Agência Brasil

Estatal criada por Bolsonaro ganha orçamento milionário já na estreia

11.04.21 16:12

O orçamento de 2021 que está à espera da sanção do presidente Jair Bolsonaro reserva 25 milhões de reais para a NAV Brasil. A estatal foi criada no ano passado pelo governo, na contramão do discurso liberal adotado durante a campanha de 2018. A mais nova empresa pública é vinculada ao Ministério da Defesa e ganhou a responsabilidade de controlar toda a atividade de navegação aérea do país.

No orçamento enviado pelo governo e aprovado pelo Congresso, os recursos são previstos para a formação do capital social inicial da estatal. O valor não inclui custeio e pagamento de pessoal.

Como a NAV Brasil surgiu a partir de uma cisão da Infraero, parte dos servidores da estatal que gere os aeroportos ficará responsável pelo tráfego aéreo na nova empresa.

Apesar da resistência do Ministério da Economia à criação de uma nova companhia, Jair Bolsonaro fez uma concessão ao Comando da Aeronáutica, que desde o governo Dilma Rousseff tentava tirar a empresa pública do papel. A conta chegou no orçamento de 2021.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Olha , seria importante informar aos leitores qual será enfim a missão dessa estatal. Quais seriam suas atribuições. Até onde o papel da ANAC e do DCEA (Departamento de Controle do espaço Aérea- da FAB) se entrelaçam ou são excludentes. Se essa nova estatal cuidará enfim apenas dos aeroportos que a iniciativa privada não se interessar, que são muitos e os pequenos sem perspectiva de lucros. É bom aprofundar para aperfeiçoar a crítica.

  2. Bolsonaro sempre abrindo o cofre para os militares com o objetivo de "comprar" o apoio das Forças Armadas. Pode até não funcionar, mas os militares não têm do que reclamar. O problema é que da última vez eles gostaram tanto que ficaram 21 anos no poder

  3. Pois é... e exatamente o que está errado Antas ?? Que material para Xaveco né ??? Toquem em frente , diz que isso foi para foder o país , façam xavecos ....

  4. O controle de tráfego aéreo precisa sim ser separado da Força Aérea e a NAV Brasil poderá ser privatizada posteriormente.

  5. Fico impressionada com a atração que as Banânias tem por estatal. Será por que, que mesmo provado que o serviço no Brasil é 100% ruim, se permite abrir esse tipo de empresa? Estamos calmos demais. MS

    1. Alemanha tem estatal e funciona muito bem. Problema é o modelo, a corrupção. Tudo que político toca vira pó

  6. Gostaria de perguntar ao ilustre, sábio e inteligentissimo jornalista qual país tem controle de navegação no espaço aéreo particular. Procure estudar um pouco antes de escrever. Jornalistas e juízes devem parar para pensar e se informar quando não dominam o assunto. 25 milhões de reais não compram o radar de um aeroporto. Caso não saiba, dentro dos aviões viajam também seres humanos cuja vida também tem valor.

    1. Sou piloto privado a 43 anos, José nunca colocou a bunda em um avião e sabe tudo. Realmente o PT nível ou a educação por baixo. Os ignorantes querem por regras e governar, coisa de petista mesmo.

    2. Waldemar. Você que precisa estudar. Quando a infraero foi criada não havia ANAC. Portanto, meu argumento se mantém. Até hoje o constroem aéreo foi feito pela aeronáutica. Então porque não continuar? Uma empresa pública não resolverá o problema. Seria mais fácil transferir o dinheiro para a aeronáutica fazer o que sempre foi feito. Teus argumentos são pueris porque inconsistentes. Estude! Quem sabe na próxima você apresenta alguma coisa melhor!

    3. Os EUA estão prestes a privatizar o controle de tráfego aéreo deles.

    4. Não entendo nada de controle aéreo, mas nos EUA Inglaterra e demais paises desenvolvidos, o controle é feito por civis, o sistema desses paises é diferente do nosso, o Trump inclusive queria privatizar, mas acho que são agencias que são controladas por civis, e não por militares como aqui e que pelo jeito vai ser para acomodar mais gente das FA.

    5. 1.O Mário tem razão 2.Controle do tráfego aéreo é muito mais amplo que o controle de tráfego pelo aeródromo e são distintos em operação 3.ANAC é análoga ao FAA e não a Infraero 4.A NAV é uma forma de suprir a deficitária rede de controle do velho mas operante CINDACTA e do sucateado SIVAM 5.O min. da Defesa, tem que cuidar da segurança do País e das fronteiras. A atividade operacional diária e toda a infraestrutura necessária exigem investimento alto e permanente para preservar vidas. 6.ESTUDE

    6. Você é muito burro mesmo. Nem a notícia leu. A nova empresa foi formada a partir da fragmentação da infraero. É a Infraero foi sim desenhada pelos militares nos moldes da FAA, mas ela foi sendo pulverizada ao longo do tempo. Bozistas são burros porque são incapazes de ler e entender qualquer texto.

    7. Infraero é de infraestrutura aeronáutica, não controle de espaço ou navegação aérea. Como dito anteriormente ESTUDE. Infraero nunca foi nos moldes da FAA. ESTUDE Cultura engrandece o ser humano, pensar que é culto não. Sou velho e aprendo todos os dias. Pelo jeito você já aprendeu tudo na vida e nada mais tem a aprender.

    8. Explique sapiente. Se este é o caso, então porque estão desmantelando a Infraero (que foi criada nos moldes da FAA americana) para criar um conjunto descoordenado de empresas públicas para gerenciar o tráfego aéreo brasileiro? O que está por trás desta ação bozista?

    1. Mario diz saber tudo. Explique para nós, seres sem o seu elevado saber, o PORQUE da criação da empresa. Thanks. MS

  7. Bolsonaro sempre teve discurso estatizante qdo deputado, porque agora seria diferente??? Qto mais estado mais pobre fica o país. Não por acaso patinamos ha anos com a esquerda no poder e agora com um radical a direita. O Brasil carece de lideres autenticos e que pensem o pais 15 anos a frente. Ha mais de 30 anos é a mesmice e a mediocridade que predomina.

    1. Verdade. Neste caso específico, a atividade típica que poderia ser transferida tranquilamente para o setor privado. Bozismo não é e nunca será liberal.

    2. Boa análise. E legislativo tb não ajuda pois tem interesse nos cargos e recursos.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO