MarioSabino

A questão militar é só caso de polícia

09.07.21

Ontem, quando saiu a nota do ministro da Defesa e dos comandantes das Forças Armadas sobre a fala do presidente da CPI da Covid, Omar Aziz, a respeito do envolvimento de militares com corrupção no governo, a minha primeira reação foi dar um bocejo. A segunda foi dar outro bocejo.

A preguiça é com essa história de tentar criar uma questão militar no Brasil de 2021, como se vivêssemos no Brasil de 1964. Jair Bolsonaro procura nos arrastar para 57 anos atrás, e a oposição e a imprensa estão entrando no jogo. Eu já disse neste espaço que o psiquismo nacional tem forte componente sadomasoquista, o que me faz pensar agora que a atração/repulsão por homens de uniforme faz parte dessa característica. Não vou, contudo, molhar os pés outra vez no raso da superficialidade psicológica nem tentar mergulhar em profundezas para as quais não tenho equipamento de mergulho adequado. Atenho-me ao trivial, bocejando outra vez, antes de fazer a recapitulação que se segue.

Nesta quarta-feira, na sessão da CPI da Covid que interrogou Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Omar Aziz, além de ordenar a prisão do depoente, fez o seguinte comentário sobre a suposta participação de militares encastelados no governo em esquemas de gatunagem:

 “Os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo. Eu não tenho nem notícia disso na época da exceção que houve no Brasil, porque o Figueiredo morreu pobre, porque o Geisel morreu pobre, porque a gente conhecia… Uma coisa de que a gente não os acusava era de corrupção, mas, agora, Força Aérea Brasileira, Coronel Guerra, Coronel Elcio, General Pazuello e haja envolvimento de militares…”

Na reportagem de capa desta edição, a Crusoé conta os motivos dessa declaração. Os bastidores são esclarecedores, embora o resultado não seja justificável. O desabafo de Omar Aziz talvez pudesse ser feito no cafezinho do Senado, não sob os holofotes de uma CPI. Como presidente da comissão, ele não poderia antecipar conclusões durante uma inquirição, o que também é ruim para a investigação.

Omar Aziz não segurou a língua e era natural, embora não justificável, que houvesse reação em ambiente tão encharcado de testosterona. Por dever de ofício, acostumei-me a ler as entrelinhas das notas emitidas por integrantes das Forças Armadas desde a redemocratização. As do general Eduardo Villas Bôas eram um primor, com seus recados indiretos para fora e para dentro dos quartéis. A resposta a Omar Aziz, no entanto, traz as patinhas deletérias do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e Jair Bolsonaro, que aproveitaram o episódio para dar outro chute no balde da democracia. Eis a nota:

“O Ministro de Estado da Defesa e os Comandantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira repudiam veementemente as declarações do Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Senador Omar Aziz, no dia 07 de julho de 2021, desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção. Essa narrativa, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável.

A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira são instituições pertencentes ao povo brasileiro e que gozam de elevada credibilidade junto à nossa sociedade conquistada ao longo dos séculos.

Por fim, as Forças Armadas do Brasil, ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País, pautam-se pela fiel observância da Lei e, acima de tudo, pelo equilíbrio, ponderação e comprometidas, desde o início da pandemia Covid-19, em preservar e salvar vidas.

As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro.”

As patinhas de Braga Netto e Jair Bolsonaro estão presentes no parágrafo que diz que “as Forças Armadas do Brasil, ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País, pautam-se pela fiel observância da Lei etc”. Usei o etc. porque não vou me debruçar sobre o papel dos militares na pandemia, com a fabricação massiva de cloroquina e a recusa a disponibilizar leitos dos seus hospitais a civis vitimados por Covid. O que importa aqui é a observação “ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País”. Ela alarga ambiguamente uma das funções das Forças Armadas, que é o de “garantia dos poderes constitucionais”, como está escrito na Cidadã de 1988. Ser “fator essencial da estabilidade do País” é conferir aos militares um Poder Moderador que nunca lhes foi dado.

As alusões ao povo brasileiro também trazem as patinhas do ministro da Defesa e do presidente da República. Em primeiro lugar, as Forças Armadas não são “instituições pertencentes ao povo brasileiro”. São instituições nacionais pertencentes ao estado brasileiro, composto por representantes do povo brasileiro, como requer justamente a democracia re-pre-sen-ta-ti-va. Cancelar a mediação do estado nessa história implica dizer que, em nome do povo brasileiro, os militares estariam livres para voltar-se contra os representantes desse mesmo povo, caso julgassem que eles tivessem traído os objetivos para os quais foram eleitos ou escolhidos por outros critérios estabelecidos pela Constituição.

A afirmação de que “as Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro” é outra lambancinha da dupla Braga Netto/Jair Bolsonaro. Como elas já haviam repudiado as declarações de Omar Aziz no primeiro parágrafo da nota, o que significa “não aceitarão”? Que fecharão o Congresso? Jogarão Omar Aziz numa masmorra? E esse negócio de que “defendem a liberdade do povo brasileiro” é francamente um contrabando. Quem deu essa atribuição às Forças Armadas? A Constituição fala em “defesa da Pátria, garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”. Os militares não têm nenhuma missão “libertadora”. Isso aí é eufemismo para golpe.

O leitor deve estar se perguntando como, diante dessa análise, posso bocejar e achar que não existe uma questão militar no Brasil. É que, como também já disse, jamais houve golpe na história nacional sem adesão de grande parte da população, em especial da classe média, de boa porção da imprensa e do Congresso. E tais condições não estão dadas. Esses comandantes que assinaram a nota, como o do Exército, que livrou a cara de Eduardo Pazuello por pressão de Jair Bolsonaro, são apenas gente sem muita personalidade que deveria estar preocupada com os sinais que emitem contra a disciplina entre a soldadesca. Acho até que não veem a hora de o presidente da República ser mandado embora, do jeito que for, para submergirem na caserna e se verem dissociados de personagem tão funesto.

Acreditava-se que os militares poderiam controlar o capitão insubordinado, mas eles se mostraram fracos para isso. Sucumbiram às vantagens financeiras e a contrapartida é o desgaste da sua imagem perante a população. O único partido dos milhares de militares que ocupam cargos no governo é o da boquinha dupla — e os que se meteram em esquemas mequetrefes acreditaram que teriam uma bocona. Não há nenhum projeto de poder nisso. O que há é brasilidade. Braga Netto e Jair Bolsonaro querem transformar caso de polícia em questão militar, mas ele será sempre caso de polícia. Corrupto com ou sem patente tem de ser punido, independentemente da opinião do Clube de Bocha Militar. Se houver quartelada lá adiante, como deseja o presidente da República, será restrita e motivo de chacota. Espero que inocentes não sejam feridos por idiotas. Por último, transcrevo o que me disse Heitor de Aquino, figura de proa do regime militar: devemos tomar cuidado é com general que não fala. E os que não falam estão muito longe dessas palhaçadas todas. Mais bocejos.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Concordo com vc , corrupios devem ser punidos independe de usar farda. Agora me responda uma coisa vc que sabe tudo . O que faz dois corruptora comprovados investigando a corrupção dos outros .? O que de sério e ético temos nisso ?

  2. Raciocínio perfeito. Adorei a expressão: "é só caso de polícia".. Verdade total. Mas o mais indignante, pra mim, q dizem das FFAA é q elas são, q tem q ser protagonistas... na vida do país.. Hey.. !! Protagonismo deles só se o país estiver em guerra.. Só. De resto q estejam felizes nos quartéis.. com seu leite condensado. Que protagonismo tem q ter eles fora de guerra.. e defesa do país de situação externa?

  3. Não adiana esperar até 2022, a maioria do povo brasileiro não sabe votar. POVO NA RUA‼️, solicitando 1° ajuda das FFAA do bem - 2° Impeachment de JB - 3° fechamento dos STF e senado - 4° reconduzir Sérgio Moro à PJS, já que ele não tinha mais apoio de JB, envolvido c/familiares na jutiça, só lhe sobrando demissão. JB não prometeu lutar contra a corrupção?

  4. Perfeito Mário, pena que demorei para ler seu artigo, o melhor é mais lúcido sobre mais este triste episódio que escrevem na história do Brasil. Acabo de bocejar.

  5. Perfeita análise! Embora observe-se aqui tb dificuldade de interpretação de texto de alguns .Vc foi claríssimo.O aparelhamento do Estado por militares em cargos civis é questão política do Executivo de plantão que não pode ser confundida com ações de Estado das FA . Crimes tipificados como prevaricação ,improbidade , são típicos de servidores da gestão pública e como tal serão responsabilizados . De acordo com o Código Penal. Sem quarteladas . As FA e seus generais silenciosos, sabem disto .

  6. José Alfredo Lamento que o jornalista que mais admiro, Mário Sabino diga inverdades. Por acaso o Sr. visitou algum hospital militar no auge da pandemia? Não havia lugar nem para o nosso pessoal. Foram colocadas barracas de emergência. Por outro lado, se o Sr. não sabe os nossos Fundos de Saúde são sustentados com nosso dinheiro. Quando utilizamos eles cobrem 80 por cento e nós 20 por cento. Por favor não escrevam leviandades.

  7. Excelente análise! Colocou os pingos nos is. Estava com saudade de ter tempo para ler "você" Mário! De férias vou colocar a leitura em dia. Abraço abstrato... rsrs.

  8. Prezado Mário Sabino, Até hoje eu era um leitor de sua coluna. Particularmente, nunca gostei do Bolsonaro. Como você se dá ao direito de generalizar “Militares” sem diferenciar a conduta, é lícito concluir que podemos generalizar jornalistas. O Sr conseguiu dar razão ao Bolsonaro.

  9. Não adianta esperar até 2022, a maioria do povo brasileiro não sabe votar. POVO NA RUA‼️, solicitando 1° ajuda das FFAA do bem - 2° Impeachment de JB - 3° fechamento dos STF e senado - 4° reconduzir Sérgio Moro à PJS. Sem aval do PR, envolvido com os seus filhos na Justiça, Moro ficou a mercê dos corruptos.

  10. O Néscio conseguiu de fato, duas façanhas simultâneas: desmoralizou de uma só vez as nossas Forças Armadas e os protestantes neopentecostais. Impressionante.

  11. Só não entendi a postura dos milicos comprando essa briga que não é deles. Tá me parecendo uma estratégia bem pensada pro congresso se encher do mito e botar ele pra correr. Ai troca-se, democraticamente, o capitão debiloide pelo General equilibrado.

  12. Parabéns pela análise. Desejo que esteja certo, porque em 2017 e 2018 todos falavam que ele não teria chance e hoje o temos como presidente, dando alteração. O problema de menosprezar o inimigo é conhecido desde do conto da tartaruga e a lebre.

  13. os militares que não falam estão ansiosos para que acabe logo este governo. assim poderão volta a paz em.seus quartéis e yerem seus soldos de volta pelo trabalho que lhes é pago defender o Brasil de ameaças estrangeira e não dos próprios brasileiros. a borda da terra plana se aproxima e a única opção destes lunáticos será saltar.

  14. Depois do aparecimento de um tal Fabrício Queiroz, todos que ainda mantêm vínculos com este Governo são, no mínimo, suspeitos ...

  15. Com um texto enxuto e contextualizado, faço das palavras do eminente hornalista Mário Sabino as minhas! Se o mestre disse, está 'dizido'! (sic!)

  16. Mário, torço muito para que sua análise da conjuntura nacional esteja certa. Queria muito bocejar como você mas só tenho tido pesadelos....

  17. Mário Sabino, como sempre, brilhante em seus textos e análises sobre a situação conjuntural brasileira. Em 2022 teremos uma 3ª via, com Moro, Dória, Mandeta, ou até mesmo Ciro, para nos tirar dessa masmorra em que nos encontramos.

  18. Foi mais uma semana de enfado, mortes e mais ameaças. Respeito as Forças Armadas, mas espero que elas não se seduzam por esses dois palhaços. Mário, espero que você tenha razão.

  19. Enquanto Figueiredo e Geisel morreram pobres, Renan Calheiros e Omar Aziz deixarão imensa fortuna para os seus herdeiros. O ruim dessa CPI é ter como ícones dois larápios. Eu não consigo crer em qualquer boa intenção vindas desses sujeitos; não me permito ingenuidade.

    1. Querida !! Não é questão de ter ou não ingenuidade . Preocupe-se mais com a notícia ( que são péssimas !)do que com os mensageiros ... E a CPI baseia-se de fatos e evidências muitas destas já abundantes . Além de estar composta de outros membros além dos dois . Esperemos pelo relatório final . CPI sabemos como começa , nunca como termina . E está já prova que não dará em pizza !!🤗

  20. Muito boa análise, mas aquilo não é um aposto, é uma oração intercalada "ciosas de se constituírem...". Aposto não tem verbo.

  21. Aposto 10 caixas de... biotônico fontoura, ou de phimatosan, ou mesmo de bromil, que as nossas FFAA, podem até tentar um levante, mas os generais "calados" não vão entrar nessa "gelada". Qdo muito eles insuflarão, via recados, o STF, a se reunir para afastar o Bozo por 6 meses, só pro Mourão assumir. Eles estão de saco cheio desse capitão-cagão(o novo símbolo).

  22. Eu me penitencio todos os dias pela minha incompetência pessoal. Estudei, graduei, pós graduei, fiz mestrado, estudei no exterior, mas nada disso me colocou em condições financeiras de ir embora deste país para sempre. Não há jeito. Não há solução. Olhos para meus netos com dor no coração. Nenhum fio de esperança. Nada que possa nos dar algum alento, por menor que seja. Coloquei minha casa a venda, meu carro e minha vida familiar para sumir daqui e nunca mais voltar. Deus! Me ajude!

    1. Será culpa do descontrole financeiro ou do que lhe foi ensinado nos estabelecimentos que estudou? Se não forem essas as razões, possivelmente vc seja honesto, pq tem um monte de picaretas e políticos com os bolsos extravasando de dinheiro e que podem ir morar até na Inglaterra, se quiserem. No Brasil, parece que só prosperam desonestos, talvez por isso que o estelionato seja considerado um "crime menor".

  23. A nota das Forças Armadas foi desmedida, vergonhosa e indigna. O MS militarizado foi responsável por cerca de 370 mil mortos fora a corrupção que está vindo à tona. Generais, é hora de chamar a tropa pra dentro do quartel, sentir vergonha e se calar. Qto aos da reserva, coloquem o pijama e vão jogar bocha ou dominó mas nos deixem em paz. Contra maus políticos a democracia tem o voto mas contra maus militares só nos resta a vala comum.

  24. Osmar Aziz se faz de besta ao dizer que não se acusava de corrupção os militares da ditadura. Ignora a censura que os militares usavam para abafar os escândalos que muitas vezes os envolviam. Superfaturamento, desvio de verbas, tráfico de influência, marajás, tudo isso era comum na ditadura. E ainda houve militares que se envolveram com contrabando e traficantes. É risível ele dizer que Geisel e Figueiredo morreram pobres. Osmar Aziz já foi alvo de operação "Mais Caminhos" do MPF.

  25. Parabéns, Mário Sabino! Com a genialidade costumeira você disse o que todos nós gostaríamos de dizer e tudo que precisávamos escutar… Obrigada!

  26. Não nenhum projeto de poder nisso, o que há sim é brasilidade... Disse tudo nessa frase!!! E acrescento que essa 'brasilidade' é o que F... tudo!!! Oh povo... oh cultura!

  27. Como dizia Golbery do Couto e Silva, “o importante não é a notícia mas por quê ela está lá”. Balão de ensaio? Bocejos.

    1. Ninguém escolhe ninguém. Sistema proporcional é fraude. E se não há primárias nos partidos que possuem donos, vc não escolhe nada no final...

    2. Vale lembrar que todos os congressistas estão lá por conta de votos. Decentes ou indecentes, nós os colocamos como nossos representantes. Flores que se cheiram ou não, estão cumprindo um dever constitucional.

  28. as forças armadas estão bravamente cavando seus proximos 30 anos de desprezo e desconfiança por parte do povo que à sustenta.

  29. Correto,os militares não tem nenhuma missão "libertadora".Isso é eufemismo para golpe. Espero que esteja correto também,sobre não haver adesão suficiente para golpe...

  30. É mesmo né. As FA pertencem ao povo brasileiro nessas horas . Mais na hora de agredir o povo nós protestos deixa de ser do povo. São falsos patriotas. Gostam mesmo e de mordomia.

  31. 1- ENQUANTO O MINISTÉRIO DA DEFESA DO BRAGUINHA DIVULGA NOTA, VOU FAZER COCO. Braguinha me lembrou de uma música dos Garotos Podres, só para emendar com o QUERIDO E CORAJOSO senador Azis, que falou do lado podre das FA. E como não devo nada a ninguém, ao contrário do Bolsonaro, posso ficar no meu trono tranquilo, colocando os dejetos para fora. GOLPE, QUE GOLPE? Sem o apoio dos EUA e do povo, não tem golpe no Brasil.

    1. 2- Os EUA invadiram o Iraque por causa de recursos naturais. O Brasil tem a Amazônia, que vêm sendo destruída por esse governo. Não vejo Tio Biden aceitando um golpe aqui no Brasil. Enxergo, caso insistam nessa loucura, Bolsonaro ser achado como um rato num buraco qualquer, tal qual ocorreu com Saddam Hussein. Forças Armadas, a merda depois que sai do c*, não volta mais pelo c*. E se tem um ditado que é verdade, é esse: QUEM TEM C*, TEM MEDO. Ou pelo menos deveria ter, para se preservar.

  32. MILITARES BOLSONARISTAS = os EXEMPLOS EXCECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

    1. Além disso,um policial legislativo,da câmara ou Senado,começa a carreira ganhando mais que um policial federal ,que leva em média 15 anos pra chegar a classe especial e possuem várias áreas de atuação,estão em todos os rincões do país e trabalhando,que é obrigação deles sim,mas falta equipamentos,plano de saúde e pelo menos a reposição anual da inflação

    1. Os militares,vários e quase todos do oficialato ocupam cargos em estatais etc .Na companhia Docas,do governo federal,à presidência e outros cargos de alto escalão estão nas mãos de altos oficiais da Marinha,e o presidente da Docas é almirante,que além de receber seus proventos como almirante,recebe cerca de 80 mil reais pelo cargo.Oa militares provaram que não são patriotas e gostam tb de engordar o bolso.E eles se preparam pra uma guerra futura,enquanto a polícia vive uma guerra presente

  33. hahaha gostei do “clube de bocha militar”. Estava na cara que essa nota estapafúrdia era coisa da dupla Jair / Braga Netto.

  34. Excelente análise!!! Eu ainda me pergunto onde está o Exército Brasileiro porque este que aí está esperneando, é o exército do boçalnaro.

  35. Já se foi o tempo em que se podia ler esta revista. Qualquer pessoa com um mínimo de sensatez que tenha assistido 5 minutos das sessões dessa CPI, de qualquer uma delas, já sabe onde isto vai dar. Ninguém está intetessado em qualquer intervenção de quem quer que seja, e se ocorrer vai ser para restabelecer a ordem e não se sabe que ordem será gerada. Agora negar que os poderes da República estão em permanente confronto é uma burrice, e qualquer imbecil sabe o porquê. Texto fraco. Mt fraco.

  36. Espetacular análise. Bocejei aqui também. Covardes que não tem nem comando efetivo dos liderados. Os jovens militares, que efetivamente pegam nas armas, perderam pais, irmãos, amigos e conhecidos para a pandemia e já sabem quem pro Léo ou esse desastre em nosso país.

  37. Disse tudo, Sabino. A militada está com o soldo cheio, graças ao sociopata. E com a barriga cheia a espera da fome é longa, f..o povo. O Bolsonero conseguiu de uma vez só, jogar no lixo a credibilidade do país, da PF e das Forças Armadas, tudo isso hoje, não vale 1,99. O povo tem que esticar a corda.

  38. Comentário preciso, também sinto implulsos. de bocejos ao ver que a brasilidade cartorial está presente também nas forças armadas. Que registre-se o BO do latrocínio miliciano federal.

  39. Mario, tanto as suas análises argutas sobre os fatos que nos cercam quanto a sua capacidade de descrevê-las com clareza tiram-nos todos os bocejos. Sua capacidade de trabalho é impressionante.

  40. As nossas Forças Armadas sempre foram uma piada. Primeiro, Forças Armadas sem armas. Segundo, os integrantes das Forças, educados e formados pelas escolas brasileiras. Não poderia mesmo prestar para nada. MS

    1. KKKKKK, Morri de rir Mário, você escreve bem demais... Parabéns pelo brilhante texto.

    2. Esse aí é a pior opção. Só Moro tem possibilidade de uma 3a via decente. O resto não vai decolar. Nem o Ciro, infelizmente é mais do mesmo.

    3. Numa mesma página conseguiu falar duas grandes asneiras.

    4. Ei Maria, concordo, nenhum dos dois, vamos de Ciro Gomes.

    5. Quem? Eu e mais trinta milhões de brasileiros iremos de 3a via. MS

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO