Marcos Oliveira/Agência Senado

A tropa de choque dos governadores na CPI

17.04.21 14:20

Não é apenas a tropa de choque de Jair Bolsonaro que mantém ligações com eventuais alvos da CPI da Covid. Alçado à relatoria da comissão, Renan Calheiros (foto), do MDB de Alagoas, exemplifica de forma cristalina as estreitas relações – políticas e familiares – entre integrantes da comissão e governadores.  

Instalada para apurar ações e possíveis omissões da gestão Bolsonaro na condução da pandemia, a CPI não poderá investigar diretamente atos de responsabilidade de governadores e prefeitos. No entanto, a comissão terá liberdade para destrinchar a aplicação de verbas federais nos estados e municípios.

Responsável pela produção do relatório final da comissão, documento com o detalhamento das irregularidades a ser encaminhado ao Ministério Público para providências, Calheiros é pai de Renan Filho, governador de Alagoas, feudo eleitoral da família. O estado, segundo informou o governo federal em março, foi agraciado com 21,4 bilhões de reais ao longo de 2021, entre valores referentes à suspensão da dívida, transferências diretas e repasses à área de saúde. 

Escolhido para a presidência da CPI, Omar Aziz, do PSD do Amazonas, hoje é aliado do governador do estado, Wilson Lima, embora tenha perdido a eleição para ele em 2018. O senador, inclusive, atuou para recompor a base de Lima na Assembleia Legislativa enquanto o governador respondia a um processo de impeachment.

Wilson Lima é investigado pela Procuradoria-Geral da República na Operação Sangria pela suposta participação em um esquema que superfaturou a compra de respiradores mecânicos destinados a pacientes infectados pelo coronavírus. Em 2020, a Polícia Federal chegou a pedir a prisão do governador, mas o ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça, negou. 

O senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, tem vínculos políticos com o petista Rui Costa, governador do estado. Afinados, os dois tendem a compor a mesma chapa na disputa pelo governo baiano e pelo Senado. A definição de quem concorrerá a qual cargo, porém, deve ocorrer apenas mais à frente. 

Indicado pelo MDB como suplente na CPI, o senador paraense Jader Barbalho é pai do governador do Pará, Helder Barbalho. O estado, segundo o governo federal, recebeu 47,8 bilhões de reais em 2020. O filho de Jader é investigado pela compra de 50,4 milhões de reais em respiradores que apresentaram defeitos. Em setembro do ano passado, o governador virou alvo, ainda, de outra operação que mirou contratos de 1,2 bilhão de reais firmados para gerenciar hospitais de campanha.

Para tirar Jair Bolsonaro dos holofotes, a base governista pretende examinar com lupa onde os governos estaduais investiram os recursos federais. Os aliados dos governadores tendem a fazer exatamente o movimento inverso. Será um jogo de estica e puxa.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Só político sujo nesta CPI!!Votei em Bolsonaro, não voto mais, mas daí a achar que esta CPI tem que ser somente ao Governo Federal?? Palhaçada!! Estenda a CPI a seus filhos, Renan Canalheiros e Jáder Barbalho, vcs tem coragem?? Nojo de vcs!!

    1. O problema é que não farão isto. Vc acha mesmo?? Que virá depois? Tomara que eu esteja errada. Agora Renan Calheiros relator de CPI?? Tenha paciência!! Só no Brasil!! Temos cara de palhaços mesmo.

    2. Muita confusão acabará por perder o foco. Uma coisa de cada vez!

  2. Parabéns a cada família alagoana que tem um parente morto pelo vírus chinês. Quem vota em Collor, Renan pai e filho. Tem que morrer mesmo. A sub-raça sem noção.

    1. Deixe de ser "boboca" Maria. Dória limpinho nem quando ele acaba de tomar banho e veste a calça apertadinha.....kkkkkkkk... Quanto ao Rio de Janeiro, aquilo já estava deteriorado desde os mandatos dos socialistas/comunistas Leonel Brisola do PDT, e Benedito da Silva do PT, Moreira Franco do MDB, Sérgio Cabral do MDB e amigão do LULADRÃO e ainda na cadeia e por último esse tranqueira do Wilson Witsel. Atribuir tudo isso ao Bolsonaro é de uma falta de caráter de sua parte. Me desculpe....

  3. São todos uns canalhas, envolvidos até o pescoço juntamente com os filhos que os representam nos governos estaduais. O povo desses estados merece os políticos que elegem. Alagoas é o maior exemplo, com COLLOR e RENAN no senado. O Marechal Deodoro deve estar se virando no túmulo com esses que aí estão.

    1. Parabéns pelos comentário Sr. Marcos. Renan Calheiros e Jader Barbalho representam o que há de pior na política brasileira. Uma nojeira, o Congresso não se envergonha dos seus atos canalhas e nomeia duas "raposas" pra tomar conta do seu galinheiro. Isso não é Democracia, é casuística é sujeira.

  4. José, é coisa de facção mesmo. Não mexa comigo, não mexo com vc. Tipo CV X PCC Na verdade, as siglas são mais coerentes, por mais incrível que possa parecer. Não se fingem de Vestais ou de últimas Virgens do Lupanar. São o que são e pronto!

  5. 1 - Ana, sei que vc atende a seus senhores, mas é importante que as pessoas saibam que o ÚNICO Senador da CPI do Covidão que não tem problemas registrados na Justiça é Alessandro Vieira, de Sergipe. Os outros são o desmantelo de sempre, como segue. ROGÉRIO CARVALHO. Processo por Improbidade Administrativa por contratação irregular de uma Associação para gerir a Saúde em Sergipe, condenado a devolver 566 mil reais, o que não fez.

    1. Kkkkkkkkk. O Lourival Bozista agora é esquerdista, é? O que está acontecendo com ele? Criticando todos os aliados do dono dele e dizendo que o único senador limpo é o maior opositor ao genocida. Quem diria? Kkkkkkkkkk. Daqui a pouco aparece o Joãozinho gritando Viva Lula! Os bozistas estão tão transtornados que não sabem mais o que fazem e zurram!

    2. Louriva, sabemos que o congresso não é lugar de gente honesta. Deveria ser mas não é. Mas isso não significa dizer que a honestidade impera no governo federal. Acredito que essa rinha encampada pelos expoentes Renan e Bolsonaro tem tudo para ser uma reprise do Cunha x Dilma. Eu particularmente torço para q pegue fogo nesse parquinho e que os podres venham a tona dos dois lados. O legal da briga entre bandidos é que torcemos para todos se ferrarem!!...rs...

    3. 7 - ZEQUINHA MARINHO Processo por cassação do Diploma de Senador por irregularidades em gastos de campanha e desvio de 2,3 milhões do Fundo Eleitoral, quesito Cota de Gênero e diversas outras malandragens, sempre se aninhando nas asas dos poderosos do Pará. Essa é a realidade, Ana. Sei que vc deve pedir a benção dos seus senhores, mas jornalista vestir-se de ativista a $oldo tem dessas coisas de desnudar-se parcial, como se a verdade possa ser fracionada. Nossa Senhora da Internet sabe tudo, Ana

    4. 3 - CIRO NOGUEIRA dono do PP, personagem de uma fileira de Processos ,a Justiça, normalmente, é claro, por corrupção patológica. JADER BARBALHO deve à Fazenda Nacional, por suas empresas, 57 milhões de reais, freguês de carteirinha de diversos matizes da corrupção, entre elas na construção na Usina de Belo Monte. o filho dele, Helder, desgoverna o Pará e recentemente teve dois milhões de reais do seu patrimônio pelo MP e acostumado a visitas matinais da PF.

  6. No estica e puxa, uns roendo as cordas dos outros, quem sabe que com essa CPI também aconteça como com Dilma e Cunha e alguns “nobres” cafajestes sejam presos e outros ao menos destituídos dos seus cargos. Candidatos psicopatas e corruptos não faltam para serem desmascarados.

  7. 1 - Ana, naturalmente vc é submissa a seus senhore$, mas o ÚNICO integrante da CPI, titulares, ou suplentes,, que não tem rabo preso em Processos na Justiça é o Senador Alessandro Vieira. Coisa rara na política brasileira, mas vou refrescar sua memória parcial. Então, vamos lá, Ana. ROGÉRIO CARVALHO - Improbidade Administrativa por contratação irregular de " Associação " para gerir a saúde em Sergipe, chamado a ressarcir 566 mil reais, mas ainda não o fez.

    1. 6 - ÂNGELO CORONEL desvios de verbas do público para pagamento de campanhas promocionais do seu mandato a empresas pertencentes a um dos seus filhos no valor de 566 mil reais. MARCOS ROGÉRIO personagem constante em planilhas da corrupção da Odebrecht. JORGINHO MELLO 21 Processo diversos no TJ e TRE/SC. HUMBERTO COSTA Personagem do escândalo dos Sanguessugas da Saúde, o caso das ambulâncias e propinas a rodo com dinheiro da Petrobras através da Odebrecht, com o codinome " Vampiro "

    2. 5 - MARCOS DO VAL Processo Disciplinar no Conselho Nacional do MP, tipo de eufemismo para esconder coisas cabulosas. OTTO ALENCAR Improbidade Administrativa e severa acusação de grampos telefônicos a adversários do falecido ACM, o Imperador da Bahia e seu dono. OMAR AZIZ Processos por desvios de verbas na Saúde do AM, na casa de mais de 200 milhões, venda irregular de terrenos da SUHAB e fraudes em Contratos da SEINFRA/AM

    3. 4 - LUIS CARLOS HEINZE diversos Processos na Justiça, com destaque para os por Improbidade Administrativa. TASSO JEREISSATE personagem da farra aérea, acusado em diversos Processos por operações irregulares quando Governador do Ceará, financiamentos altamente suspeitos pelo Banco do Nordeste para suas muitas empresas, valendo-se dos cargos que ocupou. Mesmo tendo nascido rico, a fome pelo dinheiro do público é medonha.

    4. 2 - RANDOLFE RODRIGUES também conhecido por " Senador DPVAT " denunciado por Mensalinho no Amapá e personagem bem próximo a Alberto Youssef, o que é autoexplicativo. EDUARDO BRAGA, Processos diversos, inclusive três por caixa 2, aquelas coisas das planilhas da Odebrecht e JBS. RENAN CALHEIROS réu freguês de todos os tipos de corrupção com 17 Processos, o Senador é um longevo personagem de falcatruas a perder de vista, sem pudores, vergonha ou mínimo senso do que é ser honesto.

  8. O Circo Brasil trás uma grande decepção à todos os palhaços do mundo. Piadas de mal gosto e comportamentos absurdamente imorais nos obrigam a exigir cartão vermelho para esses bufões.

    1. Excelente comentário Maria Alice. Parabéns pela lucidez e bom senso.

  9. Nesta CPI está tudo em casa. Qual o papai que vai investigar o seu rebento? As famílias podem ficar tranquilas pois os filhinhos estão fazendo tudo direitinho, como papai lhes ensinou.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO