Adriano Machado/Crusoé

Weintraub é alvo de ação de improbidade por falas ofensivas contra universidades

22.04.21 11:28

O Ministério Público Federal ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, atual diretor-executivo do Banco Mundial, por declarações falsas e ofensivas contra universidades federais. O advogado foi demitido do cargo em junho do ano passado, após o desgaste causado por insultos contra ministros do Supremo Tribunal Federal.

O MPF acusa Weintraub de atentar contra princípios da administração pública, como moralidade, honestidade e lealdade às instituições. Na ação, a procuradora Luciana Loureiro Oliveira cita declarações “dolosamente incorretas, distorcidas ou exageradas” do ex-ministro. Em abril do ano passado, o então chefe da pasta da Educação ameaçou cortar verbas de instituições de ensino superior.

“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, afirmou Weintraub.
Sem apresentar provas, o atual diretor do Banco Mundial, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo, disse que universidades teriam “plantações extensivas de maconha”, com o uso até de agrotóxico para esses cultivos.

Weintraub afirmou ainda que as universidades “são focos de intenso consumo, tráfico e produção de entorpecentes”. Para a procuradora, ele atingiu “indiscriminadamente, a dignidade de toda a comunidade docente e discente dessas instituições”.

“A intenção escancarada das falas do então ministro era de que tais fatos tivessem ampla repercussão, para que a opinião pública julgasse negativamente o ambiente, o serviço das universidades federais e o trabalho de seus dirigentes”, argumentou a procuradora Luciana Loureiro.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pelo visto ela frequentou universidade fora do Brasil. Quem frequentou as daqui sabe muito bem o que acontece na maioria delas lá dentro!

  2. Gostaríamos muito que esse irresponsável fosse punido pelos seus erros, porem, não está nem aí, bom emprego, alto salário e o chefe o adora.

    1. Ricardinha quer que os outros sigam a dieta dos bozistas. Sai para lá ser decrépito e degenerado. O Jarbas está certo!

  3. Nao acredito nas ações palanqueiras da tal justiça brasileira. O STF está derrubando as esperanças em favor do justo e do ético. O resto sao fogos de artificio ou puro interesse por “quinze segundos de fama” (Andy Warrol). Ou não é?

  4. Parabéns procuradora. Ele tem que responder sim e provar que existam plantações de maconha nas universidades, e tudo mais que falou de asneiras.

  5. Tantos crimes reais acontecendo no país e o MP só preocupado com crimes de opinião e crimes de "fala". Parece que acabam os assassinatos, os roubos, o tráfico de drogas, a corrupção etc.

  6. Desde quando entrei na UFPE, em 1982, a universidade estava cheia de esquerdista com sua ideologia; naquela época a turma do PT, recém-criado, já entrava nas salas de aula para fazer política. Os professores quase todos tinham discurso esquerdistas, o ensino era muito fraco. Naquela época, imagine agora!!

    1. Adri, como sempre, toma cloroquina pelo resto do nome! Por isso fica zurrando nas redes sociais, Zurra Adri, zurra!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO