MarioSabino

Kassio kopiado e kolado

09.10.20

Quando eu pensava que já havia conhecido de tudo, eis que me aparece o desembargador Kassio Marques. Para além do seu nome começar com a letra k, ele me surpreendeu com a explicação sobre a notícia de que teria plagiado o advogado Saul Tourinho Leal, na sua tese de mestrado apresentada na Universidade Autônoma de Lisboa. Suposto plagiário e suposto plagiado disseram que ambos mantêm um “acervo doutrinário comum”. Pelo que entendi, trata-se de um arquivo de textos que um e outro podem usar conforme as necessidades, sem citar a autoria. “Será que alguém pensou nisso antes?”, perguntei-me. Resolvi, então, recorrer ao Dictionnaire des Plagiaires (Dicionário dos Plagiadores), que comprei muito anos atrás em Zurique, onde estava para ouvir o que um espião americano a serviço de um banqueiro brasileiro tinha a dizer sobre contas não declaradas no exterior de gente graúda do governo do PT. Ainda contarei essa aventura rocambolesca.

O autor do livro, Roland de Chaudenay, deu-se ao trabalho de citar em ordem alfabética os autores de língua francesa que, ocasionalmente ou de maneira sistemática, cometeram algum tipo de plágio. A lista é extensa e inclui Voltaire, Honoré de Balzac e Émile Zola. Na literatura, é relativamente comum que um autor inclua sem qualquer crédito à fonte citações de trechos de livros de outros escritores que admira, seja integralmente ou por meio de paráfrase. Copiar o estilo também vale. Tudo em nome da chamada intertextualidade. Parte-se, nesses casos, da ideia de que existe uma herança literária a ser compartilhada — e que a citação é homenagem, não roubo, além de ser uma forma de desafiar o leitor a identificar a referência. Eu, por exemplo, entrei nesse jogo ao escrever um conto de tons crepusculares, que integra a coletânea O Antinarciso, publicado em 2005. O conto se chama Eliot e narra a despedida de um casal. O título se deve ao fato de o conto ser construído quase que inteiramente com versos do poeta anglo-americano T.S. Eliot. Dei outra dica ao leitor colocando na epígrafe parte do que ele disse sobre roubos literários: “Poetas imaturos imitam; poetas maduros roubam; poetas ruins desfiguram o que eles pegam e bons poetas fazem disso algo melhor ou pelo menos algo diferente”.

Deixemos Eliot descansar em paz, que Deus o tenha, porque estamos mesmo é no mundo de Kassio Marques. Como ia dizendo, recorri ao Dicionário dos Plagiadores para verificar se havia algo sobre “acervo doutrinário comum” na lista dos tipos de plágio elaborada pelo senhor De Chaudenay. Ele é implacável como se fosse diretor de escola religiosa e certamente condenaria Eliot — considera plágio qualquer tipo de intertextualidade ou o que for, com penas variáveis. Do seu elenco fazem parte as seguintes modalidades: à maneira de, alusão, citação, clichê, compilação, imitação, a própria intertextualidade, paródia, pastiche, pilhagem e por aí vai. Não há, contudo, “acervo doutrinário comum”.

Fechei o dicionário e, crédulo que sou (ou era) em livros, pensei com alívio: se não existe o tipo, é porque não houve plágio. O rigor do senhor De Chaudenay é uma garantia disso. Pelo menos nesse aspecto, eu poderia confiar em Kassio Marques para ser ministro do Supremo Tribunal Federal. E, afinal de contas, ele não havia sido defendido pelo próprio advogado de quem teria plagiado pedaços inteiros da sua tese de mestrado? Não existe melhor defesa, convenha-se. Assim sendo, eu não seria leviano de continuar a falar em plágio e, mais importante, teria uma conversa séria com Rodrigo Rangel, diretor da Crusoé, sobre a reportagem que revelou a história. Diria a ele para parar com fofoca.

Fui fazer outra coisa.

Durante a noite, porém, um pensamento insidioso tomou conta de mim: mas se até Voltaire fora incluído pelo senhor De Chaudenay na lista de plagiadores, não haveria mesmo nenhuma modalidade que pudesse abarcar o “acervo doutrinário comum”? Sem conseguir dormir, peguei o dicionário de novo, para ler o elenco detidamente, não mais na diagonal, como havia feito durante ao dia, em meio ao lufa-lufa profissional. E eis que dois verbetes me chamaram atenção: copia e cola e estelionato. O primeiro todo mundo conhece: a sua prática em trabalhos escolares é sinônimo de nota zero. O segundo ganha mais uma acepção na classificação do senhor De Chaudenay: “consiste em plagiar a si mesmo e a vender como inédito um escrito já publicado em outro lugar”. 

Fiquei aturdido: seria o “o acervo doutrinário comum” de Kassio Marques e Saul Tourinho Leal uma combinação de ambos os tipos? A originalidade espantaria até mesmo o vigilante e escaldado senhor De Chaudenay. Mas a dúvida sobre a originalidade intelectual de Kassio Marques e Saul Tourinho Leal logo se dissipou, quando lembrei da mensagem tranquilizadora de Jair Bolsonaro: a de que Kassio Marques está 100% alinhado com ele. Entendi, então, que o desembargador é um pós-doutor da pós-verdade.

Acredito no meu presidente. Vou queimar o Dicionário dos Plagiadores, que só fez aumentar a minha angústia da influênciae focar no bem da nação. Temos todos um “acervo doutrinário comum” a preservar para as próximas gerações.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. A ciência também tem seus plagiadores, citando só alguns célebres: - Leibnitz plagiou Newton na criação do Cálculo Infinitesimal; Einstein (ele mesmo!) plagiou Poincaré, o verdadeiro autor da célebre equação E=mc2; Hubble plagiou Lemaitre (o verdadeiro autor da teoria do Big Bang), e por aí vai a humanidade...

  2. também acredito no meu presidente, que ele realmente acabou com a lava jato. começando por eliminar Moro e ainda chamá-lo de traídor. esse é o meu presidente que assim como o PT que vá queimar no mármore do inferno

  3. O maior problema são as escolhas desastradas do Capitão. Está cheio por aí de kassios kopiados e mal kolados atrás de uma bokinha como o ridículo ex quase Min da Educação. Arre!

    1. quem no senado tem coragem de não aprovado o kassio com k se a maioria tem rabo preso e ele vai com uma missão dada pelo presidente e sua cateva e foi aprovado pelos ministros advogados de bandidos , esse país é uma vergonha!

  4. Minha filha cursa Direito. Tem um artigo publicado no livro da faculdade e seu orientador em grupo de pesquisa é muito rigoroso. Desde o primeiro momento, ele sempre a alertou que cópia de um trecho de um artigo publicado, mesmo que seja ela a autora, precisa ser devidamente citada na biografia. Corre o risco de ter o novo artigo anulado por plágio. No meio acadêmico isto é levado muito a sério. Kassio mentiu e seu amigo também. Infelizmente, já começa mal.

  5. Gente graúda com conta não declarada no exterior ? Cite os nomes, Sabino. Se vc não citar vou pensar que você é mais um articulista de direita que não sabe abordar as lambanças bolsonaristas sem falar do partido de Lula.

    1. Leia ,releia e "tresleia" o texto e talvez ,pense diferente. Às vezes , somos nós.

  6. Não concordo 100% com o que publica “Crusoé”. Alguma coisa vai para a cesta (com “c” mesmo, para os bons entendedores) seção, com alguma coisa eu concordo, mas não me sinto estimulado a comentar; pouca coisa me incomoda a ponto de eu necessitar fazer uma réplica. Pouquíssima coisa me parece irretocável, e sou, por justiça, obrigado a elogiar. É o caso. Porque este artigo não apenas comenta, ensina. E, como bom brasileiro plagiador (se até François-Marie pode...), farei um screenshot do artigo...

    1. Tudo o que eu queria. Copiar e colar o humor, a ironia, a leveza e cultura do Mario!

    2. ... vai que no futuro eu resolva copiar e colar parte deste excelente artigo, Mário Sabino?

  7. obrigado mario, obrigado por conseguir, em meio a bolsonaros, centroes, kassios etc, etc, etc, colocar um pouco de leveza em nosso dia, sem perder o foco da noticia, claro...... otimo FDS!!

  8. E a população brasileira deixará o plagiador se tornar ministro vitalício do supremo? Se sim, então é melhor puxar a descarga deste país!

    1. Jose, a população brasileira deixou um analfabeto ser presidente da republica e mais recentemente um advogado incompetente pois foi reprovado 2 vezes em provas para juiz se tornar ministro da mais alta corte do país ( além de acusações de corrupção) vai fazer alguma coisa contra? Vá sonhando.

  9. Nossa República é a mais completa avacalhação. É certo que o Centrão vai aprovar o notório Kassio indicado pelos ínclitos Flávio Bolsonaro e Frederick Wassef. É o cúmulo da humilhação ao brasileiro pagador de impostos. Vade retro!

  10. Seria aconselhável esta crônica vír com o aviso " Contém ironia" para prevenir o risco de bolsolavistas, na santa ignorância que os caracteriza, acreditarem que o Sr. Sabino está entrando no time deles.

  11. Em 2014, o Ministro do STF Duas Tofoli arrancou aplausos dos universitários da USP, dentro da própria universidade, ao declarar ter participado do roubo de um processo. Não vi um puxão de orelha da USP e nem do STF. Currículo escrito e currículo em ação, importam mesmo ao STF e às universidades brssileiras? A quem estão servindo? À sociedade brasileira? Parece que só a uma elite *pura e santa", que vive para cuidar do bem estar da humanidade

    1. Em 2014 em palestra na USP TOFFOLI se gabou de ter roubado um processo e foi muito aplaudido, sem manifestação alguma de seus colegas de toga. Hoje outro está indicado para o STF com um vergonhoso currículo, cheio de mentiras e de trechos inteiros surrupiados de um advogado para sua dissertação de mestrado, com a aprovação de políticos carreiristas atolados em corrupção, inclusive o Subchefe da Familícia, e indicação do DON que necessita esconder os ilícitos praticados por seus amados filhos.

  12. 😊👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼💯👌🏼 Ótima reflexão! Poderia ter o autor do dicionário ter classificado o caso de Banânia como: Intelectualidade Siamesa?

  13. O acervo comum, não o imaginei como arquivo de texto acessável por ambos.. imaginei mais como uma cabeça, um cérebro comum aos dois.. Uma nova versão da mula sem cabeça.. aí com uma cabeça para dois corpos. O q fiquei pensando foi pq, com tal afinidade, não publicaram artigos em conjunto? Mas devem ser mesmo dos dois os trechos controlcezados, pq nenhum autor abre mão de autoria,quem escreve sabe disso.Escrito é filho.Então,só pode ser dos dois ou de nenhum... Quem sabe já tinha ctrlCV antes..

    1. Quem tem moral no senado para Barra kassio com k? se ele está qualificado para missão que lhe foi dada , desses políticos enganadores e ministros advogados de bandidos não esperamos nada. o povo é quem se ferra! # fora bolsonaro mentiroso Lena

  14. Mas, afinal, quais foram os textos plagiados? Até a leitura do final da coluna, o leitor não fica sabendo. É preciso analisar o caso concreto...

  15. Mas, afinal, quais seriam os textos plagiados?? Até o final da coluna, o leitor não é informado sobre quais são. É preciso analisar “o caso concreto”, como dizem os juristas.

  16. O cara começou a descer a rampa! Mais de um desqualificado no qual acreditamos, Jânio, Collor e Bolsolula... tudo farinha do mesmo saco, e não dá para esperar da população um “aprendizado eleitoral” o bandido aprendeu com o PT a “compartilhar, curtir e se beneficiar da miséria”. Parabéns Bolsolula!

  17. Não há outra maneira de interpretar "acerto doutrinário comum" senão dizer que trata- se de vigarice da grossa. Plagiador e plagiado somam 342: dois 171.

  18. É muito curiosa a necessidade do Minto de governar com um cheque em branco. É quase uma obsessão dele que seus apoiadores o sigam fielmente como gado, ignorando todos os "fatos teimosos" que insistem em desmentir o presidente. Seguindo essa lógica o Kassio Marques publicou uma obra original, mas que fora plagiada e publicada antes por um amigo advogado que tinha acesso a sua obra inédita. Deve ter sido isso.

  19. PC. Ficou claro que Kakay...ssio tem um acervo doutrinário comum com Jair Calheiros e seus semelhantes. Pena. Nāo pode ser após decisāo em segunda instância.

  20. Fala sério, esperava-se o quê do indicado por um pilantra desqualificado? Outro 171 claro! Jumento corrupto fdp. Família de parasitas. Família desgraçada.

  21. Mario, é muito legal como vc escreve , e a pesquisa envolvida na sua escrita.No caso, o " acervo doutrinário comum" deste governo e dos anteriores seria a corrupção. E o acervo só cresce, mentiras, pilhagem ,roubos, assassinatos, tudo a serviço de manter um mecanismo de enriquecimento particular ilícito. Claro que "não" existe plágio, para isto seria necessário reconhecer e admitir a diferença entre público e privado.

    1. Esse Sr.mentiu,Se deixou comprar,é um corupto,Mas é o cara q a familia METRALHA preço da....O 171 eleitoral tirou a máscara,sempre esteve fechado com o SISTEMA.Verme da pior qualidade...Mama há 30 anos nas tetas da pátria AMADA....LIXO da pior espécie.

  22. Tudo somado, tivesse o Sr K alguma integridade moral e intelectual, declinaria,respeitosamente, da indicação. Parece que não fará isso.

  23. Kopiando e Kolando - "O candidato indicado pelo presidente se autoconcedeu o título de desembargador", diz Marco Aurélio". Querido Mário, o que me espanta é a sua genial originalidade...

    1. Marina, Você não fazendo plágio e sim usando o "acervo doutrinário comum" 😁😁

  24. Adorei seu artigo. Parabéns!!! É cada uma que me aparece, que penso até que vivo em outro planeta! Mas os fraudadores são criativos. Mais um estrupicio nos espera!!

    1. Kkkkk. Eu diria mais, Claudio. É pré requisito! Se bem que agora foi criada a categoria terrivelmente evangélico aliada ao saber (livrar a cara dos ordinários políticos ordinários)jurídico e reputação (de jogar com eles e para eles) ilibada. Se no primeiro item o sr. K deixa a desejar( mas ele pode jurar que aceitou o Senhor se for preciso, já que dá pra ser flexível), nos demais itens ele passa com louvor.

  25. Indivíduo é mesmo um picareta !!!!Bolsonaro ainda está em tempo de corrigir oo tiro no pé, honre os votos recebidos e cancele a indicação. O povo brasileiro não merece mais um traste no STF, basta os q lá estão integrando a banda podre. Tem um pingo de dignidade !!!

  26. Fiquei muito interessado no tema "contas não declaradas no exterior de gente graúda do governo do PT". Este assunto já veio à tona? Algo que ainda não foi revelado?

  27. Como um cara desse chega ser desembargador federal,mesmo entrando pela porta dos fundos,tem muita sujeira debaixo desse tapete.

  28. Isso é Brasil?! Veremos a maioria dos senadores da república aprovar o "douto" Kássio por "grande saber jurídico" e, especialmente, "reputação ilibada"...

  29. Sua fina ironia destruiria qualquer pretensão desse kopiador, kolador e estelionatário. Mas a cara-de-pau dos políticos e assemelhados no Brasil atingiu níveis tão elevados que nem o rigor de um De Chaudenay conseguiria alcançar.

  30. Já estou ouvindo por aí a alegação do "preconceito contra o nordestino". O problema é outro: o "Kompanheiro Kassio" não tem perfil para almejar este posto. Mas, infelizmente , o nosso STF avança a passos largos em sua missão suicida

  31. e a cara de canastrão que kassio com k tem? nem precisava nada, parece que tem escrito na testa em neon piscante "kanastrão". Parabéns Mário, você e Diogo e Felipe estão dando de MIL a Zero no "Papo Antagonista" não perco as segundas e terças.

  32. De novo você é o máximo Mário ! Kássio Kolado Kopiado ! É muito engraçado ! Tudo muito engraçado nessa história cômica do próximo ministro ! Será que ele vai Konseguir ? Comédia pura !Gente !!!!

  33. Pior a meu ver foi a emenda: dizer que não exerce atividades profissionais vinculadas à titulação... ah bom, então tudo bem!

  34. Fica cada vez mais plausível a probabilidade de que o Kassio comprou (mandou fazer), a dissertação, sendo o Saul o verdadeiro autor; tentativa de fraude muito comum entre estudantes universitários!

  35. E eu aqui duvidando do ilustríssimo Desembargador... Ainda bem que li esta coluna antes de fazer calúnias ao Kasio e ao melhor PR da história do Brasil da eterna Repúbliqueta Bananeira como diz o Ruy Goiaba!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO