Edu Andrade/ME

Projeto que regulamenta demissões de servidores dormita na gaveta de Alcolumbre

06.09.20 09:03

Completa um ano neste domingo, 6, o requerimento de urgência para a votação de um projeto de lei complementar da senadora Maria do Carmo Alves, do DEM de Sergipe, que regulamenta a demissão de servidores públicos concursados por baixo desempenho, proposta que foi defendida pela equipe de Paulo Guedes ao encaminhar a reforma administrativa ao Congresso. 

Relatado por Lasier Martins, do Podemos, o texto já foi aprovado pelas comissões temáticas do Senado e está na fila de espera para ser votado pelo plenário. Parlamentares críticos à timidez da reforma administrativa querem aproveitar as discussões geradas pela PEC enviada por Jair Bolsonaro na última semana ao Congresso para pressionar o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a pautar a urgência da matéria. 

Integrantes da equipe econômica consideram que o assunto é um dos mais sensíveis da reforma administrativa enviada pelo Planalto, já que pode atingir em cheio os servidores federais com estabilidade garantida por concurso público. Pela PEC encaminhada pelo Executivo, a matéria não exigiria mais a aprovação de um projeto de lei complementar, podendo ser regulamentada por lei ordinária, que demanda quórum menor para aprovação.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Brasil não merece esse político como presidente do senado federal. Fraco,não luta pelo bem do país e de seus cidadãos. Não pode ter mandato prorrogado para o bem da nação.

  2. Alberto (Belém-Pa). Segundo um comentarista de política da Globo News, Davi Alcolumbre é um senador com atitudes de vereador na presidência do Senado, ou seja, Davi Alcolumbre não exerce a presidência do Senado visando ao bem comum do conjunto da sociedade brasileira, mas visando beneficiar corporações ou nichos eleitorais de seu interesse. Infelizmente, Davi Alcolumbre é mais um agente político na atual conjuntura nacional que não está à altura do cargo que ocupa.

  3. Tomara que dito projeto seja de alcance geral, erga omnes, e não, tão-somente, de alcance restrito, atingindo, como sempre, os barnabés do Poder Executivo. Sempre ficam de fora e conseguem manter seus privilégios os parlamentares, juízes, Ministério Público e militares... A ordem de todos os dias é afrouxar, sempre, nos Poderes Legislativo e Judiciário... Os barnabés do Poder Executivo sempre se lascam e são rotulados Marajás... O que o marketing bem elaborado não consegue...

  4. O senado trocou seis por meia dúzia, tudo continua na mesma, será que não tem ninguém com estatura de homem público livre de negociatas e outras baixarias pra um dia assumir esta cadeira do senado.

  5. Alcolumbre, é político que inaugura rua de 50metros, não tem estatura para mexer num assunto dessa relevância. Pura mediocridade.

  6. O batoré não faz outra coisa ao não aumentar a barriga e favorecer os apaniguados. O senado é uma estrutura caríssima e de pouca serventia.

  7. A frouxidão, bundamolice, covardia e sua leniência com a corrupção fará do JMB um novo Mauricio Macri. Faz de tudo para se reeleger, menos o que deve ser feito. Acha que foi eleito só por ser politicamente incorreto, grosseiro e bostejador de bobagens nas redes. O principal foi seu combate contra a corrupção e foi a maior traição já cometida por qualquer candidato vencedor. Mas o brasileiro não é otário e vai aprendendo com seus erros.

  8. Esse Alcolumbre é um safado, cria do Sarney. Tá querendo se eternizar na presidência do Senado. Vai querendo... sua boquinha vai terminar na próxima eleição. Mau caráter como você não será reeleito. 2022 está chegando... vamos aplaudir o maior bota fora na política brasileira. 🙏🙏🙏

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO