À espera do celular

28.06.19

Os investigadores a cargo do segundo inquérito aberto pela Polícia Federal para apurar o atentado a Jair Bolsonaro calculam que até agosto o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília, julgará o recurso contra a liminar que os impediu de ter acesso aos dados do telefone celular do advogado de Adélio Bispo de Oliveira. A partir das mensagens gravadas no aparelho, os policiais pretendem dirimir as dúvidas sobre quem estaria pagando o advogado para defender o agressor do presidente. Eles sustentam que, sem ter acesso ao celular, é difícil chegar a uma conclusão – inclusive sobre o a hipótese, já aventada, de que o advogado teria entrado no caso por conta própria, sem receber de ninguém, apenas para ganhar visibilidade.

ReproduçãoReproduçãoAdélio: investigação na reta final

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pode um juiz obstaculizar dessa forma um inquérito ? Alguém, por favor, explique porque não consigo entender qual a razão de um juiz não deixar o celular do criminoso ser verificado, pelos profissionais que recebem exatamente para isso ?

  2. Tudo "furto" da ORCRIM LuloPTista.........essa quadrilha de bandidos é intensa mundo afora........tem muitos bilhões roubados e desviados para essa finalidade......tudo dinheiro público roubado......o que faliu e quebrou o Brasil Continental.

  3. Pau que dá em Tião (Moro), dá Bastiao (escritório,psol, braço dos petralhas), também dá Sebastião(pt, lula e demais autoridades petralhas) todos coniventes com o marginal green.marron+asseclas, todos quietos aplaudindo! Liberou geral, parece que não é crime, então, povo do bem, PF, liberado está!

  4. Nos EUA seria diferente. Teria, inclusive, que provar que o dinheiro recebido como pagamento do cliente é de origem ilícita. Lá, se receber do cliente pagamento de origem ilícita vira cúmplice. Será que é por isso, também, que lá é primeiro mundo?

  5. Os corruptos estão fracos e está passando da hora de o restante dos adoradores de Lula serem responsabilizados pela corrupção e pelo subdesenvolvimento do país. Muito ajuda quem pouco atrapalha, quem quer continuar adorando Lula que exerça seu direito, mas não às custas do país e dos demais cidadãos. Nenhuma oportunidade de pegar os corruptos deve ser desperdiçada e o cerco deve cada vez se fechar mais, eles já fizeram besteira demais e não têm mais para onde correr.

  6. Os corruptos deveriam provar de seu próprio remédio e sentir o gosto do que pretendiam fazer com os brasileiros de verdade se tivessem a oportunidade, tornar o cidadão refém da corrupção. Se houver a oportunidade, o Distrito Federal deveria ser sitiado, o governo federal lavaria suas mãos e se os corruptos começassem a exigir que as FAs reprimissem os caminhoneiros, então deveriam decretar Estado de Sítio no país, os torniquetes contra os corruptos deve começar a ser apertados.

  7. É uma piada que o celular de um indivíduo que tentou assassinar o candidato que mais tarde seria presidente esteja sendo mantido fora do alcance da investigação. Precisa de mais para demonstrar que o judiciário brasileiro está completamente contaminado e que não se tratou de um "maluco" que resolveu do nada assassinar um "nazista"? Realmente é possível acreditar que em um cenário deste será aprovada alguma reforma ou medida que beneficie o governo e o país?

  8. Do jeito que os Tribunais superiores estão se comportando acerca dessa quebra de sigilo (com a participação direta da OAB), acredito que mesmo que o acesso se autorizado pelo TRF-1, o STF e notadamente o STF, impossibilitarão tal providência. Por que será? É óbvio que os mandantes já são conhecidos extra oficialmente. Mas, por que tal "descoberta" está blindada e superlativamente protegida pelo Judiciário? O tempo dará a resposta...

  9. A afirmação do advogado zomba da argúcia policial. Embora, por característica profissional a vaidade seja propulsora da ação, o custo moral e financeiro não justificam o investimento que poderia resultar num monumental equívoco .No caso,o causídico parece temer consequências e, talvez amargurado, já se arrependa da ambição .É . O crime não compensa.

    1. o celular de Moro pode ser invadido e o do advogado que defende Adelio,NÃO!!!!! ISSO É BRASIL!!!!

Mais notícias
Assine
TOPO