Divulgação/Ciro Nogueira

STF retoma julgamento sobre denúncia contra Ciro Nogueira

23.02.21 07:35

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal deve retomar nesta terça-feira, 23, julgamento em que vai decidir se recebe ou rejeita denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o senador Ciro Nogueira, o deputado Eduardo da Fonte e o ex-deputado Márcio Henrique Junqueira Pereira. Os três são acusados de embaraço à investigação envolvendo atuação de uma organização criminosa.

A análise da denúncia começou em 2018. O relator do processo, Edson Fachin, e a ministra Cármen Lúcia votaram pelo recebimento. A deliberação, no entanto, acabou suspensa por um pedido de vista de Gilmar Mendes. O ministro devolveu os autos para julgamento neste mês. Além dele, se posicionarão Ricardo Lewandowski e Kassio Marques.

De acordo com a denúncia, em 2016, José Expedito Rodrigues Almeida, que atuou por anos como assessor de políticos do Progressistas, prestou quatro depoimentos à Polícia Federal, nos quais narrou supostos crimes praticados pelos ex-chefes.

Devido aos relatos, Almeida ingressou no Programa de Proteção à Testemunha, do Ministério de Justiça e Segurança Pública, e permaneceu resguardado até agosto de 2017. Segundo a PGR, depois disso, o ex-assessor do PP passou a ser assediado por Márcio Henrique.

Com a ciência de Ciro e Eduardo, o ex-deputado teria prometido cargo público, dinheiro e casa a Almeida, além de ameaçar sua vida, para que o ex-secretário parlamentar não voltasse a colaborar com as investigações em curso no STF e desmentisse depoimentos que havia prestado. Após o episódio, Almeida procurou a PF e reiterou as declarações anteriores.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Lá vamos nois, mais uma comédia, o STF julgando o Rei do Piauí, o dono da boiada, o baixinho mais poderoso do país. Seria cómico, se não fosse trágico.

  2. Não existe julgamento na Segunda Turma do STF. Lá só existe absolvição ou arquivamento dos processos. Os corruptos adoram os três Ministros que absolvem todos ( Gilmar, Lewandowski e o Petista Kassio que foi escolhido a dedo pelo Bolsonaro).

  3. O Kássio emprenhador de curriculun, será o goleiro da partida , certamente, será escolhido o melhor jogador em campo. Que tristeza só !

  4. Beiçola e Lewan a postos para melar a condenação de um mais expoente do Centrão. Como sempre vão alegar que as denúnicas se baseiam somente em depoimentos e desprezam toda a investigação efetuada pela PF e MPF. Se acontecer algo diferente, especiamente agora que "certos ministros" estão afinados com os interesses do Centrão, acho que não deu para combinar com os russos. Pode ser também que alguém, apesar de tudo, ainda peça vistas aos autos e fique sentado no próprio por mais uns 02 anos.

  5. Política rasteira. Aliás, isso não é política. Certeza que "determinadas" personas do tal stf irão inocentar as figuras.

  6. O que se comenta, é que o min. Gilmar Mendes, ficou 2 anos e 4 meses com o processo engavetado(vista) esperando a aposentadoria de Celso de Mello e a posse de um novo ministro, por sinal indicado pelo réu com a simpatia de Gilmar, para retomar o julgamento e assegurar a absolvição. Devia se julgar impedido e se não, pelo Plenário. Data vênia, Isso sim, é motivo claro de suspeição de parcialidade, que é a violação da principal garantia de um Juiz em relação às partes. Apelar a quem?

  7. Esperamos que o ministro indicado por ele , não peça vista , de novo , pois assim dentro de uma década ou duas talvez seja julgado.

  8. Observando a tradição desses julgadores, pode-se cravar um placar a a favor desses bandidos, 3 x 2 ou 4 x 1. Não duvidem do que Gilmar, Lewa e Kássio são capazes. Esse último, foi posto na 2ª turma por Ciro Nogueira e Bolsonaro, com a função de aliviar as penas deles e de suas famílias.

  9. O sonho de todo bandido do Brasil é que fosse possível ser julgado pela 2ª Turma do STF. O Fernandinho Beira Mar, por exemplo, estaria soltinho da silva, pois suas denúncias não seriam recebidas por conta dos votos do Gilmar Beiçola, do Lewa e do Kassio Plagiador. A deputada santa Flordelis teria muita chance de continuar a criar seus rebentos criminosos e trocar de pastor-marido, se seu crime fosse considerado em razão do mandato.

  10. O resultado todos já sabem. 3 a 2 a favor da corrupção. Gilmar, Lewandowski e o Bolsolula Kassio Mendes votam a favor do crime e Fachin e Carmem Lúcia, contra.

    1. Verdade Adalberto. No Brasil o crime compensa. Basta ver o exemplo do Bozo. De criminoso virou presidente como apoio de um bando de outros criminosos.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO