Adriano Machado/Revista Crusoé

Ao entregar MP da Eletrobras, Bolsonaro diz que quer ‘enxugar o estado’

23.02.21 19:39

Em visita ao Congresso, Jair Bolsonaro entregou na noite desta terça-feira, 23, aos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, a medida provisória que busca acelerar a privatização da Eletrobras.

Estou tendo a grata satisfação de retornar a esta casa, agora trazendo uma medida provisória, que visa a capitalização do sistema da da Eletrobras. Então, a Câmara e o Senado vão dar a devida urgência à matéria, até por ser uma medida provisória“, disse.

A nossa agenda de privatização continua a todo vapor. Queremos, sim, enxugar o estado, diminuir o tamanho do mesmo, para que a nossa economia possa dar a satisfação, a resposta que nossa sociedade precisa“.

A íntegra da matéria foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A matéria precisa ser aprovada em até 120 dias pelo Congresso — depois desse período, perde a validade.

A capitalização da Eletrobras está condicionada à conversão da MP em lei. A edição da medida, no entanto, permite ao BNDES iniciar desde já os estudos para a privatização.

Em fato relevante publicado mais cedo, a Eletrobras comunicou ao mercado que a MP prevê a criação de “golden shares” para a União. Na prática, significa que serão concedidas ações preferenciais de classe especial ao governo, que terá o poder de veto em deliberações, mesmo se perder o controle majoritário.

A presença de Bolsonaro na solenidade trata-se de um gesto ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve a agenda liberal questionada após a indicação do general Joaquim Silva e Luna para o comando da Petrobras, no lugar de Roberto Castello Branco.

A intervenção na petrolífera, anunciada por Bolsonaro nas redes sociais, na última sexta-feira, despertou o receio do mercado financeiro quanto até novas investidas, inclusive contra a política de preços da estatal.

Os ministros da Economia de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, também participaram da cerimônia.

Após a fala de Bolsonaro, Pacheco afirmou que o gesto é uma sinalização “de respeito ao Congresso Nacional“. “Vamos manter essa relação de cordialidade, de respeito e de independência entre os poderes, que é fundamental para o Brasil“, disse.

Arthur Lira, por sua vez, declarou que a medida provisória da Eletrobras trata-se do “primeiro passo da agenda Brasil“. “Privatizações, discussões, capitalizações, investimentos. É a pauta que andará no Congresso com as reformas. E nós cumpriremos nosso papel, com unidade, respeito aos poderes e harmonia.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Para ENXUGAR o Estado os caminhos são outros... Privatizar a Eletrobrás e outras é um caminho, mas não é o primeiro e mais prioritário, talvez o mais fácil, mas o que é mais fácil nem sempre é o melhor...

  2. Aposto que vai ficar no papel. Não passa de uma encenação para acalmar os ânimos de quem está protestando pelo fato de que, até agora, o Bozo falastrão não privatizou nada, nem fez nada pela saúde, nem pela educação, nem pela cultura... mas defendeu bem seus familiares contra o braço da Justiça.

  3. Alguém percebeu que o ex posto Ipiranga não apareceu nas fotos? Ele afinal estava lá.? Ou vergou tanto a coluna que só anda de 4 agora?

    1. Sempre andou de quatro. Foi um economista fracassado a vida toda. Porque agora seria diferente?

  4. Tudo porque Bolsonaro morre de medo dos caminhoneiros ! Viraram os donos do Brasil depois daquela greve em 2017 !! A solução é investir em ferrovias para não continuar nas mãos destes caras !!

    1. Verdade Fernando. Somente países atrasados dependem de rodovias para transportar suas mercadorias.

  5. Essa juntada de presidentes, ministros, políticos e puxa-sacos para anunciar uma medida provisória para “acelerar a agenda de privatizações e enxugar o Estado” está com cara de palanque de ocasião, para o mercado acalmar e para a militância se assanhar. Taoquei?

  6. PG deu ultimato ! Ta no limite Um Gen como Min da economia sei não como seria precificado Talvez dol 12 Tomara q de certo / caso contrario sera muito dificil

    1. Bolsa de apostas aberta: qual é o nome do próximo general?

  7. Mentira deslavada, qdo parlamentar por 28 anos defendeu a estatização, botou o Guedes de boi de piranha pra passar uma imagem de governo liberal, tudo teatro. Ta preocupado em ficar no poder se reeleger e manter seus apaniguados e filhotes na galinha dos ovos de ouro que é o estado brasileiro, rico, gastador e pouco eficiente.

    1. Corretíssimo. É o Bolsolula, ou a encarnação do Hugo Chaves , o BolsoChaves, aperfeiçoado na corrupção, na psicopatia .

  8. 1-O Bozo enfiou o dedo...o dedo no cu e saiu assobiando. Os caminhoneiros, que são os agiotas desse governo quebrado, tiveram a sua demanda atendida, pois ameaçaram quebrar às pernas do Bolsonaro com uma greve. Eu ñ tenho caminhão e nem carro. Eu quero a energia elétrica mais barata. O Bozo tem q zerar o PIS e o COFINS da conta de luz. Tirar a bandeira amarela. Diminuir o preço do kWh. Deve tirar também os impostos dos alimentos. Vai capitalizar a Eletrobras através dos meninos maus do mercado?

    1. Perfeito Pingo. O Bozo continua no seu trabalho de enganar os trouxas. E como há trouxas neste país gigante! Vai mudar de nome para Trouxil!

  9. O minto falando em "enxugar o estado" hahahaha...ele poderia começar então por evitar que verbas públicas fossem usadas pra financiar publicidade e propaganda enganosa feita por esse desgoverno que diz comandar...

    1. Também ouvi falar que o problema mesmo é esse aí Sérgio! ACORDA BRASIL! Antes que já seja tarde demais!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO