Foto: Pedro França/Agência Senado

Proposta de CPI ampliada gera pressão sobre o Podemos

13.04.21 14:40

A proposta de criação de uma CPI ampliada, que investigue a gestão de governadores e prefeitos na pandemia, foi alvo de questionamentos políticos e jurídicos e gerou desconforto para parlamentares mais independentes do Podemos.

A iniciativa foi apresentada pelo senador Eduardo Girão, que integra o partido, no início de março, e já conta com a assinatura da maioria dos 81 senadores. A tendência é que o Senado apure a destinação de verbas federais aos estados, mas sem responsabilizar gestores estaduais.

A sigla tem uma bancada de oito senadores, a terceira maior do Senado, e boa parte dos integrantes da legenda mantém postura independente com relação ao Planalto. A questão é que defesa da tese de que a investigação deve abarcar também estados e municípios coincide com os interesses do presidente Jair Bolsonaro.

Por isso, parlamentares do Podemos têm sido cobrados nas redes sociais. O principal receio é de que o escopo muito abrangente possa atrapalhar o andamento das investigações, como quer o Planalto. Crusoé conversou com integrantes do partido que assinaram o requerimento pela CPI ampliada, mas que agora ficaram desconfortáveis com a associação à tese governista.

A principal justificativa de integrantes do Podemos é de que a proposta de CPI mais ampla foi apresentada mais de um mês antes da polêmica conversa do presidente e com o senador Jorge Kajuru.

“O requerimento do senador Eduardo Girão foi apresentado no dia 2 de março. Não tem nada a ver com a fala do Bolsonaro. As opiniões do presidente devem servir apenas aos coadjuvantes do governo dele”, afirmou o senador Álvaro Dias, líder do Podemos no Senado.

O partido é independente, mas entende que é preciso investigar”, explicou o senador Lasier Martins, do Podemos do Rio Grande do Sul.

Ao defender sua proposta para apurar irregularidades nos estados, o senador Eduardo Girão disse esperar “que a verdade venha à tona”. “Quem está devendo vai ter que se justificar e quem errou vai ter que ser punido”, argumentou o parlamentar, nas redes sociais.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. NÃO CONSEGUIU TIRAR O FOCO AGORA FICA PROTELANDO MAS NÃO CONSEGUIRÁ TER ÊXITO. O BOZONAZISTA É UM MERDA EM TODOS OS SENTIDOS INCLUSIVE PARA CONSEGUIR APOIO NO SENADO E DEVE TÁ SE CAGANDO COMO TODO COVARDE QUE É, MAS ISSO É SÓ O COMEÇO.🚔⚔🔪☠

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO