Carlos Fernandodos santos lima

A democracia atacada

08.01.21

A democracia encontra-se sob ataque! Não só aqui no Brasil com os arroubos autoritários de Jair Bolsonaro, mas também no próprio berço da democracia ocidental, os Estados Unidos da América. As cenas da invasão no Congresso americano, incentivadas por outro demagogo mentiroso, com a finalidade de interromper uma solenidade meramente formal de chancela da eleição de Joe Biden à presidência, mostram que temos muito o que nos preocupar. Se lá os fatos evocam uma república das bananas, aqui, que nem temos 35 anos de democracia, a sensação de deslegitimação do sistema democrático pode acender novamente aventureiros na Presidência da República, e ao redor dela, para quarteladas típicas de regimes bananeiros.

Lição antiga é que todas as formas de governo consideradas boas ou puras têm forte propensão a se corromper. Assim também ocorre com a democracia, transformada aqui no Brasil pelo abuso do poder econômico em apenas um jogo de pão e circo a cada quatro anos. Sem instituições, sem regras rígidas que impeçam que poderosos exerçam influência indevida nas escolhas dos representantes populares, sem partidos consolidados, fortes, internamente democráticos e programáticos e sem um sistema de justiça funcional e independente, certamente em pouco tempo a democracia transforma-se em demagogia e populismo. É a isso que temos assistido pelo Brasil e pelo mundo. Não se trata de combater Bolsonaro ou Trump, e eles devem ser combatidos, mas sim perceber que há algo muito podre corroendo as vísceras dos estados democráticos.

Se lá fora está ruim, a situação brasileira chega a desesperar qualquer pessoa com o mínimo de espírito democrático e republicano. Que país pode aceitar uma elite política como a brasileira? Candidatos a cargos importantes nos governos e nos parlamentos são milionários devedores do fisco, frequentadores de manchetes de jornal por crimes do colarinho branco, se não forem também investigados, acusados ou até réus em processos criminais — e nós, brasileiros, cansados de tanto acreditar nos recentes anos de que era possível mudar, voltamos a merecer o epíteto de bestializados com o qual historiadores nos brindaram. Quem destrói a democracia brasileira é um presidente da República que é oposição ao seu próprio governo, contrapondo-se por mero capricho, ignorância ou má-fé, ou tudo isso combinado e potencializado, a qualquer medida minimamente sensata em favor da saúde pública, do combate à corrupção e da sanidade das contas públicas. Estamos pondo a perder o pouco conquistado pela Nova República, no campo social e no econômico, vendo fantasmas do passado, como a inflação, novamente rondarem nosso cotidiano.

Mas não é só Jair Bolsonaro. O Partido dos Trabalhadores liderado por Lula tem uma parcela importante de responsabilidade nesse processo. Quem se vendeu para empreiteiras milionárias, potencializando todo o processo de corrupção da política, antes atomizado em pequenos esquemas de corrupção nos governos, transformando tudo num grande caixa de corrupção controlado por tesoureiros partidários, foi Luiz Inácio Lula da Silva. Essa corrupção sistêmica desencantou o país e permitiu que alguns apelassem para um sentimento falso de um passado mentirosamente muito menos corrupto e mais ordeiro. Quem desmoralizou a esquerda brasileira foi o Partido dos Trabalhadores, trazendo a pecha da corrupção, no passado tão ligada à direita do “rouba, mas faz”, para aqueles que hoje defendem o “rouba, mas tem políticas sociais”. Quem diria que malufismo e lulismo se reencontrariam no ocaso de seus próceres?

Não são somente esses dois extremistas, Bolsonaro e Lula, faces da mesma moeda do populismo, que apodrecem o tecido político brasileiro. Quem pode aceitar a paralisia do Congresso Nacional em plena crise de governabilidade, de saúde pública, de responsabilidade fiscal e de sobrevivência de pessoas e negócios, apenas porque o Rodriguinho Maia disputa o controle do playground com o Lirinha. Na verdade, o Brasil é realmente um grande pátio de colégio dominado por grupos de “piás pançudos”, como dizemos no Paraná, que fazem bullying com as outras crianças e até mesmo com professores e funcionários da escola. Talvez nem mais apenas um grupo de crianças mal-educadas, mas já adolescentes formando suas gangues para manter o controle pela violência e pelo crime.

A democracia morre também pela condescendência com esse bullying político. A permissividade com que são aceitas as manifestações de Jair Bolsonaro no Brasil, ou de Trump nos Estados Unidos, quando atacam os cada vez mais fragilizados pilares da democracia de seus países, são um dos males mais graves a destruir a legitimidade democrática. A democracia envergonha-se de usar a lei e a Constituição contra aqueles que a subvertem, e essa omissão acaba se revelando mais nefasta para a sua saúde e sobrevivência que a pura aplicação da lei. Se Trump ou Bolsonaro tivessem sofrido o impeachment, ambos os países estariam melhores agora. Mas lá o Partido Republicano preferiu passar pano nas sujeiras de Trump, enquanto aqui Rodrigo Maia preferiu fingir que não existem dezenas de pedidos de impeachment de Jair Bolsonaro, só se indignando e ameaçando o presidente quando este se intrometeu no desejo de Botafogo de se tornar perpétuo presidente da Câmara dos Deputados.

Assim, também já deveríamos ter colocado Lula na penitenciária, bem como boa parte dos principais envolvidos nos esquemas do mensalão e da Lava Jato e que hoje novamente dá as cartas no ministério do atual governo ou nos dois grupos que lutam pelo comando da Câmara dos Deputados. Que espetáculo mais trágico ver que a disputa pelo poder no Congresso Nacional será entre o ruim e o pior, entre o diabo e o coisa-ruim, como diria Leonel Brizola, resultando, como na eleição de 2018, na derrota do país qualquer que seja o candidato eleito.

É preciso reconstruir o império da lei no Brasil. A falácia repetida por muitos, inclusive na imprensa, de que os políticos devem se submeter apenas ao julgamento popular deve cair por terra. É justamente ela que cria um círculo vicioso em que a política desvirtua o processo eleitoral pelo abuso do poder econômico, fazendo com que a vontade popular se torne apenas um simulacro de democracia, reforçando ainda mais os mesmos esquemas econômicos e suas mascotes populistas e demagogas. Crime é crime e deve ser punido como tal segundo as regras de direito e pelo devido processo legal por um Judiciário independente. Responsabilidade política, esta sim, deve ser julgada pela população em processos eleitorais legítimos e transparentes. Confundir ambas as instâncias, trazendo impunidade para políticos corruptos só deslegitima a democracia.

Agora, nos Estados Unidos, lideranças empresariais e até mesmo políticos republicanos falam em declarar Trump incapaz, incapacidade moral essa que já é clara há muito tempo. Enquanto lá isso vem ridiculamente tarde, aqui também temos um presidente incapaz, com mais dois anos no poder, mas cuja manutenção interessa às gangues do parquinho político. Estamos nós, cidadãos brasileiros, infelizmente, reféns desse sistema, e somente com um trabalho persistente de formação de lideranças democráticas, de fortalecimento das instituições republicanas como a polícia, o Ministério Público e o Poder Judiciário, bem como pela edição de leis severas – muito mais severas do que aquelas destruídas pelo grupo gilmaresco do STF ou pelas vergonhosas incursões noturnas chefiadas por Rodrigo Maia –, poderemos sair em três ou quatro gerações para um país mais democrático em que os políticos sejam honestos e, pelo amor de Deus, pareçam se importar com o povo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É arrepiante supor que lula e cia voltem ao poder e ou q o bolsonarismo continue . Ambos se completam e causam calafrios: realmente a democracia brasileira não aguentará tanta desgraça.

  2. Dr. Carlos. Mais um texto admirável. Para ser guardado para futuras reavaliações. Infelizmente a sua análise é dolorosamente verdadeira. Como ter esperanças num quadro destes? Os livros sérios nos dão conta de uma História de espoliações. 520 anos de espoliações. Nada muda. Só as moscas.

  3. Poderia escrever mais de uma linha sobre o stf e o Poder Judiciário e não somente escrever sobre os mau-feitos do executivo e do legislativo. Tá tudo dominado.

  4. É insano mas parece verdade: teremos que esperar, e torcer, para que em três, ou quatro gerações sejamos capazes de eleger políticos que se importem com os interesses do País e de sua poppulação.

  5. Corretíssimo! Há dois anos digo que Lula e Bolsonaro são faces de uma mesma moeda falsa de três reais. Digo mais: Lula é o responsável direto por Bolsonaro estar na presidência: mais um crime que a ele deveria ser imputado.

  6. Parabéns pelo belo artigo. Confesso que fiquei muitíssimo animado com a nomeação de Moro para a Justiça, função para a qual o ex-ministro estava talhado para a consolidação de programas anticorrupção e combate ao crime organizado. Sabemos agora que a grande maioria de nossos amáveis parlamentares, juntamente com outros servidores no executivo e judiciário, pensam e agem contra qualquer mecanismo capaz de combater a corrupção e identificar corruptos. Estamos regredindo como País.

  7. Concordo e estou pas me como você da nossa situação p, enquanto brasileiros. Sinto na carne, na alma tudo isso, pois leio e acompanho política desde meus oito anos, assim sendo, tornei -me professora de História em cima de livros... Não quero ensinar esse período. E no presente, refém de leis que não me ajudam a viver livre, num país democrático, sob a ameaça de um vizinho que nada fiz... A polícia, dentro da lei, pouco pode fazer.... tristes trópicos...

  8. Muito linda análise mas achar que se achará trigo limpo no meio político brasileiro onde a impunidade impera não leva a nada ! Se a população se vende nas eleições a cada 4 anos e renova o parlamento com a fina flor da canalhice como vamos esperar poder mudar o quadro atual! Sempre foi assim e piorou ! Fico com o atual presidente que pode ser terrível ( tb o acho) mas menos maquiavélico que os Lulas, Sarneys , Fernando Henriques que nos legaram este Supremo corrupto que legisla em causa própria

  9. Vídeos obtidos junto a seguidores bolsonaristas, onde se prega abertamente o golpe de estado, se ameaça os ministros do STF e suas famílias, se convoca as Forças Armadas e as polícias militares estaduais e, ainda se sugere que a Polícia Federal estaria instruída e pronta para efetuar as prisões das autoridades "esquerdalhas" e se enaltece o Mito como enviado de Deus, têm sinalizado um aumento da atividade subversiva por parte dos grupos neo-nazistas de apoio ao Hitler de plantão. Muito medo!!!

  10. Parabéns Carlos Fernando. Um panorama real da situação política brasileira. Estamos, nós brasileiros, num beco sem saída. O nosso Congresso é um do piores do mundo. E o nosso judiciário deixa muito a desejar, porque a forma de indicação dos seus membros está completamente errada.

    1. Para nossa tristeza, a única saída será um novo golpe militar. No voto.............NUNCA! Se será MELHOR OU PIOR só saberemos depois. Os partidos só nos oferecem "lixo" político que participam do esquema, você não tem opção em quem votar, pois são TODOS podres...

  11. 75/100 anos para sermos um país decente? Brincadeira! São oligarquias que se perpetuam, do tipo quem tá fora não entra e quem tá dentro não sai. De vez em quando tem uma mudança (O por queira do Alcolumbre entrou e já desejou se perpetuar p criar capitania hereditária). Bolsonaro é só um burro, corrupto e mentiroso. E o eleitor é um crédulo. Um dia descobriremos que se voto mudar qualquer coisa passará a ser proibido

    1. infelizmente eu não acredito que um dia isso mude, os políticos brasileiro a maioria só olhar para seu umbigo, só querem se dar bem , o povo tem políticos de estimação , políticos são empregados do povo ,não um semi Deus ! ainda temos ministros que podiam corrigir as leis que favorecer os bandidos eles rasgar a constituição para salvar seus bandidos de estimação . uma câmara um senado, com tantos investigados fazendo leis em benefício próprio . lena

    2. A democracia da esquerda tem lado... o que paga mais... vergonha desse cidadão q a CF o diz de 1a.categoria

  12. Matéria oportuna e esclarecedora sobre o cenário político e institucional da ainda frágil democracia brasileira, dominada por uma oligarquia de políticos, servidores públicos dos altos escalões da República e por empresários corrupios que a tomam com base em seus mais escusos e sórdidos interesses. Há muito que caminhar na construção do Brasil que cidadãos honestes e decentes projetam. Parabéns ao ex Procurador Carlos Fernando. Em frente!

  13. O Brasil atual me lembra aquela fábula de Lobato: "A Assembléia dos Ratos". Resumindo, quem vai se opor ao "Stablishiment" que marioneteia o Brasil desde o Império? Ou seja: Oligarquias centenárias; Elites políticas, de servidores públicos(dos 3 poderes), empresariais; Bancas advocatícias(aquelas); etc; etc; e seus asseclas. Gente! É muita bactéria para pouco antibiótico. Triste Brasil! Quem sabe, com sorte, outro "Cabral" aporte numa praia por aí e um novo Brasil se construa do modo certo.

  14. Muito bom. Bolsonaro e Lula são faces da mesma moeda valorizada pelos populismo. Aventureiros e enganadores. Um dia isto termina

  15. Diagnóstico perfeito Dr Carlos Fernando, o principal problema brasileiro está no judiciário que é quem deve garantir o cumprimento das leis e da constituição por todos os brasileiros sem exceção. Precisamos de muito mais brasileiros como você que priorizem nosso Brasil, só assim conseguiremos em talvez mais duas ou três gerações mudar nosso país. Até lá, que Deus nos ajude.

  16. O que podemos esperar de pessoas como GM, DT, MA, RL, KN, e outros que virão em nomeações futuras, tanto no STF, quanto no STJ Tribunais Estaduais, TCU, AGU, etc... A lista de incompetentes e irresponsáveis é infindável.

  17. Dr. Carlos Fernando, excelentes alertas ao povo brasileiro, que precisa aprender a escolher seus representantes, pois são esses escolhidos que nomearão e confirmarão os futuros altos cargos das instituições democráticas. Não podemos esperar nada de grande parte desses que aí estão, tanto no Senado, quanto na Câmara Federal, Assembléias Legislativas, Câmaras de Vereadores, Executivos, tanto Federal, como Estaduais e Municipais. Precisamos, urgentemente, de pessoas de boa índole como o senhor.

  18. Excelente posicionamento do ilustre Procurador da República. Entretanto, é urgente e necessário uma enorme movimentação cívica para promover uma grande renovação no Poder Judiciário via VOTO FAXINA. Sem mudança não há esperança. É preciso renovar a Câmara e o Senado Federal com gente disposta a legislar para todos e fiscalizar corretamente os demais poderes da República. O caminho é longo, mas é preciso dar o primeiro passo.

  19. Parabéns! Como admiro o senhor e todos que juntos ao senhor, lutaram e lutam por um Brasil mais justo e verdadeiramente democrático! Homens de honra e abençoados.

  20. A clareza em seus textos, são de instruir e fazer-se compreender aos mais leigos dos homens. Pena que à luz de toda a realidade, NÃO se vê horizonte capaz de mudança, pois o Brasil está a caminho de em 2022, repetir 2018, escolher entre o ruim e o pior.

    1. O horizonte está na candidatura e eleição de pessoas como o Sr, meu caro procurador

  21. Belíssimo texto e o que mais assusta é a mais pura verdade, nua e crua do que se transformou esta República BANANEIRA. Boa sorte a vcs nestes próximos meses, anos... décadas. Porque eu já me fui dai a 30 anos e nunca mais voltarei...

    1. Alexandre, concordo plenamente com você. O cerne da podridão de nossas instituições está no STF, porque é ali que se deveria julgar e condenar exemplarmente todos os corruptos e ladrões de colarinho branco do país. Somente assim seria possível começarmos a pensar em mudar as coisas no Brasil.

  22. Por falar em Diabo, ele está entronizado na Ilha da Fantasia, capital da Neverland, seus cavalos estão empoderados em todos os recantos da República. Aproveitem discípulos do inferno, antes que o cálice comece a transbordar.

  23. Parabéns dr Fernando. Descrição extraordinária da decadência da política do Brasil. Um país agonizando, com as instituições putrificadas e um futuro temeroso para as próximas gerações. República de bananas.

  24. Nada aqui funciona pelo sentido de todos somos iguais, perante a contituição!! O que funciona aqui é todos são partes interessadas no seu interesse próprio, quem são as partes: poder executico, poder legislativo, poder judiciário, oab, sindicatos e por ai vai, então não há saida!!!

  25. Belissimo texto, mas com o estrago feito com a lava jato, pelas mãos de quem se valeu dela para chegar ao planalto, dificilmente teremos o vento de justiça e dignidade tão cedo.

  26. Verdade.. entramos no caos político de décadas e ninguém faz nada e o povo sofre. O que falta pra renovar congresso, executivo e STF? Uma guerra civil ? .

  27. Espetacular, Palavras Corretíssimas, Verdades e mais Verdades, li devagar e saboreei cada letra, embora amargas mas verdadeiras! O Senhor sempre foi meu ídolo, lástima que Dr. Sérgio Moro não tenha ouvido seus sábios conselhos! Quiçá tivéssemos mais Doutores iguais ao Senhor para mostrar aos brasileiros a importância da Ética e da Verdadeira Justiça!

  28. Excelente matéria, como sempre. Bolsonaro é somente o efeito e não a causa do problema. O foco deve estar no establishment, que é formado por psicopatas no poder. Enquanto alguns (inclusive nessa revista) só apedrejam o Bolsonaro, o sistema já está trabalhando para decidir quem vai ser a marionete da vez em 2022. Salim Mattar tem abordado sistematicamente esse ponto, assim como você Carlos. O buraco é muito mais embaixo do que os temas superficiais tratados nas mídias.

  29. Carlos estou te promovendo a benchmark para mim. No Brasil somente dois tem esse posto, o senhor e o Dr Sergio Moro. Obrigado pelo texto. Obrigado pela leitura que faz do nosso país, sempre certeira. E obrigado por me fazer melhorar.

  30. Excelente! A situação é crítica, com o Judiciário corrompido e sem horizonte de melhora, o executivo com um louco como chefe, o legislativo com mais criminosos que certas cadeias do pais mais parecem um grupo de milicianos, a imprensa em sua grande maioria omissa, a oab liderada por um sujeito sem princípios reflete a organização, o empresariado nadando nas beneces fiscais apoia qualquer governo e finalmente contamos com um povo analfabeto ludibriado a cada dois anos por políticos desonestos.

  31. Infelizmente,a Democracia tem sofrido duros golpes e a falta de bons líderes,éticos,comprometidos com os interesses do povo,está tornando a situação bem caótica e preocupante!

  32. Esse texto é um espetáculo! Deveria ser amplamente divulgado em toda mídia. Contém todo sentimento e análise precisa de um brasileiro que nos dá orgulho. Parabéns, Carlos Fernando dos Santos Lima!

  33. Sr Procurador, seu artigo, como sempre, oportuno, preciso e realístico, o senhor, assim como eu, tem a exata compreensão do absurdo sistema sócio-político nacional, absurdo por criminoso, impune e incólume por tanto tempo. Infelizmente, tenho que duvidar das vantagens, para a democracia e justiça social, que pronunciamentos como o do senhor e dos inúmeros formadores de opinião que diuturnamente se manifestam no sentido de denunciar e condenar o status quo, praticamente enxugando gelo.

    1. è meu modesto entendimento, que só a associação dos próceres da sociedade civil, que pensam como senhor, em formato de movimento, organizando e difundindo campanhas de esclarecimento ao povo, com técnicas e linguagem popular que o conscientize de seu papel de "otário" trabalhando, pagando impostos que alimentam a orgia e, ainda votando os beneficiários, poderá trazer esperança de uma futura mudança. É, no vulgar, dizer-lhes que "são as putas feias e pobres que trabalham para os cafetões no poder

    1. Paulo: 1- Em manifestação antidemocrático dizer que não vai negociar nada. 2- Em reunião ministerial dizer que vai interferir (na Polícia Federal). ........... 3- A mais nova. Dizer que teremos problemas nas próximas eleições, se o TSE não permitir a impressão do voto. Mas sabemos que se o TSE permitir, ele também não aceitará. Ficará pedindo infinitas recontagens como tentou fazer Trump. Quer mais?

  34. é bom que o STF acorde e nao faça acordos que em breve pagaremos todos nós. e que nós eleitores nos lembremos de quem deu apoio a esse ao jair TRAIDOR excremento.

  35. É isso mesmo, Procurador. O Sr joga luz nesse porão e nos ajuda a entender o que de fato prolifera nessa sujeira. Vemos as autoridades de braços cruzados esperando que em setembro Bolsonaro plante no STF mais um ministro da marca Kássio, ou que ajude a enfraquecer ainda mais o combate à Corrupção, ou que ajude Lula a se tornar de novo um ficha limpa. E por motivos imundos, Bolsonaro vai ficando no poder e afundando o Brasil! Basta!!!

  36. Obrigada sempre; me dá um desânimo saber que levará quase um século para sairmos dessa podridão, só um milagre! não dá para esperar nem dois anos com o estelionatário no poder.

  37. Seu texto é primoroso, faltou citar a origem do poder absoluto monacraticamente exercido pelos ministros do STF, pois a maldita CF 88, dita cidadã, remendada igual a colcha de retalhos pelo oportunismo da politicagem patrimonialista, diz que os poderes são exercidos de forma harmônica. É urgente a renovação política, o partido Novo é uma opção com MORO PRESIDENTE, vamos acordar Brasil.

  38. Prezado Dr Fernando Lima, Ler sobre pensamentos claros, externados de forma sucinta e inteligente, nos faz enxergar um pontinho de esperança na nossa politica, ainda que para nossos netos, quem sabe.

  39. RODRIGO MAIA e BOLSONARO só tem como PRIORIDADE MANTER a CORRUPÇÃO e a IMPUNIDADE! Ambos são DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos!

  40. Perfeito esse artigo! Disse tudo e mostrou, como num raio-x, o tamanho da metástase causada pela corrupção no tecido nacional... O Brasil é um paciente terminal...

    1. O senhor escreve tudo que eu gostaria de escrever mas não sei . FALA SEMPRE POR MIM. Obrigada.

  41. O sistema está todo misturado, temos 3 poderes que se juntam por interesses, não importa partido ou ideologia, as vezes penso que dormimos estes anos todos e deixamos eles se armarem, articularem, agora estamos presos a isso.

  42. O articulista toca num ponto central: a falência da democracia representativa aqui no Brasil e em boa parte do mundo. Nossos representantes só representam a vontade do povo quando não se chocam com seus próprios interesses ou dos grupos econômicos que os financiam. E quando se sentem ameaçados, se valem das próprias salvaguardas de proteção à democracia para se perpetuarem no poder. A democracia nasceu direta, sem intermediários. e com a atual tecnologia disponível deveria tornar a ser.

  43. Essa situação de falta de contenção aos abusos contra a democracia pode nos levar a uma grande tragédia institucional. Que bom ser assinante dessa revista que nos alerta com precisão e independência.

  44. Concordo com tudo, mas ele se esqueceu que jabuti não sobe em árvore. Se essas figuras estão lá, é porque a maioria do povo brasileiro aceita a corrupção, na política e em suas vidas cotidianas, como aceitável, uma forma de "levar vantagem" sobre o outro. A maioria só reclama de não fazer parte dos "ungidos", mas se conseguem entrar para o "clubinho vip", acham tudo muito normal. Só quando o brasileiro entender que facilidades imediatas trazem dificuldades futuras, vai começar a mudar.

    1. Concordo! os que estão no poder são parte da sociedade e, infelizmente, nossa sociedade é corrupta. Quantos nao recorrem ao "jeitinho" quando tem oportunidade? seja para furar uma fila ou evitar uma multa... Está na cultura do nosso povo, e é desse povo que saem os políticos.

  45. Perguntar não ofende: por que esta coluna não repercute na grande mídia? Infelizmente estas assertivas ponderações acessíveis a poucos. Todos sabemos o resultado. Até a próxima sexta-feira.

    1. Parabéns pelo brilhante e excelente texto. Análise perfeita da situação da democracia brasileira. Infelizmente desgraçadamente apodrecida, tomada em seus Poderes por péssimos e mal intencionados brasileiros.

    2. Coutinho Admiro de longa data o Sr Procurador Carlos Fernando, sua fala é clara e certeira. Creio que a maioria dos que aqui manifestam-se compreende tudo o que foi dito. Não tenho dúvidas das boas intenções e da frustrações de cada um com essa " velha política ". Tenho muitos amigos e conhecidos que assim se expressam, porém vejo poucos mobilizarem-se, "ir pra rua" naqueles momentos críticos. Acredito plenamente que essa é a única forma de conseguirmos as "reformas" que tanto clamamos !

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO