Adriano Machado/CrusoéO futuro vice lê piada no celular antes da entrevista a Crusoé na tarde desta quarta-feira, em Brasília: "Eu estou tranquilo"

Exclusivo: Mourão revela novas ameaças a Bolsonaro e fala em “atiradores”, “carros-bomba” e “grupos terroristas”

12.12.18 20:07

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem.

500
  1. ESSE GENERAL FALANDO DE “ATIRADORES”, “CARRO-BOMBA”, “TERRORISTA”, PRESTIGIA, PREVINE E INCENTIVA O INIMIGO. NÃO DEVE SER DIVULGADA, A NÃO SER DEPOIS DE VENCIDA A BATALHA . POR EXEMPLO, A EXTRADIÇÃO DO BATTISTI SÓ DEVERIA SER DIVULGADA DEPOIS DE ELE ESTAR NA CADEIA. AGORA É TARDE.

  2. A revista precisa mostrar que não está defendendo cegamente o Bolsonaro e aí entram nesse clima de botar pressão , é claro que a revista precisa ser neutra politicamente e fazer uma trajetória de imparcialidade mas ficar extrapolando aí pega mal demais.

  3. Que entrevista cansativa. O jornalista ficou um tempão forçando a barra na mesma pergunta, sobre a relação do vice e o presidente. Tem que ter muita paciência com jornalista mala. Eu não teria. Mourão é tão inteligente,com um conhecimento acima da média, e ficaram só especulando sobre o caso Flávio, Onix, que já está maçante na imprensa. Nada novo. Entrevista chata. Pelas perguntas, acho que até eu poderia ser jornalista…rsrsrsr

    1. Concordo. O jornalista perguntou a mesma coisa, sobre a relação com o Bolsonaro e a suposta desonestidade do filho, mil vezes. Rendeu pouco esta entrevista, infelizmente. O Mourão é um cara inteligente e preparado

    1. Regular entrevista. O jornalista ficou forçando a barra sobre a relação do vice com o presidente, sobre Flávio, e Onix, que já está esgotado na imprensa. Mourão é inteligente, com amplo conhecimento, que foi ignorado pelo entrevistador. As perguntas eram mais para constranger o general. O jornalista fez de tudo para tirar uma resposta que confirmasse que Bolsonaro e Mourão tem conflito. Chato!!!

    1. Concordo plenamente. Muitos questionamentos em assuntos já muito debatido. Achei que o entrevistador ficou forçando a barra mo mesmo assunto.

  4. Gostei, acho o General um cara culto e muito inteligente e ainda tem a vantagem de ser muito transparente, sinal de honestidade. A entrevista é muito oportuna e esclarecedora. Parabens a Crusoé.

  5. Perguntas tendenciosas, que buscaram fomentar um embate entre JB e Mourão. Tanta coisa poderia ser perguntado, assim como estão as investigações sobre o marginal que esfaqueou o JB e assim por diante.

  6. Mourão aceitou a missão e, bom soldado que é, permanece alerta e fiel ao objetivo de recolocar o Brasil nos trilhos.
    Ninguém “vira” General por acaso. A mídia precisa se acostumar com entrevistados inteligentes!

    1. De fato, cada um entende de sua profissão, mas elogios e críticas fazem parte do jogo e a Crusoé precisa se acostumar a ser criticada porque senão voltamos ao mesmo cenário do monólogo da imprensa petista. Críticas costumam ajudar a melhorar a qualidade.

  7. Karaaaaaiiii !!
    Duas hienas tentando morder o Leão a todo momento …
    Os caras só perguntaram sobre intrigas e desavenças. Chamam isso de jornalismo de alto nível ?? E o pior é que estou pagando para ler essas baixarias !!!!

    1. Foi minha impressão também. Perguntas persistentes, repetitivas. Achei pouco inteligentes os questionamentos. Embora o General tenha tenha demonstrado esforço em responder educadamente, detestei a entrevista.

    2. Concordo. Muitos questionamentos em assuntos já muito debatido. O entrevistador ficou forçando a barra no mesmo assunto. Objetivo constranger o general, e tentar tirar uma resposta que comprovasse um conflito. O general teve paciência. Eu não teria.

  8. Nosso vice é TOP, sábio.
    Sabemos que o País esta no abismo, boa parte dos brasileiros sabe disso, basta mostrar a realidade sem a matemática criativa.
    Parabéns pela matéria, quero ver a tv aberta convida-lo em horário nobre, e apresenta-lo aos brasileiros sem oportunidade de um sinal wi-fi.

  9. Alguém deve lembrar o Mourão que valores abaixo de R$ 10 mil não são rastreados pelo Coaf e que o Flávio e sua turma foi encontrada por acaso, no pente fino da Coaf. Outra coisa, peçam para o filho dele ficar em alguma bar da periferia das grande cidades para ver o que acontece. Osasco é um ótimo exemplo.

  10. Li alguns comentários. Concordo com a maioria. A entrevista toda parecia uma pegadinha. Não estavam atrás de respostas objetivas, mas de colocar o entrevistado em saia justa. Muito triste com essa entrevista. Esperava mais da Crusoé.

    1. A imprensa, inclusive, a Crusoé, vai ter que se acostumar com as críticas, que são higienizantes para o ambiente, especialmente, o da imprensa atual. Não adianta, o seu Diogo vir depois reclamar e atacar os leitores ou tratá-los com risadinhas e piadas. Procurem melhorar sempre a qualidade das entrevistas e notícias e, Diogo e Mário, aceitem as críticas como forma construtiva, sempre existe quem concorda e quem discorda, senão voltamos ao ambiente intelectual petralha.

  11. Tendenciosa, inoportuna, mal intensionada!!!
    Entrevista de folhetim barato e anarquista. Deu a entender que o reporte é oriundo de uma universidade patrocinada pela Ursal.
    Não esta diferente da folha de São Paulo e não esta valendo os reais que investi em informações.

  12. São OS LIBANESES QUE AMEAÇAM O BR E BOLSONARO!!

    LEIAM LIVRO “LUCROS DE SANGUE” .

    NO BRAS, ST EFIGÊNIA E 3FRONTEIRA LAVAM DINHEIRO, TRAFICAM DROGAS E CONTRABANDO PARAGUAI SUSTENTAR LÍBANO E GUERRA NA SÍRIA

    TEMER LIBANÊS DEU 1 BILHÃO BNDES P/ ELES COMOPRAREM ARMAS

  13. Realmente, muito fraca a entrevista, por conta do entrevistador. Parecia alguém disperso em observar irrelevâncias. O resumo inicial foi distante do que foi conversado. Enfim, o Crusoé está se mostrando tão alienado como o restante da mídia tradicional.

    1. De fato, o resumo não condiz com a entrevista e o entrevistador ficou disperso em coisas irrelevantes. Preparem-se para estas oportunidades de entrevistas.

  14. PARABÉNS pela entrevista, é isso q esperamos da Crusoé. Qdo o trabalho é bem feito merecem elogios, mas tb aceitem as críticas qdo escorregam na banana (não preciso dizer q a banana foi publicar vazamento na quinta e cair no palco da protagonista-vazadora na sexta, isso é o q os concorrentes desacreditados têm feito. Publiquem, denunciem SEMPRE Q NECESSÁRIO sem cair no oportunismo, vcs não precisam disso).

    1. Até parece. hahahaha Com 58% de eleitores é bem difícil. E o Congresso preferem Bolsonaro que o general, pode acreditar.

    2. hahahaha até parece. O congresso prefere Bolsonaro que o Mourão. Pode acreditar. E quem foi eleito com 58% de votos foi Jair Bolsonaro. Mourão está muito longe do apoio e do carinho popular. Quem conquistou a eleição foi o capitão, de forma fenomenal.

    3. Bolsonaro cair, ser afastado, só sendo petralha, não acredito que um bolsonarista autêntico fale uma merda desta! Vai tirar 8 anos de mandato, sem nenhum percalço o, a não ser enfrentar as perseguições desarrozoadas da mídia, criadora de factoides!

  15. Essa entrevista pareceu mais entrevista da veja. Quanto insistência em determinados assuntos. Esses jornalistas são tão cansativos, eu sinceramente espera um nível bem superior, não quero ler Folha de São Paulo e muito menos Veja.

  16. Os reporteres mudaram o veícuki mas insistentes perguntas cretinas e tentativas de colocar o entrevistado em má situação contibuam. Usaram maldosamente a piada recebida e mostrada num momento de descontraçao antes da entrevista. Cretinice pura, atitude desnecessária.

    1. Insistiram maldosamente em ridicularizar. Para que isso? Acham que não estamos acostumados a ver idiotas relevando pelo em ovo?

    1. kkkkkkkkkkkkkkkk aqui tem uns intervencionista, pode escrever…. kkkkkk. Difícil viu, tirar um presidente com 58% de votos, de apoio popular. Aliás, o Congresso prefere Bolsonaro que o Mourão , pode acreditar.

  17. Fez o papel dele de Vice-Presidente!
    Falou do que é da competência de qualquer Você
    E as preocupações que todos nós temos com a saúde e integridade física do nosso Presidente. Nem mais nem menos

  18. Caramba! O nível das perguntas foi baixo até pra um folhetim de fofoca. Acho que CRUSOÉ pode ser muito mais que essa mesmice medonha da nossa mídia, com analfabetos portando diploma de jornalismo fazendo perguntinhas de 5ª série, né não!? Alô Diogo! Alô Mario! Abram o olho pra não caírem no ‘lugar comum’ da grande mídia: a irrelevância!

    1. Que isso? Foi pra Caras essa entrevista? Minha gente, parem de fofoca e vamos a questões importantes pro país! vocês conseguiram esse tempo de Mourão pra perguntar isso? Se eu quisesse saber disso, ia ler a Globo, Folha! aff

    2. Crusoé, infelizmente, globalizou-se, caíu no lugar-comum, a insistência nesse caso do flávio, ou melhor, do ex-assessor do flávio, eu pensei que fosse obsessão só da globo e folha, mas infelizmente, chegou aqui na crusoé, algo pobre e sem nenhuma relevância, estou decepcionado. Parabéns pela paciência do General.

  19. Poxa, introdução tendenciosa, me parecendo com intuito de desmoralizar o entrevistado. Ao longo da entrevista muitas perguntas forçadas e nada inteligentes, querendo forjar respostas. Não foi por isso que assinamos a Crusoé, mas sim para ter um jornalismo imparcial e que não distorça informações colocando fora de contexto, como na introdução. Não tentem nos enganar com falsas polêmicas.

    1. Total! Parem de colocar disse me disse que isso é conversa de janela e de cadeira no portão de cidade pequena! Assinei isso aqui pra isso?

  20. A introdução da matéria é completamente sem noção. Nem se a entrevista fosse numa mesa de bar. A entrevista bastante longa com insistências incabíveis em determinados assuntos. De resto, o general foi de uma paciência ímpar para chegar ao fim da conversa.

  21. Quase desisti de ler a reportagem, diante do conteúdo da introdução. Contudo, dispus-me lê-la até o final e constatei que que o tom sarcástico e irresponsável acerca do atentado à faca de outrora, mencionado com deboche e falsa interpretação, impõe-se aos jornalistas que assinaram a matéria, não ao General em foco, cujas respostas às indagações que lhe foram dirigidas demonstram o contrário. A Crusoé – com as contumazes deturpações – continua decepcionando, na busca desesperada por mais espaço.

  22. O nosso Vice-presidente o General Mourão é uma figura ímpar no Nosso EB e será uma grata surpresa para a política nacional seguindo a tradição do Exército de Caxias O Pacificador e será sempre Justo e Perfeito nas ações como o “Guardião de Ferro” da missão Constitucional da Vice-presidência e da Presidência da República!

  23. Sequer senti entusiasmo de ler a entrevista……. começa o assunto narrando uma piada sobre recente tragédia ?!!!! …….tenho senso de humor, mas também tenho senso de limites, de respeito……..senhor general, recate-se !!!

    1. Também me ocorreu isso. Ainda assim, propus-me a ler até o final a reportagem e constatei que o tom sarcástico e irresponsável acerca do atentado à faca, deveu-se à falsa interpretação dos jornalistas que escreveram a matéria e deram o tom debochado, supostamente atribuído ao General. Entretanto, as respostas às indagações não demonstraram nada disso. A Crusoé – com as contumazes deturpações – continua decepcionando, na sua busca desesperada por mais espaço jornalístico. Uma lástima…

  24. Realmente, uma entrevista com detalhes repetidos duas ou três vezes. O entrevistador me pareceu meio despreparado, querendo obter respostas a todo custo. Considero grave a informação do Gal sobre os riscos a que está sujeito o JB, melhor seria guardar sigilo. Aliás, um dos pontos fracos da equipe toda do JB, considero que é falar demais. Me desculpe o Gal, eu o admiro por outros aspectos. Tanto ele, quanto os filhos do JB, quanto a Joyce, falam demais. Criam situações que poderiam ser evitadas.

  25. Entrevista boa dentro dos seus limites. Muitas perguntas para as quais só cabia uma resposta, e muita insistência nelas (adorei essa pergunta dos pensamentos mais íntimo). Mas eram perguntas que precisavam ser feitas e esgotadas. nem que fosse para registro. Poderiam ter perguntado mais sobre a visão do vice-presidente eleito sobre temas como segurança pública, educação etc., mas aí talvez extrapolasse o tempo disponibilizado.

  26. Incrível a cara de pau do entrevistador que esqueceu de propósito que a futura primeira dama recebeu um cheque de 24 mil!!!!!! E duvido totalmente dessas supostas ameaças. Deve ser tudo mentira, factóides!

    1. Deve sim, tão factoide quanto a facada que levou, tão mais, ainda, quanto o factoide das condenações do criminoso Lula e seus apaniguados.

    2. O que esperar de um comentário de um petralha. “o entrevistador esqueceu de propósito” , como se 24 mil fosse relevante. kkkkkkk Aff!!! ela não recebeu nada, querido, apenas depositou o cheque do marido na sua conta, à pedido do próprio. Aliás, o primeiro nome da lista do COAF é de um petista que recebeu 49 milhões.

  27. O cara cai deixar o anexo da Vice-presidência e trabalhar ao lado do gabinete presidencial. Aí o entrevistador pergunta: “que papel o sr terá?”. Ora bolas, está claro como o sol que o papel será o de governar lado a lado com presidente. Tolinha a insistência na questão.
    Outra bobagem foi perguntar onde é quando seria o atentado contra o Bolsonaro… Ahahahahaha!

  28. Pelo amor de Deus, CrusoÉ!!! Não foi pra isso que larguei Veja há 10 anos e abandonei a revista Época ano passado. Parece perguntinha de delegado de polícia que tá torturando preso por uma confissão de um crime que o cara não cometeu!: repetição de pergunta, repetição de pergunta…

    1. Parabéns general, adorei a entrevista, mas, fiquei mais preocupada com nosso presidente. Acho que anda arriscando muito, varias vezes desce do carro no meio do povo Não seria mais prudente se preservar, precisamos de Bolsonaro VIVO!

    2. Tem! Mas tem mesmo. Aguentar dois caras “chatos e inteligentes” que dão a volta na pergunta para tentar obter uma resposta, só com paciência de Jó e saco de filó!

    3. Livingstone ! Chatos, concordo, mas inteligentes? hahahah Não estão a altura do entrevistado. repetitivos, e assuntos já muito explorados pela imprensa. Péssima entrevista. Forçar uma barra de conflito entre Bolsonaro e Mourão, foi ridícula. Bolsonaro com apoio popular 75%. E depois querem que acreditamos que haddad teve 45%? hahahah Bolsonaro o fenômeno eleitoral. Chora petezada!!!

    1. Para mim pareceu que o jornalista estava tentando criar uma saia justa entre o vice e o presidente. O cara já disse que o assunto deve ser investigado e os culpados punidos. Fim. Se ele tivesse dito algo mais forte o jornalista certamente usaria para criar um mal estar. E o assunto das ameaças sequer foi desenvolvido, não interessou ao jornalista.

Mais notícias
TOPO