessos dos Ministros do Supremo. E o que fazem? Nada!

  2. Grande texto, Sabino, como os grandes textos dos grandes Jornais que já não mais existem. Até o Estadão virou um GRAMMA de terceira categoria. Mas as crases estão todas erradas porque a educação comunista marxista socialista PAULO FREIRE produziu 210 milhões de analfabetos funcionais. Meu filho tem 34 anos e está tendo aulas numa Universidade de Administração - 2 anos - e Matemática começou em fevereiro com frações e agora junho está com integral... como assim, numa turma com 54 analfabetos?????

    1. A metologia de ensino é PAULO FREIRE na veia: o Prof. Chinês dá um exercício da vida real: o cara vende banana a $5 e compra a $2,5. Se o custo fixo é 500 por semana, quantas bananas terá que vender para maximizar os lucros? E então ele resolve o problema de marcha a ré até chegar nas primeira e segunda derivadas..... E isso para alunos que não estudaram conjuntos, funções linear, log, trigonométicas, limites.... e não conseguem ao menos LER o enunciado..... Esse é o ENSINO NO BRASIL DE 2020....

  3. Golpe não pode ocorrer por nenhum poder. A questão é quando um poder se intitula supremo, que tudo pode e tudo faz, sempre nessa certeza que nada pode acontecer conosco porque existe uma nova ordem mundial que não aceitaria tamanha afronta. São arrogantes e vaidosos e nomeados.

  4. Gostei do texto em geral, mas se vc acha que por o barco não estra funcionando é algo absurdo, te digo que a situação das forças armadas é muito pior do que o Sr. imagina.

  5. Este artigo me encoraja a descrever minhas reservas com os atuais três poderes, que lamentavelmente, não são lá estas coisas. Pior, tanto legislativo quanto executivo às voltas com duas questões: o pleito de 2022 e o medo da cadeia. Alguém precisa avisar estes imbecis que os problemas econômicos, sociais, sanitários etc., precisam ser efetivamente enfrentados. O contribuinte merece coisa beeem melhor!!!!

  6. Puxa, Sabino, seus textos me trazem um certo saudosismo, voce tem o dom de amarrar a lenda e a historia de uma maneira única. Nos faz pensar e elucidar questões. Muito bom ter escritas assim.

  7. Não é verdade sobre a cor da água;na minha casa tem uma piscina que não é usada por ninguém de abril a novembro ,leva cloro semanalmente e é muito azul.

    1. Kkkkk. É verdade. Na minha casa a água é azul talvez porque o vinil no fundo é azul. Verbo errado?

  8. Concordo literalmente, o Golpe não se justifica, entretanto se tem alguém querendo dar o Golpe é essa mídia suja e nojenta que não aceita um governo eleito democraticamente por mais de 57 milhões de votos, aceitem que dói menos, essa perseguição não é só para Bolsonaro, nós cidadãos brasileiros de Bem também somos perseguidos a partir do momento em que vocês se dispõem a fazer essa palhaçada e imoralidade, de lá ele só sai se o povo e Deus quiser, podem sonhar.

    1. José Genival, não cola mais dizer que o presidente foi eleito por tantos votos, a Dilma também o foi. Não é porque um presidente é eleito que o faz um bom presidente. Ele que está acabando com o seu governo. O povo já está querendo que ele saia. Inepto e louco.

  9. Meu problema é a colocação das vírgulas. O de Bolsonaro é a corrupção, se abraçou a ela para salvar Wonka rachadinha. Nessa história não tem lado certo e quem paga o pato é o Brasil.

  10. A frase dita pelo presidente americano Thomas Jefferson é até hoje um exemplo. "WHEN TYRANNY BECOMES LAW, REBELLION BECOMES DUTY". Traduzindo: "QUANDO A TIRANIA TORNA-SE LEI, A REBELIÃO TORNA-SE UM DEVER". ARTIGO 142, JÁ ! #FORASTF. JUIZES DE MERDA!

  11. A única saída para o Brasil democrata é impedir os ditadores do STF. Se isto não acontecer vamos continuar com a ditadura dos semideuses que se apoderaram do país e acham que estão acima de tudo e de todos, até da constituição! Tem que urgentemente mudar a permanência destes párias para no máximo 8 anos no STF!

  12. Muito bom... Espero que o presidente do clube naval, na manhã deste domingo que seja de sol, deitado em uma espreguiçadeira no Clube Piraquê, ali na lagoa, leia e se envergonhe de mais essa infâmia disparada dentro de um sistema torpe em que se vive. Os militares estão se mostrando de uma total insanidade, defendendo o indefensável...

  13. Brilhante sua manifestação, como em geral! Além do uso da crase, mistério insondável para as novas gerações, reparo que ultimamente o pessoal que apresenta notícias desconhece a conjugação do verbo IR, tão irregular e corriqueiro... dá arrepios ouvir tanto na CNN quanto na Globonews frases do tipo “quando o processo IR ao tribunal...” Nem nosso português sobrevive!!!

  14. Interessante que M Sabino não entendeu que o A Moraes vê o Antagonista e Crusoé como blogs de uma súcia de divulgadores de noticias falsas. E apesar de claramente entendido por todos que têm menos medo de água ou com dois neurônios, ainda insiste que o PR não interferiu na PF, com ou sem a crase que S Moro insiste em ter visto/ouvido. De qualquer forma, vai ser interessante ver o Almirante sendo um dos que denunciam a tentativa de ditadura do judiciário, que pode fechar seu blog Crusoagonista.

  15. Gostei com uma ressalva . É dever do presidente escolher a diretoria da PF. E depois dessa do xande ficou claro que não há interferência

  16. Maravilha, Sabino! A falta de uma Educação à altura (olha a crase aí...) nos transformou nesse arremedo de país. Se nossos governantes tivessem investido no que realmente interessa - Educação, Saúde, Infraestrutura - estaríamos em outro patamar (para usar um termo moderninho). Temo pelo futuro dos meus netos.

  17. Sabino, folgo em saber que você continua achando que o inquérito de Toffoli/Moraes é inconstitucional. Pela tolerância como Crusoé tem tratado as últimas desse inquérito achei que tinha esquecido. Mas não se iluda, Moraes considera vocês iguais às vítimas de quarta-feira (crase correta). Não há Novilingua parcial nas questões de liberdades individuais. Fechar os olhos para a perda do direito de expressão de quem quer que seja é catastrófico.

  18. O Brasil não é uma simples crase fora da gramática do idioma pátrio, está sim mais parecido com a locução verbal e escrita gramatical do nosso ministro da "deseducação". Portanto não precisamos de uma simples revisão, mas sim rasgar as páginas e reescreve-las.

  19. É Sabino, quando assinei a Crusoé, por sua linha editorial, não os via como sucia, nas como jornalistas. Teria sido enganado ou era tudo fake?

  20. Estás evoluindo, Sabino. Daqui a trinta anos você chegará a conclusão que as inconstitucionalidades do STF foram parte do golpe tramado por FHC, Dória, Maia e esquerdalha e corruptos em geral, para forçar o impeachment do presidente eleito democraticamente e acabar de vez com a Lava-Jato.

  21. Obrigado, Mário, por mais essa reflexão. Quando vejo a quantidade de placas e sinais de trânsito escritos com crase errada, fico cada vez mais convicto que o Brasil deveria voltar em massa para os bancos escolares. Infelizmente, vamos passar mais 4 anos sem um menor movimento neste sentido. Já estou com quase 60 anos e não sei se terei a oportunidade de ver isto acontecer e temo por nossos filhos e netos que são constantemente bombardeados por esse festival de estupidez que paira sobre o país.

  22. Aeeeeh Mário! Parabéns por saber fazer o uso correto da crase! Eu até hoje peno com o tema. A explicação de junção de artigo + preposição até hoje é incompreensível para mim (acho que só mesmo os pokemons evoluídos realmente entendem 😄)

  23. Excelente texto! Fanáticos bolsonaristas não estão prontos pra compreender e por isso atacam já que atacar é sua única arma devido à ignorância.

  24. Acho que, ao contrário de seu sócio Mainardi, você ainda consegue discorrer sem destilar ódio pelos que tentam ser contrários. Veja-se o ódio do Diogo em relação a Bia Kicis, ao ponto de, ao invés de ir diteto para a questão do fato relatado no livro de Saulo Ramos, o Chefão Mainardi se esconder em relatos de Veronese. Não dá. Essa revista tá encontrando o seu fim, afinal.

  25. Vaidade: o pecado predileto do diabo e também o meu. O Google ajudou bastante jornalistas pretensamente eruditos. Tens algum talento, mas falta-te conhecimento. Corrija a frase.....se for capaz

  26. Ué, o golpe na democracia já foi dado pelo Supremo, com o inquérito ilegal (as razões da ilegalidade você já conhece desde que foi censurado). Perdeu a capacidade de análise ou o juízo? O Brasil apenas está se defendendo a tirania de juizes loucos. Democracia e liberdade tem preço e pelo visto o jornalismo ou anda esquecido ou é mesmo despreparado. Conhecimento epidérmico. Falsa erudição.

  27. Sabino, eu sou seguidor das regras gramaticais, sempre que possível. <> No entanto, agora relembro Monteiro Lobato e seu ótimo conto "O Colocador de Pronomes".

  28. Belo texto, muito estilo, alguma isenção. Recomendo conversar mais com o Mainardi, que parece perdido. Texto raso, muito ódio, pouco equilíbrio e nenhuma isenção. Está se transformando num blogueiro raivoso. Uma pena!

  29. Eu gosto de ler os artigos de Crusoé pelo que vocês não escrevem. Porque a narrativa do que vocês escrevem revela uma mentalidade descolada do mundo real. É um fenômeno interessante. Fico imaginando o que escreveria Millôr sobre o jornalismo atual.

    1. O mesmo que sempre disse: jornalismo é oposição, o resto é secos & molhados. Obrigado pela leitura.

  30. Só uma colocação, na Ilha Fiscal funcionava a Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) e existe uma ligação por terra. Eu algumas vezes ia na DHN de carro da fundação pública onde eu trabalhava. Vamos dizer desde 1971. Não sei se antes não havia a ligação ou mesmo se era restrita para carros oficiais.

  31. Sabino, o Brasil não precisa de golpe. O que o Brasil precisa dada a terrível situação em que está, é um PODER MODERADOR que coloque ordem na casa, obrigando aos poderes Legislativo e Judiciário a respeitar os seus limites e não se intrometer em assuntos que são atribuição exclusiva do poder Executivo. ARTIGO 142, JÁ!!!!

    1. Saiba que o art. 142 pode se voltar contra o presidente também!

  32. Mario Sabino,sempre de maneira inteligente e ponderada,conserva e dignifica o ideal de democracia e liberdade ,origem de Crusoe .

  33. Excelente texto. Comungo com todas as ideias de Mário Sabino, desde quando teve boa vontade de tentar enxergar virtudes em Jair Bolsonaro até o presente momento em que percebe que o país precisa ser passado a limpo.

  34. Que belo texto Mário Sabino! Que as cores primárias dos três poderes procurem se manter intactas, para não sermos enganados com o "azul de céu de brigadeiro".

    1. Realmente o que se espera da imprensa, um show de independência e coerência sem ideologisar nada. Finalmente alguém bota os acentos nos lugares certos.

  35. A educação, a “finesse “, a inteligência e a sutileza que você usa nos seus textos nos deixa admirados, mesmo que não concordemos com tudo que você escreve. O contraditório não deve ser usado como se estivéssemos em guerra.

  36. Quem quer dar aula com vara de marmelo em punho é o decano decadente, Militares o fazem com o fuzil. Seria oportuno a CRUSOÉ desnudar o processo "mutação constitucional informal" seguido por vários ministros do STF.

  37. Realmente parece está tudo errado mesmo . Para Dias tofoli vcs também não passam de blogueiro produzindo fake news . Não adianta vcs se acharem jornalistas de crédito e menosprezando os blogueiros ou criadores de rastags que representam a vontade do povo e da grande maioria que nunca se quer pode se expressar . Essa é a maravilha ou a desgraça da internet.

    1. Ler comentários de crusoe me lembra a musiquinha “é o cordão dos puxa-sacos cada vez aumenta mai”! Sorte deles! Vão faturando kkkkkk,

    1. Sou fraco na leitura, mas fico estarrecido pelo gosto ler o que Mario Sabino escreve. Parabéns por sua arte escrever.

  38. Suas divagações sempre me divertem...mas a 2a parte do texto,me impressionou muito,no sentido de que era tudo a ser dito,de uma forma corajosa,coerente e responsável...impecável!!

  39. Concordo com o presidente do clube naval e discordo dos antas desse jornal. Ninguém mais ouve vcs. A imprensa do Brasil perdeu o respeito faz tempo, viva a internet seus bolhas

    1. Mas você continua lendo, mesmo achando tudo isso Ondivaldo.?

    2. Noooossa Maria!,, Sua sabedoria e educação impressionam!,,,,,

    3. Você devia ser honesto e calar-se,pois nem que lesse 1.000 vezes continuaria sem nada entender do texto. Crase errada🤷‍♀️

  40. Bom texto! Mas como expelir o que tem que ser expelido se há um concreto na mesa do presidente do Senado impedindo que se vote ? Vamos viver de utopia religiosa?!

  41. Nasci no mesmo ano que você e o Mainardi,portanto convivi por mais de 20 anos com a ditadura. Jamais imaginei falar e ouvir sobre golpe militar novamente que não fosse em termos históricos. O Bananão não amadurece nunca. Que vergonha,que tristeza.

  42. Mario, belíssimo texto e concordo com a visão. Por isso, não entendo por que o antagonista não reflete esse equilíbrio. Fazem como toda a mídia convencional, escolheram um lado. Falo por mim, precisamos de sua isenção nesse momento pra ajudar a entender tudo o que acontecendo. Adoro o Diogo, mas nesse assunto, seu jeito parcial - no bom sentido da expressão - não ajuda muito. Você tem um papel muito importante de equilíbrio no grupo. Enfim, é o que queria dizer depois de um texto tão legal.

    1. Temos o Antagonista, nos falta o Agonista! Parabéns pela imparcialidade, texto lúcido e coerente...

  43. Sem medo de "crase errada", afirmo: maravilha de artigo Mário, sem qualquer retoque necessário. Parabéns pela sensibilidade e adequação "às" necessidades atuais! (parece que a crase está adequada. Abraço (de cotovelo)

  44. Lucidez em meio ao pandemônio! Verdadeiramente, “está tudo errado, como nunca esteve, desde a redemocratização! É inquietante e desalentador. A nossa história sendo tecida ao sabor de ideias arraigadas, em mentes paralisadas nos próprios guetos intelectuais. E, por cima de tudo, uma pandemia! Está difícil pro Brasil!

  45. Mario Sabino, ler o seu texto é como passear por um lugar lindo, com temperatura e cheiros agradáveis, ambiente ameno e feliz. É muito bom!

  46. Retórica sofista, somente isso nada mais, gostei, mas se Sócrates fosse vivo, seria muito bom colocá-lo a Dialogar com ele, seria divertido.

  47. Ótima reflexão . Até que enfim leio um pensamento coerente, que analisa todo o contexto, não se limitando a um dos lados . Isso sim é jornalismo . Apartidario . Que informa, deixando que as pessoas possam pensar e refletir sobre a situação . Não achando que o leitor é um idiota que deva ser dirigido é manipulado.

  48. Isso não é somente um texto, é um passeio pela história. Vou atrás do "Vício do Amor" que ainda não conheço. Crase certa.

  49. Mário muito bom, pelo.menos tenta trazer alguma informação e não apenas comentários bestas de como é a vida na Itália. seria muito bom por o Mainardi para fora e seus joguinhos da redação. dizer que golpe militar no Brasil só deu certo uma vez é desconhecer totalmente a nossa história. vivemos até o final do século 20 mais tempo com governos impostos por militares de que colocados por eleições livres, as da República velha não contam, após a República foi um golpe militar.

  50. Sabino, até o momento, você foi o único do grupo que falou algo sobre / contra o STF em sua análise e, sim, sobre as ações e responsabilidades dos demais poderes. Parabenizo-o. Infelizmente, minha decepção com os demais da redação de Antagonista e Crusoe suplanta tua ação. Adeus.

    1. Fernando, infelizmente sou tentado a concordar contigo. Assinei a Crusoé e sou leitor assíduo do Antagonista, mas eles estão afundando no mesmo viés excessivamente opinativo e tendencioso que já derreteu a mídia tradicional. Essa coluna do Sabino, felizmente, foi um salva vidas no meio desse naufrágio.

  51. O STF AGORA ESTÁ INVESTINDO CONTRA OS HUMORISTAS, JORNALISTAS E NÃO DEMORA CHEGA ATÉ TODOS NÓS. A PIOR DITADURA É O DO JUDICIÁRIO OU ENTÃO O POVO VAI EM MASSA PARA AS RUAS DEFENDER SEUS DIREITOS.

  52. Entre essa gente que vai entrar na história como cúmplice do vírus que já matou e matará milhares de pessoas pode incluir também a imprensa brasileira, venal, interesseira e oportunista. Se aproveitam do poder de divulgação natural que têm para prestar um desserviço à nação. Jornalistas da Crusoé inclusive!

  53. Parabéns Mário. Não precisamos de golpe, já temos golpe suficiente e todos os dias ultimamente, esse 'gobierno' apesar de( ainda) estar no poder, só faz é golpe, um atrás do outro.

  54. Mário, eu também fui algumas vezes me despedir dos meus avós no fim dos anos 60. Era o Eugênio C, Enrico C ou Andrea C. Belo texto, como sempre. Bozo na cadeia !

  55. Não entendi essa matéria da Crusoé. Já estamos com um Golpe imposto pela STF E VOCÊS NÃO FALAM NADA! estão com medo também!

  56. Excelentíssimo artigo, a começar pelas digressões; eu adoro digressões, quando vindas de gente culta e inteligente; que este governo é execrável, não há mais o que falar; mas o que me causa espécie, pra não dizer irritação, são as barbáries e incongruências cometidas pelo STF (pelo menos por alguns de seus ministros, vide Gilmar Mendes e Lewandovski entre outros), e saber que, além de seus privilégios imorais, eles são inimputáveis, irremovíveis, pelas vias legais, estritamente democráticas.

  57. Como é envolvente o texto do Mário. Que cara sensacional. Faz a nojeira que alguns próceres de farda exalam ser bem entendida sem precisar tapar o nariz

  58. Não aguentei ler tudo, sou dos primeiros assnantes e, desisto. Um estelionatário já mora na Itália, quem sabe o outro não mudasse definitivamente pra Paris e, gozasse da abundância do xixi da ruas da cidade e enxergasse todo o azul do Sena. Arrego, chega. Deveria estar gritando, principalmente, no Oantagonista, contra a censura do STF. Qdo foi com vcs gritaram tresloucadamente pedindo que ecoasse-mos tal agressão.Os tempos mudaram, há uma rearrumação em toda a modalidade de informação.

  59. Parabéns pelo texto. Aonde está nosso português? Mais do que a crase, a nós é dada a frase errada a todo momento pelas milícias do momento.

    1. Nilton, dá uma estudada na diferença entre onde e aonde

  60. Um dos teus melhores textos na Crusoé, Mario. Encontrar tal inspiração e afeto numa hora dessas não é sopa. Eu menino sonhava ser maquinista de trem. Adorava ir com meu pai na Estação de Trem ver a chegada e a saída da locomotiva. Ainda sinto saudade de trem. E me inspiraste a pensar sobre isso. E gostei da palavra súcia. Ela tem casca e tem gema. E pouco uso. E seu acento é uma crase bem colocada. Não me dou bem com crase. Mas com isso parei de me importar. Até a leitura do teu texto. Danado!

  61. Ótimo texto, Mário. Concordo que golpe não é o caminho, como concordo que precisamos colocar muitos acentos no seu devido lugar, a começar pela limitação dos poderes e organização do STF. Sugiro que seja formado por juízes de carreira, oriundos de tribunais superiores, com prova de capacidade técnica, lista tríplice enviada a votação no senado e mandato de 10 anos. Quantos dos nossos atuais semi deuses estariam aptos?

    1. Parabéns pela qualidade da redação. Mais uma vez posso ler um bom texto.

    2. O problema do supremo tem ligação direta com a baixa qualidade dos demais poderes, logo de nada adianta instituir regras desse porte. Limitar o mandato do juiz serviria só pra permitir o aparelhamento maior do STF pelo presidente de ocasião. Os ministros são invariavelmente pessoas que topam proteger o presidente e os congressistas, que sempre têm interesse pessoal na justiça, pois são bandidos. Bolsonaro só indicará gente disposta a proteger seus filhos criminosos.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO