RuyGoiaba

A nova turnê dos Românticos de Cuba

16.07.21

Eu ia começar esta coluna com um dos meus trechos favoritos do Machado de Assis, que está no Quincas Borba: “O melhor modo de apreciar o chicote é ter-lhe o cabo na mão”. Em vez disso, vou voltar uns 35 anos no tempo, para o melhor exemplo da expressão “a contragosto” que presenciei em toda a vida. Foi em uma aula de geografia no ensino médio, quando — pressionada pelos alunos — minha professora admitiu, com a maior relutância DO MUNDO, que na Alemanha da época do Muro de Berlim as pessoas tentavam fugir do lado oriental para o ocidental, do comunismo para o capitalismo, daquela sociedade lindamente igualitária para o malvado mundo regido pela força da grana que ergue e destrói coisas belas. E algumas dessas pessoas morriam na fuga.

O Muro de Berlim veio abaixo faz décadas, e hoje sabemos bem como era a vida lindamente igualitária na Alemanha Oriental, graças a inúmeros testemunhos e a filmes de ficção (mas nem tanto) como A Vida dos Outros e Adeus, Lênin!. Mas a esquerda, ou parte considerável dela, continua igualzinha à minha professora de geografia do colégio no século passado. Ou igualzinha à Orquestra Românticos de Cuba, tocando o mesmo repertório de chá-chá-chás desde a década de 1950.

Bastou explodirem os novos protestos em Havana e outras cidades para que petistas e assemelhados — que dizem odiar o autoritarismo de Jair Bolsonaro, mas não estão a fim de se mexer muito por seu impeachment — expressassem todo o seu amor por aquela ditadura de seis décadas. E, claro, usando aquela desculpa mais surrada e embolorada que uma apostila de cursinho dos anos 1980: a culpa é do embargo, e os manifestantes são fantoches dos americanos. Para Lula, Cuba seria uma Holanda se não fosse o bloqueio (e, veja bem, ele estava falando de IDH, não do consumo per capita de maconha). E Manuela D’Ávila, ex-candidata à Vice-Presidência, afirmou defender a liberdade “em todos os lugares do mundo, MAS…”. É como quem diz “não sou racista, MAS”: você já sabe que o que vem depois da adversativa é racismo. Ou defesa de ditaduras.

Uma das melhores pérolas veio do Global Times, jornal chinês que é um braço do Diário do Povo, órgão oficial do PC da China, num editorial comentado pelo site oficial do PT: “O texto aponta que, de fato, Cuba vive ‘graves dificuldades econômicas’, incluindo falta de alimentos e remédios e frequentes cortes de energia, somadas à piora da pandemia de Covid-19. ‘Mas ninguém acredita que, naturalmente, o descontentamento popular tenha imediatamente levado a protestos políticos’”. Pois é: o país está um horror, não tem comida, remédio nem luz, e a pandemia só piorou as coisas. Mas desde quando, companheiros, isso justifica os cubanos protestarem por iniciativa própria? Aí tem: só podem ser os ianques embargando de um lado e insuflando os protestos do outro, para depor o maravilhoso governo legado pelos Castro Bros. (Note que os cubanos parecem nunca ter vontade própria: são tratados ora como animais no zoológico do grande experimento utópico socialista, ora como gente manipulável pelos EUA.)

O embargo americano, de fato, não serve para nada, a não ser para fornecer desculpas para essa esquerda que insiste em morrer abraçada ao cadáver de Fidel Castro. Hoje, nos casos em que não há interesses envolvidos — como o financiamento do governo petista ao porto de Mariel ou a parceria entre cubanos e chineses nas votações da ONU —, o amor pelo regime cubano só se explica como fetiche, parafilia, atração fatal. E manifestações como as de Lula e Manuela ainda levantam uma bola redonda para o bolsonarismo, acossado pela CPI da Covid e pelo derretimento da popularidade do Micto, sair das cordas e cortar: “Esses aí chamam a gente de autoritário, mas olha só quem eles ‘tão apoiando!”.

A verdade, amigos, é que no outro extremo da ferradura ideológica, incluindo o mercado financeiro, há uma turminha que também não veria problema em viver sob a ditadura de um Pinochet ou um Videla, desde que ela “entregasse as reformas necessárias” e “mantivesse um ambiente econômico estável”. Aqui retornamos à citação do Machado com que iniciei o texto: nas duas pontas da ferradura, e até mesmo fora delas, ninguém gosta de democracia. E só acham o autoritarismo ruim quando acontece de não terem o cabo do chicote na mão.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Na semana passada, o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde disse à CPI da Covid que estava lá de boas na happy hour, tomando chope no shopping, quando um PM apareceu do nada e disse “e aí, tu quer 400 milhão de vacina”? Nesta semana, o tal “CEO” da empresa que supostamente intermediava a venda  foi à comissão para dizer que não era CEO, só vendedor; que tinha 400 milhões de doses da AstraZeneca MAIS 200 milhões da Janssen para vender, o que daria para vacinar quase o Brasil inteiro três vezes; e que havia outro “representante” tentando vender vacina ao governo, não se sabe se as mesmas ou outras.

Como diria Oswald de Andrade, o Brasil é uma república federativa cheia de árvores e de gente vendendo vacina. Aliás, já sugiro ao Houaiss que na próxima edição inclua “vendedor de vacina”, como sinônimo, no verbete “picareta”.

Cristiano Carvalho, o não-CEO da Davati: só faltou cantar ‘yes, nós temos vacinas’

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Você é demais , menino , meu marido cabe certinho na descrição que deu , de TUUUDO ! Não sou retardada mas gosto dele mesmo assim ! É trágico.... mas não vou consertar o mundo ! Fazer quê ?

  2. Maravilha o que você disse sobre Cuba! Perfeito em todos os aspectos! É abjeta e incompreensível a defesa do governo ditatorial cubano.

  3. O Brasil serviçal "trampolim" para outras nações e interesses daqueles que estão no poder e arredores deste...

  4. Mto bom o texto principal. E a goiabice... fantástica. E ver o próprio bolsonarismo se comparando com ditadura.. já é alguma coisa. Eles nem percebem q se apressam, faceiros, em se achar vencedores numa igualdade de categoria q negam. Sempre mto espertos.

  5. Adorei o "chope no shopping", mas considerando o grau de informalidade do MS para celebrar seus contratos bilionários, fica uma preocupação piscando na mente...Será que as vacinas compradas e já nos braços dos desavisados brasileiros, inclusive no meu também são "originais de fabrica" ou paraguaias mesmo como o tal Dominguetti????O MS poderia ao menos solicitar os Certificados dos Fornecedores para esfregar nas nossas caras lavadas...Melhor não, aposto que dessa pena sairia outra galinha!

  6. E hoje aparece a notícia de nova picaretagem, jamais antes imaginada: o então ministro da saúde, o impoluto Pazuello, tentou comprar através de interpostas pessoas, 30 milhões de doses da Coronavac do Butantã, por módicos 28 dólares, o triplo do preço de cada dose. O chicote e a caneta em mãos desonestas, é dose…

  7. Eu quando escuto alguém dizer que o Brasil não é para amadores dou baitas gargalhadas. O CEO, que não é CEO, um amador, que o diga. Por pouco não emplacou o engodo aos "profi$$iona$" do Ministério da Saúde.

  8. A melhor coisa do mundo é poder reclamar do governo, fazer passeatas sem ir para a prisão, é protestar e ter muita raiva do desgoverno. A melhor coisa do mundo é a LIBERDADE ! Mesmo com tudo de ruim que nós brasileiros estamos sofrendo

  9. Parabéns pelo excelente texto!! E o PT já deve ter mandado recado aos "cūmpanheiros" tiranos daquela ditadura: " aguentem até Jan/23 que a $ vai voltar a jorrar..." Espero que o sofrido povo cubano vá até o fim e não desista de sua luta por liberdade e dignidade!! Não ao bolsopetismo!!

  10. Excelente, como sempre. Mas o texto merece um adendo. O consumo de maconha no Brasil é superior ao da Holanda. O país não se resume a Amsterdam.

  11. Goiaba, texto perfeito referente a Cuba. Falei disso com alguns amigos e ainda há gente que culpa o embargo. 😒Esquerdistas raizes ou nutellas são de dar sono 😴 Adorei o vendedor de vacinas😂😂😂

    1. Difícil mesmo, ainda q a realidade se mostre ao contrário: https://oec.world/en/profile/country/cub https://www.instagram.com/p/CRPiNqYhR-W/ 🤨

  12. E tem gente que ainda defende a volta dos Lulas e Manuelas - sem falar das Narizinhos, dilmantas, dirceuses, renans, pra acabar de "desgovernar" esse país. Cadê uma terceira via que preste, gente?

  13. Não perdi um depoimento dessa CPI. Me surpreendi, nunca imaginei que CPI tivesse tantos personagens “pitorescos”, é praticamente um programa de humor com 6, 8 h de duração. O Senado tem seu exemplar de Alberto Roberto, de Rolando Lero tb conhecido como Bolsa EstuprO, CEO farmacêutica que não consegue ser recebido por governo do 3o mundo, e cabo da PM que vendia vacina p/ um tal de CÉU no Brasil de uma empresa americana que vende de tijolo a vacina. Cuidado Goiaba pq a concorrência tá grande.

  14. O esquerdismo idhiota (pleonasmo) e o imbecilismo, supostamente, de direita se retroalimentam. Não por acaso, o boboca/pilantra do Trump fez de tudo pra retomar o embargo e manter viva a guerra fria retardatária. Tudo que Cuba precisa são de vitrines com vinis dos Beatles e latas de Coca-Cola, como as que vi em Praga, em 1993. De resto, a mera vontade das pessoas acabaria com a tirania.

    1. A melhor coisa do mundo é poder reclamar e chingar o desgoverno e não ir para a cadeia. Poder protestar nas ruas, é ter LIBERDADE mesmo com o preço do arroz a 30 reais o pacote de 5 kits.

  15. A história real foi a seguinte.... quando os EUA, onde vários laboratórios fabricam vacinas, com hercúleo e bilionário esforço, tinha aplicado cerca de 300 milhões de doses, chegou um cara e disse: "tenho 400 milhões de doses em meu porta-malas...quer?". E o pessoal levou a sério, inclusive já tratando do "comissionamento". Ruy Goiaba, este assunto da literatura do realismo fantástico latino-americano é lorota.... é só contar os fatos que já se supera a capacidade criativa de um gênio letrado.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO