Adriano Machado/Crusoé

Sob pressão do STF e de colegas, Pacheco adia votação de sigilo para emendas

26.11.21 09:26

O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, adiou a votação prevista para esta sexta-feira, 26, de um projeto de resolução que mantém em sigilo as informações do orçamento secreto de 2020 e 2021.

A proposta elaborada pelas cúpulas da Câmara dos Deputados e do Senado prevê a garantia de transparência apenas para as chamadas emendas de relator dos próximos anos. Após se reunir com a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, relatora da ação contra o orçamento secreto, Pacheco remarcou para a próxima segunda-feira, 29, a votação do texto.

O projeto de resolução mantém em segredo os nomes dos parlamentares que fizeram as indicações para emendas de relator dos orçamentos deste ano e do ano passado, mas prevê a publicidade dos dados nos anos seguintes.

“Na fase de apreciação do projeto de lei orçamentária, a apresentação e a aprovação de emendas de relator-geral passam a estar sujeitas a limites financeiros, somente podendo ser direcionadas para políticas públicas previstas no parecer preliminar, permitindo que os membros do Congresso Nacional e a sociedade tomem conhecimento prévio antes da apresentação do relatório-geral”, diz um trecho da proposta de resolução elaborada pelas duas casas. A medida contraria a decisão do Supremo Tribunal Federal que determinou a garantia de publicidade a todas as informações do orçamento.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pacheco tem se mostrado um abobado pomposo. Pelo “bem do Brasil” defende o saque criminoso aos cofres públicos por políticos, sobre os quais não pairam qualquer dúvida. Omisso , covarde e frouxo

  2. Imagino quao indignados estao os mineiros da nossa querida Minas Gerais em ter escolhido este vagabundo, frouxo, ladrao, bandido, nefasto sujeito que so faz envergonhar o povo mineiro que o escolheu pra tao relevante cargo. Tma vergonha na cara pelo menos uma vez. Moro, pra cima deste e de outros lesa Patria. So o senhor pra resolver esta carencia de homens serios nesta politica do nosso Brasil juntamente com sua equipe.

  3. Pacheco tirou o “bum-bum” da cadeira com encosto mais alto do Senado para tentar “engambelar” a ministra Rosa, desde que os “usurpadores dos cofres públicos” não sejam “expostos” em ano de reeleição e, assim, continuem a “mamar” livremente nas vastas tetas dos contribuintes durante mais um tão sonhado mandato. E vc Pacheco, será que também está nadando nessa piscina de picaretas?

  4. Pacheco é um frouxo submisso que amarelou acovardado e permitiu que a corte solta ladrão TUTELE o Estado dos podres poderes . e Maquiavel ensinou que o poder não tolera os fracos

  5. E o STF que marcou um gol em favor da Sociedade Brasileira vai engolir essa indecência? Agora, mais do que nunca, explicitou-se o vergonhoso papel do congresso contra o dinheiro público. Se investigado teremos, sem dúvida, mais um escândalo. Nas vésperas de uma gigantesca eleição. Haja interesses no esconde-esconde.

  6. Cadê a banda boa dos congressistas , se é que existe , ninguém vai contestar essa aberração que está destruindo com o País . Quando vão protestar em favor de seus eleitores . Quando vão mostrar alguma utilidade publica . Quem são vocês ?

  7. Parece "negócio de malandro", algo que precisa ser feito na obscuridade, face à indecência dos atos praticados! Mais impressionante, ainda, uma instituição como o Senado prestar-se a esse tipo de expediente! Nossa república de bananas! Pelo jeito abundam problemas no passado recente dessas emendas!

  8. Rodrigo Pacheco: O senhor trabalha com o meu dinheiro. Que integralizo (orçamento) no caixa da empresa Brasil; isto por si só deve ter luz e muita transparência. Você como meu/nosso funcíonario deve ter clareza nos atos.

    1. Porque o sigilo ??? Isso é dinheiro público . É uma vergonha o que esse Lira e Pacheco estão querendo fazer com o nosso dinheiro !!!! Essa tentativa de esconde esconde ou é ilegal ou imoral.

    2. Como?? Se quem cuida do galinheiro são as raposas !! E o STF vai deixar baratinho???

    3. Faz isso em pré campanha..... imagino o que faria se fosse eleito....Tem que haver transparência do dinheiro público e acompanhamento destes gastos pela sociedade.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO