Roberto Castro/Mtur

Com emenda do PT, Mário Frias libera verba para ‘Missa do Vaqueiro’

24.10.20 10:11

A Secretaria Especial de Cultura, comandada pelo bolsonarista Mário Frias, assinou um convênio com o governo de Pernambuco para financiar o cachê de artistas que serão contratados para a “Missa do Vaqueiro”, na cidade sertaneja de Serrita. Pelo contrato, o governo federal repassará 200 mil reais para o evento. 

Os recursos sairão de uma emenda parlamentar apresentada pelo senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, e fazem parte do chamado orçamento impositivo, que torna obrigatória a execução das indicações de congressistas ao Orçamento. A previsão do governo pernambucano é de que o evento aconteça entre os dias 27 e 29 de novembro.

“A Missa do Vaqueiro, por se tratar de uma festa popular tradicional, realizada no interior do Estado de Pernambuco, que mistura religiosidade e cultura, que valoriza e homenageia o homem sertanejo, o vaqueiro, o aboiador, está diretamente alinhada às diretrizes, estratégias e ações do Plano Nacional de Cultura, que contempla a liberdade de expressão, criação e fruição, a diversidade cultural e o direito de todos à arte e à cultura”, justifica o governo de Pernambuco. 

Em parecer datado do início de junho, a Secretaria Especial de Cultura referendou o repasse, ressaltando que trata-se da “quinquagésima edição da Missa/Evento na localidade, o que indica capacidade do ente, sendo-lhe característico o incentivo aos artistas locais e regionais, fomentando o gosto pela cultura artística musical nos munícipes e apoiando aos seus artistas”.  

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Porque que uma "manifestação cultural" que sempre aconteceu espontaneamente e sem verba alguma, precisa agora de ""verbas"" ""indispensáveis"" em plena pandemia, com o país sem recursos e fazendo malabarismos pra dar conta do absolutamente essencial??? E, estranhamente, essa ""distribuição de verbas"" acontece em véspera de eleições, curioso, não???!!!

    1. covid 19 vem a cavalo .combina com Bolsonaro e esse palhaço do frias

  2. E aí Petezadas?? Vcs ficaram baratinhos hein...E aí Gados pareceria boa essa né!?? Senadores barato / felizes/ comprados por emendas patlamentares/ pernambucanos ACORDEM...

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO