Reprodução

Salário de R$ 25 mil e reuniões bimestrais: o cobiçado cargo da mulher de Ricardo Barros

06.05.21 16:35

O cargo de conselheiro de Itaipu é um dos mais cobiçados da administração pública. A empresa pública binacional, gerida em parceria com o Paraguai, tem seis representantes do governo brasileiro. Nesta quinta-feira, 6, o presidente Jair Bolsonaro nomeou para uma das vagas a empresária Maria Aparecida Borghetti, mulher do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, do Progressistas. Ex-vice-governadora do Paraná, ela terá um mandato de quatro anos à frente de Itaipu.

Os conselheiros da empresa binacional, responsável pela hidrelétrica instalada na fronteira com o Paraguai, têm salário de 25 mil reais mensais. O trabalho consiste na participação em reuniões ordinárias a cada dois meses – os encontros são realizados alternadamente no Brasil e no Paraguai. Reuniões extraordinárias podem ser realizadas por convocação do Conselho de Administração.

Dos seis conselheiros brasileiros, dois são indicados pela Eletrobras e um pelo Ministério das Relações Exteriores. O Paraguai tem o mesmo número de representantes no colegiado. Maria Aparecida Borghetti disputou as eleições para o governo do Paraná em 2018, mas foi derrotada por Ratinho Júnior. Ela substitui o ex-ministro Carlos Marun, que havia sido indicado por Michel Temer.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Paraguai, como não tinha dinheiro para a construção, paga sua parte cedendo 50% da produção de energia de Itaipu ao Brasil. Essa concessão termina em 2026. Um país que tem boa parte do território limpa, pronta para ceder à industrialização e com energia barata e em abundância, tem potencial para crescer extraordináriamente, ESSE SERÁ O PARAGUAI A PARTIR DE 2026 E, do nosso lado, o preço da energia elétrica vai subir assustadoramente. Ou vcs acham que eles vão dar mole p nós .¿

  2. .... um amigo me lembrou que na divisa do Brasil com o Paraguai, numa Usina Hidroelétrica chamada Itaipu, existe, sob as barbas dos governos Brasileiros e Paraguaio, o TRABALHO ESCRAVO! Sim senhores, a vítima maior é a Sra Borghetti, esposa do Lider do Governo, ela é obrigada a trabalhar arduamente por 1 dia a cada dois meses, recebendo a bagatela de R$ 50.000,00. Vamos fazer um movimento na fronteira para libertar a referida senhora e poupar o Dep. Barros do constrangimento de permitir isto.

  3. ... "não rouba e não deixa roubar! Nova política contra velha política! Mais um fato concreto que prova o estelionato eleitoral de que fomos vítima! Isto precisa mudar! Merecemos mais respeito e sermos tratados com dignidade!

  4. Que manchete mais machista, dona Helena Mader. A criatura é empresária, foi vice e governadora e não passa de "mulher do Ricardo Barros". Estes Conselhos de estatais são só uma ríquisima boca para acomodar aliados e seus parentes. É o mal da maioria das estatais. Aliás, a ex-amante e atual namorada do ex-presidiário também participou desse maná sendo acomodada na Itaipu - como sociologa!!! - sem ter nem que trabalhar na sede; ficava em Curitiba para acalentar seu celerado.

    1. D o traseiro de um gambá deve ter saído o teu raciocínio, palhaço. Não justifiquei nada. Apenas quis mostrar que essas estatais são um mal em sí e só servem para acomodar interesses, quase sempre escusos, independentemente do governo. Volta para o ensino fundamental para aprender a ler e entender texto.

    2. Paulo, vc esta trazendo a tona um ato verhonhoso do governo petista para justificar o ato vergonhoso do atual governo? Seu conceito de ética e moral deve ter saído da bunda de um gambá.

    3. Se não tiver extra, dá 300.000,00 brutos por ano e isso se multiplica pelas mais de 100 estatais do Brasil. Por isso, quem participa do festim não quer nem ouvir falar de privatização. Quem ainda conseguiu alguma coisa nesse sentido foi FHC que colocou o Brasil no mapa mundi quando privatizou as teles; senão ainda estariamos falando em orelhão e sem internet. As estatais os males do Brasil são.

  5. Imagino o desempenho e resultado quanto à atribuição do cargo .. Marum e agora esta indicação ! O ex ministro da educação continua no Banco Mundial .. currículo e perfil técnico , nem pensar

  6. É o fim do mundo! Cargo decorativo com escandalosos "salários", ou " propina" Serve apenas para o marido dar apoio político à um genocida. Só falta aparecer uma mulher de boi para fazer programa em troca de apoio político ao genocida

  7. Tem profissional isento e preparado para ser conselheiro de Itaipu e realmente contribuir com a estatal mas temos que bancar peixadas de políticos vagabundos.

  8. Tem que privatizar energia, água e saneamento, petróleo, portos, aeroportos e o que mais for necessário pra parar essa gastança com o dinheiro do contribuinte em super salários. Fiscalização eficiente pra ver se estão cumprindo o prometido. Sobra mais pra educação e saúde. Salários assim na iniciativa privada só com muito resultado.

  9. O importante é que são só pessoas com conhecimento da área , os critérios são bastante técnico , com alto conhecimento , pura bucha . Enquanto não privatizar tudo e acabar com todos os cargos por indicações políticas o Brasil nunca sairá do fundo do poço , o triste é que toda a conta dos milhares de cargo indicados inclusive os tribunais de ( faz de ) contas estaduais , são pagos pelos menos favorecido que vê embutido até na alimentação a maior tributação do planeta.

    1. MONICA - Mas foi exatamente isso que ocorreu. O MINTO nomeu um novo Marun que responde pelo nome de Maria Aparecida Borghetti. Tem que ser muito ingênuo, mau caráter ou tapado mesmo para continuar defendendo as escolhas lesa pátria desse atual governo e meter o pau nos governos anteriores que fizeram a mesma coisa que o atual vem fazendo.

    2. Alguém com perfil técnico. O que estamos vendo é mais um esquema de rachadinha cruzada, onde o cargo de conselheiro serve apenas para que um apadrinhado de algum político possa mamar gostosamente na teta da estatal. MONICA, essa é a nova política do bozo onde não teria toma-lá-dá-cá com o dinheiro do povo?... A realidade é que bozistas lobotomizados são tão medíocres quanto os mortadelas petistas. E viva a corrupção!!!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO