Marcos Corrêa/PR

Os supersalários e os ‘dois pesos, duas medidas’ de Bolsonaro

15.05.21 18:01

O presidente Jair Bolsonaro (foto) tem encarado de forma diferente os chamados “supersalários” do funcionalismo. Começou a valer neste mês uma portaria editada pelo governo que autoriza uma parcela de servidores a receber mais do que o teto constitucional, fazendo com que o próprio presidente e integrantes do primeiro escalão recebam aumentos salariais — o salário de Bolsonaro deve passar de 39,3 mil reais para 41,6 mil reais, uma alta de 6%.

A Constituição define que a remuneração para cargos públicos não pode exceder o salário dos ministros do STF, hoje em 39,2 mil reais. A portaria inova ao criar uma espécie de teto duplo. A regra permite que o limite seja calculado separadamente sobre cada remuneração recebida de forma cumulativa por servidores civis e militares, além de beneficiários de pensões. Com isso, o teto pode chegar a 78,5 mil reais por mês.

A nova norma terá custo de 66 milhões de reais ao ano, conforme cálculos da equipe econômica. A questão é que o valor corresponde a quase o triplo da economia anual de 23,7 milhões de reais a ser realizada pelo Executivo caso o Congresso aprove o projeto de lei que regulamenta o teto do funcionalismo público. 

Parada nas gavetas da Câmara há mais de quatro anos, essa proposta de regulamentação é endossada pelo governo e integra os 35 itens prioritários listados pelo presidente Jair Bolsonaro no documento entregue em fevereiro a Arthur Lira e a Rodrigo Pacheco indicando quais projetos o Planalto quer ver aprovados no Congresso neste ano. A prioridade, porém, é incongruente com a portaria baixada pelo próprio presidente que começou a valer neste mês.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pois é!!!! 🤗🤗🤗 As 2 laias marginalhas, petralhada e boçalnalhada, irão direto para o lixo da HISTÓRIA!!!!》》》》》》》 https://www.em.com.br/app/colunistas/ricardo-kertzman/2021/05/16/interna_ricardo_kertzman,1267100/bolsonaro-nao-aceitara-derrota-para-lula-em-2022.shtml?utm_source=onesignal&utm_medium=push 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  2. É o Brasil de sempre , todos querem combater os supersalarios , ganhando acima de tudo e de todos , todos querem combater os políticos corruptos elegendo os corruptos , todos querem combater a desonestidade sendo desonestos , o país entope as assembléias municipais , estaduais , congresso e senado com o que tem de pior na sociedade e esperam o país melhorar , cada qual com seu político de estimação pra toda a vida miserável que leva . E esperança cada vez mais distante.

  3. O cabeça de ema não tem ideia do que fazer. Desinteligência a serviço do Brasil. São só interesses próprios e da família. Calça arriada para o judiciário e nem pensar em acabar com a acumulação de ganhos de juízes que furam teto sem nenhum pudor.

  4. Como um decreto pode se sobrepor à Constituição? Os nossos governantes e políticos são pessoas que só pensam em levar vantagens pessoais ou beneficiar seus apadrinhados. Não são éticos e não dão a mínima importância para a justiça social!

    1. Joãozinho agora quer transferir a doença dele para os outros. Você agora confessa que sofre de venéreas, né seu muar decrépito? Coitado. Talvez isso explique a opção da figura transtornada pelo bozismo.

    2. Zezinho gonorreia,ops,diarréia,não quis te ofender,sei que sabido aqui só você,as vezes esqueço que você é SOFOMANÍACO !! Fique calmo,sei que isso é uma doença e te perdôo.....

    3. Huuumm. Agora o Joãozinho muar quer posar de sabido, kkkkkkkkkkkk. Quanta prepotência! Muar sabido, kkkkkkkkkkkkkkkk!

    1. E Zezinho é um anjo enVIADO pelos céus para combater o capeta....kkkkk

    2. Pior do que isto, PB, muito pior. O Bozo é um genocida, enviado pelo demônio para destruir o Brasil. A situação está tão grave que até Deus, que era brasileiro, pediu asilo, mudou de nome para Odin e hoje vive na Dinamarca.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO