Divulgação

Comissão quer transferir ossadas para gastar menos com depósito

11.11.19 08:31

O presidente da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos, Marco Vinícius Pereira de Carvalho (foto), avisou aos conselheiros do colegiado que deverá transferir para Brasília as ossadas da chamada vala de Perus.

Hoje, a maior parte dos ossos está em laboratórios da Universidade Federal da São Paulo, a Unifesp. Amostras das ossadas também foram enviadas em 2018 para um laboratório europeu para análise de DNA.

Carvalho quer transferir as ossadas para um laboratório público na capital federal com custo menor. Segundo aliados do presidente da comissão, o custo da manutenção na Unifesp atualmente é de 600 mil reais.

Na vala descoberta em 1990 em Perus, na Zona Norte de São Paulo, agentes do estado deixavam os corpos de vítimas do regime militar, de acordo com registros históricos. 

Acredita-se que o local também também tenha servido como depósito de restos mortais de vítimas de grupos de extermínio.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. 🇧🇷 Sugestão? Transformem em cinzas e joguem dentro de banheiros químicos depois de usados num festival de rock. 🇧🇷 Lugar certo para despojos de terroristas.

  2. O Brasil com milhões de desempregados e tentando levantar a economia não pode ficar jogando dinheiro com ossadas de terroristas.

  3. Este apego ao passado sera o que? Doenca?Provocacao? Falta de assunto nao eh...😢..ah!eh doenca que nosso amigo Freud explica.

  4. Com certeza lá só irão encontrar indigentes e bandidos. Mas, a esquerda deve querer saber os nomes para pagar indenizações e garantir salário para os seus pares. Ou não?

  5. Mesmo décadas depois da morte, os comunistas continuam às custas do Estado. Melhor seria triturar tudo e mandar para Cuba, o “paraíso socialista “ que tanto almejavam em vida. Ou seria o inferno socialista?

    1. Leia a Verdade Sufocada do Carlos Albero Brilhante Ustra mas não leia com o fígado, se não morre de raiva.

  6. Esses sujeitos tiveram quase VINTE ANOS! que foi o período das trevas esquerdistas deste país, para analisar essas ossadas. Agora fica com essa palhaçada de carregar osso de um lado para outro. Que eu saiba, só se preservam ossos só de santos da igreja católica. Tenho uma solução definitiva para isso: Levem essas ossadas para um crematório e acabem com isso, de uma vez por todas.

    1. O Bolsonaro falou que faria uma AUDITORIA no trabalho da Comissão da 1/2 verdade. Logo é compreensível que se embaralhe as provas para nada ser apurado. Afinal um navio de dinheiro do contribuinte foi indevidamente distribuído entre os "cumpanheiros"!!!!.

    1. A tal vala de perus é nada mais nada menos que a limpeza das quadras de sepultamento. Como na época não havia ossario geral construído, eles retiravam as ossadas que os familiares não vinham exumar, e depositavam nas valas improvisadas. Só que deram palanque para um administrador que tinha na época e que queria aparecer, junto com um jornalista que queria vender livro. Deu no que deu.

  7. Nada mais relevante pra falar? Imagino que este jornalista esteja sempre de plantão para tapar buracos. Isso é hora de tocar num assunto desses? Fale sobre a Bolívia, o Chile, e as consequências do STF. Fale sobre a tristeza do povo em saber que milhares de bandidos estão sendo soltos. Ou então passe um receita de bolo de fubá.

    1. Sr Fofoca, isso é momento de tocar nesse assunto? Será que você faz parte de alguém complô vermelho, também? Me interessei pelo bolo.

    2. Fale sobre a ‘tangente’ de Rodrigo Maia, em tudo ele sai pela tangente. O tamanho da ‘gaveta’ do Davi Alcolumbre, tudo ele engaveta. Fale do silêncio dolorido, em ver bandidos sendo soltos, mesmo sendo fartas as provas contra eles. Quanta coisa pra falar. Gostaria de ler uma reportagem profunda desse jornalista. Estamos cansados. Semana difícil.

    3. Vamos virar esta página, até quando vão insistir em lembrar os terroristas e guerrilheiros que queriam implantar um regime ditatorial cubano no Brasil? Temos outras prioridades para gastar tempo e dinheiro.

    4. Eu lá quero saber de osso, quanto menos gasto melhor, precisamos de uma saúde melhor para os vivos.

    5. Fala sobre a tristeza de cassados diariamente nossos direitos e garantias sociais presentes em nossa Constituição Federal.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO