Marcelo Camargo/Agência Brasil

Operação Dardanários é mais um escândalo para o histórico de desvios na Funasa

06.08.20 15:49

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mais uma vez teremos a chance em 2022 de tentar arrumar o Brasil e fortalecer a Lava Jato. Politcos e Judiciario no Brasil esta totalmente baguncado, estamos num momento preocupante aonde os herois sao perseguidos e os bandidos protegidos. Nao aguento mais bancar essa bagunca.

  2. sempre digo....se tivéssemos políticos honestos seriamos a nação mais rica do planeta teríamos progresso, infelizmente ess corja de abutres não saem de cima

  3. Nada que surpreenda o contribuinte, que a todos remunera. Entregar entidade importante a político, ou a um de seus jabutis arborícolas, é o mesmo que confiar o galinheiro a raposas. O que se deve esperar é ladroagem. A expressão político bandido não é necessariamente redundante. Como frisou o poeta Drummond de Andrade, há uma dúzia de uns quatro ou cinco políticos honestos. Para detectá-los é aconselhável usar a lâmpada de Diógenes de Sinope. Confio no Grupo Sem Rabo Preso do Senado Federal.

    1. Como a desvisçosa Cleópatra, de Shakespeare, a gatunagem no Brasil exibe infinita variedade. As casas legislativas, p. ex., se divertem com dinheiro de Rachadinhas. No Executivo e Judiciário observa-se o Voleibol Sinistro. Líbero (cônjuge, filho, um parente qualquer} levanta a bola e o político, inclusive o togado, executa a bomba, que acaba explodindo na inerme fenda glútea do contribuinte, do qual se extraem tributos de porte europeu em troca de bens e serviços públicos de padrão moçambicano.

    1. Tudo isso é muito triste. Há podridão em todos os lugares desta combalida República. A.F.Kopf

Mais notícias
Assine
TOPO