Geraldo Magela/Agência Senado

STJ manda Joice pagar R$ 40 mil em indenização à vice-governadora do Piauí

24.11.20 19:43

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça condenou a deputada Joice Hasselmann (foto), do PSL de São Paulo, ao pagamento de 40 mil reais em indenização à ex-senadora e atual vice-governadora do Piauí, Maria Regina Sousa, do PT.

A petista acionou a Justiça após, em 2016, Joice insultá-la durante a sessão de julgamento do processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. À época, Joice trabalhava como jornalista. Na ocasião, ela gravou o pronunciamento de Maria Regina Sousa e divulgou o vídeo no YouTube e no Facebook, a chamando de “semianalfabeta”, “cretina”, “anta” e “gentalha”.

Para a Quarta Turma do STJ, Joice afastou-se da margem tolerável de crítica e promoveu um ato de zombaria e menosprezo. “As adjetivações de que se valeu a recorrida, a pretexto de referirem-se a momento histórico de interesse nacional, ao revés, traduzem expressões moralmente ofensivas, superando os limites da crítica e da opinião, notadamente em razão da intensidade dos termos, que acabam por se desvincular, por completo, dos fatos descritos”, avaliou o relator do processo, ministro Luis Felipe Salomão.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Realmente crime de injúria e de inexperiência como jornalista apesar do mostrado currículo. Poderia até dizer que a Senhora lá seria uma analfabeta funcionária, pois isso não ofende a ninguém num país onde se exige para ocupação de qualquer cargo político somente idade mínima e alfabetização.

  2. Está claro que essas condenações só ocorrem com aqueles contrários às sandices do governo. Qual é o motivo de não julgarem o processo contra o 01. Só protelam e engavetam.

  3. No Brasil, o politicamente correto tem ido por um caminho bastante confuso. Parece que, aqui e agora, não importa mais o ato em si, mas quem faz ou diz. Crime de racismo, sexismo, bullying, roubo, hackeamento, difamação... os rótulos estão aí aos montes. Quem usa? Quem julga? Outro dia, me deparei com o Caetano cantando uma música bem legal e , reparando na letra, concluí: alguns brasileiros podem muito mais que outros.

    1. O justo seria que os que a chamaram de Pepa, Pig, gorda e fizeram toda sorte de bullying com ela, incluindo os filhos do presidente, também a indenizassem! Salientando que esses mesmos a aplaudiam no tempo em que ela falou essas coisas da deputada. Bastou discordar da famiglia e foi do Olimpo ao precipício!

    1. Paulo — Isso não. O Bozo não tem capacidade deste ato. O erotismo dele hoje restringe-se a ser encoxado por seus seguranças, tal como foi amplamente demonstrado lá em Macapá.

    2. Tenho Imagino que, se aparecer alguma gravida em casa, o culpado será o Bolso.

  4. Esta é outra inconsequente. Fala pelos cotovelos. Quer obter aplausos de seguidores inconsequentes como ela. Ela se acha o máximo. Pensou que seria bem votada como candidata a prefeita de São Paulo, mas deve ter ficado muito decepcionada. Bolsonaristas votaram nela para deputada, mas a rejeitaram para prefeita.

Mais notícias
Assine
TOPO