Adriano Machado/Crusoé

PTB pede que STF julgue no plenário ‘presencial’ ação sobre reeleição de Maia e Alcolumbre

27.11.20 20:34

O PTB pediu ao Supremo Tribunal Federal nesta sexta-feira, 27, que a ação que pode impedir eventual tentativa de reeleição dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, seja retirada da pauta do plenário virtual.

Neste modelo de deliberação, os ministros depositam os votos ao longo de uma semana, sem necessidade de se reunirem em uma sessão. O julgamento está marcado para ocorrer entre os dias 4 e 11 de dezembro.

Presidido por Roberto Jefferson, o partido quer que o relator da ação, ministro Gilmar Mendes, leve a discussão ao plenário presencial, que, em meio à pandemia, funciona com alguns magistrados na sede do Supremo e outros, em suas casas, por meio de videoconferências.

Na ação direta de inconstitucionalidade, o PTB pede que o Supremo interprete artigos da Constituição Federal e dos regimentos internos das casas, reforçando a proibição à recondução ao cargo em uma mesma legislatura.

“Considerando que a matéria é inédita, não tendo sido debatida no âmbito do STF até o presente momento, além de ser inegável a extrema relevância do tema, e a sua complexidade, requer-se o deferimento do pedido de destaque, para que a presente ADI [ação direta de inconstitucionalidade] seja retirada da pauta virtual (sessão virtual) e julgada em sessão plenária por videoconferência”, diz a peça protocolada nesta sexta.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se essa cambada do STF, achar um jeitinho espúrio para manter Maia e Alcolumbre, contrariando expressamente o texto constitucional, no futuro os militares poderão interpretar que as FA são as guardiãs da nação e poderão intervir no STF e CN.

  2. Será de onde vem tanto poder do Rodrigo Maia, inclusive para ameaçar e constranger seus opositores? Ele simplesmente arreganha as narinas, faz cara de deboche e parte pra cima. É tudo muito estranho...

  3. Sem entrar no mérito da questão, causa nojo saber que o PTB que, mesmo estando em cima do muro, tenha como presidente esse corrupto. Filiados e seguidores de um partido como esse não podem ser pessoas sérias.

  4. Esses dois canalhas querem até mudar a Constituição para continuarem neste podre poder. São dois filhos da puta que gostam mesmo é de levar vantagem. Pobre Brasil, sempre representado por bandidos! MORO 2022

    1. Nesse caso a constituição usa a palavra VEDADA, a reeleição na mesma legislatura, independente de quem ergui o STF, fica claro como a luz que não pode. Será que isso vai mudar sem uma emenda constitucional, e simplesmente trocarem a palavra VEDADA, por AUTORIZADA. Aí fica difícil.

    2. AGUENTAR O BOZOBOSTA É UMA CARGA POR DE MAIS PESADA. AGORA SOMANDO A ELE ESSES DOIS ROLHAS DE POÇO FILHOS DA PUTA SERÁ INSUPORTÁVEL.

  5. o stf que está aí justamente p fazer valer a Constituição Federal brasileira pode decidir q o q está na Constituição é inconstitucional....????.

Mais notícias
Assine
TOPO