Marcos Corrêa/PR

Sem avião do Zé Gotinha e 55 mil dólares pelo transporte: os bastidores da negociação entre Brasil e Índia

21.01.21 19:30

Se o Ministério da Saúde deu a largada no plano de vacinação contra a Covid-19 sem contar com as 2 milhões de doses da vacina de Oxford importadas da Índia – e que finalmente estão a caminho do Brasil –, parte do atraso se deve à pirotecnia do governo federal, na avaliação de diplomatas que participaram das negociações entre Brasil e o país asiático e que haviam recomendado máxima discrição à equipe de Eduardo Pazuello. Após o primeiro revés, a pasta do SUS parece ter entendido o recado.

No começo da semana, integrantes do Itamaraty se reuniram com autoridades indianas para renegociar a entrega dos imunizantes produzidos pelo instituto Serum. A articulação contou com Ernesto Araújo, que se reuniu com o ministro das Relações Exteriores da Índia, e com o embaixador do Brasil naquele país, André Correa do Lago, que operou a parceria em Nova Délhi. O próprio Jair Bolsonaro se reuniu com o embaixador da Índia em Brasília, Suresh Reddy. Ficou combinado com o governo asiático que as duas milhões de doses seriam enviadas na sexta-feira, desde que o plano fosse mantido em segredo e que houvesse discrição do Brasil.

Para evitar a pirotecnia do avião da Azul adesivado com o Zé Gotinha decolando do Brasil rumo a Mumbai, o Itamaraty sugeriu a Pazuello que a operação logística fosse contratada diretamente na Índia, em um voo comercial. O transporte até o Brasil custará 55 mil dólares, segundo fontes diplomáticas que acompanharam as tratativas ouvidas por Crusoé. O marketing da vacina só será feito após a chegada no país. “A carga vinda da Índia será transportada em voo comercial da companhia Emirates ao aeroporto de Guarulhos e, após os trâmites alfandegários, seguirá em aeronave da Azul para o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio de janeiro”, informou o Ministério da Saúde.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Saiu mais barato vir em vôo comercial do que mandar o avião da Azul buscar. 55 mil dólares é pechincha. Um vôo fretado de Manaus para São Paulo levando doentes de Covid, está saindo por 36 mil dólares, segundo disse o Governador do Amazonas.

    1. Luiz eu não sei se vai ser um bom negocio a CNN, o que é noticiado lá é a mesma coisa aqui. Acho que a revista Oeste pode ser uma boa, mas se quiser algo distorcido para a direita o programa Pingo Nos Is da Jovem Pan, este é o contra ponto da Carta Capital. Mas de qualquer forma foi bom tê-lo aqui, a vida segue.

    2. Luiz, vá logo pra esgotofera e nos brinde com sua ausência. O mortadela bozista chorona viu!

    3. Kkk, dois lados? Essa é boa,uma emissora que emprega Caio Copolla não pode ser levada a sério.

    4. Que maravilha. Menos um bozista genocida e necrófilo aqui. Teremos ares mais puros sem o cheiro do enxofre emitido por tais criaturas do mal.

  2. Kkkkkkkkkk. A população precisa de 440 milhões de doses e o governo genocida comemora duas milhões de doses mendigadas na Índia como se fosse uma vitória na copa do mundo. Como é medíocre este governo Bozista!

  3. Uma dúvida: depois de saber da maneira simples e sem arrogância do “diplomata” e grande negociador Ernesto, as vacinas virão na 1ª classe do avião da Emirates? Só estou querendo saber! #ImpeachmentSalvaVidas! #SOCORRO!!

  4. Este governo é uma piada. Então parte do entrave era o Bolsonaro querer copiar o governador Doria no merchandising da vacina. Bolsonaro já disse que não é o Messias. Mas será que com o tanto de evangélicos imprestáveis que tem no governo, nenhum é capaz de multiplicar os pães, ou melhor as vacinas.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO