RuyGoiaba

O ataque dos crone

24.09.21

Pensei sinceramente em pedir à chefia da Crusoé que me deixasse substituir a coluna de hoje pelo vídeo de Marcelo Queiroga, o Jair Bolsonaro de jaleco, giving the finger para os manifestantes em Nova York com Aquarela do Brasil, na versão Ray Conniff, como trilha sonora. Pouparia o meu trabalho (e o de vocês que me leem) e seria um lindo retrato do meu Brasil brasileiro. Em vez disso, começo contando a vocês uma história do mundo selvagem do jornalismo — até pensei que já tivesse contado por aqui, mas a busca na revista não retornou nada; então, apertem os cintos e venham comigo nessa viagem alucinante.

Todo mundo que já trabalhou em veículos de imprensa sabe que as seções de cartas dos leitores são o maior para-raio de maluco do Universo conhecido (e, muito provavelmente, do desconhecido também). Mas existem os “malucos setoriais”: aqueles que se especializam numa doideira mais específica e se dirigem diretamente às seções — editorias — que eles acreditam ser mais receptivas às suas obsessões. Tempos atrás, estava eu dando expediente na seção internacional de um desses grandes veículos quando o telefone tocou.

Do outro lado da linha, uma mulher não identificada começou a me passar uma descompostura por causa dos “erros absurdos da imprensa” na cobertura da recente visita de Barack Obama, o então presidente americano, ao Brasil. Antes que eu tentasse ponderar com um “veja bem”, ela continuou: como vocês não noticiaram que a CIA tem um programa para produzir clones do presidente dos EUA? O Obama que veio para cá era um clone, e vocês não deram uma linha sobre isso! E eu sei, porque eu conheço o VERDADEIRO Obama. (Posso ter perdido o maior furo de reportagem da minha vida, mas achei que seria mais prudente desligar o telefone no segundo seguinte, e foi exatamente o que fiz.)

Corta para uns dez anos depois. Na semana passada, ficamos sabendo que o Conselho Institucional do Ministério Público Federal teve de tratar — em uma reunião com nada menos que 18 procuradores — de uma “notícia de fato” sobre uma invasão da Terra por alienígenas. Transcrevo trecho da nota que O Antagonista publicou: “Um homem queria ser recebido em audiência para apresentar provas de crimes contra a segurança nacional que estariam sendo praticados por extraterrestres, com a cópia de humanos, entre os quais Jair Bolsonaro — em versões com e sem a cicatriz no abdômen causada pela facada”.

O autor da representação, doravante referido como Louco de Pedra, não só recorreu do arquivamento em várias instâncias como alegou o seguinte durante a sua “sustentação oral”: “As informações chegavam a ele por telepatia. (…) A Covid teria sido criada num acordo entre chineses e alienígenas. Os efeitos mortais da doença seriam desencadeados eletronicamente”. Ou seja: considerando que não se trata da mesma cidadã que me telefonou para advertir sobre o Obama fake (a não ser que ela tenha mudado de sexo; vai saber), tudo indica que a espécie humana enfrenta há anos um ataque dos CRONE, que essas duas boas almas — e provavelmente inúmeras outras — vêm tentando evitar, apenas para serem recebidas com o riso e o escárnio dos seus semelhantes.

(Parêntese esclarecedor: uso “ataque dos crone” em homenagem a Renato Aragão, que nos antigos esquetes dos Trapalhões levantava o tapete verde do cenário e dizia “é grama da Grobo”. Sou, inclusive, a favor de que se torne pronúncia sancionada pela norma culta do português: Grobo, crone, dibre.)

Confesso que tenho sentimentos mistos diante de uma notícia como essa. Por um lado, fico muito feliz como contribuinte por saber que o Conselho Institucional do MPF é pago por nós para deliberar sobre assuntos tão relevantes como a invasão alienígena e o acordo secreto entre chineses e extraterrestres para espalhar Covid por aí tudo; por outro lado, fico triste por não haver nenhum extraterrestre de verdade interessado em abduzir a gente e nos salvar desta cloaca que é o Bananão. Como já disse a @policiasurpresa, essa grande arroba do Twitter, talvez os ETs tenham mais o que fazer do que ficar abduzindo.

Pensando bem, é melhor os alienígenas não aparecerem mesmo: vai que eles mandam um “leve-me ao seu líder”, como nos filmes. Já chega a vergonha na Assembleia-Geral da ONU; não precisamos de um vexame intergaláctico.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Com Bolsonaro desabando nas pesquisas, enfim apareceu um marqueteiro capaz de levantar a bola para o presidente cortar, oferecendo a ele mais uma manobra diversionista para desviar a atenção das desgraças do seu governo: o nome desse marqueteiro é Guilherme Boulos. Na quinta (23), as imagens da invasão da Bolsa de São Paulo por integrantes do MTST (“é o Brasil real na Bovespa!”, escreveu o psolista) foram quase imediatamente aproveitadas por Carluxo e sua turma como exemplos de “atos democráticos” e “aglomeração do bem”. Quem precisa de um João Santana quando tem Boulos produzindo, na faixa, material para o seu horário eleitoral? Retroalimentação é o nome do jogo.

Gabriel Trevisan/Fotos PúblicasGabriel Trevisan/Fotos PúblicasGuilherme Boulos, que já está em plena campanha para eleger algum adversário

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Esse cassimirista (e bota amor pela cidade nisso!) deveria receber a cidade como presente! Prevendo que a imbecilidade também é pandêmica colocou a querida cassiro de Abreu conhecid[íssima e no topo do mundo. Fez mais que o tal "mito" desfez (e bota prejuízo ao país nisso!)

  2. Ruy, goiabice maiores que essas impossível. Acrescento a dos camioneiros amotinados em Brasília que acharam ser FAKE, O VIDEO DO BOZO PEDINDO PRA ACABAREM COM O MOTIM. Sugiro fazer um tira das goiabice que dela das. Faria sucesso inter continental.

  3. Não consigo passar uma semana sem ler essa coluna! E sim, aqui em Banania temos uma esquerda toscamente proporcional a direita. E claro, a cloaca fica mesmo no centrão.

  4. Dentro do tal "espírito da coisa" possa ser que esse tal de Boulos seja também mais um crone, enviado pelos incas venuzianos (que foram expulsos pelo Nationa Kid...) para atacar as bases do sistema capitalista opressor (aquele que insiste em gerar alguma riqueza, que não seja a oferta abundante de titica na cabeça dos camaradas aglomerados pela salvação da causa operária proletária socialista que vivem nas cidades)...

  5. Goiaba, isso é tudo o que eu queria; que ET's acabassem com o Bananao e nos levasse embora. Porém, eles não são doidos (ou doido), vai que um clone do Bolsonaro vai junto. Ninguém merece um Bolsonaro clone! Adorei seu texto!

  6. O nosso país, decididamente, virou uma piada de muito mau gosto. Se esta pessoa que acredita nesta história de louco furioso, contá-la para o pr, ele é capaz de dedicar uma live, para jurar q é verdade.

    1. A realidade é assim mesmo: mais estranha que a ficção. Veja o Brasil. Com todo o respeito a você, o Ruy é craque!

  7. Pois é, também tem uma turba de zumbis acompanhando os Boulos, os Lula da Silva que são siameses com os Bolsnaros, uma parte expressiva da midia imbecilizada…Que cloaca! Ou não é?

  8. A ridícula reunião do Conselho do MPF me faz lembrar a história de um maluco que, nos anos 70, informou ao mundo sobre a descida de uma nave jupteriana em Casimiro de Abreu, estado do RJ. Mobilizou reuniões na Prefeitura, a instalação de orelhões na cidade (até então não havia telefones por lá) e o deslocamento da imprensa mundial e de milhares de pessoas que queriam acompanhar a descida da famosa nave. Carros estacionados ao longo de 5 km da estrada e a nave não desceu...

  9. A burrice é um fenômeno contagiante. A prova é a manobra eleitoral do boulos, que a grobo tratou como manifestação social. O coitado não tem um décimo esperteza do ex presidiário e já começou a dar munição ao Jair.

  10. Um "leve-me aos seu líder" seria algo realmente constrangedor. Como é que a gente faz pra dizer que não tem nada haver com isso? 😅😅😅

  11. Do pangaré sociopata, passando pelo ministro quedroga e chegando ao boulos fecal fica "craro" que nosso país esta "repreto" de "atretas" da estupidez.

    1. Socorro ! Quero ser abduzida ! Só tem louco por aqui !

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO