RuyGoiaba

“7 a 1 parcelado, como
o brasileiro gosta”

06.07.18

Leitor de Crusoé que assina a revista para ler suas excelentes reportagens (e, como tem gosto para tudo, talvez até um ou outro colunista): você está subsidiando uma atividade que não apenas é inútil como está fadada a desaparecer — e Deus o abençoe por isso.

Essa atividade é o jornalismo, coisa cara, que dá trabalho a quem faz e, se bem feita (“imprensa é oposição; o resto é armazém de secos e molhados”, dizia Millôr Fernandes), desagrada gente à beça, especialmente seus alvos na política. Ela está perdendo espaço para textos cujo compromisso com os fatos é zero, mas que viralizam no WhatsApp e no Facebook porque vêm ao encontro do que as pessoas querem ler.

Exemplos? Pois não. Na semana passada, depois que a Alemanha foi eliminada na Copa, circulou nas redes sociais – com status de verdade — o seguinte texto: “México 3 x 0 Alemanha, Suécia 2 x 1 Alemanha, Coreia 2 x 0 Alemanha. 7 x 1 devolvido. Obrigado, amigos. Parcelado em três vezes, como o brasileiro gosta”.

Bem, a audiência de uma Copa se mede em bilhões de pessoas: o mundo inteiro sabe que o México ganhou da Alemanha por apenas 1 a 0 e, na verdade, os alemães VENCERAM os suecos por 2 a 1. A soma dos placares verdadeiros (Coreia do Sul 2 a 0 está certo) dá dois gols feitos pela Alemanha e quatro levados –”4 a 2”, portanto, e não “7 a 1”.

Como é possível que essa falsificação tenha circulado? É óbvio: há pessoas que se encantaram pela narrativa do “7 a 1 parcelado, como o brasileiro gosta” e não estão nem aí para a veracidade de uma coisa que ACABOU DE ACONTECER e o planeta inteiro viu. É o “pior para os fatos” de Nelson Rodrigues (que deve morrer) levado ao paroxismo. Se continuarem reescrevendo a história nesse ritmo, em 50 anos o 7 a 1 nunca terá existido — ou vai virar goleada do Brasil.

Ora, direis, é só um meme: as pessoas não se informam por eles, só querem rir com as piadas. Têm razão nesse caso. Ainda assim, ele é sintomático: como diz um grande amigo meu, as pessoas não querem informação, querem se sentir bem. E o jornalismo não faz ninguém se sentir bem, porque a verdade – como dizia a minha avó — não é bonita. A base da indústria de fake news é exatamente o leitor desejoso de “notícias” que apenas confirmem o que ele já pensa.

E assim segue o bonde da dissonância cognitiva: sem freio.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Os goiabas da semana são aqueles seres superiores, aquelas inteligências brilhantes que entram nas redes sociais para compartilhar o assunto importante X ou Y – geralmente divulgado com destaque pela imprensa — acompanhado da frase “olhem só o que o Congresso (ou o STF, ou o Executivo, ou a pessoa poderosa e execrável da vez) faz enquanto vocês ficam aí vendo a Copa!”.

Caro amigo imbecil, não sei se você sabe, mas muita gente consegue prestar atenção em dois assuntos simultâneos, ou até mais – não é como você, que não consegue mascar chiclete e caminhar ao mesmo tempo. E os problemas do Brasil não serão magicamente resolvidos assim que todo mundo parar de gritar “gol!”. Você já fará sua parte por um país melhor se conseguir deixar de ser chato.

Neymar e Paulinho suplicam: pare de ser chato (André Mourão/MoWA Press)

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. De pleno acordo. O problema é que nem todo mundo tem o tico e teco funcionando plenamente (pode ser problema de fio solto, pilha descarregada,etc) enquanto o tico acompanha a Copa e torce o teco tá de olho no resto que está acontecendo além da Copa!

  2. Goiaba, você mandou super bem. Simples e direto. Muitos que leram, devem ter discordado do que escreveu, mas democracia é isto, respeito as opiniões.

  3. Prezado Goiaba, concordo com quase tudo que você escreveu. Discordo quando você chama o time do Tite de seleção brasileira. A última seleção brasileira foi a de 2002, pois havia identificação dos jogadores com a população. Depois dessa, são times escalados por técnicos regiamente remunerados que vestem o uniforme canarinho. Nesta que perdeu pros belgas havia jogador que metade do País sequer conhecia. Houve um que a Globo precisou perguntar à mãe dele se o cara era brasileiro.

  4. Náo li nenhum comenrário, até porque é a minha chatice de tentar ter opiniáo sem muita influencia, mas gostei muito dos dois artigos que vc escreveu. Bateu bem na minha cabeca a procura de um parceiro de opiniáo.

  5. Rui Goiaba tem que voltar para a escola. Lavoisier, Rui Goiaba! E antes dele, há mais de dois mil anos, a impermanência já era assunto. Mas "se transformar" não é sair dando por aí feito um Caetano. Isto é ficar no mesmo lugar. É o contrário, é rever os próprios conceitos e práticas. Chato é o que não cresce nem deixa crescer. Serve para o que sua mente goiaba está pensando e para o jornalismo também.

  6. Caro Goiiaba, sou o "amigo imbecil" com honra. Ainda me soa aos ouvidos "Não se faz hospitais com a Copa". Futebol representa grandes cifras financeiras oriundas de corrupção, sonegação, e outras atividades talvez legais, porem imorais. Além da alienação popular. Futebol é o coliseu romano dos dias atuais. Concluindo, Sou mineiro e nem por isso torço para o Cruzeiro. Por que então devo torcer pela "seleção brasileira"?

    1. Concordo. Vejo do seguinte ângulo: o Palmeiras (assim como o Cruzeiro e o Coritiba) são times da colônia italiana. Vasco é Portuguesa da colônia lusa, Corinthians e Flamengo do povão (sou corinthiano) e a Seleção é o time do Governo... Vou torcer pra time do governo?

  7. A copa existe queira ou não. É do mundo. O Brasil que está isolado no mundo. Vivemos bem diferentes do 1° mundo. Um país rico como o nosso já deveríamos tem aprendido a pensar mais.

  8. Que a Copa continue despertando emoções , eu aqui vou cuidando da casa, dos filhos, do trabalho e faço questão de torcer para a seleção. Ganhando ou perdendo, Neymar a gente ainda quer você doce canarinho.

  9. Talvez o ilustre jornalista tenha desaprendido a velha máxima Romana “Panes ets circense” Desculpem se o latim não tá correto, vamos no popular ,”Pão e Circo”

  10. Com certeza, a maioria que consegue ler e entender um texto e que tem acesso a este tipo de mídia e esta revista, deve ter capacidade de prestar atenção em mais de um assunto. O problema, Goiaba, são os outros 98% dos brasileiros, que facilmente elegerão alguém não tão imbecil, não é mesmo?! Podia ter nos poupado desse texto.

    1. Comentário absurdo e tão incoerente que chega a dar preguiça. No mínimo, há 30% de brasileiros tão imbecis que ainda hoje elegeriam o maior imbecil do planeta - o cachaceiro-nove-dedos.

  11. Se chato é pouco, vou ser chato é meio: quem deveria levar o Paulinho ( e o Brasil inteiro) nas costas é o Neymar JR. Mas, o menino precisa de holofotes.

  12. Acredito que está "minima" e não máxima de que o Brasil é samba, futebol e mulher está diminuindo. Espero que seja trocado por notícias, livros e educação de qualidade. Será que conseguiremos ?

  13. Não foi uma “derrota” para o Brasil o 1X2; mas apenas um jogo de bola. O nosso país também terá muito a “ganhar”. O povo, tão ludibriado e roubado, poderá, na falta desta “distração”, prestar atenção no que está acontecendo ‘fora de campo’!...Bem longe de nossos olhos, há um Jogo sujo, entre a Lei e a Corrupção, com os mafiosos armando sua nova grande jogada, na cozinha e na Copa do Poder, contra a Ética e a Justiça, para livrar da cadeia os poderosos políticos da quadrilha que quebrou o país.

  14. Não concordo goiabinha Futebol é um saco e brasileiro não consegue acompanhar duas coisas ao mesmo tempo: ou ele vê a bola ou o Gilmar embora haja alguma semelhança

  15. A sua "goiabice da semana" é que se traduz numa verdadeira goiabice, Ruy. Qualificar como imbecil aquele que se mostra indignado por ver milhões de alienados deixando de trabalhar e desinteressados por nossas mazelas, isso é uma goiabice, como registrou, nesta mesma semana, o Le Monde.

    1. Não precisa chamar os outros de imbecil num artigo,para parecer inteligente ou diferente.

  16. Eu sou essa imbecil, mas não amiga, torcendo muito para o Brasil sair dessa copa e não é só pq a maioria da população está com atenção voltada para a copa, para os feriados e churrascos e tudo mais. Estou torcendo muito para o Brasil deixar de ser o país do futebol, do carnaval, mulher gostosa, etc... É muita coisa envolvida: Premiação de 3,7 milhões para esses jogadores que já ganham milhões, Avião luxuoso para a seleção enquanto países ricos foram em voos comuns, etc.. Enfim tudo errado!

  17. Acho que faço parte do "amigo imbecil". Na copa, os brasileiros, o Brasil fica anestesiado. Ganhando ou perdendo a copa, nesse período sempre perderemos.

  18. Sabia era a sua avó... A verdade pode não ser bonita, mas liberta. É o famoso remédio amargo. Outra característica da verdade é que ela sempre causará contenda, porque expõe os mentirosos e arruína seus planos e interesses. A própria Verdade se manifestou sobre isso: ”Não penseis que vim trazer paz à Terra; não vim trazer paz, mas espada.” --Mateus 10:34. Ser chato por ser um "imbecil" é uma coisa. Ser chato por preferir a verdade é outra coisa e é uma verdadeira honra.

  19. Como diria "vovó": "assobiar e chupar cana"? Perfeito. Haja bobagens e haja seres "dispostos" a dar audiência a esses bobalhões. Ufff. Abraços.

  20. ...sou um desses "amigos imbecis" aos quais você se refere. Sou tambémr um "chato" mas, minha preocupação não é relativa ao comportamento do brasileiro enquanto a bola está rolando mas sim, o que acontecerá após o apito de encerramento da partida final,caso o Brasil esteja dela participando. Talvez eu enxergue um pouco além do que sua goiabice lhe permite. Creio que, em caso de vitória, o brasileiro médio entrará em êxtase , acreditando que tudo está bem neste país maravilhoso...

  21. Bélgica 2 X 0 Brasil. Jogador brasileiro pratica o anti jogo. Como ensina um "narrador" da Globo: "ele cavou uma falta" em clara alusão a lei de Gerson. Vi muitos jogos nessa copa e os melhores jogadores driblam o oponente e driblam a falta. Aliás, a regra permite o jogo, afinal, se houve a falta mas o atacante persiste na jogada e está não se concretiza em gol, a falta é cobrada.

  22. Ruy goiaba, quero muito q o brasil se foda na copa, principalmente se tiver outro 7x1, seria ótimo. Este país de merda e povo de merda tb, não merecem porta nenhuma. Kkkkk vou continuar a Dr chato e torcer para o fracasso da seleção. Kkkkkk

  23. O chato não é você constatar que há dois hemisférios cerebrais no Homo sapiens mas o grau de expectativa que os jornalistas esportivos passam para o populacho. Estes seres inanimados colocam a pátria nas chuteiras enquanto a vida dessas pessoas ignorantes fica terceirizada por outros malandros inescrupulosos. Daí o buraco que o 🇧🇷 se encontra.

  24. É uma demência isso aí, "olha o que estão fazendo enquanto vc está assistindo a copa". Ocorre tbm com petistas q perguntam "onde estão os paneleiros", "cadê os protestos". São sempre passivos sonhando influenciar algum trouxa por aí

  25. Ruy Goiaba, até esforço para finalizar da leitura da sua coluna, nas confesso, não consigo. Sem ser grosseiro, mas ela é chata, não desperta interesse, e muito fraca. Para não disser, confusa. " Pior que piada de americano ". Credo! Vamos melhorar esta redação. Tantos profissionais bons a sua volta. Sinto disser: você está destoando. Hora de reciclar.

    1. "não desperta interesse"? olhe o número de comentários...

    2. "não desperta interesse"? olhe o número de comentários...

  26. Confesso minha goiabice: recebi esse meme dos 7 a1 e já o tinha repassado em todos os grupos de zap antes de acabar de rir. Fica a lição, auditar previamente os memes antes de compartilhar. Evita passar vergonha...😳😳😳

  27. Excelente. Parabéns. Não consigo tirar o chapéu da cabeça. Só a conta do 7 a 1 eu não marchei. De resto vou maratonar as quartas de final. Pelo menos parece ser ao vivo. O único programa gravado é o VAR.

Mais notícias
Assine
TOPO