Adriano Machado/Crusoé

STF julga na próxima semana ações contra portaria que dificulta aborto legal

15.09.20 17:06

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Gente, que absurdo é esse? Ninguém é obrigada a levar a termo uma gestação oriunda de estupro!!! Ter um filho com a cara do seu estuprador, ninguém merece! A Lei protege, está certíssima, e é direito sine qua non da vítima decidir livremente se quer ou não ter aquele filho! E ponto final! Eu sou contra o aborto, mas, nesse caso, não há o que se mudar na Lei! Isso só podia ser coisa desse governo falido e doentio... Até quando vamos suportá-lo?

  2. Este governo de aloprados ignorantes e fanáticos quer gerar mais constrangimento e humilação às vítimas de estupro. Queria ver se fosse as filhinhas mimadinhas deles. Será que agiriam do mesmo jeito?

  3. A teocracia medieval precisa ser freada imediatamente. Essa ingerência na vida da população, atenta contra o estado laico e o livre arbítrio.

Mais notícias
Assine
TOPO