Reprodução

Biden recoloca EUA no Acordo de Paris, cancela retirada da OMS e anula medidas de imigração

21.01.21 13:21

Em decisões tomadas nesta quarta, 20, e quinta, 21, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (foto), colocou o seu país de volta ao Acordo de Paris, cancelou a retirada da Organização Mundial de Saúde e revogou medidas que dificultavam a entrada de pessoas no país.

Eu, Joseph R. Biden Jr., presidente dos Estados Unidos da América, tendo visto e considerado o Acordo de Paris, celebrado em Paris em 12 de dezembro de 2015, aceito o referido acordo e todos os artigos e cláusulas em nome dos Estados Unidos da América“, divulgou a Casa Branca em um comunicado.

Em uma carta ao secretário-geral da ONU, António Guterres, Biden pede uma retratação da carta de 6 de julho de 2020, em que o governo americano anunciava que se retiraria da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 6 de julho de 2021. “Os Estados Unidos pretendem permanecer membros da Organização Mundial da Saúde. A OMS desempenha um papel crucial na luta mundial contra a letal pandemia da Covid-19, bem como inúmeras outras ameaças à saúde global e à segurança da saúde“, diz a carta.

Em uma proclamação dada na noite da quarta, 20, o governo Biden também revogou medidas que dificultavam a entrada de pessoas nos Estados Unidos. “O governo anterior promulgou uma série de decretos e proclamações presidenciais, impedindo certos indivíduos de entrarem nos Estados Unidos — primeiro de países principalmente muçulmanos e, posteriormente, de países majoritariamente africanos. Essas ações são uma mancha em nossa consciência nacional e são inconsistentes com nossa longa história de acolhimento de pessoas de todas as religiões e também daquelas que não têm religião“, diz a declaração.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Graças a Deus, a maior potência mundial voltou a ter um líder equilibrado! God bless America! Só falta a gente agora! #Moro2022

  2. Até que enfim os USA voltam a normalidade com a saida daquela aberração que dividiu o país. Quem sabe tenhamos a mesma sorte.

    1. Sim, Nilson, é um alívio mesmo! Saber que os EUA voltaram pro Acordo de Paris é uma alegria imensa! Só falta agora o Brasil se livrar do Trump tupiniquim pra voltarmos a honrar o Acordo também.

    2. Vocês que pertencem o Partido Esquedopata Cleptocrata do Brasil, que governaram o país por mais de 35 anos, dividiram o Brasil entre religião, sexo raça e gênero.

  3. E agora Bozo , como fica a tua paixão , amor cego e alinhamento total aos USA ? Fará declaração de apoio e elogios ao Biden ?

  4. Parabéns, Biden! Uma pessoa normal na White House. União foi a sua resposta a uma pergunta feita pela correspondente da Globo News Raquel K...

    1. Bom, veja pelo lado positivo, ele está cumprindo com os compromissos de campanha. Bem diferente do nosso Trump tupiniquim que se mostrou uma verdadeiro estelionatário eleitoral.

  5. Parabéns Biden! Novos ares ,humanismo e competência,inclusão ,ecologia,democracia.Enquanto aqui vamos afundando a cada dia com este criminoso Bolsonaro.impeachment ja! FORA BOLSONARO GENOCIDA

    1. Decisões certas do novo presidente com medidas consistentes,um bom discernimento e revogação de medidas absurdas feitas por um indivíduo sem lógica política e humanitária!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO