Marcelo Camargo/Agência Brasil

Anvisa: não existem evidências que exijam alterações na bula da vacina da Pfizer

16.09.21 18:55

Depois de o Ministério da Saúde orientar a suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a Covid-19 por “precaução“, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (foto) divulgou nota para reiterar que não existem informações sobre uma eventual conexão entre a morte de um adolescente e a aplicação nele da primeira dose do imunizante desenvolvido pela Pfizer. A autarquia esclareceu que já recebeu os dados preliminares do caso e o investiga.

Responsável pela decisão que autorizou a aplicação da vacina em crianças com 12 anos ou mais, a agência afirmou que, até o momento, não há evidências que subsidiem ou demandem alterações da bula” do imunizante fabricado pela farmacêutica norte-americana.

A Anvisa frisou que monitora todos os dados relacionados à aplicação de vacinas no país, com a avaliação diária de notificações de suspeitas de “eventos adversos” — ou seja, de reações aos imunizantes.

Os dados gerados com o avançar do processo vacinal em larga escala são cuidadosamente analisados em conjunto como outras autoridades de saúde. Até o momento, os achados apontam para a manutenção da relação benefício versus o risco para todas as vacinas, ou seja, os benefícios da vacinação excedem significativamente os seus potenciais riscos“, completou.

De acordo com a nota, o estudo avaliado pela equipe técnica envolveu 1.972 adolescentes vacinados. A eficácia constatada foi de 100% tanto para jovens que nunca haviam sido infectados pela Covid-19, quanto para aqueles contaminados anteriormente.

Além disso, segundo a agência, em geral, foram “muito raros” os casos de problemas cardiovasculares entre os vacinados. Somente 16 a cada 1 milhão de imunizados apresentaram quadros de miocardite e pericardite após a inoculação.

Os casos ocorreram com mais frequência em homens mais jovens, após a segunda dose da vacina e em até 14 dias após a vacinação. Foi observado que, geralmente, são casos leves e os indivíduos tendem a se recuperar dentro de um curto período após o tratamento padrão e repouso. Não houve relatos de casos de infarto. Os alertas sobre potenciais ocorrências de miocardites e pericardites foram incluídos em bula, após as ações de monitoramento realizadas pela Anvisa.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
    1. Totalmente independente, mas são nomeados pelo presidente!!!

    2. Vocês viram a diferença de dois órgãos Totalmente nomeados pelo presidente e não podem ser Demitidos pelo Presidente, são, presidentes do Banco Central e Anvisa; Fica provado que com independência, fica imune a estupidez e falta de neurônios deste genocida idiota, diferente do MSaude que o Ministro rasgou até o diploma !!!

    3. Nyco Penyco zurrando de novo. Ele quer que a doença se espalhe de novo. Nyco Penyco é criminoso.

    4. Segundo os ANTAS, "A ANVISA recebeu os dados preliminares do caso e o investiga". No meu entender, "enquanto investiga" toca o barco, vacinem todos, independente do resultado final. ... Meus deuses, ... Poor Childrens, o bom velhinho tem razão, ele só quer proteger nossas crianças. __ Bolsonaro 2022, a última TRINCHEIRA contra o comunismo.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO