Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Câmara derruba destaques e conclui afrouxamento da Lei de Improbidade

16.06.21 21:11

A Câmara concluiu na noite desta quarta-feira, 16, a votação da nova Lei de Improbidade Administrativa, fazendo valer o texto do petista Carlos Zarattini, relator do projeto de lei. A proposta afrouxa as regras em vigor que combatem irregularidades cometidas por gestores públicos.

Foram rejeitados todos os destaques – propostas de modificação do texto – apresentados por diversos partidos. Assim, o Plenário manteve a versão de Zarattini, que já havia acolhido sugestões de parlamentares antes de propor a versão final do projeto. Graças à pressão de outras bancadas, como a do PSB, o petista recuou no artigo que vinha sendo chamado de “legalização do nepotismo”.

Por outro lado, outros pontos combatidos por deputados contrários ao projeto foram mantidos, a exemplo do artigo que determina a exclusividade do Ministério Público para propor ações de improbidade, excluindo, por exemplo, os próprios órgãos públicos eventualmente lesados por gestores.

Como mostrou Crusoé, Zarattini incluiu no projeto aprovado dispositivo que blinda partidos políticos da aplicação da Lei de Improbidade. Pela proposta aprovada, as siglas só poderão ser punidas nos termos da Lei dos Partidos Políticos. 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Minha única esperança para recuperar a decência nos 3 poderes seria o eleitor brasileiro criar vergonha na cara. Enquanto essa patuleia sem noção continuar dando voto pra gente desclassificada, desonesta ,embusteira, mercenária e cínica, serão esse abuso e essa desfaçatez a nos afrontar. O lá de cima é o extrato do cá embaixo.

  2. Pode esquecer o BRASIL acabou, se depender desta corja que está pode riscar o país do mapa, este foi o tiro de misericórdia.

  3. Me chega a dar nojo a declaração da deputada federal BOLSONARISTA Carla Zambelli, ao defender esta excrescência. Essa cretina que se elegeu graças a Lava Jato, agora do outro lado do balcão, tal qual o Bolsonaro e os demais bolsonaristas, quando o assunto é blindar os corruptos, se une ao PT, Centrão, o diabo, tudo para favorecer à corrupção. Para que serve uma merda de Carla Zambelli? Para que serve todas essas porcarias que se elegeram na onda bolsonarista? Só para querer fechar o STF?

    1. Realmente Jose, não servem para nada. Se elegeram graças a Lava Jato, que combateu à corrupção sistêmica do PT, MAS AGORA SE UNEM AO PT, CONTRA O COMBATE À CORRUPÇÃO.

    2. Bem, ela nunca serviu para nada. Infelizmente, um punhado de inconsequentes votou na dita suja para o congresso. Eles deveriam ser punidos para sempre !

  4. Absurdo, absurdo , absurdo! Aprovaram a legalização da impunidade. Partidos de esquerda e direita votaram em peso a favor dessa medida que é um grande retrocesso no combate à corrupção.

  5. O Bozolulismo em ação trabalhando com força contra o Brasil. Tudo isso acontecendo e o brasileiro, ali na praça, dando milho aos pombos. O projeto de uma nação vibrante e decente esta afundando com o amplo apoio da população, que quieta, se acovardou e renunciou ao seu próprio futuro. Isso se ainda houver algum.

  6. Não adianta reclamar. Temos que revolucionar o Legislativo.Não devemos votar nos partidos que apoiaram esta Lei ABJETA. Não votaremos no PT E no Zaratini , relator desta excreção.O PSOL foi muito mais honesto com seus eleitores que o PT. Está lei protege bandidos eleitos e os maus funcionários públicos que eles comandam para nós roubar. 2022 é a ano da vingança nas urnas. Votemos sem extremismos: sem PT E sem Bolsonaro e sem estas raposas do Legislativo. FIM PRA ELES!

  7. No Brasil, não há partidos, há facções. Apenas 67 votos contra a inimputabilidade dos políticos criminosos.

  8. Já estão se precavendo para o futuro. Ninguém olha por nós. Está na hira de ficarmos espertos e mandar essa turma que aí está sair pela porta dos fundos, salvo algumas exceções. A CPI está aí para distrair o povo.

    1. Desistir do Brasil é o que resta para quem puder cair fora.

  9. Enquanto estamos de olho na CPI da Covid e preocupados diariamente com as palhaçadas de JB a câmara de deputados está soltinha fazendo arranjos para blindar políticos corruptos, essa estratégia está bem bolada.

    1. Gil, apoiado! Renovação com novos e nunca com os mesmos!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO