Adriano Machado/Crusoé

Líder do governo diz que reforma tributária é ‘desejo’ de Bolsonaro, mas não apresenta proposta

03.12.20 13:41

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, do Progressistas, veio a público nesta quinta-feira, 3, para afirmar que a reforma tributária continua sendo uma das prioridades da agenda legislativa de Jair Bolsonaro. A nota diz que o governo não emitirá um parecer oficial sobre a proposta que tramita na Câmara enquanto o relator da matéria, deputado Aguinaldo Ribeiro, do PP da Paraíba, não publicar seu relatório.

Com isso, o governo muda de posição. Até agora, a versão que circulava era a de que o Planalto encaminharia sua proposta complementar de reforma tributária antes da publicação do relatório, de modo que Ribeiro pudesse aproveitar o texto do governo no seu parecer. Depois, o Ministério da Economia pediu a Ribeiro que esperasse o segundo turno das eleições municipais para que enviasse o material.

“É desejo do presidente uma reforma tributária que simplifique e modernize os impostos sem aumento de carga tributária”, disse o líder do governo.

O paranaense afirmou que o Ministério da Economia acompanha o trabalho de Ribeiro e tem atendido aos pedidos de informação do parlamentar.

Agora, o ônus ficará todo com o Congresso, que vive clima de eleição para as mesas diretoras das duas casas. Na Câmara, os dois congressistas que encabeçam a PEC da Reforma Tributária fazem parte do grupo de Rodrigo Maia: além de Aguinaldo, Baleia Rossi, do MDB, é o autor da matéria.

Apesar do otimismo de Maia – que diz já contar com os votos necessários para aprovar a reforma – o clima é de desconfiança no parlamento e no próprio governo. Fontes que acompanham o tema na Câmara acreditam que o assunto só irá se resolver no ano que vem, após as eleições dos novos presidentes das duas casas do Legislativo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Tanto faz...A reforma tributária diz que não aumentará impostos, mas manterá o status quo. Ou seja, continuaremos pagando muito para manter um governo incompetente e falido. O certo seria: a) diminuir os impostos dos mais pobres e aumentar o dos mais ricos; b) taxar coisas que fazem mal à saúde e destroem o ambiente e reduzir os impostos de coisas que fazem bem para as pessoas; c) cortar os 600 ni de subsídios anuais, d) cortar gastos superfluos em todos os três poderes.

  2. Nada como ter alguém pra cuidar dos desejos.. praticamente um gênio da lâmpada.. bem, não precisa ser gênio, talvez.. mas enfim, faz essas coisas de fazer aparecer o q o sujeito deseja.. Mudou o desejo.!! Pronto já coloca todo mundo a produzir o desejo reverso.. Que coisa. Nada como ter um lâmpada...

  3. Aaaah! Eu também tenho um desejo...parar de ter vergonha do que acontece no Brasil todo dia...Bolsonaro vá mostrar serviço e prender os bandidos , assaltantes de banco, membros do PCC..e principalmente os milicianos,lembra? Dos a quem doer????

  4. com essa dupla um jair LINGUINHA PRESA o outro fala enquanto assobia , ambos MALANDROS. O brasil pode esperar deitado.

    1. Vc mesmo respondeu a pergunta, José, hospício. Convenhamos país tá transformado num hospício.. se bem q br tá pior, q hospício nenhum tem louco no comando..

Mais notícias
Assine
TOPO