RuyGoiaba

Coronavírus é coisa nossa

28.02.20

Em “Tristes Trópicos”, o antropólogo Claude Lévi-Strauss (aquele mesmo que, segundo Caetano Veloso, detestou a baía de Guanabaaaaara) referia-se assim aos estudantes da USP, universidade da qual foi um dos primeiros professores, na década de 1930: “Só a teoria mais recente parecia merecer-lhes a atenção. Fartos de todos os festins intelectuais do passado, que aliás só conheciam por ouvir dizer, já que não liam as obras originais, conservavam um entusiasmo sempre disponível pelos pratos novos. No caso deles, conviria falar mais de moda que de gastronomia (…). Partilhar uma teoria conhecida com outros equivalia a usar um vestido já visto; expunham-se a um vexame”.

Eis uma verdade: na cultura, como em outras áreas, o brasileiro sempre adorou importar moda. Com o coronavírus bombando no mundo, era injusto o Bananão ainda não ter nem um caso para chamar de seu — mas São Paulo, locomotiva do Brasil, non ducor, duco e aquela coisa toda, já resolveu isso registrando não apenas um caso confirmado como, no momento em que escrevo, 85 suspeitos. E tenho certeza de que a hospitalidade brasileira fará o vírus se sentir em casa (“chega aí, Corona!”). Dá até para cantar com Silvio Santos a música de Jorge Ben: “Coronaví-rus é coisa nos-sa, mas o que vai vai, mas o que vai vem…”.

No fundo, nós temos alma de sacoleiro: nosso gosto por adquirir muamba de qualidade duvidosa no exterior é disseminado, democrático e inclui tanto coisas quanto ideias. Política identitária é muamba de esquerda, alt-right é muamba de direita: em comum, o fato de ser tudo coisa baratinha e vagabunda, que se rasga na primeira lavada. Mas, curiosamente, há coisas que o Brasil nunca se interessou muito em importar — e nem é de agora, com o dólar a quase R$ 5 inviabilizando o esquema. Nesta coluna, faço uma listinha de coisas que eu gostaria de trazer da gringa se um dia o mercado brasileiro se abrir a elas.

– Saneamento básico

Admito que faz parte do exotismo de ser brasileiro ter cerca de metade de uma população de 210 milhões de pessoas cagando no mato — e é também o tipo de coisa que deve fazer o coronavírus ser muito bem recebido no país. Mas assim, só como sugestão, talvez fosse interessante apresentar o Brasil mais pobre às maravilhas do vaso sanitário e mostrar que é possível beber água da torneira sem que ela saia com gosto de cocô. Eles vão ficar fascinados.

– Frieza total no trato com estranhos

“Ai, os alemães [insira aqui qualquer outro povo que não seja dado às efusões do brasileiro] são tão frios.” E por que eles teriam de ser calorosos com alguém que mal conhecem, como você, ô animal carente? Como bem dizia o finado Jânio Quadros, intimidade gera aborrecimentos ou filhos, e é natural que pessoas sensatas prefiram não ter nem uns nem outros com brasileiros.

– Pontualidade

Pontualidade de brasileiro é chegar 45 minutos depois do compromisso marcado – ou uma hora e meia, se você for paulistano e tiver a desculpa do trânsito. É mais bacaninha ainda quando você é médico e deixa o paciente esperando; se você for concessionário de um serviço público, então, pense na diversão que é deixar passageiros otários 45 minutos num ponto de ônibus debaixo de chuva.

(Caso verídico: em uma viagem recente à Itália, a estatal de trens do país me mandou um e-mail para avisar que o trem em que eu viajaria vinte dias depois chegaria ao destino com um atraso de… cinco minutos. Não estou brincando.)

– Iluminismo

Aquele lance que era moda na Europa faz uns três séculos, sabe qual é? Liberdade individual, tolerância religiosa, governo constitucional, separação entre Igreja e Estado, imprensa livre, todas essas plantas exóticas em solo tropical. Thomas Jefferson, o founding father dos EUA que dizia preferir jornais sem governo a um governo sem jornais, não se criaria num ecossistema em que presidentes preferem — e financiam — governo com blogueiros puxa-sacos.

– Liberalismo

Outra plantinha que não se adaptou bem ao clima brasileiro: o Brasil é uma república federativa cheia de árvores e de gente louca por um carguinho no Estado ou se dizendo “liberal na economia e conservadora nos costumes” — como se tivesse alguma coisa a ver com o liberalismo esse papel ridículo de fiscal daquilo que as pessoas fazem com seu ônus da prova. O único liberal que sobrevive por aqui continua sendo aquele da frase “casal liberal topa tudo”.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Pelo visto, tudo corre às mil maravilhas no Ministério da Educação, porque Abraham Weintraub passa o dia lacrando nas redes sociais e fazendo embaixadinhas para a galera bolsonarista, atacando jornalistas e políticos de que ele não gosta. Se Luiz Henrique Mandetta fizesse o mesmo, provavelmente já teríamos mais coronavírus por aqui do que na China: imaginem o ministro da Saúde postando aqueles memes engraçadaços enquanto a doença corre solta.

Ainda bem que edokassão é um açunto sem importânssia.

Aloisio Mauricio /Fotoarena/FolhapressAloisio Mauricio /Fotoarena/FolhapressWeintraub entrega ônibus escolares, em um raro momento fora das redes sociais

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Leiam,de Chico Anísio, dez provas de que Deus é brasileiro.Se a porta está fechada ,com o lembrete "entre sem bater,ele bate e não entra."

  2. Etá Goiaba ocê gosta de um abacachiiiiii! Esqueci como escreve você e abacaxi educação danada esta do Brasi e esqueci de novo!

  3. " "Sociedade brasileira" é uma expressão que não tem sentido. Nós somos uma aglomeração de pessoas que nasceram no Brasil. 210 milhões de índios e somente um Juiz Federal --- Marcelo Bretas.

  4. Solicitei o cancelamento de minha assinatura e sabe o que eles me disseram? Que sou obrigado a ficar com a assinatura ativa até o final do contrato. Primeiro que para assinar fiz pela internet e para cancelar teve que ser pelo telefone! Agora sou obrigado a ficar com a cópia da FSP até o final da assinatura. É mole? Claro que vou entrar na Justiça! Cambada...

  5. Caro Professor Goiaba, noto que a constatação de Levi-Strauss, (não é aquele do jeans não, né?), permanece atualíssima, sendo aplicável a alunos de todos os níveis do ensino e inclusive a alguns professores.

  6. non ducor, duco. Acho que isso hoje só se aplica ao STF. Umas vez, peguei um trem para Veneza, cheguei na estação comprei a passagem, procurei alguma catraca, algum guarda e nada. O trem chegou, entrei achando que haveria alguma catraca ou sei lá onde depositasse a passagem, nada. Na saída, perguntei a um cidadão que tinha uniforme de funcionário: "o que faço com a passagem?" ele, meio surpreso, perguntou: "o que está errado? o sr. veio pro lugar certo?" Entendi, lá não precisa conferir...

  7. Gostei do texto. Seria possível acrescentar à lista alguns produtos importados? Que tal aquela bandeira de legenda partidária que imita mal a do Viet Nam? Não valeria a pena mencionar o entusiasmo crescente por dinastias num país que rejeitou a monarquia? Os comunistas residuais, aturdidos com a queda do Muro de Berlim e a morte de Enver Hoxha, aderiram mesmo à dinastia norte-coreana, seu novo modelo ideal de sucessão? Resultaria tal escolha num sucessão? Pode-se deixar Educação para depois?

  8. Esse tal de goiabeira quer lacrar, mas só fala M*** ô carinha sem graça! Fica tacando o pau no Brasil, vomitando um monte de B*** Vai embora daqui então, sem mal-resolvido gringo-tropical-confuso-idiota! Aff... Esse é o nível da imprensa brasileira! Fala muito, mas não fala nada! Triste, viu?

    1. >>> Vira lata ... um país com 210 milhões de índios e só temos um Juiz Federal --- Dr. Marcelo Bretas ...

    2. Hélio, a única festa que vão te chamar é velório. Escreve aí a sua coluna de humor pra ver se vc anima a semana

    3. Calma, Hélio, muita calma nessa hora. Esforce-se para conviver com a diversidade de opinião.

  9. Esse tal de goiabeira quer lacrar, mas só fala M*** ô carinha sem graça! Fica tacando o pau no Brasil, vomitando um monte de B*** Vai embora daqui então, sem mal-resolvido gringo-tropical-confuso-idiota! Aff... Esse é o nível da imprensa brasileira! Fala muito, mas não fala nada!

  10. atualize-se sobre atrasos em SP. profissionais sérios e competentes, e temos muitos por aqui, cumprem rigorosamente seus horários e compromissos. bom fds. abraço.

  11. Goiaba, a goiabice do século é ver gente que muda para país onde tudo funciona, como USA e UK- para citar dois-, e não se adaptar, por não conseguir ficar sem comer arroz com feijão. Te juro que já vi isto acontecer mais de uma vez. O curioso, é que se compra arroz e feijão em toda esquina. O argumento é que não sendo feito no Bananão, não é a mesma coisa. É mole, red guava?

    1. Arroz com feijão até que não é o meu forte. Agora, uma goiabada com queijo! Eta trem danado de bão!

  12. O goiaba gosta de criticar e dizer mal do Brazil... Itália oh Itália lá sim o atraso do trem é legal pois avisam com antecedência... risível...kkkk prá vc Goiabão! não é á toa que lá na bela Itália o nosso querido Corona corre livre leve e solto...Viva a Itália! o Goiabx mora onde mesmo? Vai ter macarrão amanhã? Chama tutti la famiglia viu belo!

  13. Pena que como jornalista da atualidade não viu que o Presidente queria dirigir uma grande parte do valor recebido do Pré Sal para SANEAMENTO Básico dos Municipios e o Congresso vetou. Masssss a CRUZOÉ está mais interessada no veto do Presidente ao Juiz de garantias que é inviável por si só. Ainda temos alguns jornalistas decentes e iremos investir neles. #Mudando de mídia. Inté.

    1. ANGELA quer um texto sob encomenda pra ela se deliciar. >>> Vá se catar.

    2. Angela, vc não quer jornalismo, vc quer apenas ler opiniões iguais as tuas. Isso não é jornalismo, e sim puxasaquismo!

    3. Arrependimento de ter assinado essa revista. Ultimamente estou lendo só por cima. Tá horrível. Pelo amor de Deus, quero jornalismo!

    4. exatamente! criticar por criticar sem ao menos pesquisar para fundamentar suas idéias apenas desinforma o assinante. Esse sujeito goiaba parece que odeia o Brasil.

  14. O ministro da Saúde ainda não mostrou pra que veio. Pra mim não está alinhado ao governo e é refém de um certo grupo petista gaúcho. O Ministro da Educação merece um voto de confiança, pois está lutando contra 100 mil petistas empregados só no tempo da ditadura petralha. Deixa o homem trabalhar, Guava.

  15. Goyaba, não é por nada Enem sou defensor do ministro Weintraub, mas o lance da "educação" pegou até vc... Ou será que só eu entendo as entrelinhas!????

  16. V. já tem o Iluminismo: chama tudo a volta de trevas e se julga "a Luz". Junto com "iluminismo" vem toda uma história d tolerância com tudo o que não seja catolicismo! Maçonaria, comunismo/anarquismo etc e o tal Liberalismo nos costumes. Essa historia de romper com o passado e querer fazer um mundo novo do nada (sic). Parece que o único que tem razão neste texto é LEVI-STRAUSS.

  17. Discordo da crítica generalizada ao Ministro da Educação e do elogio generalizado ao Iluminismo, que gerou uma cortação de cabeças sem fim na França, e toda a decadência superveniente. Aliás, o problema fundamental do Brasil, na minha opinião, foi a importação de ideias francesas ao invés de inglesas, que nossa elite promovia. Se os filhos dos ricos tivessem se formado em Londres, o Brasil seria outro.

  18. Vai cantar sambinha no bar e beber pinga. E não esqueça a caixa de fósforo. Paquere a boazuda e fale bastante besteira. Depois encha a cara e pindure a conta.

  19. Ô Ruy, me diz onde fica essa Itália em que você foi onde o trem é pintuak porque na que eu moro a coisa é bem diferente. Você está cada vez melhor!

  20. Sinto muito, seu caipira, mas paulista viaja para a Europa para trabalhar também. Alguém tem que carregar esta b0sta de país nas costas.

  21. Weintraub utiliza as redes sociais, aquelas que acabaram com os "jornais" e enterraram os jornalistas até o pescoço; falta pouco. rs

  22. Goiaba, a única coisa que sei é que Carioca não pegará o Coronavírus, pois quem bebe água da Cedae está imunizado contra qualquer merda!

  23. O texto aparenta ter vindo de uma alma bem-humorada. Ledo engano. A leitura atenta mostra que vem na verdade de uma alma impregnada de ódio, de rancor e de viralatismo mofado.

    1. O autor escreve com cérebro, não com qualquer alma .... .... É talento, estúpido !!!

    2. Ney, a sua boca expressa o que o seu prosencéfalo está cheio.

    3. Ney ...o que está fazendo aqui? Esquerdopata de mxxxx, vai dxx pra quem tem tempo!

  24. Espero ansiosamente pelas sexta-feiras para poder ler esses textos, sinto-me correspondido e que ainda há pessoas sensatas nessa terra.

  25. Gostava, sarcasmo de primeira linha: com humor! Negro, é verdade, mas humor. Feliz é o povo brasileiro, que consegue imbecilmente de si mesmo, né não?

  26. Como se atreve a criticar a mais renomada fábrica de bacharéis de nossa esplendorosa República? Acaso não sabe que nossos veneráveis bacharéis — despejados semestralmente na sociedade em quantidades industriais por nossas renomadas universidades — são os grandes responsáveis por este fulgor exótico de nossa República, tão bem explicado e exemplificado por você mesmo? Demonstre um pouco mais de respeito ou correrá o sério risco de ser declarado inimigo público nº 1 da República da Bruzundanga.

  27. Semana passada não gostei muito do texto , mas esta semana arrasou! Enquanto Veneza cancela seu tradicional carnaval e os árabes cancelam a peregrinação à Meca por causa do crorona, o Brasil segue quente com seu Carnaval, e espantosamente o numero de suspeitos sobe vertiginosamente logo após o "grande evento". Estavam escondendo os dados ou veio tanta gente para cá nesses dias contaminadas?

  28. Não temos o hábito de construir, a partir da dissensão. Não fomos educados, para isso. Basta olhar em cada fórum, em cada grupo, etc...

  29. Fazendo justiça ao nome, o Rui nos oferece semanalmente, uma excelente fruta: doce, marcante, bonita, agradável de ser lida e única, tal qual a goiabeira.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO