Adriano Machado/Crusoé

CPI quer informações sobre campanha da Secom com dados distorcidos

30.07.21 07:38

A CPI da Covid pretende questionar a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência sobre uma campanha publicitária veiculada em agosto de 2020, na qual o governo federal adotou tom de celebração ao divulgar a informação falsa de que, com 100 mil mortes decorrentes da Covid-19, o Brasil detinha um dos menores índices de óbitos por milhão de pessoas.

No entendimento de senadores, os dados foram distorcidos pela Secom para levar a população brasileira a acreditar que o país estava em uma situação mais confortável em meio à pandemia. O requerimento, de autoria do senador Alessandro Vieira (foto), do Cidadania, elenca oito perguntas.

Em uma das publicações questionadas, a Secom usou como referência o ranking das grandes nações, que reúne 14 países com mais de 100 milhões de habitantes. Embora a pasta tenha veiculado que o Brasil detinha índices favoráveis, o país ocupava, nesta lista, a segunda colocação em mortes provocadas pelo coronavírus, atrás somente dos Estados Unidos.

Em outra postagem, a Secom escreveu que “dizer que o Brasil é um dos países com a pior situação na Covid com base em números absolutos é desonestidade e desprezo pela ciência e pela realidade“. Na ocasião, porém, o Brasil estava em segundo lugar no ranking total de mortes e em 11º na lista de óbitos por milhão de pessoas, em comparação a aproximadamente outros 200 países.

Além disso, a Secom fazia a afirmação de que o Brasil tinha um dos
menores números de mortos por milhão entre grandes nações (o que é falso)
enquanto mostrava um gráfico comparando o Brasil a San Marino (que tem
aproximadamente 34 mil habitantes) e Andorra (aproximadamente 77 mil
habitantes)“, sublinhou Alessandro Vieira.

O senador quer que a Secom entregue à CPI e-mails ou outros registros equivalentes que tratem da encomenda, elaboração e entrega da campanha e elenque o nome dos responsáveis pela redação e aprovação das postagens. Além disso, Alessandro Vieira planeja pedir as estatísticas completas de audiência das publicações.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Muito bom. Quero ver prisão em massa, incluindo a dos muares que disseminaram mentiras, tal como o Joãozinho Takagado Nyco Penyco!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO