A pressão chinesa

18.06.21

O problema dos chineses com o Brasil no quesito vacinas não se deve apenas aos arroubos verbais de Jair Bolsonaro e de seu entorno. Durante uma reunião no mês passado com o embaixador brasileiro em Pequim, Paulo Estivallet de Mesquita, o presidente da Sinovac, Weidong Yin, se disse preocupado com as “perspectivas de longo prazo” na relação com o Instituto Butantan. A Sinovac tem planos grandiosos para a parceria. O principal é a formação de uma joint-venture para produzir vacinas que abasteceriam toda a América Latina. Só que, para o executivo chinês, a “presença de novas empresas competidoras” no Brasil vem deixando dúvidas sobre a “sustentabilidade do processo”. A desconfiança, relatou Yin, pode fazer com que a Sinovac leve o investimento para o Chile.

Xinhua NewsXinhua NewsWeidong Yin, da Sinovac: recado para o Butantan

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Temos que apreender a conviver com todos, independente se são "orientais". Intolerância entre seres humanos fomenta violência. Aliás nossa Constituição Federal com seus quase 31 anos de promulgação define qual nossa conduta com relação a este tema. Não podemos a pretexto de assuntos comerciais e de saúde pública nos tornamos xenófabos como se fossemos ufólogos lidando com "alienígenas".

  2. Então os Chinas querem o monopólio para criarem um negócio com a vacina? Eles que se levem essa bagaça para outro lugar!

  3. Tem gente q pode achar ruim de "perder" um investimento da China... mas antes isso do que ficarmos dependentes deles pra produzir vacinas...

  4. Leve pra onde quiser! Competição em território alheio é difícil, não é?! Não sabe brincar, não desce pro play...

  5. Não entendi a nota. O q o Butantã tem a ver.com outros competidores no Brasil? Os chineses acham q o governo de São Paulo e o Butantã podem ter reserva de mercado? Tá mal explicada a nota.

    1. Não sei porque fazem estas notinhas de 80 palavras. Não servem para nada. Melhor pesquisar mais a fundo e produzir uma matéria mais consistente.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO