Flickr/Governado do Estado de São Paulo

A única via de Doria e o risco da ‘cristianização’

20.09.21 16:31

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta segunda-feira, 20, o que cansamos de escrever na Crusoé, mas que só agora ele admite publicamente: a via do pré-candidato do PSDB ao Planalto é uma só, ou seja, a dele mesmo.

Quando, ao oficializar sua inscrição na disputa interna do partido, Doria diz que o vencedor das prévias do PSDB será “naturalmente” o candidato da terceira via, ele está se referindo a ele próprio – o governador paulista acredita, “naturalmente”, que vencerá a refrega tucana. De fato, é o grande favorito. Mas, na política, como no esporte e na vida, não convém cantar vitória antes do tempo. Doria, no entanto, “acelera”, para usar seu léxico.

A interlocutores, o governador já revelou não abrir mão da candidatura ao Planalto, mesmo que os demais partidos encontrem outro nome com mais capacidade de articulação e musculatura eleitoral para desbancar Lula e Bolsonaro nas urnas. O significado disso é que, a se confirmar o triunfo de Doria nas prévias do PSDB, a terceira via já nasce rachada. E o filme de 2018 começa a ser rodado novamente. Dessa vez, com provável final feliz para Lula e o PT – segundo todas as pesquisas, hoje, o antibolsonarismo engole o antipetismo.

Para escapar desse cenário “tétrico”, diz um dos articuladores do “nem Lula nem Bolsonaro”, seria necessário um movimento do PSDB de “cristianização” do próprio candidato. “A cristianização seria um caminho para não rachar a terceira via, mas para isso Doria teria que chegar em abril como está hoje: sem alcançar os dois dígitos das intenções de voto, com uma rejeição grande e desacreditado”, diz.

A expressão remonta à campanha presidencial de Cristiano Machado, em 1950. Traído ou “cristianizado” por políticos do próprio partido, o PSD, o então candidato a presidente da República acabou trocado durante a corrida eleitoral por Getúlio Vargas, do PTB. Resultado: em outubro daquele ano, Vargas regressou ao Palácio do Catete, após permanecer no poder entre 1930 e 1945.

Depois de 1950, o fenômeno da cristianização ocorreu em 2002, quando José Serra foi abandonado por setores do PSDB e pelo PFL, então aliado de primeira hora dos tucanos, e em 1989, na eleição de Fernando Collor, em que tanto o PFL cristianizou Aureliano Chaves, quanto o PMDB fez o mesmo com Ulysses Guimarães, em favor do pretenso caçador de marajás.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Doria seu lindo, vá cuidar de suas empresas e de sua vida, vai ter menos votos que o cabo Daciolo em 2018.

  2. Plagiando Leonel Brizola "Entre a Coisa Ruim e o Inferno, não sei o que será menos ruim para o nosso país"

    1. Eu voto em branco, porque se essa for a 3 via estamos enrolados rs

  3. Todo e qualquer MUAR que quiser conhecer melhor a vida do Agripino, basta acessar "A Impressionante Ficha Corrida de João Doria (em 22 itens) by Jornalistas Livres". É IMPRESSIONANTE e causa asco. ___ MITO 2022 reeleito já em primeiro turno para otimizar tempo. __ É permitido o Zurro, ...

    1. ZÉ BOSTA, o muar de plantão é sempre o primeiro da fila, não falha um.

    2. Kkkkkkk. Nyco Penyco se permitindo zurrar. Que tal você listar a ficha corrida do Bozogenocida? 600 mil mortes só para começar! Nyco Penyco, o muar mais decrépito entre os Bozistas.

  4. Doria ñ tem o perfil e nem uma bandeira q possa apresentar na disputa p/ vencer. Foi perspicaz na Coronavac, mas a vacinação já ñ é o nosso principal problema. Tanto o ex-presidiário Lula, qto o sociopata Bolsonaro, tem o ponto fraco nos casos de corrupção e ineficiência. Doria pode atacar na ineficiência, mas o PSDB tem telhado de vidro na corrupção. O governador de SP poderia deixar o seu ego de lado e apoiar alguém q possa bater nos 2 gdes males. Esse é Moro 🇧🇷 ou Alessandro Vieira 🇧🇷

  5. A terceira via no segundo turno vai ser: o voto nulo; ou o branco (sem falar as abstenções). Então, por precaução, é recomendável que os postulantes registrem seus nomes como “nulo”, ou “branco”, tendo em vista que, fora disso, já sabemos quem chegará ao segundo turno.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO