Adriano Machado/CrusoéA entrada é feia, mas lá dentro, no lounge dos ministros, não falta conforto

A sala vip da Justiça

O Supremo Tribunal Federal gasta 1,2 milhão de reais com um confortável lounge no aeroporto de Brasília para proteger a privacidade dos ministros em seus embarques e desembarques
19.03.21

Nos últimos três anos e oito meses, o Supremo Tribunal Federal gastou pelo menos 1,2 milhão de reais com o aluguel de uma sala de 50 metros quadrados no aeroporto de Brasília cujo propósito é proteger as excelências do assédio e de outros dissabores das salas de embarque comuns. O espaço, localizado na lateral do aeroporto, é o mesmo por onde entram a pilotos e passageiros de jatinhos particulares. A fachada é feia. Parece até entrada de presídio, com paredes sem qualquer decoração, encimadas por arame farpado.

O lado de dentro, porém, faz jus ao nível da mordomia: com três cômodos, a sala tem confortáveis sofás para esperas mais longas, uma tela para exibição de filmes e afins, geladeira com bebidas à vontade e um espaço similar ao de um escritório, para despachos de última hora. Até ser alugada para o Supremo, há três anos, a sala era bem modesta. Coube ao tribunal providenciar as benfeitorias para deixar tudo ao gosto dos ministros. Uma das primeiras providências foi instalar a mobília. Hoje, uma vez por semana funcionários terceirizados vão até lá para cuidar da limpeza e da organização do lounge. Quando os ministros embarcam ou desembarcam, a estrutura é ativada. Assessores os acompanham para garantir que tudo funcione perfeitamente.

A decisão de alugar a sala foi tomada em uma época em que os ministros do Supremo já estavam sob holofotes mais fortes, expostos ao mesmo tribunal popular que costuma submeter políticos a julgamentos sumários – um fenômeno que, no caso dos magistrados, começou no julgamento do mensalão e ganhou ainda mais força com os processos do petrolão. Integrantes da corte passaram a ser hostilizados em lugares públicos, inclusive nos saguões de aeroportos e mesmo dentro de aviões. Com a sala vip em Brasília, ao menos uma parte do risco diminuiu sensivelmente. Para além de não terem que passar pelas áreas mais movimentadas do aeroporto, mesmo quando vão tomar voos comerciais os ministros podem entrar no avião depois que todos os demais já estão embarcados, com mais discrição e sem se expor a passageiros que queiram protestar ou mesmo tentar fazer algum outro tipo de abordagem indesejada.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéFux na entrada que leva à sala vip: STF diz que gasto é necessário para garantir a segurança dos ministros
Nem sempre funciona, mas ajuda. Os casos de protestos passaram a ser frequentes – inclusive a bordo. Ricardo Lewandowski, por exemplo, já foi alvo de críticas de um passageiro quando já estava dentro de um avião de São Paulo para Brasília. Outros ministros passaram por apuros semelhantes. Com a entrada quase secreta no aeroporto, eles passam longe dos olhares do público. O que não significa, porém, que não haja estresses. Mesmo com a mordomia, algumas poucas excelências ainda conseguem se meter em confusão. Algumas, segundo relatos obtidos por Crusoé, se recusam a submeter suas bagagens à fiscalização do raio-x, que mesmo ali é necessária por exigência legal. Para evitar o “desconforto”, recentemente um ministro usou uma cancela lateral, destinada apenas à entrada e saída de pilotos.

O embarque vip não recebe atenção ostensiva da Polícia Federal e é feito apenas por dois funcionários terceirizados do aeroporto, que se revezam em três turnos. Quando um ministro se recusa a se submeter aos procedimentos de segurança, uma notificação é disparada para a administração do terminal. A PF também é avisada, mas pouco pode fazer. Em abril de 2019, o ministro Alexandre de Moraes virou notícia ao recusar passar pelo detector de metais antes de embarcar. Dentro do avião, ele foi repreendido por agentes da Polícia Federal, que explicaram que o ministro, assim como qualquer cidadão, teria de se submeter à revista. Moraes acabou cedendo, mesmo contrariado. A mulher dele, Viviane Barci de Moraes, também havia se recusado a passar pelo detector de metais, meses antes.

Antes de ocupar o espaço atual, o STF alugava outra sala, no terminal de passageiros convencional. O espaço evitava a fila do check-in, mas os ministros tinham que se juntar aos demais passageiros, no momento do embarque, no portão indicado pela companhia aérea. A nova sala trouxe mais comodidade porque, nos embarques e desembarques, eles fazem o trajeto entre a sala vip e o avião em veículos do próprio aeroporto e usam uma escada lateral nos fingers.

A troca de sala ocorreu em 21 de junho de 2017. A previsão inicial era que o aluguel durasse doze meses. De lá para cá, quatro aditivos contratuais foram feitos, o último deles em 16 de julho de 2020, com vigência até julho deste ano. Para além da sala vip, os ministros do STF têm direito a passagens bancadas pelo tribunal e recebem diárias quando viajam a trabalho. Os valores são generosos – para se ter uma ideia, quando viajou ao Vaticano para participar da cerimônia de canonização de Irmã Dulce, em 2019, Dias Toffoli recebeu 35,3 mil reais a título de reembolso de passagens aéreas (naquele mesmo ano, ele receberia, ao todo, 51,6 mil por diárias de viagens internacionais). Ao longo de 2019 e 2020, um total de 2,6 milhões foram despendidos pelo Supremo com a aquisição de passagens aéreas para ministros e funcionários.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéRosa Weber desembarca na segunda-feira: privacidade garantida
A mordomia do lounge vip não se limita ao Supremo. Os outros tribunais superiores também alugam salas especiais no aeroporto de Brasília. Em 2019 e 2020, o Superior Tribunal de Justiça e o Superior Tribunal do Trabalho também assinaram contratos com a administração do aeroporto. A mordomia, porém, não chega ao mesmo nível das supremas excelências – no caso do STJ e do TST, os ministros não têm o privilégio do transporte especial até a porta do avião e, ao embarcar, precisam passar pelos portões, como os demais passageiros.

O contrato do TST, assinado em outubro do ano passado, permite que até mesmo cônjuges e outros familiares dos magistrados também usufruam do espaço vip (para custear os serviços oferecidos a esses convidados extras, a corte tem desembolsado uma taxa adicional de 37,2 mil reais ao contrato de 216 mil anuais). A área alugada pelo STJ é uma sala exclusiva de 44 metros quadrados localizada no segundo pavimento da área restrita do aeroporto. O contrato atual, com validade pelos próximos três anos, permite aos ministros da corte terem acesso, ainda, a um estacionamento privativo ao custo de 15,6 mil reais por ano. O custo total deverá chegar a 1,4 milhão até 2024.

Procurado, o TST limitou-se a dizer que seu contrato “se destina à prestação de serviços de receptivo“. O STJ afirmou que “não se trata de uma ‘sala vip’, guarnecida com artefatos de luxo“. “Pode ser considerada, mais apropriadamente, como uma sala de trânsito, destinada a dar o necessário apoio aos ministros, às demais autoridades do STJ e a convidados quando em procedimento de viagens aéreas de representação institucional, objetivando propiciar um local seguro, que mantenha a integridade física das pessoas mencionadas, afastando qualquer tipo de ameaça, constrangimento, agressão verbal, física etc.“, afirma o tribunal. O Supremo, por sua vez, respondeu que sua sala vip foi alugada para “manter a segurança dos integrantes do STF, uma vez que seria inviável ter segurança armada nos portões de embarque tradicionais”.

Fundador da ONG Contas Abertas, que fiscaliza os gastos públicos nas três esferas do poder, Gil Castelo Branco não vê motivos para a mordomia: “Enquanto os ministros aguardam o embarque em salas vip, bebendo vinho, o cidadão comum, que paga a sala vip da corte, espera no saguão, em pé, aglomerado com os demais passageiros, todos com medo do Covid. Os ministros não sabem como vivem os brasileiros comuns, os súditos. A corte come brioches”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Enoja a qualquer cidadão pagador de impostos essas concessões inadmissíveis, em um país miserável, a alguns integrantes de um poder que mais frustra os cidadãos do que age os defendendo.

  2. Como fazem parte de um único poder judiciário, e superior não poderiam alugar apenas um único espaço para tds compartilharem? Já que a frequência não é assim tão grande? E como fazem as magestades nos outros aeroportos?

  3. Completo escárnio! Pq não fechar essa porcaria chamada STF e STJ, afinal, servem para que? Já bastam a infinidade de varas e tribunais espalhados pelos estados. 04 instâncias? Só no Brasil!!!

  4. ... um dia, queira Deus que estejamos próximos dele, seremos considerados como prega e define nossa Constituição: IGUAIS! o que irá definir nossa segurança, dignidade, será nosso conceito junto à sociedade. Bandido deve ser tratado como tal! simples assim!

  5. Não seria de se esperar outro comportamento de quem tem medo do povo. Alguns podem não saber porque estão batendo, mas certamente, os ministros sabem porque estão apanhando...

  6. Brasil é o país dos privilégios. Tudo feito por eles, para eles. Até quando essa divisão entre cidadãos de primeira classe e os demais(os que bancam isso tudo)? O pior é que hoje tudo se sabe, tudo se conhece, sabemos quem são e onde estão os privilegiados. Mas, nada se faz, apenas críticas, piadas, posts nas redes sociais. Falta mobilizar, povo nas ruas e lideranças para isso. O povo parece gado manso, a caminho do matadouro, não sabe a força que tem. Cada povo tem o governo que merece!

  7. O poder judiciário sabe cuidar tão bem dos seus pares quanto os poderes executivo e legislativo. Se eles cuidassem pelo menos um pouco melhor do seu povo, e todos estariam bem melhor.

  8. Os ministros do stf (com letras minúsculas mesmo) consideram-se deuses do Olimpo, não querem se misturar aos reles mortais. Como são pobres de espírito...

  9. Por favor deem um jeito de divulgar isto mais amplamente! Acho que todos os brasileiros tinham o direito de saber! Teria que passar no Jornal da noite quando todos estão em casa com a notícia de destaque!!

  10. Vivemos em um país que mistura passado e presente.... Não acredito em tamanha desigualdade de tratamento entre as pessoas... Há um enorme abismo entre nós... As vezes me sinto há séculos atrás... Num país estagnado e sem perspectivas... Vislumbro um futuro incerto e cheio de surpresas... Até quando? ...

    1. Penso que tudo que há de valor seja preservado, porém a tal sala VIP poderia ser utilizada para algo útil, como um ambulatório médico de emergência pago pelo SUS, assim o aluguel pago seria a devolução do benefício à sociedade. Os referidos servidores públicos não precisariam de tal segurança se fossem mais justos com o interesse coletivo e julgassem com menos imparcialidade !! Nosso país é um completo cenário de “ inversão de valores “.

  11. Alguém saberia dizer se, ao comer as fezes de um desses ministros, a pessoa se tornaria um ser superior, com a sabedoria e o poder de um deus?

  12. Fica imaginando o que sentem esses seres superiores do TST quando julgam dissídios coletivos que anulam vale alimentação de 5 reais de trabalhadores que ganham salário mínimo.

  13. O que falta ao brazil é uma guerra de verdade na qual o distinto público brasileiro - TODO ELE - seja apresentado ao demônio evseus acompanhantes: destruição, fome, mortes, deformações, miséria, enfim, toda a sorte de tribulações que marcarão dez gerações desta gente ordi nária...

    1. Esqueçam amigos. Em 30 nos estariam todos de volta. Conduzidos por nós, o povo brasileiro, corrupto por natureza e índole.

    2. Alessandro Como concordo plenamente. Sem banho de sangue este país será sempre o país dos “indicados” e privilegiados. Qualquer julgamento aqui neste país de quinta, a justiça depende de quem está sendo julgado. Está aí (lula, Queiroz, temer, odebrecht e muitos outros) para comprovar Este país é uma vergonha imensa

  14. O que falta ao brazil é uma guerra de verdade na qual as pessoas - TODAS - sejam apresentadas ao demônio e a seus acompanhantes: destruição, fome, mortes, miséria, enfim , toda uma gama de tribulações que marcarão dez gerações deste povo ordinário.

  15. Este país está parecendo a França nos idos de 1789, qdo a monarquia, nobreza e clero tinham muitos privilégios em detrimento do restante do povo, gastos elevados e desnecessários em um cenário de crise econômica, e no final enforcaram o rei. Tomara que o povo e classe produtiva (comerciantes e empresários) acorde logo e tenha uma revolução por terras tupiniquins.

  16. Essa classe política e mais a jurídica do Brasil STF, STJ, me dá nojo. São inescrupulosos, enquanto pessoas morrem por falta de oxigênio e leitos, eles esbanjam com mordomias suntuosas pagos com o dinheiro do contribuinte.

  17. E um absurdo o que esse judiciário faz com os brasileiros. Se julgam superiores aos demais. São uns aproveitadores que nem ocupam seus cargos por mérito mas por indicação de amigos muitas das vezes com histórico não republicano. Protegem a impunidade, não permitem que o país avance na luta contra corrupção, atacam membros do judiciário que tentam fazer alguma coisa e não estão nem aí para o cidadão e a opinião pública. Seres do esgoto.

  18. Nosso povo está condenado como tantos outros em países subdesenvolvidos, a realeza, monarquia, ditadores, aproveitadores, "democráticos", populistas, etc... passam o poder e a riqueza para os seus ,tens aqueles que vivem ao redor do poder e tem tudo, aos outros o que sobrarem.

  19. Muito boa reportagem, mas acredito ser hipocrisia somente condenar suas excelência. Todo o topo do funcionarismo federal continuou ganhando seus altos salários, entre 25 mil e 35 mil, e não sofreu nenhum corte nesta pandemia. Os empregados CLT, que sustenta o funcionalismo, sofreram seus cortes. Receita, TCU, CGU, TRIBUNAIS, LEGISLATIVO, MINISTÉRIOS e o nosso Presidente não contribuíram em nada com diminuição de seus salários e ainda trabalharam em casa . É errado o STF ? Mas não são os únicos.

  20. Mordomias e privacidade plenas e exclusivas como nem os portadores de cartão black têm... às custas do contribuinte! Muito democrático mesmo...

  21. Em países democráticos do primeiros mundo, isso seria inadmissível; só mesmo no Brasil é possível tamanha agressão ao postulado da isonomia, que diz, em última ratio, com a dignidade de todos os brasileiros e brasileiras, vilipendiados por privilégios incompatíveis com o Estado de Direito.

  22. NÓS SOMOS TODOS COVARDES , JUSTIÇA FEDERAL 1ª , 2ª e 3ª INSTÂNCIA , GILMAR MENDES VIVI DESMORALIZANDOS TODOS OS DIAS E NINGUÉM FAZ NADA.

  23. Uma coisa é certa. Algo, por quem de direito, tem que ser feito. Não procede tanta mordomia em um país, onde grande parte da população passa necessidades, as mais básicas, enquanto meia dúzias desses indivíduos, se locupletam com o que há de melhor. O mais ridículo nessa,situação está na atuação da grande maioria (destaque para a segunda turma, que interpreta a lei de acordo com seus "inequívocos" interesses.

  24. Que coisa asquerosa! O Brasil sangra com a pandemia e ficam gastando com mordomias e benesses como se fossem Maria Antonieta! Que falta de sensibilidade! Que falta de empatia com a dor alheia!

  25. Em um momento ,que milhares de brasileiros dormem nas ruas ,sem comida ,sem saúde e sem auxílio .o STF vira as costas a quem paga seus salários .DEPLORAVEL atitude das EXCRECENCIAS

  26. PRÁ ESTE BANDO DE ESCROTOS DO STF PODERIAM RESERVAR UMAS LATRINAS FÉTIDAS PRÁ ELES PRODUZIREM ELES MESMOS (ESTRUME DOS DEUSES)

  27. Vergonhoso!!! Com as enormes dificuldades que o povo está vivendo , quer pela Pandemia quer pelo Desemprego, cabe uma Mordomia como esta???? Poderiam se espelhar em outros paises nos quais as autoridades vao trabalhar de transporte publico...

  28. Estes ministros do STF são putas bem pagas. Quando vão decidir a respeito de crimes de colarinho branco, eles não tem nenhuma sensibilidade, pois essas putas não sentem na pele onde o dinheiro falta. Essas putas não tem empatia com os pobres, pois só conhecem a pobreza pela TV. Só interagem com os remediados numa relação de poder, sendo esses seus subalternos. Num país onde pessoas estão passando fome, e receberão R$ 150,00 para comer, essas putas vivem como príncipes sauditas. Vergonha total.

  29. Em país de terceiro mundo, tudo é de terceiro mundo. Lambuzam-se com as benesses, acostumam as famílias nessa toada, se julgam cidadãos superiores. Fidalgos! Que nojo!

  30. Se fossem honestos voariam de voo comercial em salas tradicionais!! esta ai é mais uma prova que agem politicamte, legislam e rasgam a constituição.. Até quando brasileiros!!!!???

  31. É impressionante, quanto mais pobre o país é, e a população mais burra e bovina , os senhores feudais deitam e rolam e ROUBAM, que pena nasci na época e no país errado

  32. Agridem a riqueza que, por dever de ofício (como gostam de enfeitar)-e ponham Ofício nisso!- deveriam defender: a Constituição Brasileira (apelidada de Cidadã).

  33. O que podemos esperar de supremos como esses que sugam um povo pobre e humilde que paga muito e tem muito pouco da nojo de ver

  34. E as vezes o cidadão tem que engolir decisões e sentenças absurdas de alguns desses ministros. Deveria existir um tipo de eleição para membros da justça superior deste país. Voto facultativo, lista triplice. O senado só chancelaria.

  35. O Brasil é uma sociedade de castas. É falso que todos são iguais perante a lei. Grande parte da sociedade aceita com naturalidade os privilegiados.

  36. os EXEMPLOS EXCECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  37. Que democracia é essa? Parece que os direitos e obrigações que estão na constituição é para o povo quanto as obrigações, porque direito somente suas excelências tem.

  38. Esta sala já deve estar podre só com as flatulências do Gilmar, do Lewan e do resto da cambada. Deve rescender a ovo podre..

  39. OS VERMES BANDIDOS TEM QUE SE PROTEGER MESMO. OU SERÃO VAIADOS. ESPERO QUE SEUS FILHOS TAMBEM SEJAM REPUGNADOS PELA POPULAÇÃO.

  40. O ministro fux, fala que esse luxo, é "necessario", devia ter vergonha, ele sabe muito bem, que isso é mantido com o dinheiro de um povo miserável se a justiça fosse confiável, essa mordomia não seria necessária, gostei do "bebidas à vontade"

  41. O problema do Brasil em relação aos outros países é que nunca houve um movimento popular pra colocar a "nobreza" em seu devido lugar. Pelo contrário, sempre foi o golpe da elite contra a própria elite, seja em 1822, 1889, 1930, 1964 e até mesmo 1985, 1992 e 2016. Só mudou (isso quando mudou) os beneficiários do uso do Estado em proveito próprio.

  42. Com pandemia ou sem pandemia essa corja desfruta de regalias que fazem corar o cidadão trabalhador que nem plano de saúde pode ter ! Hoje em dia sem ter o quê comer ! Isso tem que acabar !!!!!.

  43. Nesse contexto me sinto morando na Índia pois a casta jurídica tem o aval dos Deuses e o direito de sobrepujar as castas inferiores que somos nós. tem jeito não só o Armageddon resolve.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO