Reprodução

OMS batiza variante sul-africana do coronavírus de Ômicron

26.11.21 15:29

Um grupo independente de especialistas da Organização Mundial de Saúde, OMS, designou nesta sexta, 26, como Ômicron a variante do coronavírus detectada na África do Sul no dia último dia 24. Ômicron é a décima quinta do alfabeto grego.

Esta variante apresenta um grande número de mutações, algumas das quais preocupantes. Evidências preliminares sugerem um risco aumentado de reinfecção com esta variante, em comparação com outras cepas que geram preocupação. O número de casos desta variante parece estar aumentando em quase todas as províncias da África do Sul“, anunciou a OMS em uma declaração.

A OMS pede que as pessoas tentem reduzir os riscos de se infectar. Entre as medidas indicadas estão a vacinação, o uso de máscaras bem ajustadas, a higiene das mãos, o distanciamento físico e a melhoria da ventilação de espaços internos.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sasinhóóóóra... que "bicho" feio, sô!!!! Teeeenebroso!!!! C/ certeza assim verde-amarelo é a fantasia dele especialmente para o nosso carnaval... Mas é ele quem vai, decididamente, amarelar c/ a nossa vacinação em massa!!! Porém, naaada de baixar a guarda, compatriotas, temos q aceitar q a real ainda é essa e continuar rigidamente c/ a prevenção!!! Q caia a ficha p/ todos: ainda lidaremos c/ as ondas dessa praga durante no mínimo uns 5 anos mais, isso se os dementes negacionistas se vacinarem!!!

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO