Divulgação

PF cumpre mandados na Casa Militar e na Secretaria de Saúde do Amazonas

30.11.20 11:30

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União cumpriram quatro mandados de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira, 30, em endereços ligados a dois investigados pela participação em um esquema de desvio de recursos públicos destinados ao combate à Covid-19 no Amazonas. Os nomes dos alvos não foram divulgados.

Entre os locais vasculhados pelos investigadores na terceira fase da Operação Sangria estão a Secretaria de Estado de Saúde e a Secretaria da Casa Militar do Governo do Amazonas. As cautelares foram autorizadas pelo ministro Francisco Falcão, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça, o STJ.

A compra de 28 respiradores por cerca de 3 milhões de reais é alvo da investigação. Na primeira fase da Sangria, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em locais vinculados ao governador do estado, Wilson Lima, e oito pessoas foram presas, incluindo a então secretária de Saúde, Simone Papaiz. Na segunda etapa, os investigadores prenderam quatro pessoas, e o vice-governador Carlos Almeida teve endereços vasculhados.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Nesses crimes deveriam serem presos os mandantes, pois se trata de organizações criminosas incrustadas na máquina estatal com a conivência de autoridades.

  2. Ainda acho que as penas referente a corrupcao e desvios de recuros para o combate ao COVID-19, merenda escolar, desios de fundo de pensao e etc deveriam ser fuzilamento, ou trabalhos forcados com no minimo de dobro da pena, sem direita a recurso. Nao gostou? entao nao rouba po.r.ra!!! Facil! 2022 vamos usar o nosso voto para trazer a Lava Jato de volta mais forte e encher as cadeias com esses criminosos poderosos e acabar com a impunidade e protecao dos amiguinhos da justica e dos politicos.

    1. Crimes desta natureza devem ser classificados como hediondos. Mas quem está no legislativo e executivo jamais proporão esta elevação de penas. Vamos buscar candidatos que pensam assim e elege-los. O resto é na força.

  3. Tomara que a operação gere frutos. Não tem nenhum estado que não tenha metido a mão. Esse crime teria que ser tratado como hediondo. Trata- se de saúde e vida.

  4. E esse é só a ponta do esquema que todos querem esconder. Se chegarem a investigar a forma como foi feito os exames para detectar a contaminação do Covid-19, vão vê o quanto esse governo teve esquemas...

    1. Cade a extrema esquerda leitora e cheia de denúncias e ódios que não se manifesta? Curioso...

Mais notícias
Assine
TOPO