Walterson Rosa/FolhapressJoão de Deus logo após ser preso pela primeira vez: proximidade com poderosos

João de Deus e do poder

Como a relação íntima que mantinha com presidentes, ministros do Supremo, governadores e parlamentares ajudou João de Deus a construir um império místico que por quatro décadas silenciou seus crimes
03.04.20

A proximidade de João de Deus com o poder está cristalizada dentro de um gabinete do Supremo Tribunal Federal. Literalmente cristalizada: o ministro do STF Luís Roberto Barroso mantém, num canto da sala onde despacha, um cristal do tamanho de um bebê, que ganhou de presente do líder místico João Teixeira de Faria.

A amizade entre os dois nunca foi assunto sigiloso. “Eu o conheci por intermédio de um grande amigo, Carlos Ayres Britto, que o levou até minha casa numa ocasião em que eu estava doente. Foi quando nos tornamos amigos”, Barroso disse ao Diário da Manhã, de Goiânia, na festa de aniversário de 71 anos de João, em 2013. Barroso ainda afirmou que ia uma vez ao mês a Abadiânia, cidade a uma hora e meia de viagem de carro de Brasília. “Se o João me convida para seu aniversário, não poderia deixar de vir abraçá-lo pessoalmente”, disse o ministro da mais alta corte brasileira.

Barroso e Ayres Britto não carregavam sozinhos a fé no curandeiro de Abadiânia. Após centenas de mulheres virem a público acusar João Teixeira de Faria de estupro, o STF teve de revelar que era ainda mais próximo do autoproclamado milagreiro. Gilmar Mendes e Luiz Fux se negaram a julgar um pedido de soltura de Teixeira, preso há 16 meses. Ambos alegaram “motivo de foro íntimo”.

Após um ano investigando a história de João Teixeira de Faria para o livro “A Casa – A história da seita de João de Deus”, descobri que as ligações de João Teixeira de Faria com o poder eram antigas e profundas, mas mesmo assim inúmeras e pulverizadas.

A Casa de Dom Inácio de Loyola, centro ecumênico em que João fazia suas cirurgias sem assepsia e propagava sua seita – uma salada de frutas de crendices que não se encaixava em nenhuma religião – só conseguiu existir por causa do apoio de homens de poder.

Quando João chegou a Abadiânia, então uma cidade de nem dez mil habitantes no interior de Goiás, à beira da BR-060, que liga Brasília a Goiânia, foi a convite de homens de poder.

Ao pisar por lá pela primeira vez, no fim da década de 1970, ele foi recebido pelo então prefeito, Hamilton Pereira – anos depois, Pereira entraria para a folha de pagamentos de João Teixeira de Faria, como administrador dos seus negócios místicos. Os seguidores que o levaram até Abadiânia também ocupavam cargos públicos: Domary José Jacinto e Braz Gontijo haviam sido prefeitos da cidade e Decil de Sá Abreu fora indicado pelo governo do estado de Goiás para ser prefeito biônico de Anápolis, onde João morou durante a maior parte de sua vida – Abadiânia era só o centro da sua empresa esotérica, nunca foi sua casa.

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência BrasilA “casa” do líder espiritual em Abadiânia era frequentada por políticos e juízes
Depois de ter sido moralmente condenado pelo padre Antonio Rocha e expulso do centro de Abadiânia, na virada da década de 1980, João de Deus foi relegado a prestar seus atendimentos numa chácara conhecida como Pau Torto. Do outro lado da rodovia, na zona rural do município, o lugar era abandonado: uma fazenda erma no meio do cerrado, em que as poucas árvores que nasciam eram retorcidas por causa do solo pobre e da falta d’água – vem daí o nome Pau Torto.

João conseguiu a façanha de levar energia elétrica para o meio do nada, em poucos meses. Com a ajuda de amigos do legislativo. Assim que a Casa foi fundada, o próprio Teixeira afirmava que acionou o deputado Siqueira Campos, que era pecuarista e homem de fé nas entidades. Campos, que conheceu João em Goiânia, havia sido membro da Comissão Especial do Desenvolvimento do Centro Oeste até 1975, e ainda tinha influência nas verbas destinadas àquele miolo de Brasil. No bolo de obras que seriam feitas no interior de Goiás, ele conseguiu incluir a instalação de energia elétrica naquela chácara no Pau Torto. Menos de um ano após ser fundada no breu e na secura, fez-se a luz na Casa — mais por tráfico de influência do que por milagre.

Corta para 35 anos depois. João de Deus já era um dos líderes místicos mais famosos do mundo. A apresentadora americana Oprah havia visitado a casa onde ele raspava a córnea de doentes com facas de cozinha. A classe artística já declarava seu amor por João nas redes sociais. E um evento serviu para mostrar o poder terreno do homem místico.

No casamento do cardiologista Roberto Kalil, em maio de 2015, João Teixeira tinha o WhatsApp da maioria dos convidados. A então presidente da República Dilma Rousseff cumprimentou João de Deus com um aceno de cabeça, do alto do altar. O líder místico trocou abraços com o então presidente do Senado, Renan Calheiros; o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha; o senador José Serra; o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e o então prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. “Já curei muitos que estão aqui hoje”, João repetia em voz alta.

João de Deus havia chegado aonde chegou porque era vírus que sobrevivia a mudanças climáticas na política. Tinha seguidores nos três poderes. No começo da sua carreira de curador, andava com uma pasta de couro debaixo do braço, recheada de cartas de recomendação de parlamentares, prefeitos e juízes, para o caso de ser preso por exercício ilegal de medicina ou charlatanismo, como aconteceu meia dúzia de vezes.

As mãos cheias de anéis afagavam tanto a esquerda quanto a direita. Em 2012, ele realizou um milagre: fez um frango voar – já morto e ensopado com pequi. O líder místico mandou uma marmita do prato típico goiano, de jatinho, para o Hospital Sírio-Libanês, onde Lula estava internado, tratando de um câncer.

Divulgação/Dilma RousseffDivulgação/Dilma RousseffLula: galinhada com pequi de presente, por via aérea
Em maio de 2005, o tucano Marconi Perillo, então governador de Goiás, chorou na frente de João e de uma multidão. “É muita emoção. É muita emoção”, disse Perillo, enquanto inaugurava a Casa da Sopa, um centro comunitário onde João e seus seguidores distribuíam comida, roupas e material escolar para abadianenses pobres. O então governador Perillo estava comovido porque no momento da inauguração se descortinou uma placa de metal em que se lia “Casa da Sopa Dona Maria Pires Perillo”, nome de uma dona de casa de Palmeiras de Goiás cujo maior feito foi ter criado um político local. Era a finada mãe de Marconi Perillo – daí a presença do filho emérito na inauguração.

No entanto, se tinha acesso para trafegar entre os três poderes na esfera federal ou na estadual, João Faria de Teixeira quase não tinha força na política municipal de Abadiânia.

O apoio financeiro da Casa a candidatos era raro e ralo. João Teixeira de Faria, como pessoa física, doou 4 mil reais para uma campanha a prefeito, em 2004, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral. Mesmo com o apoio financeiro explícito, o candidato Wilmar Arantes, advogado da Casa, perdeu. Nos dados do TSE, não há doação de campanha de João nas eleições de 2008, 2012 e 2016 a nenhum dos candidatos.

Se a bênção de João era boa para seus funcionários e turistas, ela podia ser uma maldição no mundo da política. Wilmar Arantes teve o apoio do líder místico por quatro vezes. A única ocasião em que foi eleito, em 2012, foi quando João declarou voto em seu rival, Ronivan Peixoto de Morais Júnior. Arantes ganhou com uma diferença de 56 votos. Morais Júnior, o candidato da Casa, havia recebido 248 mil reais de doações legais. Arantes, que pela primeira vez concorria sem o apoio de João de Deus, angariou 56 mil reais – e ganhou mesmo assim.

“Eu concorri contra ele e ganhei”, diz o prefeito em 2020, José Diniz, do PSD. Diniz não foi o único candidato de oposição à Casa que venceu. As eleições de 2012 são um bom exemplo do limite do poder de João. Arantes, que voltou a ser o candidato da Casa, teve 20% dos votos. Ficou em terceiro.

Mas, mesmo sem músculo político para eleger os candidatos de sua escolha, João de Deus sempre foi cabo eleitoral no Legislativo local. Éder Martins, vereador em Abadiânia pelo PTB, é uma das pessoas que estavam dentro da delegacia em 1996, quando dois suspeitos de furto foram levados de dentro da Casa e afirmam terem sido torturados na delegacia. Na época, ele era escrivão.

“Nenhum político quer o João colado. Eles queriam que o João fizesse doação para campanha. Mas não queriam ele junto, porque ele queria mandar, queria fazer do jeito dele”, explica Paulo Paulada, que foi secretário municipal de Administração e de Esporte em Abadiânia, antes de ser braço direito de João por quatro anos. O poder de João Teixeira de Faria era circunscrito a seus fiéis, e muitos deles não votavam em Abadiânia. Havia também o medo de indispor a Casa com os novos governantes. “Ele sempre foi um bundão, ele tinha medo de tudo”, diz Paulada.

João Teixeira de Faria afirma não ter cometido nenhum dos crimes sexuais de que é acusado por ao menos 351 mulheres. Em dezembro de 2019, foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão, após o julgamento da primeira denúncia coletiva feita contra ele por violação mediante fraude, estupro e outras acusações. Em janeiro de 2020, foi condenado a mais 40 anos em regime fechado por outros estupros. Há ainda onze outros processos por crimes sexuais, além de investigações de desvios financeiros, extorsão e formação de quadrilha, entre outros delitos. No ano em que já ficou preso, não há registro de nenhuma visita de político ou de ministros no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Nesta semana, em razão da pandemia de coronavírus, João de Deus conseguiu uma ordem para deixar a cadeia. Está em prisão domiciliar. A decisão foi de uma juíza de Abadiânia.

O livro “A Casa - A História da Seita de João de Deus” será lançado no próximo dia 6 e está em pré-venda no site da editora Todavia.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Considerando os nomes do STF do início do artigo, fico imaginando a qualidade das análises jurídicas a que estamos submetidos. Cada país tem o STF que merece.

  2. Bom, que o STF acredita em vigarista taí o Lula pra confirmar. Mas que a bandidagem anda em quadrilhas unidas só a foto desse casamento aí basta para provar!

  3. Pra resolver infortúnios terrenos e "se sentir bem" o povo se submete a qualquer manipulação demoníaca. Abraçar a Cruz, aniquilar seus pecados e reconciliar-se com Deus ninguém quer, pois exige esforço e combate espiritual. E brasileiro não é lá muito chegado em esforço.

  4. A auto promoção. a obtenção de poder político, a acumulação de recursos materiais movem a grande maioria dos políticos, os charlatões, os inescrupulosos, os oportunista e os ingênuos. Como a dor e a esperança também têm seus segredos, torna-se fácil resvalar para a arrogância tentar compreender quais interesses reúnem, em um mesmo cadinho, um estuprador, Renan, Cunha , Mendes e Dilmanta, Ayres e Barroso... Aqui, impõe-se que seja "in pectoris".

  5. Inacreditável o STF , que julga sempre baseados na lei, na constituinte, no racional e razoavel, pessoas cultas, esclarecidas, com poder de discernimento, deixarem se enganar por um charlatão que dizia possuir o dom divino, nenhum ser humano tem poder divino, como ele dizia ter.

    1. Márcia desculpa mas não concordo com o início de suas palavras, este tal de STF é o câncer do Brasil, formado, na maioria, por corruptos que na aplicam a lei, mas sim, o valor da decisão.

  6. Nunca acreditei neste falsário. Querem a prova. Tudo que ele receitava era para ser comprado em sua farmácia na cidade. Desde quando um espirito que vem para fazer o bem, direciona compra de remédio para A ou B.? Era só usar este raciocínio para ver que era tudo estelionato puro>>>>>

  7. imprecionante os nosso cultos ministros do STF e chefes de poderes executivos e legislativos que exigem do Bolsonaro a obediência cega que diz a "científica" OMS são os mesmos que acreditam em João de Deus. hipócritas e o que são

  8. Lúcifer, o portador da luz que cega os iluministas, positivistas e quejandos nos altos escalões desta Ré-pública, quis ser Deus, e há os que o adoram como tal, fazem o sucesso que ele lhes proporciona mas conforme seus crimes clamam ao céus por vingança desce sobre eles a ira divina. Todos esses que recorreram ao João diabólico agora se escondem quais ratos em porões fugindo do gato, da opinião pública. O livro sem dúvida será um best seller, se encontrá-lo comprarei.

  9. Quanta covardia com as mulheres estupradas por esse monstro. Libertado por amizade com políticos e ministros do STF. As autoridades dos poderes da República são inescrupulosas quando têm que fazer justiça.

    1. Por isso devemos aposentá-los para sempre. Aqueles que escaparem da prisão.

    1. promiscuidade moral, legal, sexual e sabe Deus o que mais. Ainda não revelaram os atos mais sórdidos do mundo místico.

  10. A juíza é mulher? Pergunta que não quer calar, o vírus é chinês, o João é oportunista, místico, fanfarrão, aproveitou a ignorância tupiniquim, o apoio dos donos do poder para realizar seus crimes. Agora está solto, será que a magistrada usou os serviços de cura ou foi uma das vítimas, eu acho que ela idealizou a solidariedade humana, afinal de contas a justiça é cega.

  11. Como o misticismo humano pode induzir a maioria e tolerar maus feitos, que com certeza, já deveriam há muito, ser de conhecimento do povo das redondezas. O ser humano é mesmo, uma massa de manobra.... Histórias de endeusamento nesse grande país não são novidade. Basta ver no mundo político, condenados flanando com o slogan de perseguidos...

  12. Demoníaco! E não é sentido figurado, força de expressão. É demoníaco mesmo. Junto com a caterva que se beneficiava de toda essa podridão!

  13. Que desgraça!! Estuprador condenado beneficiado por juíza para que fique descansando em casa. Como será que se sentem as mulheres vítimas dele? Que nojo de tudo isso!!

  14. Os Antagonistas poderiam fazer uma lista de todos os bandoleiros famosos, das castas, que se beneficiaram do corona vírus para deixar a prisão. Seria de grande valia à sociedade.

    1. E cadê os esquerdalhas e direitos humanos , filhos das putas !!!

  15. Mas o maior crime dele nem é o de ter violentado as mulheres. Muito maior foi ter "produzido" e vendido crianças para sacrifício em rituais satânicos. Isso será divulgado oportunamente depois dessas pessoas estarem presas. É o que está acontecendo no EUA. A palavra chave desse esquema todo é Adenochrome.

  16. O povo brasileiro de qualquer nível é muito ignorante em questões místicas e facilmente enganados. Gente do poder judiciário, executivo é levado por pilantras a acreditar em qualquer merda, principalmente naquelas que fazem.

  17. Não é nada fácil tomar decisões com base em Ciência no Brasil! Quantos membros da 'Zelite' se esforçaram para lidar com problemas de embocadura ao tocar o pífaro de chamar anjos na orquestra do João? Não se trata mesmo de uma nação periférica?! Como retratar o 'País-Potência sem complexo de vira-latas' invocado pelos comunistas residuais, até hoje aturdidos pela queda fragorosa do Muro de Berlim? Atolado no analfabetismo denso de sua população adulta, no achismo pueril e nos caprichos goyescos.

  18. Dizem que essa pandemia trouxe muitos fatos positivos. Não vejo um, nem meio. Como pode um charlatão, tarado, ser solto? A pandemia elimina os crimes dele? A pandemia é a desculpa para a zona no país.

  19. E esta semana vi um vídeo onde uma mulher de aproximadamente 60 anos estava sendo presa algemada por reclamar da fila nos bancos e um Marginal estuprador desses sendo solto ganhando sua liberdade é uma chacota.

  20. O Brasil jamais conhecerá um homem da magnitude de Francisco Candido Xavier. Espírito de grandeza moral inigualável. Até hoje, e assim será, não se levantou uma única dúvida sobre sua conduta moral e espiritual.

    1. Caius Justus, faço minha a sua opinião, penso da mesma forma.

    2. Podia ter boa conduta moral.....................mas era um charlatão, como J. de Deus...

  21. Espero que esses "senhores" não tenham tido as suas mulheres violentadas por esse vagabundo, é pensem naquelas que sofreram abusos do canalha.

  22. Espero que esses "senhores" que apoiam esse curandeiro estuprador não tenham tido as suas mulheres violentadas e violadas por esse verme execrável, é pensem em quem sofreu na mão desse vagabundo.

    1. Antonio cada povo tem o político que merece. afinal quem vota não é povo? ele escolhe por quem quer ser governado e assim se passaram 30 anos.......

  23. Que me desculpem os que são decentes, mas dos espíritas que eu tive o desprazer de conhecer nenhum valia muita coisa. Desonestos, mentirosos, corruptos.

    1. Com tanto espírita íntegro, porque vocês selecionou tão mal as suas relações?

  24. Quando as pessoas entenderem que a vida é feita de escolhas, muita determinação e muito trabalho, deixarão de ser enganadas por guias espirutuais, pastores e toda esta classe de charlatães sem vergonha.

  25. É muito triste saber que ainda existam magistrados que defendem um monstro como este e o tal Abdelmassi... Com certeza já tem lugar garantido no inferno.

  26. TUDO isso importa sim e muito, CRUSOÉ !!! Já nos informaram prodigamente nesta excelente reportagem mas, precisamos saber um pouco mais. Porque aí tem!!! É tem muito mais!!! Obrigada CRUSOÉ!!! Aguardemos vocês!!!

    1. Disse aí alguma coisa sobre as FFAA é o Capitão, 01, 02, 93, vamos marchar!! Não seria preso se o PRESIDENTE fosse o poste, Lula, Dilma ou FHC, ou Collor ou Sarney entende? Como o Cesari Batista?

    2. Inumeráveis boas pessoas falecendo e esse marginal aí, ainda de pé!!! É revoltante!!! Que zilhões de coronavirus o carreguem para todos os mais profundos infernos de Dante Alighieri!!!

  27. Ser joão ser de deus ser ninguém tem muita importância. Não sei se a ordem dos fatores importa mas isso pouco importa em tempos de coronavírus.

    1. João Batista sim. estava sozinho clamando no deserto.

    2. Além do que NÃO é momento de angustiar ainda mais, todos aqueles que se sentiram curados, como presenciei e apoiei. O julgamento deve ser celeste. Se o julgamento dos homens valesse alguma merda, toda essa cambada q nos tapeou nos últimos 2m35 anos p menos, p má fé e incompetência, seria fuzilada como nas Filipinas, famílias completas: Eduardo Cunha, Sérgio Cabral, Eduardo Paes, Aécio, FHC, Collor, Sarney, Renan, Juca, Eunicio, TEMER, Dilma, Andrade...esqueci do Lula?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO