ReproduçãoEurípedes Júnior: casas, terrenos e pagamentos a empresas de fachada com dinheiro do partido

A cara da vergonha

Novas suspeitas sobre o homem que comandava a fortuna do Pros demonstram, com nome, CPF e endereço, por que ampliar o fundão eleitoral é absurdo. E como os partidos não são punidos como deveriam
17.01.20

Não é de hoje que o dinheiro dos contribuintes brasileiros tem sido usado para bancar a doce vida de dirigentes partidários e seus familiares. Os políticos esbanjam com viagens ao exterior, carros de luxo, mansões e até helicóptero. Mesmo diante da pressão popular para diminuir a farra, em dezembro o Congresso Nacional aprovou o Orçamento para 2020 com a previsão de 2 bilhões de reais para o chamado fundão eleitoral – criado em 2017 com o nome de Fundo Especial de Financiamento de Campanha, a fim de bancar as despesas eleitorais das siglas após a proibição, dois anos antes, de doações de empresas. Neste ano, a verba deverá financiar as campanhas de candidatos a prefeito e vereador. O texto seguiu para análise do presidente Jair Bolsonaro. Ao mesmo tempo em que diz ser contrário, ele sinaliza que vai respaldar a decisão dos congressistas, para a alegria daqueles que se esbaldam nas conhecidas gostosuras da velha política. A turma é a mesma que desfruta das benesses de outro fundo, o partidário, que, em tese, tem como função primordial garantir o dia a dia dos partidos, com os pagamentos de contas como as de aluguel, água e energia. O dinheiro, que tem de ser repassado mensalmente, não corre risco de ser bloqueado por ninguém. Sai, claro, dos cofres da União.

São muitas as investigações envolvendo siglas diferentes que comprovam o mau uso dos dois fundos. Algumas têm como protagonistas o Partido Republicano da Ordem Social, o Pros, e seu fundador e agora ex-presidente, Eurípedes Gomes de Macedo Júnior. A mais recente está narrada em um relatório ao qual Crusoé teve acesso e que resume as descobertas de um inquérito com 1.100 páginas concluído em dezembro e recém-enviado à Justiça Federal. O relatório ilustra como os milhões de reais do fundo eleitoral servem para enriquecer e dar boa vida a líderes políticos. O documento aponta o uso de “laranjas”, empresas fantasmas e notas frias na lavagem do dinheiro desviado. Delatores e testemunhas são ex-dirigentes e ex-correligionários do próprio Pros. O líder do esquema, que desviou 5 milhões de reais, segundo a investigação, é Eurípedes Júnior. Ele presidia a sigla até o último sábado, 11, mas a executiva nacional fez uma reunião às pressas para tirá-lo do cargo ao saber da conclusão da apuração.

O inquérito foi conduzido pela Polícia Civil de Goiás. Por envolver recursos da União, acabou remetido para a Justiça Federal. De acordo com a investigação, em 2015, por meio de contadores e funcionários do Pros, foram criadas duas empresas fantasmas para lavar dinheiro público recebido pelo partido. Elas funcionavam — só no papel — em Planaltina de Goiás, a 60 quilômetros de Brasília, uma das cidades que formam o cinturão de pobreza ao redor da capital federal, local de residência e base política de Eurípedes. Dois anos depois de serem abertas, cada uma das firmas, mesmo sem sede ou funcionário, recebeu 2 milhões de reais do fundo partidário por meio de serviços nunca prestados. Elas também serviram para fornecer notas fiscais frias à Fundação da Ordem Social, entidade mantida com recursos públicos recebidos pelo partido e dirigida por pessoas da confiança do então presidente da legenda. Ainda em 2017, as empresas mudaram de natureza, trocaram de sócios e de cidade. Tudo para manter o esquema oculto. Ambas foram para a também goiana Cidade Ocidental, distante 80 quilômetros de Planaltina. Na mudança, as empresas passaram a usar o endereço de duas casas vizinhas, no centro do município, onde residem famílias que nem sequer conheciam as empresas, o Pros ou mesmo Eurípedes Júnior.

Reginaldo, um dos laranjas, só soube do esquema quando foi chamado pela polícia
Uma das firmas, a Sistema de Logística Virtual, nasceu como uma sociedade de duas pessoas comuns que ganharam 5 mil reais cada para emprestar os nomes e outros dados aos dirigentes nacionais do Pros, que, registram os autos, não podiam aparecer. Um dos sócios se tornou, depois, funcionário do partido. O outro foi contratado na Fundação da Ordem Social. Mais tarde, passou a constar como sócio do “negócio” outro homem que também se tornaria empregado do partido. O mesmo ocorreu na criação da segunda empresa, a Planalto Marketing e Serviços. Enquanto estiveram sediadas em Planaltina de Goiás, com os nomes originais, ambas emitiram notas fiscais para apenas um cliente, o Pros, de acordo com as informações repassadas pela prefeitura do município à polícia.

Quando a empresa mudou de cidade, outro laranja foi chamado para integrar a sociedade. Ele, um desempregado, foi convidado para a empreitada pelo filho de um contador que trabalha para o partido. Pelo empréstimo do nome, topou receber 1.500 reais. Não sabia, porém, que estava entrando em um esquema político. Em tese, o convite era para ser sócio de um salão de beleza. Outro que seguiu o mesmo caminho foi o também desempregado Reginaldo Moreira da Silva, de 38 anos, que Crusoé localizou nesta semana na porta de uma mercearia, ao lado de sua casa, na periferia de Planaltina. “Esse empresário aqui não tá com nada. Os únicos sócios que tenho são os meus amigos do sindicato dos bêbados”, disse ele, aos risos. O homem de boné furado, bermuda jeans surrada e chinelo de dedo diz que só soube do esquema quando foi chamado à polícia para prestar depoimento. Pela empresa da qual ele era sócio haviam passado 2 milhões de reais — dinheiro que Reginaldo nunca viu, nem de longe.

No lugar onde deveria funcionar a empresa há uma casa de dois quartos e um barracão, ambos com paredes descascadas e pouca mobília, que ocupam a metade de um lote. Oito pessoas de uma mesma família moram nos dois imóveis. A matriarca, Maria de Luzilena da Silva, diz que nunca nem ouviu falar da firma. “Preciso trabalhar para a ajudar os meus filhos a criar os meus netos. Você acha que se eu tivesse 2 milhões ia estar nesse sacrifício!?”, respondeu. A segunda empresa, por cujas contas passaram outros 2 milhões do esquema, fica perto dali. A dona do endereço, que não quis se identificar ao ser abordada por Crusoé, estranhou as perguntas. “Moço, sempre morei aqui. Nunca tivemos loja ou empresa alguma. Sempre paguei as contas direitinho, nunca me meti com política. Não é possível que alguém tenha feito uma maldade dessa com a gente”, disse a senhora de voz baixa e semblante cansado antes de pedir licença e sair caminhando em direção à porta enfeitada por um crucifixo. “Preciso rezar. Meu Deus, não é possível que isso esteja acontecendo.”

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéO galpão onde fica a gráfica do partido também serve de hangar para o helicóptero comprado por Eurípedes
Outras duas empresas, uma de contabilidade e outra de material de construção, também serviram para emitir notas que justificaram 1 milhão de reais gastos pelo Pros com serviços nunca executados. Mas, nesses casos, seus sócios sabiam perfeitamente o que estavam fazendo, de acordo com o inquérito policial. Todos ocupavam cargos na direção do partido e dividiram o lucro da fraude. Ninguém, no entanto, faturou mais do que Eurípedes Júnior. “Ele fez fortuna”, garante Erivan da Costa Silva, dirigente do Pros em Planaltina de Goiás, corretor de imóveis e principal delator do esquema comandando por Eurípedes Júnior, de quem é primo. A Crusoé, Erivan confirmou tudo o que disse à polícia. “Eu sei de bastante coisa porque intermediei a compra de três lotes pelo Eurípedes, que ele depois revendeu e usou o dinheiro para comprar um prédio de três pavimentos, no centro de Planaltina. O Eurípedes comprou esses lotes com dinheiro vivo, que ele desviou do Pros.” Só com a revenda dos três terrenos, o ex-presidente nacional do partido ganhou 900 mil reais, de acordo com o primo-delator. Com esse dinheiro, Eurípedes comprou o prédio onde hoje funcionam uma auto-escola e uma agência de turismo de sua propriedade.

As informações sobre a origem de imóveis de Eurípedes foram confirmadas à polícia pela ex-mulher dele, Sandra Caparrosa, que foi tesoureira da Fundação da Ordem Social até 2018, quando foi afastada — segundo ela, depois de apontar pagamentos a funcionários fantasmas. À Justiça de Goiás, em um processo ainda em curso, Sandra afirmou que todos os bens adquiridos pelo ex têm origem ilícita e foram comprados com dinheiro que deveria ter sido usado em campanhas eleitorais. Em um desses imóveis ficam a sede do diretório municipal do Pros e a gráfica que serve ao partido — outra investigação, tocada pela Polícia Federal, apura o uso dessa mesma gráfica no desvio de mais 5,7 milhões de reais. As construções formam uma espécie de bunker, cercado por um muro com 4 metros de altura, cerca elétrica e câmeras de vigilância. Lá dentro há uma casa, de três pavimentos, com piscina e churrasqueira, usada por Eurípedes e outros dirigentes do Pros.

As máquinas da gráfica ficam em um galpão totalmente vedado, sem uma brecha sequer, onde também fica guardado o helicóptero de 2,4 milhões de reais que Eurípedes comprou em 2014, sempre com dinheiro do fundo partidário — da história da aeronave o leitor certamente já havia ouvido falar. Naquele mesmo ano, o “dono” do Pros, partido que já teve em suas fileiras o eterno presidenciável Ciro Gomes, adquiriu um pequeno avião por 400 mil reais. O bimotor, comprado por um empresário que mantinha contratos com a prefeitura de Marabá, no Pará, foi transferido depois para o Pros. O prefeito da cidade era do partido. A transação deu origem a uma apuração policial, no âmbito da qual Eurípedes chegou a ser alvo de uma ordem de prisão. A própria casa do ex-chefão do Pros teria sido comprada com dinheiro do fundo partidário. Segundo a ex-mulher, Eurípedes usou 600 mil reais do partido na aquisição da residência, em 2017. Depois, gastou mais de 1 milhão para reformar e ampliar o imóvel, que destoa de todas os demais de Planaltina de Goiás. Em 500 metros quadrados de área construída, a casa tem oito quartos, quatro suítes, academia de ginástica, garagem para quatro carros e jardins com palmeiras imperiais.

O já famoso helicóptero: comprado com o seu dinheiro
Eurípedes Júnior sempre agiu como dono do Pros. Depois de cinco anos coletando assinaturas para obter o registro definitivo na Justiça Eleitoral, ele criou o partido em 2013, sendo o primeiro e, até sábado passado, seu único presidente. Já em 2014, vendeu por 7 milhões de reais o tempo de rádio e televisão da sigla para a campanha de reeleição da então presidente Dilma Rousseff. Ainda no mesmo ano, negociou o apoio a outras quatro campanhas estaduais. A denúncia está na delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, investigado pela Lava Jato. Coube à empreiteira pagar a fatura da negociata, como tantas outras na era petista. Um ex-tesoureiro e um ex-presidente de honra da do Pros confirmaram o que disse o delator. Um deles contou ainda que Eurípedes usou dinheiro do fundo partidário para fazer turismo de alto padrão com parentes, em 2014 e 2015. Entre outros destinos visitados, estavam países da Europa, além de China, Estados Unidos e Bahamas. No mesmo período, e ainda com o dinheiro público recebido pelo partido, comprou cinco imóveis, um deles de 4,5 milhões de reais, no Lago Sul, o bairro mais nobre de Brasília, onde funciona a sede nacional do Pros. Ele ainda adquiriu a casa vizinha, para uso particular, por 2,2 milhões.

O talento de Eurípedes para os negócios é inversamente proporcional ao seu desempenho eleitoral. Embora tenha conseguido fundar um partido, até hoje ele só conseguiu se eleger vereador em Planaltina. Em 2014, concorreu a uma vaga de deputado federal por Goiás, mas ficou só com a segunda suplência. Oficialmente, Eurípedes declara ser dono de três lojas, ter patrimônio inferior a 500 mil reais e ganhar 4,8 mil reais por mês, renda proveniente dos serviços prestados por sua autoescola. Hoje, além de responder solto às suspeitas que pesam sobre ele, o ex-presidente do Pros trabalha para retomar o comando do partido, ao mesmo tempo em que enfrenta a acusação de ter agredido a filha de 19 anos — como informou o Diário de Crusoé, a jovem foi a polícia há uma semana para denunciar o pai. Tanto no caso da agressão quanto no da lavagem de dinheiro, Eurípedes se defende por meio de seu advogado, Bruno Pena, que ataca o delegado que o investigou. “Não nos furtamos de nenhuma investigação, mas tudo isso só está acontecendo porque o Cristiomário (Medeiros) será candidato a prefeito e é adversário político do Eurípedes”, afirma o defensor. Cristiomário nega o interesse político.

Eurípedes Júnior não é o único dirigente partidário que protagoniza histórias pouco republicanas envolvendo fundos públicos. O deputado federal Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, partido que elegeu o presidente Jair Bolsonaro, gastou 250 mil reais provenientes do fundo eleitoral para contratar a empresa de um dos seus filhos na eleição de 2018. Para as campanhas políticas nas eleições 2018, os 35 partidos do país receberam mais de 1,7 bilhão de reais. Na Justiça Eleitoral, quase nunca há punição à altura para os desvios descobertos. E não é de hoje que é assim. Um caso emblemático é a decisão do TSE que, em 2012, inocentou o Partido Progressista a despeito de uma auditoria da Receita Federal ter apontado fraudes grosseiras que resultaram em desvios de 20,1 milhões do fundo partidário. Sem mecanismos eficazes de fiscalização, e sem punição rigorosa às legendas e a seus dirigentes políticos, o financiamento público de partidos e de campanhas vira mais um ralo sem fundo para o dinheiro do contribuinte. “O fundo eleitoral é o único modelo em que pessoa jurídica que lida com dinheiro público não se submete aos mesmos mecanismos que todos precisam se submeter. Está errado. Independentemente do sistema, ele só funciona com uma fiscalização rigorosa”, afirma Silvana Batini, procuradora regional da República no Rio de Janeiro.

Divulgação PROSDivulgação PROSO “dono” do Pros com Gleisi Hoffmann, presidente do PT: aliança comprada em 2014
“Se não houver uma prestação de contas honesta, tanto faz o modelo”, endossa Glauco Peres da Silva, professor de ciências políticas da Universidade de São Paulo. “Também é preciso haver regras rígidas nas doações de recursos, sejam públicos ou privados — limites para que os candidatos possam concorrer em pé de igualdade, como manda uma democracia”, completa. Seja com dinheiro público ou privado, a solução para os desmandos está na fiscalização, que ainda é ineficiente. “Não há modelo perfeito e universal de financiamento de campanha. Mas os que funcionam melhor passam por regras claras e fiscalização rigorosa. O que vemos no Brasil são punições muito brandas, perdões ou parcelamentos de multas, entre outros”, afirma Guilherme France, um dos coordenadores da Transparência Internacional no Brasil. A entidade se opõe à criação do fundão. “Trata-se de um recurso público à disposição de dirigentes partidários, muito deles eleitos em processos nada democráticos, que usam as siglas e o dinheiro para barganhas”, diz France.

Caso o presidente Jair Bolsonaro vete os 2 bilhões de reais para o fundão neste ano, o projeto será analisado novamente pelo Congresso Nacional, que pode manter o veto ou derrubá-lo e manter a lei conforme foi aprovada. Ao explicar por que deve assinar embaixo da decisão dos congressistas, ele disse que, se vetasse, poderia sofrer processo de impeachment por crime de responsabilidade, acusado de atentar contra a lei orçamentária e o livre exercício dos direitos políticos. E, dias atrás, jogou a responsabilidade para os eleitores. “Eu lanço campanha: não vote em parlamentar que usa dinheiro do fundão.” Não parece suficiente. O presidente tem até terça-feira para decidir-se. Caso não decida nada, nem a favor nem contra, o fundão será validado automaticamente.

Atualização – No fim da noite desta sexta-feira, 17, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge de Oliveira, anunciou que o presidente Jair Bolsonaro sancionou sem vetos a lei orçamentária para 2020, o que inclui o fundão eleitoral.

Com reportagem de Mateus Coutinho
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não se deve deixar TIJOLO SOBRE TIJOLO, pois até onde se sabe QUEM QUIS UMA CHANCE TEVE ESTA, aos que foram LONGE DEMAIS a ponto de não serem mais capazes de voltar não se deve dar qq CHANCE a mais, pq o SISTEMA DE JUSTIÇA BRASILEIRO já é suficientemente LENIENTE para esta gente. Do contrário, jamais chegaríamos a este ponto.

  2. Cadeia para gente como Gilmar Mendes, Renan Calheiros e Cia limitada é PRÊMIO, eles deveriam ser EXECUTADOS. Nada do que aconteça com eles chegará perto do que eles fizeram ao país e aos MAIS NECESSITADOS em todos os seus anos de CRIMES. Isto pq o que não faltou foram OPORTUNIDADES de se CRIAR O MÍNIMO DE VERGONHA NA CARA. Se eles tiverem algum pingo de DIGNIDADE, a chance que deveria ser dada a eles é que se suicidem na cadeia. Esta é a COMPAIXÃO que eles merecem.

  3. No entanto, se o INTUITO é que se alcance uma FASE DO TERROR, é irrevogável que qq PONTA SOLTA seja descoberta e TODAS sejam puxadas para REVELAR A TRAMA COMPLETA. É mais do que ÓBVIO que o MAIOR SISTEMA DE CORRUPÇÃO jamais desvendado em toda a HISTÓRIA DA HUMANIDADE não seria possível sem que houvesse muitas fontes de IRRIGAÇÃO e FINANCIAMENTO. O APETITE DOS CORRUPTOS é INSACIÁVEL, a única coisa que pode colocar um FREIO neste são LEIS e a APLICAÇÃO destas.

  4. Como que uma MEGA-ESTRUTURA que custa BILHÕES não viu que aquilo que se convencionou de se chamar de CAIXA DOIS era um GIGANTESCO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO de todo um SISTEMA CORRUPTO? Quais são as INTERSEÇÕES e os PONTOS DE CONTATO com a JUSTIÇA COMUM? Quais são as figuras do MEIO JURÍDICO que fazem a ponte entre a JUSTIÇA ELEITORAL e a COMUM? Quais são as FIGURAS POLÍTICAS que tem TRÂNSITO nas duas JUSTIÇAS? Claro que este seria só um dos BRAÇOS do SISTEMA.

  5. Sem haver uma COORDENAÇÃO entre o MEIO POLÍTICO e o SISTEMA JUDICIAL, jamais seria possível se SUSTENTAR este SISTEMA CORRUPTO que impera no país. Os PARTIDOS são o MEIO para se chegar ao FIM: o JUDICIÁRIO. Para isto basta se descobrir como é que é possível se manter um SISTEMA PARTIDÁRIO que basicamente vive de RASGAR DINHEIRO. Como é possível que o TSE que custa mais caro que o próprio SISTEMA PARTIDÁRIO não é capaz de DETECTAR nenhuma EVIDÊNCIA de MAL USO DE DINHEIRO PÚBLICO e CORRUPÇÃO?

  6. O aumento do FUNDÃO atende só aos POLÍTICOS ou tb atende aos demais ENVOLVIDOS que não estão no MEIO POLÍTICO, mas dão sustentação a este? Contratação de ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA com RECURSOS PARTIDÁRIOS não atende à turma do JUDICIÁRIO e se encaixa dentro do MODELO DE IRRIGAÇÃO que permitia que os RECURSOS DESVIADOS chegassem até os CORRUPTOS do JUDICIÁRIO? Se uma COMPORTA foi fechada, não era necessário abrir uma nova para permitir que o DINHEIRO continuasse JORRANDO o ESQUEMA seguisse de pé?

  7. A quem um DIRIGENTE PARTIDÁRIO CORRUPTO deve pagar para continuar DESVIANDO RECURSOS PÚBLICOS tanto de CONTRATOS PÚBLICOS quanto do FUNDÃO. Antes como os PARTIDOS eram ABASTECIDOS, não era pelos RECURSOS do Petrolão e outros ESQUEMAS DE CORRUPÇÃO? Sem estes seriam só os POLÍTICOS que sentiriam o impacto no BOLSO ou os CORRUPTOS DO JUDICIÁRIO tb não seriam afetados se a JUSTIÇA ELEITORAL servisse de meio pelo qual eles eram IRRIGADOS com a PROPINA de todo o ESQUEMA?

  8. Na PRÁTICA, é muito mais SIMPLES e menos CHAMATIVO se valer da JUSTIÇA ELEITORAL para COBRAR PROPINA por favores vendidos na JUSTIÇA COMUM, além de que, conforme o CASO DA JUÍZA SELMA demonstra, a JUSTIÇA ELEITORAL é um meio muito mais efetivo para se CRIAR DIFICULDADES. Ela é o meio mais rápido de se cortar o OXIGÊNIO dos CORRUPTOS e acertá-los onde mais se dói: no BOLSO. É mais do que RAZOÁVEL supor que um DIRIGENTE PARTIDÁRIO CORRUPTO só ficará em PAZ se pagar algo a alguém.

  9. Qual era a ESTRATÉGIA utilizado por Tiago Cedraz e o ex-ministro do STJ César Asfor Rocha? Não era realizar uma ESPÉCIE de CRUZAMENTO para DISSIMULAR os reais interesses de seus REPRESENTADOS. Alguém com INTERESSES no STJ contratava Tiago Cedraz e vice-versa, alguém com INTERESSES no TCU contratava César Asfor Rocha? Pq o mesmo MODUS OPERANDI não funcionava na JUSTIÇA ELEITORAL? Considerando-se um SISTEMA CORRUPTO e um SISTEMA PARTIDÁRIO CORRUPTO, não é a OPORTUNIDADE PERFEITA?

  10. O VERDADEIRO ALVO da DEPURAÇÃO e APURAÇÃO de malfeitos no SISTEMA PARTIDÁRIO BRASILEIRO não é este, mas a JUSTIÇA ELEITORAL. Inclusive pq o BACANAL com DINHEIRO PÚBLICO propiciado pela JUSTIÇA ELEITORAL muito provavelmente tem RAMIFICAÇÕES com o BACANAL que se dá na JUSTIÇA COMUM. Se o CAIXA DOIS era um MECANISMO "LEGAL" de corrupção, pq ele tb não seria o MECANISMO através do qual os CORRUPTOS do JUDICIÁRIO se locupletariam em troca de manter o SISTEMA CORRUPTO funcionando?

  11. É uma modalidade onde o CRIMINOSO tem que GIRAR os RECURSOS o mais rápido possível e tem todo os INCENTIVOS do mundo para não fazer qq USO RACIONAL dos RECURSOS, pelo contrário, é um PROCESSO DE QUEIMA DE DINHEIRO. Estabelecido isto, a POUCA VERGONHA que se constitui o SISTEMA PARTIDÁRIO BRASILEIRO é provavelmente menos nocivo do que a MEGA-ESTRUTURA que dá SUSTENTAÇÃO a ele: a JUSTIÇA ELEITORAL. Novamente, mais uma vez mira-se em um ALVO tentando se acertar outro.

  12. A CORRUPÇÃO em si já é uma MÁQUINA DE DESPERDÍCIO, pois boa parte dos RECURSOS DESVIADOS já vai pelo RALO durante o processo de LAVAGEM do DINHEIRO DESVIADO. Se o sujeito desvia 20 milhões, pode-se prever que facilmente uns 5 milhões pelo menos vão EVAPORAR para converter DINHEIRO SUJO em LIMPO. A LAVAGEM DE DINHEIRO consiste em DESPERDIÇAR DINHEIRO, é uma modalidade de SUPERFATURAMENTO, pois consiste em PAGAR MAIS CARO por algo que na verdade é MAIS BARATO.

  13. Vamos supor que 10% do PIB seja muito e que seria mais apropriado se falar da ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA. Ainda assim são mais de 200 BILHÕES de reais por ano, mais de 2 TRILHÕES EM UM DÉCADA. Sem a CORRUPÇÃO + DESPERDÍCIO, seria necessário ENDIVIDAMENTO PÚBLICO? 10% da ARRECADAÇÃO não é algo distante da REALIDADE, é uma ESTIMATIVA bem RACIONAL e CONSERVADORA. Sobretudo pq se levarmos em consideração que CORRUPÇÃO e DESPERDÍCIO andam de mãos dadas.

  14. Além do ESTADO ser um PARAÍSO DA CORRUPÇÃO, os RECURSOS PÚBLICOS ESCORREM PELO RALO em virtude da INCOMPETÊNCIA e INEFICIÊNCIA. Somando-se o que o PAÍS perde com CORRUPÇÃO e MAL USO dos RECURSOS PÚBLICOS, quanto que o PAÍS deixa de destinar para a SOCIEDADE e os CIDADÃOS? Se uma CONTA TÍMIDA da soma da CORRUPÇÃO + DESPERDÍCIO for ESTIMADA em 10% do PIB, quantas CENTENAS DE BILHÕES serão jogados pelo RALO a cada ano? E o que poderia ser feito com todo este dinheiro?

  15. O que é que sangra mais os COFRES PÚBLICOS, a instância que deveria tomar conta dos PARTIDOS e que custa muito mais caro do que eles ou os PARTIDOS que só são capazes de MALVERSAR os RECURSOS PÚBLICOS se contarem com a CUMPLICIDADE da JUSTIÇA ELEITORAL? 2,4 BILHÕES em termos do PIB é uma mixaria, se o Brasil fosse um PAÍS com um JUDICIÁRIO DECENTE, 1 BILHÃO a mais, 1 BILHÃO a menos seria TROCO, mas a VERDADEIRA QUESTÃO é que a CORRUPÇÃO no Brasil é uma LEGÍTIMA HEMORRAGIA.

  16. Se a JUSTIÇA COMUM é a principal CAUSA por trás de todo este SISTEMA CORRUPTO que impera no país, a JUSTIÇA ELEITORAL é a CAUSA por trás de todo este SISTEMA PARTIDÁRIO CORRUPTO que vigora nisto que se chama de DEMOCRACIA BRASILEIRA. E pq? Começando pelo fato de que o CUSTO DE MANUTENÇÃO da JUSTIÇA ELEITORAL é muito maior do que o CUSTO DE MANUTENÇÃO dos partidos políticos. Qual é o ORÇAMENTO da JUSTIÇA ELEITORAL e VALOR dos RECURSOS PÚBLICOS destinados ao FUNDÃO?

  17. Qual é a função da JUSTIÇA ELEITORAL? Pelo teor da matéria, depreende-se que seja receber PROPINA, pq nada justifica uma MEGA-ESTRUTURA que teoricamente deveria VIGIAR os partidos e organizar as eleições para que o PLEITO se desse em CONDIÇÕES DEMOCRÁTICAS. No entanto, toda esta MEGA-ESTRUTURA que custa bilhões por ano não é capaz de encontrar o PALHEIRO que COBRE A AGULHA. Um SISTEMA PARTIDÁRIO CORRUPTO é um SINTOMA, não a CAUSA da CORRUPÇÃO, o VERDADEIRO PROBLEMA está em outro lugar.

  18. Como entender que qualquer cidadão venha contribuir com seu voto para chancelar falcatruas desse naipe. Enquanto partidos políticos forem dominados por marginais não haverá democracia. O presidente que ajudei eleger me envergonha ao compactuar com isso...

  19. O congresso nacional (assim mesmo em minúscula) é composto por cidadãos que não tem por objetivo representar o povo, mas, pelo que parece, apenas espoliar os cofres públicos, com o enriquecimento fácil.

  20. Enquanto o foco for o dinheiro arrecadado, nada vai mudar. Deveriam limitar as formas de propaganda, proibindo marketeiros, artistas e firulas. O tempo deveria ser gasto obrigatoriamente apenas com o próprio candidato falando e só. Fundo branco e o candidato falando sobre seus projetos. Se todos só pudessem gastar para apresentar uma propaganda padrão, com custos previamente estabelecidos, não teriam como roubar e a disputa seria muito mais justa, focada apenas no que importa.

  21. Para hospitais e escolas nunca tem dinheiro, mas para partidos está sobrando. Fora todos, incluindo Bolsonaro que está mostrando o quanto é frouxo. Os melhores tempos do Brasil foi durante o Regime Militar que insistem em chamar de Ditadura. Coincidência, ou não, naquela época tivemos também os melhores presidentes da história do Brasil e eram todos Gaúchos, depois não tivemos mais nenhum presidente Gaúcho e o Brasil nunca mais funcionou direito.

  22. Essa Ré-pública deve ser extinta. Esses ladrões deve ter seu bens comprados com o dinheiro público,, bloqueados e leiloados Suas ricas casas deveriam ser dadas aos moradores de rua. VIVA A MONARQUIA

  23. 🇧🇷 Os dois bilhões do fundo eleitoral vão parar em escritórios de advogados em gráficas e outras picaretagens, em resumo vão desviar a totalidade desse fundo criado pelo esgoto STF.

  24. Estou pedindo ao editor que coloque em pauta um bom jornalismo investigativo positivo. Sem má notícia. Escrevam a histórias uma análise ponderada do estatuto as dificuldades vividas e os desafios que esperam pelo partido NOVO. Algo que nos enriqueça de conhecimentos para fugir desta armadilha do um contra outro. Algo de fato NOVO que me oriente se devo me filiar e participar de uma verdadeira mudança

    1. Ok. Mas só má notícia tb não. Apresente o partido NOVO algo diferente que pode mudar essa briga deles contra eles. Quero mudar esta atual perspectiva

    2. Jornalismo sem má notícia? O Sr. quer ser enganado ou já faz parte dos esquemas?

  25. isso aqui só tem um único jeito extermina incinera faz o que fez Singapura.Isso nunca vai parar se não começar a ter atitudes diferentes das que a gente tem tido com esta escória. Só EXTERMINADO!

    1. Eu venho dizendo há anos e me tiram pra louco. Os políticos só vão parar de roubar e respeitar o povo qoando eles ou seus parentes sentirem a DOR E O PAVOR NA PELE!

  26. Que bandalheira! Tudo isso só aconteceu pq tivemos mais de 14 anos de governo socialista que roubou tudo . Pobre Brasil! Mas vamos nos recuperar.

  27. será salvo por algum técnicos no jurídico, q certamente virá acompanhada com a defesa algumas cifras, para abrir a mente jurídica se algum Tribunal pátrio.

  28. Sempre assim, o cara diz que votou no Bolsonaro e está arrependido, olha, quem votou no Bolsonaro nunca vai está arrependido de ter votado , foi um voto de convicção ,tantoque as pesquisas mostram que o índice se mantém, então não vem com essa conversinha fiada que não cola.

  29. Quando votei em Bolsonaro, tinha a esperança de estar elegendo uma pessoa que tivesse pulso forte e levaria o Brasil para frente em todos os setores. Creio que errei plenamente no meu pensamento, pois vejo um presidente sem pulso e com medo de tomar providências urgentes e necessárias ao bem o País. Se curvou ao congresso e ao STF, dois órgãos mais corruptos do Brasil. Ou o presidente muda seu comportamento complacente com esses dois órgãos ou será o fim de sua carreira política e de político.

  30. Chega de criticar as atitudes de Bolsonaro, se ele veta o congresso derruba o veto. Vamos nos incorporar a campanha para NÃO VOTAR EM CANDIDATOS OU PARTIDOS QUE USAREM DINHEIRO DO FUNDO. Está em nossas mãos.

    1. Também acho que criticar o presidente não resolve nada o problema está no congresso nacional, e só o eleitor pode resolver isso não votando em candidatos ou partidos que usarem dinheiro do fundo.

    2. Concordo plenamente contigo Paulo, não devemos votar em candidatos que usam o fundo eleitoral, ok. Mas se o "Bolso" tivesse tido a coragem de vetar seria muito legal ver essa derrubada de veto na câmara com os debates dos que são a favor do Fundão contra Kim Kataguiri e os deputados do NOVO (só para citar alguns), não é? P.S. sou filiado ao NOVO 30

    3. só vai sobrar votar nos candidatos do Partido Novo.😊

  31. Uma simples observação: Se não tiver o "fundo", como pessoas simples (também cidadãos), poderão competir com pessoas com muito dinheiro em caixa oficial, comprovado. Senão bastante, mesmo com a utilização de mídias alternativas, acredito ser um jogo perigoso (criar cobra para ser picado). Em tempo, estou pensando de forma cidadã sem levar em conta o sub mundo da política ...

  32. até quando essa corja vai ficar impune, andar livremente, responder processos em liberdade e não devolver o dinheiro desviado aos cofres públicos?

    1. Só devolver o dinheiro? Têm que devolver o dinheiro utilizado acrescido de multa, juros, correção monetária, e ainda ser condenado a trabalhos forçados por, pelo menos, 30 anos

  33. Vergonha é pouco para essa aberração que é esse Fundão Eleitoral , político e partido honesto não precisa desta afronta ao erário público.

    1. Você é muito trouxa em cair nessa estória da carochinha do Bolsonaro.

    2. Se o PR veta, pode ser "impichado" pelo próprio Congresso. Como você agiria se fosse PR ? Correria o risco ?

    1. O Fundão foi acordado entre os líderes e o governo. Só jumento acredita nessa falácia do Bozo!

    2. Você acha mesmo que o PR deveria vetar e correr o risco de ser "impichado" ?

  34. O dinheiro do fundo fica nas mãos de poucos que fazem o que querem. Não tem jeito de fiscalizar. Um laranjal só, é o modus operandi de todos. E o nosso Presidente sabe perfeitamente como funciona a coisa. Ou adotar a tática daquele outro que nunca estava sabendo de nada.

  35. Tem que extinguir o fundo partidário, já é constatado que é um dinheiro que falta para a saúde e educação, pessoas, morrem em hospitais, falta de remédios, estradas mal conservadas sem sinalização, para usarem este dinheiro para, negociação de eleições, enriquecimento ilícito. A população tem que se unir e exigir que seja extinto, acionar por todos os meios, fazer campanha

  36. Este é um exemplo clássico de como a miséria do povo é mantida e explorada ao extremo para o enriquecimento de quem é eleito para acabar com ela.

  37. Este parece ser o exemplo mais clássico de como a miséria do povo é mantida pelos políticos e explorada ao extremo para que possam aumentar seus patrimônios e enriquecer. Os fundos eleitorais são apenas uma pequena parcela. Imagina quanto se paga mais caro por obras e serviços públicos com a finalidade de desviar parte dos recursos. É uma roubalheira sem fim.

    1. O Brasil não aguenta mais essa roubalheira e o povo segue pagando impostos...muda já, chega.

  38. eis aí pessoal o desafio do Partido Novo q assume uma postura de honestidade q todos nós buscamos. Voto no Novo total e Bolsonaro presidente.

  39. Temos que acabar com a legenda de fachada, de aluguel e junto a isso acabar tambem com municipios que não tenham como se sustentar. Se não tem receita, NÃO PODE SER MUNICIPIO !! Tudo isso alimenta essa corja, que esta entranhada na politica (nojenta) brasileira ! Precisamos dar um basta nisso !! O problema é que quem tem que fazer isso é o Congresso, e adivinhem onde estão os corruptos escroques do país ? No Congresso e no Senado !!! Triste e revoltante !!

  40. esses criminosos do povo brasileiro, verdadeiros genocidas, merecem prisão perpétua e terem seus bens confiscados. Esses dirigentes partidários e seus partidos são o cancer do país.

  41. como citado na reportagem, não temos controles nem fiscalização e ou prestação honesta das contas. então fechem essa porcaria dos tribunais eleitorais chamados de justiça eleitoral.

  42. Revoltante!!! Este mes fui intimado pela Receita do Estado a pagar uma guia de ICMS de 481,00 em cartório com as devidas custas ficou em 615,00 reais. O ICMS é devido, e estava com 120 dias de atraso, e portanto já estava incluso na divida ativa, ou seja eu já estava na lista de devedores contumazes. Ou seja, eu sou um micro empresário, ou melhor um idiota contumaz, que tenta trabalhar na legalidade e pagar seus impostos a duras penas, pois o Brasil precisa de recursos dos impostos.

    1. infelizmente não deve dirigir nenhum partido político brasileiro, o câncer de nossa sociedade.

  43. Só discordo do trecho da reportagem que se refere a "Mesmo diante da pressão popular"! É sério isso? Pressão popular?KKKKK Onde? Na Argentina?

  44. Precisamos equilibrar o jornalismo com matérias positivas. Escreva sobre as virtudes ESTATUTÁRIAS do NOVO e sua luta para mudar o País. Chega de só tirar esperanças. Precisamos de outras fontes para beber água limpa. NOVO neles

    1. Exato! Como um avestruz. E enquanto isso as hienas continuam roubando.

    2. perfeito! precisamos mudar o foco...o NOVO é uma esperança para o país.

  45. Isto é uma vergonha para o país! O presidente tem que vetar o fundão e, quando voltar para o congresso, a gente tem que fazer muita pressão para acabarem com esta excrescência!

    1. Seu Jair não vetará porque não tem vergonha na cara e está mais preocupado com aquele teatrinho ridículo de encontrar admiradores sem noção (a petezada do avesso), em proteger os filhos da cadeia e em redes sociais. Este governo está afundando, não se reelege. E vai trair o Sergio Moro.

    2. Seu Jair não vai vetar porque o novo partido dele também precisa de uma graninha...

  46. Uma grande parte dos políticos não passa de bandidos, ladrões, corruptos da pior espécie. Com dinheiro sem controle rígido fazem a farra num verdadeiro escárnio. Cadeia para esses vagabundos é pouco.

  47. Só mudaremos esse estado de coisas, quando mudarmos os que lá estão. NÃO REELEJA NINGUÉM NEM SEUS PARENTES. NÃO VOTE EM QUE USA O FUNDO PARTIDÁRIO

    1. Faça melhor, não vote em ninguém que aprovou o fundo partidário. Seja do legislativo ou executivo.

  48. Presidente, seja corajoso como sempre faz questão de demonstrar que é. Vete essa vergonha e deixa as falcatruas aparecerem. Nós te apoiaremos sempre se assim o fizer.

    1. Exato, assim como ele vetou o juiz de garantias. Que corajoso o que. Só joga para a plateia.

  49. Texto kilometrico, como kilométrica é a lista da roubalheira que permanece, apesar de conhecida por todos nós. Nem falo da justiça eleitoral, justiça comum, que não servem pra muita coisa...

  50. Toda vez que tem uma votação importante, que surge um caso de corrupção, eu anoto o nome do partido. Posso afirmar que, atualmente, só prestam o Novo, Podemos e Cidadania. Não adianta votar em partido corrupto e esperar que a coisa mude.

  51. Imperdoável. O contribuinte sustenta 'donos' de partidos e de igrejas cuja impunidade faz com que os honestos se sintam otários e aliciam jovens que acabam decidindo 'se dar bem' com crimes, pois no Brasil compensa !

  52. Se o Bolsonaro não vetar o fundão, será uma decepção para seus eleitores, fica com cara de maracutaia presidencial, popularidade decendo de elevador; safadeza em forma de desculpa, parece que quer ficar na boa com os corruptos.

    1. Parece que quer ficar bem com os corruptos??? Só parece???

  53. Impressionante e não é o assunto em questão mas....aonde tem fraude, roubo, maracutaias e etc....Tem alguém do PT olha a Narizinho lá toda sorridente.

  54. Pelo voto democrático, não resolveremos esse lamaçal de dinheiro público. Todo dia um escândalo novo, de práticas antigas. Os políticos se apoderaram de todo o dinheiro público. Alguém acredita na solução por vias democráticas? Eu não. É horrível admitir, mas só fechando o Congresso e o Judicário para nascer um nova democracia. Sonho com uma transição bem organizada por lideranças apoiadas pelo povo, somadas às Forças Armadas, com transparência e objetivos democráticos, como um caminho possível.

  55. Financiamento público d partidos ou campanhas eleitorais é corrupção na veia. Por isso temos mais d 30 partidos oficiais e tb mais d 30 aguardando a bocona. Tem d acabar com essa mamata, como faz o Partido Novo, q até hj não tirou um centavo dessa grana, q continua depositada em juízo

    1. POR QUE TEM TANTOS PARTIDOS POLÍTICOS NO BRASIL? ACHO QUE DEVERIA TER NO MÁXIMO 4 partidos. Ficaria menos dispendioso pro contribuinte, TALVEZ, mais fácil de fiscalizar os desvios do dinheiro.

  56. Inacreditável!! As pessoas precisam parar de votar em quem usa dinheiro público para concorrer a cargos públicos, quem não diminui o número de assessores nos deus gabinetes, quem está envolvido com a justiça... Mas não, vamos continuar defendendo políticos corruptos.

  57. É por essas e outras que se mostra necessária uma reforma política profunda, reduzindo o número de partidos para no máximo seis. O controle do fundo partidário seria mais eficiente e o dinheiro desviado por canalhas como esse Euripedes poderia ser facilmente descoberto. É evidente que não existe dignidade nem honestidade nesse meio nojento, muito menos ideologia ou patriotismo! Pra que servem os partidos no Brasil??

  58. Revoltante é ter ciência, que o nosso dinheiro banca as mordomias de políticos, mas não temos forças nem organização para dar basta nisso. POVO BRASILEIRO ACORDA.

    1. Antônio. Estava!!!!!. Está é continuará sendo ( o País) dirigido por LADROES. Esse FUNDO é a comprovação do que temos no Congresso. SÓ Ladroes. AÍ 5 nessa corja.

  59. Sobre o COVARDE q bateu na filha, com todo seu histórico, não poderia der diferente... A vida se encarrega, pq a lei, sempre vai dar um jeitinho. Sobre o FUNDÃO, mesmo q o Bolsonaro vete, os "congressistas" aprovarão, não tem saída. Só uma revolução. Precisamos valorizar os bons nomes atuais para que estes sejam novos protagonistas de mudanças. #SERGIOMORO #PAULOGUEDES entre outros q respondem ao cidadão com distinção, valor e esperança por um Brasil que merecemos.

    1. Isso aí. Mais referendo popular a leis propostas pelo legislativo, mais leis de iniciativa popular imexiveis pelo legislativo. Vespeiro.com é bom. Ballotpedia.org não conhecia.

  60. Se o PR não vetar mostrará a que veio. Sabemos que é fraco, mas tem um dever com seu eleitorado, mesmo que a maioria tenha votado contra o ptba e não a favor dele. Enfim, ele foi eleito pelos que não queriam a continuação da roubalheira e desgoverno e tem esta dívida conosco. Veta, presidente, assim seu "cartaz" melhorará infinitamente.

    1. Como um cara desses consegue chegar em casa e olhar para sua família?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO