Marcos Corrêa/PR

Paulo Guedes diz que, se errar, Brasil pode ‘virar a Venezuela em um ano e meio’

02.03.21 10:39

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que vai continuar no cargo enquanto contar com a confiança do presidente Jair Bolsonaro. “Se ele confiar no meu trabalho e eu conseguir executar meu trabalho, tudo bem. Se ele não confiar, eu sou demissível em 30 segundos”, disse Guedes, em uma conversa com o influenciador Thiago Nigro, que tem um canal sobre investimentos e finanças.

Durante a entrevista, Paulo Guedes disse que o cenário do Brasil é positivo, mas alertou para a necessidade de evitar erros na condução da agenda econômica. “Para virar a Argentina, seis meses. Para virar a Venezuela, um ano e meio. Se fizer errado, vai rápido. Quer virar Alemanha, Estados Unidos? São 10, 15 anos na outra direção”, declarou o ministro, que ainda não se posicionou sobre a intervenção promovida pelo presidente Jair Bolsonaro na Petrobras. Segundo Guedes, historicamente, o país “tem influência dirigista, esse negócio de intervenção”.

“Os juros desceram, milhares de empresas pequenas, médias, começam a se movimentar. O Brasil era o paraíso dos rentistas, todo mundo vivendo de juros e o inferno dos empreendedores. Mas era uma promessa falsa”, disse Guedes, durante a conversa com o influenciador.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se PG tivesse um pouquinho de dignidade, deveria dizer isso em entrevista para o grande público brasileiro, que deve ser alertado sobre seu nefasto destino. Quem sabe com isso pagaria um pouquinho de sua culpa por ter sido omisso durante este tempo todo.

  2. Será que o Guedes ainda acredita em Papai Noel , Saci Pererê , “amanhã eu pago” etc ? Ele é vítima ou cúmplice deste estelionato eleitoral , com falsas promessas de um governo com economia liberal etc

  3. Há pouco tempo, quando o dólar chegou a 4 reais, Guedes disse que só chegaria a 5 reais se ele errasse muito. Parece que ele está se acostumando a errar. Ou sempre errou e nós é que não sabíamos.

  4. O sonho do presidente é que nos tornemos uma Venezuela, assim ele poderá se perpetuar como presidente e colocar seus generais em postos chaves, penso que isso já começou com a indicação de um general para a Peyrobras

  5. Lembro do Eike Batista tempos atrás, vendendo ilusão, para os incautos investidores. Eike se ferrou pelas manifestações de 2013. O PT, mesmo querendo muito, não teve peito de socorrer, o na época bilionário. Paulo Guedes, como tão bem colocou a Crusoé, é o bobo da corte. Não entregou nada do que prometeu, como o Eike, e não entregará, pois Bolsonaro está noutro "time". Tal qual o PT, Bolsonaro vai fazer cada vez mais, políticas populistas para se manter no poder, defendendo o HOMEM DE 6 MILHÕES.

  6. Certo, pena que Guedes não está fazendo a agenda liberal prometida, e isso é culpa tanto do Nero e sua trupe quando do próprio Guedes.

  7. O todo poderoso Posto Ypiranga, articulado em palestras cheias de humor sarcástico para auditórios de empresários cheios de esperanças cada vez mais frustradas, aprendeu rápido a criar eufemismos típicos de políticos enroladores: intervenção populista eleitoral virou “influência dirigista”. Enquanto isso, seu apego ao cargo continua “flutuando” a critério do chefe. Taoquei!

  8. Qualquer pedra na rua sabia que o Bozo nunca foi liberal e pro-capitalismo. I mais impressionante é que há gente, como o Guedes e os outros bozistas, que ai da acreditam nesta mentira. Para um Chicago Boy, o Guedes está se monstrando um fracassado.

  9. Fico triste pelo Guedes, acho um profissional nota 10, só escolheu o trem errado e agora está pagando o pato. Acho que se quiser manter alguma esperança do nosso lado aqui no néo-liberalismo, reveria sair do governo agora, caso contrário vai queimar esse filme para os próximos que tentarem e pra sempre...

    1. Acho provável que Paulo Guedes entenda que o momento dele é este. Mesmo com Bolsonaro. Pois o mundo não é perfeito. Assim, como pessoa inteligente que é, sabe que é preciso muita paciência com o chefe beócio, se ele realmente quiser implantar suas ideias. Será preciso muita perseverança e sapos engolidos. Se não, ele acabará como o Moro e o Mandetta. E o País não sairá ganhando nada com isso.

  10. FALOU O PACHÊCO O GÊNIO DA RAÇA! FALASTRÃO! USA, DEUSTSCH PARA OS INVESTIDORES E O HAITI PARA A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO...

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO