RuyGoiaba

O pior do Brasil continua a ser o brasileiro

22.06.18

A bipolaridade do torcedor fanático de futebol –- do céu ao inferno sem escalas — é fenômeno conhecido, mas se torna especialmente irritante numa Copa. Porque, no Brasil, ela contagia também os palpiteiros da imprensa esportiva, que ganham crachá, microfone e remuneração por, em tese, saber mais que o Zé do boteco (spoiler: não sabem).

Como já escreveu Tostão, fomos do oba-oba à depressão: do “agora temos técnico, o esquema do Tite é bom, somos favoritos” ao “meu Deus, empate com a Suíça, que desastre” –como se o 7 a 1 não tivesse acontecido, em termos de história do futebol, anteontem.

Hoje mesmo, posso apostar, será igualzinho: se fizer gols contra a Costa Rica, Neymar será louvado como gênio e melhor do mundo (e todos vão esquecer que, bom, é a Costa Rica). Se não fizer, continuará sendo execrado como garoto mimado que cai em campo a cada dez minutos e leva dois cabeleireiros à Copa para cuidar daquele penteado ridículo. Não adianta, como fez Diogo Mainardi outro dia, lembrar que é ele que está pagando pelo Pomba’s Coiffeur – diferente da Dilma, que ia tosar a juba no Celso Kamura com o nosso dinheiro.

Termos tido mágicos como Pelé e Garrincha acostumou muito mal os torcedores brasileiros, que passaram a ver mágica como obrigação – é exceção absoluta– e se frustram quando ela não acontece.

Pior: não é só no futebol. O gosto dos brasileiros por “soluções mágicas” — com o mínimo de sacrifício e o máximo de resultado — contamina a eleição. Ora, direis, todo mundo quer sacrifício mínimo e resultado máximo, inclusive eu. Também quero acordar com a Monica Bellucci do meu lado todo dia: you can’t always get what you want.

Política, meus dois ou três leitores, tem de ser um troço tedioso e, idealmente, o mais irrelevante possível para nossa vida cotidiana. Sem “gente carismática” que promete baixar os juros e a gasolina na marra ou acha que resolver os problemas da segurança é questão de ser macho o suficiente. Ou assegura que, uma vez “acabando com a corrupção”, sobra dinheiro (sim, amigo, a corrupção tem custos altos, mas você não faz ideia de quão mais embaixo é esse buraco).

O Brasil, porém, parece preferir aprendizes de feiticeiro na política — o que é receita perfeita para o 7 a 1 pós-eleitoral, como se viu em 2014. O lema da bandeira tem mesmo de ser SETE A UM FOI POUCO.

André Mourão / MoWA PressAndré Mourão / MoWA PressNeymar em sua posição favorita no Brasil x Suíça (André Mourão/MoWA Press)

***

A GOIABICE DA SEMANA

Muito já se escreveu sobre os idiotas que foram à Copa fazer a mocinha russa gritar “b*ceta rosa” junto com eles. Faltou, porém, reconhecer nesse e em outros casos que circularam pelas redes uma das maiores tradições brasileiras: a exportação de gente babaca.

O brasileirinho sabe que venceu na vida quando ganha dinheiro suficiente — não raro por meios escusos — para sair do país e envergonhar seus conterrâneos. Passou da hora de garantirmos superávit ETERNO para nossa balança comercial oficializando a babaquice na nossa pauta de exportações. Desconfio que só não acontece porque os políticos são, eles mesmos, grandes produtores.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sinto muito Ruy Goiaba, mas voc^não merece estar na Crusoé. Você não tem o perfil de "antagonista". Escrever isso " O brasileirinho ( usado de forma pejorativa) sabe que venceu na vida quando ganha dinheiro suficiente - não raro por meios escusos ( agressivo e comunista: a maioria que ganha dinheiro trabalha muito e não escreve babaquices como você.)

  2. Ruy, penso que o título do seu artigo está equivocado, não vejo o brasileiro dessa forma. Mas, vejo sim que o Brasil está entregue aos "piores da raça humana", encastelados há décadas no poder (nos 3 poderes da República). Enquanto não forem removidos o Brasil verá o seu desenvolvimento comprometido (para ser eufêmico!).

  3. Goiaba! Tudo isso é muito triste e irritante. Infelizmente precisamos perder a inocência sobre o bom caráter de nosso povo. A maioria das vezes é isso que o Brasil é: lixo. Vai demorar muito o nosso crescimento, se é que isso vai acontecer. Acho que hoje, dia do jogo do Brasil, por exemplo, deveríamos estar de preto, de luto. A gente só deve fazer festa em casa, quando ela está arrumada. Enquanto estamos anestesiados com o jogo, o supremo está soltando os bandidos!!

    1. Os brasileiros são maltratados pela classe politica por mau caratismo mesmo. E quando alguns destemidos conseguem, finalmente, mostrar que temos bandidos governando o país, pensamos, agora vai. O STF, vai poder mostrar que nesse país tem Lei. Demos com a cara na porta. Não precisou a anestesia do futebol para passarem a perna na constituição e dividir o artigo no caso da Dilma. Abriu-se a porteira da pouca vergonha, do descaramento e da falta de respeito conosco.

  4. Pelo que sinto aqui em minha pequena cidade o voto nulo e branco desponta em primeiro bem como o bolsonarismo enrustido em segundo, depois vem Bolsonaro, em terceiro Alckmin

  5. Sem dúvida, apoio 100 por cento o comentário acima. Idiotas que fazem s vergonha do Brasil, deveram ser esperados, na sua volta, com camburão, indo direto para um programa de ressocialização para aprenderem um pouco de respeito al próxkmo.

    1. RESSOCIALIZAÇÃO....,AONDE, SÓ SE FOR NOUTRO PAIS. AQUI COM O SISTEMA PODRE QUE TEMOS, COM A SOCIEDADE PODRE SEM EDUCAÇÃO, JAMAIS ALGUÉM SERÁ RESSOCIALIZADO.

  6. Neymar está sendo alvo de piadas nas redes justamente por ter um tipo de comportamento em campo que é típico do Brasileiro. Ele prefere tentar ludibriar a arbitragem a seguir a jogada normalmente, inclusive, esse tipo de comportamento é estimulado ao extremo nas divisões de base.

  7. Maravilha seu artigo! foi o que pensei ao ver o comentarista de AlemanhaXSuécia ignorar o pênalti não marcado contra a Alemanha e passar a torcer a favor da Alemanha.Só me vinha à cabeça: síndrome de Estocolmo. Realmente SETE A UM FOI POUCO.

  8. Interessante:- nesta sessão de comentários, quase ninguém é brasileiro. Falam desse tal " brasileiro" na terceira pessoa, sempre! Do que depreendo que o " brasileiro" é um grandississimo cafajeste que não faz parte da família dos comentaristas. Só não ficou clara qual a nacionalidade desses juízes do teclado. Vai ver são os homens de Marte da Mônica Martelli. Só pode!

  9. O cai-cai fez gol e contunua sendo execrado. Mais uma bola fora, também remunerada, do colunista. Mais valem os palpiteiros de buteco.

  10. Em dias de extrema tristeza como por exemplo nestes de jogos da copa, costumo assistir a documentários sobre o Senna. Acreditem, alivia um pouco o sentimento de sofrimento com esses nossos representantes atuais.

  11. Isso mesmo, Rui!! É um povinho jeca, orgulhoso de sua babaquice e desfaçatez... E que acha que "pondo fé, já é". Sem chance de recuperar um povo tão "prascóvio", como diria Riobaldo...

  12. Perfeito. Vamos para 3ª década do Século XXI, e este povo idiota ainda vive no Século XIX. E ainda pretendem a MODERNIDADE.

  13. Parabéns pelo comentário. Infelizmente algumas vezes q fui ao exterior fugi de brasileiros com atitudes bem mal educadas para não ser enquadrada no mesmo saco. Visita não é dono da casa. Aliás, em casa ja se comportam mal né?

  14. Sou de Minas, mas moro há vários anos na Europa, e tenho a cidadania. Para evitar problemas ou passar vergonha, tenho uma simples regra: quando mesmo sem querer, sou obrigado a escutar pessoas berrando o nosso sotaque luso-brasileiro, em qualquer lugar público, finjo que não entendo nada... Não existe gente mais escrota, do que aquele turista do carnaval, samba e futebol... Não se preocupe Goiaba, você tem mais de "2 ou 3 leitores"...

  15. Goyaba, eu também queria um governo dinamarquês, mas, pensando bem, impossível por impossível, fico com a Mônica Belucci.

  16. O tec. da Islândia é dentista, os jogadores são advogados, eletricistas, pescadores.Depois do treino vão beber cerveja, não recebem salários, apenas ajuda de custo; nenhum usa brinco, tem tatuagem, mala LV ou terno q brilha.O goleiro é cineasta e defendeu o penalti de Messi; a Alemanha campeã do mundo voou de avião comercial, enquanto a equipe do Brasil fretou e modificou toda uma aeronave, e a transformou com 90 assentos da classe executiva. Terno pop star de 15.000,00 cada ; Alemães Moleton

  17. Meu desejo é que o Brasil perca de uma vez para este país voltar do limbo que o futebol projeta. Melhor que vença um país bem resolvido, que os torcedores tenham o que comer e boas escolas, que o salário dos jogadores não seja uma afronta a população desempregada. Perca Brasil, volte para a realidade.

    1. Não sou fanático por futebol. Mas, sendo do interesse de grande parcela da população que irá definir o resultado das próximas eleições, deveríamos associar os valores gastos em eventos como Copas do Mundo para mostrar que gasta-se fortunas para manter times milionários e construir estádios babilônicos sem que nada retorne para sociedade, ao contrário, a qualidade dos serviços públicos continua despencando. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura!

    2. Exato, e se possível pra uma das piores seleções, e/ou por mais do que 7X1.

  18. falou em babaque e vigarice temos que falar da imprensa brasileira, Ainda bem que temos a Crusoé que até agora estão mostrando que não estão exportando essas materias primas que a midia tem aos borbotões.. espero que não misturem

  19. Mas sr Goiaba, babaquice é o que aparece na mídia. E o brasileiro que vai estudar, bolsista, aplicado que escreve artigos cientificos sérios?Este nunca vai ser entrevistado ou aparecer porque a mídia gosta de babaquice também . Isto (lixo) vende junto com comerciais de telefonia.

    1. Super brilhante Goiaba!! Mais uma leitora fora das linhas geográficas brasileiras.

  20. Parabéns Goiaba! um ótimo aperitivo antes de mais um embate decisivo na Copa do Estrogonoff. Que nossos invenciveis atletas estejam com a cabeça em ordem, os cabelos penteados e as unhas manicuradas para defender nossa honra em mais essa peleja. Pelo menos lucidez não nos falta com tão sábias considerações, grande abraço. PS disponibilize o link para compartilhamento no whatsapp que interessados não vão faltar para leitura

  21. Nesta foto podemos perceber a qualidade do trabalho do cabeleireiro ! A meia rasgada , o Neymar em posição de Kama sutra e nada do topete sair do lugar !

  22. Nesta foto do Neymar podemos perceber a qualidade do trabalho do cabeleireiro ! A meia rasgada , o Neymar em posição Kama Sutra e nada do topete sair do lugar !!!!

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO