Cortem as cabeças

30.07.21

Em campanha para ser reconduzido para mais um mandato como conselheiro do CNMP, o Conselho Nacional do Ministério Público, o promotor Rinaldo Reis Lima deu uma guinada nas posições que vinha adotando nas queixas contra procuradores da Lava Jato. Se antes, como corregedor do conselho, havia mandado para o arquivo várias representações contra integrantes das forças-tarefas de São Paulo e de Curitiba, incluindo Deltan Dallagnol, agora que depende de votos de senadores para garantir uma nova temporada no CNMP, ele resolveu pesar a mão e propôs a demissão de onze procuradores da extinta Lava Jato do Rio de Janeiro por terem publicado informações sobre a etapa da operação que mirou os notórios emedebistas Edison Lobão e Romero Jucá. O Senado deve votar a recondução de Rinaldo Lima em agosto.

Marcos Oliveira/Agência SenadoMarcos Oliveira/Agência SenadoLima ao ser sabatinado no Senado, em 2019: agora ele busca a recondução

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Depois que escutei ou não sei se ouvi que: "Não há necessidade de operação Lava Jato, pois no governo não tem corrupção". Acho que foi essa expressão. Até hoje não entendi essa declaração. Quem será ou serão que se beneficiam com o fim da Lava Jato? Tentem imaginar o Brasil sem o trabalho dos inúmeros brasileiros natos, que corajosamente revelaram condutas as quais tomamos ciência da operação Lava Jato? Melhor vivermos sem imaginação?!

  2. Assim vemos mais um se render ao poderio das Ratazanas, que seguem caçando os juízes e procuradores da LavaJato. Há muitos vendendo a dignidade, a alma, a honra, em troca de migalhas de "queijo" roído pelas Ratazanas. MORO 2022 é o raticida que a nação precisa.

  3. Nada mudará enquanto o eleitorado de escolaridade precária e grande desinformação escolher seus representantes no congresso nacional…

  4. Onde está a consciência desses homens? A pergunta é retórica: sei bem em que local obscuro e inacessível a olho nu ela se esconde envergonhada.

  5. os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  6. Enquanto houver Deputados e Senadores corruptos em sua maioria no CN e estes estiverem em conluio com o poder Executivo da nação, o JUDICIÁRIO e o MINISTÉRIO PÚBLICO será aparelharelhado a bel prazer dos GOVERNOS de PLANTÃO e o país vai amargar muitos anos de corrupção e as minorias sofrerão como em outras ditaduras nazistas, fascistas e comunistas. Só falta fecharem a imprensa falada, escrita e telemática.

    1. Concordo! A mudança terá que ser visceral para se combater as causas e não ficarmos apagando incêndios das consequências do atual modelo.

    2. Enquanto não houver o VOTO DISTRITAL PURO, recall, candidaturas avulsas, fim de suplentes, fim de financiamento público de partidos e eleições de retenção/confirmação para juízes e promotores, NADA MUDARÁ...

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO