Wallace Martins/Futura Press/Folhapress

Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

01.12.21 19:10

O plenário do Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 1º, a indicação de André Mendonça (foto) ao Supremo Tribunal Federal. O ex-advogado-geral da União acompanhou a votação após passar por uma sabatina de pouco mais de sete horas na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da casa.

O placar registrou 47 votos favoráveis à indicação de Mendonça e 32 contrários. Não houve abstenção. O ex-AGU precisava do apoio de pelo menos 41 senadores, número equivalente à maioria absoluta.

Agora, a nomeação de Mendonça como ministro precisa ser publicada no Diário Oficial da União. Na sequência, o presidente do STF, Luiz Fux, marcará a data da posse — por ora, a perspectiva é de que cerimônia aconteça em 16 de dezembro, mas os detalhes ainda serão discutidos com o ex-AGU.

Pela legislação atual, Mendonça poderá permanecer no cargo até o final de 2047, quando completa 75 anos. Com o sinal verde do Senado, o presidente Jair Bolsonaro cumpre a promessa feita ao segmento cristão de colocar na Suprema Corte um nome “terrivelmente evangélico“.

Antes de ir a plenário, a indicação de Mendonça ficou travada na CCJ por mais de quatro meses. O presidente do colegiado, Davi Alcolumbre, agiu nos bastidores para barrar a escolha do pastor licenciado da Igreja Presbiteriana para a sucessão de Marco Aurélio Mello.

Nascido em São Paulo, Mendonça está prestes a completar 49 anos. Ele se formou em Direto pela Instituição Toledo de Ensino, em Bauru, e tem especialização em Direito Público pela Universidade de Brasília.

O ex-AGU ainda ostenta um mestrado em Estratégias Anticorrupção e Políticas de Integridade e um doutorado em Direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

Mendonça atuou como advogado da Petrobras por três anos e, desde 2020, é concursado da AGU — também chegou a trabalhar na Controladoria-Geral da União, como servidor cedido. Na gestão Bolsonaro, além de chefiar o órgão, ele exerceu o posto de ministro da Justiça e Segurança Pública.

O futuro ministro do STF é professor visitante da Instituição Espanhola e leciona Direito Constitucional em cursos de graduação e na Escola Superior da AGU, onde lidera grupos de pesquisa.

Mendonça é o segundo nome escolhido por Bolsonaro para a Suprema Corte. Antes da indicação dele, o presidente designou Kassio Marques para a sucessão de Celso de Mello.

Sabatina

O pastor licenciado da Igreja Presbiteriana comprometeu-se a respeitar a laicidade do estado e disse não ver espaço para manifestações religiosas em sessões do Supremo.

O possível futuro ministro do STF ainda assegurou que, se alçado à corte, atuará com “irrestrita” imparcialidade e independência. Mendonça condenou o ativismo judicial e disse que agirá sem “interferências indevidas” nos poderes Legislativo e Executivo.

Além disso, André Mendonça tentou afastar a fama de “lavajatista“, alinhando o discurso aos interesses da classe política, ao defender que o Supremo não revisite o debate sobre a execução da pena após a condenação em segunda instância. Avaliou também que “delação premiada não é prova“. O ex-AGU criticou a “criminalização da política.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. mais um episódio grotesco ridículo e humilhante à nação brasileira imposta pelo governo que perde a segunda chance de mudar a forma imoral e absurda de escolha do poder absoluto vitalício semelhante a de reis medievais ungidos por Zeus inaceitável na civilização moderna já que "todo o poder emana do povo" o ridículo do ridículo do ridículo .. e assim tomem DITADURA e TUTELA rabus arribus e quem achar ruim reclame ao núncio apostólico e ao Xico I .. pobre Brasil.

  2. Excelente noticia para todo o Brasil e seu Pider Judiciario Mendonça tem solida formacao juridica e écum Cristão com Valores Conservadores tao necessarios a nossa Sociedade

  3. mil vezes melhor que o Aras, espero que ele seja cristão mesmo e na hora de votar pense no bem do povo, da verdade e não em quem indicou

  4. A pesar de ter sido indicado por Bolsonaro. Eu gostei da sabatina! Espero que ele dê seus votos perante a constituição!! Não seja outro Nunes Marques, um capacho de Bolsonaro.

  5. Apesar de tudo, parece melhor do que o Mr K! (e que muitas outras figurinhas que lá estão!) Espera apenas que não aja como pau mandado da famiglia!

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO