RuyGoiaba

Solto avós nas estradas

27.03.20

Que satisfação escrever para a Crusoé 100: 100 contato com meus colegas de redação, 100 perspectiva de sair da quarentena e, como de costume, 100 medo de publicar trocadilhos que deveriam dar cadeia. Faz parte da minha terapia durante o isolamento social, dá licença? Grato pela compreensão. E longa vida a esta revista, se sobrar algum leitor no mundo pós-coronavírus.

Cada um se vira como pode para ignorar o presidente e não enlouquecer muito fechado em casa: limpa pela quinta vez a casa que já estava limpa, acessa os vídeos mais obscuros do Pornhub porque já explorou todas as possibilidades dos campeões de audiência, passa o dia nas redes sociais participando de joguinhos do tipo “liste cinco pessoas que merecem ser afogadas num caldeirão de sopa de coronavírus” (minha lista é bem maior) ou “escolha cinco filmes piores que a morte por Covid-19” (tempos atrás, montei com amigos um site chamado “1.001 livros para morrer antes de ler”; agora, ficou bem mais fácil não ler todos eles).

Nos raros momentos de folga do home office — como diria Muricy Ramalho, aqui é trabalho, meu filho –, venho me dedicando a fazer um ranking dos meus virunduns favoritos. Para quem não conhece a palavra, “virundum” é aquela letra de música popular que você sempre cantou errado; há quem diga que o termo foi popularizado por Paulo Francis, como forma de se referir ao início do hino nacional do Bananão (“o virundum Ipiranga” etc.). A emepebê tem uma porção de clássicos do gênero, como o “trocando de biquíni sem parar” de Cláudio Zoli, o Melô do Bife de Belchior, cantado por Elis Regina (“é você que é mal passado e que não vê”), ou o “Scooby-Doo dos sete mares” de Tim Maia.

Decidi que meu preferido hoje é o “solto avós nas estradas” de “Travessia”. A supracitada Elis costumava dizer que, “se Deus cantasse, seria com a voz do Bituca [Milton Nascimento]”, e hoje eu acredito que Milton é mesmo um oráculo: em 1967, já cantava sobre uma possível política pública do governo Bolsonaro, soltar avós nas estradas. É basicamente só isso que falta fazer o presidente que pediu o fim do confinamento, chamou um vírus mortal de “resfriadinho” e decretou que lotéricas e igrejas são “serviços essenciais” e têm de ficar abertas.

Considerando que igrejas e sobretudo lotéricas são lugares de grande concentração de velhinhos, talvez seja tudo um plano de Paulo Guedes para reduzir o déficit da Previdência; não me surpreenderei se esse pessoal propuser também medidas como decapitação para resolver de uma vez por todas o problema da caspa. Seja como for, fique em casa, mantenha seus velhinhos queridos protegidos e, como cantavam os Mutantes — todos hoje no grupo de risco para a doença, aliás –, mande o governo para Portugal de navio.

***

A GOIABICE DA SEMANA

A falta de noção nos e-mails de propaganda das companhias aéreas brasileiras já é tradicional: tempos atrás, recebi um que dizia “você está 100% mais perto do seu destino!”, o que a rigor significa que eu JÁ viajei e nem precisaria pegar avião nenhum. Mas ficou ainda melhor: em tempos de pandemia, elas continuam oferecendo “vantagens” do tipo “planeje o seu próximo destino! Acumulando X pontos você consegue!”, sempre com essas exclamações cheias de entusiasmo.

Amigos, meu próximo destino é o banheiro, com conexão na sala antes de aterrissar no quarto, e felizmente não preciso pegar nenhum voo para isso. A não ser que vocês pretendam me oferecer “férias maravilhosas nas nossas piscinas naturais de coronavírus!”, o que ficarei muito feliz em recusar.

Marcelo Casal Jr/Agência BrasilMarcelo Casal Jr/Agência BrasilAeroporto JK, em Brasília, repleto de gente atraída pelas promoções das aéreas

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se fosse engraçado eu até riria. Demostrar tamanho descaso,em tempos tão difíceis,é no minimo, desrespeitoso...Esses trcadilhos com as músicas lembram a minha adolescência nos anos 1960.

  2. Que babaquice! Sugiro que fique calado em quarentena por 6 meses. Nós os leitores agradecemos. Quando voltarem minha assinatura estará expirada.

  3. Rindo do princípio ao fim. Só espero que o governo não libere os velhinhos para se amontoarem na fila preferencial da loteca. Eu, da turma que esfola a previdência (servidora pública aposentada), vou continuar meu turismo sala-banheiro-quarto-cozinha, principalmente cozinha. Quando tudo terminar e eu não tiver sido exterminada, solicitarei a bariátrica ao SUS.

  4. Um texto tão refinado, tão elucidativo que conseguiu me provocar deliciosas gargalhadas. O "plano do Paulo Guedes para reduzir o déficit da Previdência" é uma obra prima do mais refinado humor clássico.

  5. Quem é o dono da razão pra dizer que Bolsonaro está errado? O pessoal que é a favor de ficar em casa, é aquele que tem salário fixo e pode se dar a este luxo. Experimente trabalhar num dia pra poder levar comida pra casa no outro e saberá por que razão a escolha pelo não confinamento dos que precisam trabalhar. Quem pode ficar em casa como o Ruy Goiaba que fique (salário certo, ifood, netflix,internet de 500 gb). Equem tem que ganhar o pão do dia seguinte que saia a trabalhar.

    1. Não precisa ser dono da razão pra saber que o bozo está errado, basta saber saúde pública ou ter um mínimo de raciocínio inteligente, junte as pessoas e todas se contaminarão, espertinho!

  6. O isolamento é físico. Inexiste isolamento social, se o celular ou o computador funcionam. Como v. deve ter notado, há peitudos(as) dispostos(as) a desafiar a borrasca, a fim de exibir coragem. Pois vão encharcar roupas e pulmões. V. deve ter visto a irrupção de robôs, de esquerda e de direita, inclinados a verberar o que lhes desagrada; sobretudo o que não logram entender. Segundo os sabidos, estão ainda por preencher os requisitos do ensino básico, cabendo-lhes, pois, o prazer de garatujar.

  7. Ana Paula não escreve mais para a Revista por que era a única direitista? Quarentena é mole para a classe média e rica, queria ver estar em quarentena se fosse pobre. São os mais pobres que mais sofrerão, agora sem dinheiro para comer, futuramente sem renda e sem serviços públicos mínimos, devido a um Estado ainda mais falido. Critiquem o Presidente. Dória Presidente do Inferno em 2022, fica a campanha para aproveitarem.

  8. Tem muitos bairros pobres, principalmente em cidades do Nordeste, que não têm agências bancárias mas têm lotéricas, e é lá que as pessoas fazem os seus pagamentos, recebem bolsa-família,etc. A maioria da população pobre do Brasil não tem conta em banco, por esse motivo utilizam muito as lotéricas.

    1. Que texto! Quanta inteligência e inspiração! Parabéns! Faz bem conviver com pessoas intigentes e espirituosas.

  9. Vendo os jornalistas falar comentar escrever fico pensando como deve ser maravilhoso viver na lalalandia e como é triste ter que viver numa vila em que você trabalha de manhã para comer de noite que diferença brutal de vida.

    1. também já sou avô, tenho sete, não vou deixar a estrada.

  10. Recebi hoje um email de promoção Pague 6 e fique 7 num resort. Não falava se tinha direito a ala particular em caso de internação.

  11. To aqui escolhendo em que estrada vou pedir pra me soltarem... caminho do mar é uma boa ( estrada velha de Santos). Ishiiii se é velha não pode!

    1. Juro que a idéia também me passou pela cabeça..kkk

  12. Guava roja, vou procurar os seus 1001 livros para morrer antes de ler. Se lá não estiver TODOS do Paulo Cuei, nunca mais te leio.

  13. Em Travessia tem “o meu caminho é de pedra” , tenho uma irmã chamada Edy e nosso sobrenome é Pedra. Brincávamos com ela dizendo que Milton tinha feito a música para ela. Que tal??

  14. Felizmente um artigo bom para SE LER rir e BASTANTE. Gostei, mesmo nos meus 84 aninhos e com uma folha corrida de dar inveja a qualquer um. Acho que vou pedir a minha quase moribunda de 78 anos, também com uma folha corrida nada invejável. Dura de matar Dorme com um aparelho de oxigênio. Durante o dia têm um tubo de oxigênio para fazer exercícios respiratórios. Para sair tem um portátil que faço de conta que é um cachorrinho que ainda não tem nome, vou fazer uma enquete.

  15. MUITA gente no Brasil, só consegue retirar o salário nas lotéricas. Faz tempo que, o que menos se faz em lotérica, são apostas.

  16. Excelente humor, Goiaba! A diferença é que nós, os velhinhos, não vamos deixar nos matar é nunca! Temos muito que viver e faremos, sim, a travessia para tempos melhores, se Deus quiser! Melhor que você, caro amigo, só goiabada com queijo...

    1. É o sonho de Guedes se realizando. E a mídia endeusando o cara.

    2. Quase ninguém vai conseguir se aposentar e a morte dos idosos pelo vírus, a reforma da previdência está concluída.

  17. Leio "Ruy Goiaba" para curtir o humor escrachado, irreverente, inteligente. Hoje me entresteci com o "solta avós nas estradas". Eu teria 4 destinos para ver meus seis netos. Um deles, de 1 ano e meio, no vídeo, me olha com expressão: quem é? Igualzinho meu filho com 3 anos me olhou quando cheguei da França, depois de 6 meses, fazendo pesquisa. Eu sabia dos riscos, mas optei por soltar-me na estrada. Agora não há opção. Se são os avós que devem ser protegidos, não caberia a eles fazer a opção?

  18. Pensei que fosse uma revista séria, porém esse tal de goiaba (minúsculo mesmo )é tão sem graça quanto o bicho que o parasita. Vá morder seu pai na bunda sô !

    1. É talvez pra quem e ganha $$ fácil é td de bom ficar em cada, agora quero ver quem não $$ e precisa trabalhar hoje pra poder comer amanhã, fazer graça com a desgraça dos outros é fácil, seu goiaba.

    2. Venha se for macho seu filho de uma égua, para não dizer puta!

  19. Ruy Goiba, é por isso que você e um simples jornalista é o Sr. Bolsonaro presidente entre um jornalista e um presidente tem uma grande diferença, para de escrever abobrinha. Escreva com dados científicos e estatísticos.

    1. Feliz do Goiaba que é jornalista. Tem gente que deu a maior sorte, se atirou do décimo quinto andar e caiu de bunda no escorregador do playground e nem assim se deu conta.

    2. Affff , respeito a falta de conhecimento, inclusive a minha. Mas quando se dá atestado aí já é burrice!

  20. Você se superou! Foi um dos melhores artigos que você nos presenteou. Nada como começar o 13 dia rindo ! Obrigada ri muuuiiitoooo!!

    1. Que reportagem desprezivel. Que humor “baixo nível” Põe isto que este nosso “Brasil”, vai passar a ser escrito com letra minúscula, igual a que Você se referiu ao “presidente”. Tamanha falta de respeito que os jornalistas Se refere às pessoas. Que jornalismo baixo nível. O que estão oferecendo aos jovens de hoje? Estamos assinando a Crusoé para perder tempo Lendo isto? É um desrespeito.

    2. Tudo passa, tudo se acaba. Se nao agora será daqui alguns anos. Os que sao crianças crescem, os q/cresceram envelhecem, os que envelheceram falecem. É um ciclo. Nos famos fabricado errados, somos muito frágeis, suscetíveis de muitas doenças. Mas o mundo nao para. É isto!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO