RuyGoiaba

Uma feijoada dentro do pesadelo

01.10.21

“A história é um pesadelo do qual estou tentando acordar” é a frase mais famosa do Ulisses de James Joyce. No romance, ela é dita por Stephen Dedalus, o alter ego do escritor irlandês, que já havia protagonizado sua obra anterior, Retrato do Artista Quando Jovem (quase escrevi que era uma espécie de Ruy Goiaba joyciano, mas a mão invisível do meu superego me deu um beliscão dolorido. Era brincadeira, superego, puxa vida). O sobrenome do personagem alude a Dédalo, pai de Ícaro e arquiteto do Labirinto na mitologia grega. Como as coisas que Joyce escrevia costumavam ser uma matrioshka de significados, uns dentro dos outros, o trecho também pode ser interpretado como sinal da angústia de Stephen dentro do seu labirinto na Dublin de 16 de junho de 1904 — dia em que se passa a ação de Ulisses, festejado hoje como Bloomsday.

Já me apropriei da frase do Joyce aqui, substituindo “a história” por “o Brasil”, e já citei dezenas de milhares de vezes aquele meme do “crime ocorre nada acontece feijoada”, infinitamente mais fiel à nossa vida cotidiana no Bananão que o mofado lema positivista de “ordem e progresso”. Mas só nesta semana, assistindo à CPI da Covid com prazer semelhante ao de Sísifo rolando a pedra, me ocorreu juntar as duas coisas: o Brasil é um pesadelo do qual os brasileiros NÃO estão tentando acordar. Ao contrário, parecem confortáveis com a naturalização da coisa: todo dia saem para trabalhar e todo fim de semana batem sua bolinha com os amigos dentro do pesadelo. É um país de sonâmbulos.

O depoimento da advogada dos ex-médicos da Prevent Senior, Bruna Morato, à CPI na última terça (28) trouxe a público uma lista de acusações à operadora de planos de saúde que não destoa muito das “experiências” promovidas por Josef Mengele na Segunda Guerra. São atrocidades que, em qualquer país civilizado como nós nunca fomos, renderiam intervenção na empresa e cadeia para os responsáveis caso fossem comprovadas. O brasileiro médio com acesso à internet — e que não teve ninguém da família entre as vítimas — se indigna, vai às redes sociais sinalizar a virtude de estar indignado, a grande onda de indignação (real ou performática) se ergue e morre na praia: outra onda virá no dia seguinte para encobri-la, e outra, e mais outra. Pouco importa que os crimes ocorram em série, o desfecho é sempre o mesmo: nada acontece, feijoada.

O brasileiríssimo Carlos Drummond de Andrade já resumia esse estado de espírito em Explicação, poema que está em um livro (o Alguma Poesia) publicado já lá se vão nove décadas: “Aqui ao menos a gente sabe que tudo é uma canalha só/ lê o seu jornal, mete a língua no governo/ queixa-se da vida (a vida está tão cara)/ e no fim dá certo”. Mudando o que deve ser mudado (por exemplo, “jornal”, que ninguém mais lê, por “WhatsApp”) e entendendo “no fim dá certo” como a suprema das ironias, é exatamente isso. Nada dá certo, nem sequer pode correr o risco de dar certo, mas quem se importa? Eventuais tentativas serão competentemente sepultadas pelos infinitos pactos possíveis entre grupos de bandidos e de gente mesquinha e medíocre, que são numerosos; o gado, de um e de outro lado, seguirá mugindo em aprovação entusiástica; e la nave va.

(James Joyce saiu de Dublin para não voltar mais; Josef Mengele veio morrer afogado em Bertioga, sem jamais ter sido julgado por seus crimes. Vocês e eu, se tivermos sorte, comeremos feijoada no sábado, num canto do nosso pesadelo.)

***

A GOIABICE DA SEMANA

Oscar Wilde, que tinha razão em quase tudo, nunca esteve tão certo como quando escreveu (em O Retrato de Dorian Gray) que “só pessoas frívolas não julgam pelas aparências”. A última prova disso é a banda de rock dos donos da Prevent Senior — na verdade, as bandas (Armored Dawn e Doctor Pheabes), que nunca emplacaram, mas já abriram até show dos Rolling Stones graças ao patrocínio da operadora dos sócios. Nem era preciso conhecer o grotesco “hino dos guardiões” que eles compuseram; qualquer pessoa sensata que julgasse pelas aparências hesitaria em contratar um plano de saúde ou se internar em um hospital cujos donos são “quarentões roqueiros” com essas barbichas ridículas.

***

AVISO DE FÉRIAS

Como sempre, deixo a melhor notícia para o final: vocês estarão livres de mim pelas próximas semanas. Retorno ainda em outubro, se não revogarem o calendário gregoriano, se ainda houver Brasil, planeta Terra etc. Au revoir!

ReproduçãoReproduçãoVocê compraria um carro usado ou plano de saúde do senhor no centro da foto?
 

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. De minha parte, posso dizer que já desisti deste país, não tento mais transformar este pesadelo em sonho, só acordar. Entendi que não importa quem ganhar a presidência, vai se aliar cedo ou tarde ao centrão e se curvar ao STF, a pior suprema corte do mundo. Bora pra feijoada!

  2. Estamos criando a mania politicamente correta de creditar como verdadeiras todas as afirmações feitas pela imprensa. A imprensa brasileira é uma das mais vulneráveis à corrupção e a interesses sórdidos dentre os agentes modificadores de opinião no Brasil. Precisamos fundamentar as opiniões antes de seguir o fluxo enlouquecido das mídias

  3. Entendo que possa ter havido erros praticados pela Prevent Sênior, mas é importante ressaltar que no início de 2020 a Hidroxicloroquina foi testada em laboratório com bons resultados in vitro para o tratamento precoce contra a covid 19, sendo, inclusive, recomendada pela OMS e usada em vários países. Posteriormente, as análises in vivo não demonstraram o mesmo resultado. Não podemos destruir uma empresa apenas pelas denúncias sem a devida apuração (continua)

  4. Penso que é simplificar o brasileiro quando diz que ele continua vivendo como se nada tivesse acontecendo. A minha percepção é que estamos exaustos e até apáticos por ter acreditado que tudo iria mudar para melhor. Nada mudou.

  5. O planeta Terra já achataram. A República já abalaram. E até a feijoada arruinaram. Comer o quê? Coitado do Brasil!

  6. a goiabice tambem poderia ser a "saida " de leifert da globo para voltar 15 dias depois.- todo mundo sabe que o rapaz atua na cota de filho de diretor- assim, brigou com dady ficou de mal e foi...aí ficou de bem e voltou. e um caralhao de portais dizendo que o insoso tinha partido.

  7. Se o Dr. Mengele estivesse vivo poderia estar trabalhando por aí, quem sabe no seu hospital de preferência, o CFM não tá nem aí, mas todo ano cobra a anuidade de seus membros. Em, tempo, teve feijoada hoje. Boas férias, seus textos são ótimos

  8. Goiaba estou na Prevent há 10 anos e não tenho reclamação nenhuma do atendimento. Nos meus 77 anos de idade, já passei por cerca de 12 planos de saúde, dos mais baratos aos mais caros. E posso afirmar que a Prevent foi o melhor de todos.

    1. Sergio, também fiquei na Prevent por cerca de 10 anos, mas ao contrário de você, saí da Prevent no dia 20/3/20. Estava fazendo fisioterapia e aquele foi o dia em que explodi. Não aguentei mais ver aquele ajuntamento de pessoas, até jovens, com idosos cheios de dificuldades, lugar poluído, não se conseguia chegar a 3m do banheiro imundo todo molhado e pisado e fedido. Desculpem, mas era daí pra pior. As coisas que eu presenciei em locais bonitos, bem construídos e bem equipados são inacreditáveis

    2. SORTE A SUA QUE NÃO FOI CONTAMINADO. EU NÃO ESTARIA TÃO TRANQUILO.

  9. Rogério Ortega, você é mais um safado que banaliza o nazismo em qualquer oportunidade. Inadmissível! Sou judeu e não consigo admitir isto, nem mesmo - ou principalmente - em um texto de humor.

    1. Crusoé começou bem. Mas, com o tempo, foi ficando mais e mais histriônica. Passou dos limites.

    1. Obrigado, Moacir. Mas agora, julguei. Não consigo mais desver... kkkk

    2. Entre como Rogério Ortega, ex-O Antagonista e ex- Folha de São Paulo (argh!)

  10. Goiaba, permita-me discordar de você. Tenho 75 anos e estou na Prevent Senior há 6 anos. Antes eu tinha o plano da Sulamérica e não aguentava mais pagar. A Prevent caiu do céu para mim e para minha mulher. Hoje em dia ficou fácil bater na Prevent e o exagero das críticas está em todos canais de notícias. Também acho que houve muita coisa errada e há culpados nessa história. Que se investigue e que os culpados sejam punidos! Mas deixem a Prevent em pé para continuar a nos atender bem. Grato.

    1. Bem falado. Como cidadão deste país estou vendo-o ainda mais para baixo pela politização maluca de tudo (!) pois esquerda e direita, no auge da prepotência (o que verdadeiramente os define), contaminou tudo e dirige o discurso e o “julgamento” condenatório ao sabor de humores e interesse. E a mídia vai na corda e também julga.

  11. Jamais se discute no Brasil ou alhures o valor da ' Vida em si. Apenas a Dinamarca permite a escolha entre viver e morrer. A eutanasia e o aborto. No máximo se permite o ' tratamento paliativo ' que imagino foi feito em vários hospitais sem consulta aos doentes ou familiares. No Brasil e na maioria dos países essa discussão assim como o aborto é pauta proibida. Embora se saiba que é praticado de forma clandestina.

  12. Ah, e Mengele estava escondido aqui e com identidade falsa... da forma como vc escreve, INTENCIONALMENTE deixa subentendido que o Brasil protegia, aceitava ou deu abrigo/refúgio de forma consciente para Mengele... quem não conhece a história, acaba sendo ludibriado e enganado pelo seu texto... são por essas e outras que a imprensa perde credibilidade a cada dia q passa...

  13. Mas uma das principais culpadas disso é a IMPRENSA! A imprensa SEMPRE está PREOCUPADA SOMENTE com DENUNCIAR! Apurar nunca! Nunca, nunca, nunca a imprensa apresenta o “quadro”, “cultiva” a dúvida, pede parcimônia, etc! O lance é condenar logo nas manchetes! Nunca a imprensa, com o mesmo estardalhaço da denúncia, mostra q errou, ou que o acusado estava certo, ou q a situação é mais ambígua do q aparenta ser, etc. De fato, a imprensa nunca promove debates q, por ventura, questionam suas doutrinas..

  14. Seu Goiaba extrapolou: comparar os médicos da Prevent que receitaram o tal kit covid com as experiencias de Mengele é um profundo desrespeito e reducionismo do holocausto. Menos, seu Goiaba; medite em suas férias e volte melhor.

    1. Eu acredito que não se refere somente ao kit Covid, já aberração, mas é principalmente à eutanásia praticada para liberar os leitos, suprimindo o oxigênio dos intubados para morrerem. Eu fico pensando, como fica agora a vida dos parentes que perderam seus entes queridos imaginando a tortura a que foram submetidos antes de morrer. É a meu ver, um filme aterrorizante.

  15. os livros de administraçao doravante vão constar em estruturas hierarquicas "guardiões". tudo no hino é bizarro, mas a parte que fala em balas em canhões dentro de uma estrutura hospitalar vê-se que é um MANICOMIO.

  16. Discordo do Goyaba. Que os sócios da Prevent sejam "quarentões rockeiros" com barbicha ridículas é irrelevante para mim. O fato é que, como cliente da Prevent, octuagenario, recebo un serviço adequado a um preço competitivo. E, aparentemente, outros seiscentos mil paulistanos também recebem. Agora, se impropriedes e crimes foram cometidos, que haja investigação e punição. No momento, vejo muita gente, tal como o Goiaba, falar a respeito da Prevent sem o menor aprofundamento prévio no assunto.

    1. A PREVENT SENIOR FEZ UM MEA CULPA? EU NÃO TERIA MAIS CONFIANÇA.

  17. Sexta-feira é um dia de "boa literatura e divertimento garantido" com seus textos. Teremos um hiato nisto. Pena. Bom descanso.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO