Adriano Machado /Crusoé

O silêncio conveniente dos bolsonaristas sobre a PGR

09.10.21 14:07

Durante as manifestações do Sete de Setembro, do alto do carro de som na Avenida Paulista, o deputado Eduardo Bolsonaro listou uma série de “presos políticos” aliados do governo para justificar os ataques ao Supremo Tribunal Federal.

Os nomes do deputado Daniel Silveira, do presidente do PTB, Roberto Jefferson, e do blogueiro Oswaldo Eustáquio foram citados na esteira das ofensas direcionadas ao ministro Alexandre de Moraes, que determinou a prisão de todos eles no inquérito dos atos antidemocráticos.

“Os filhos da puta nos acusam de ser antidemocráticos”, gritou naquele dia o filho 03 do presidente Jair Bolsonaro, minutos antes de seu pai pegar o microfone e chamar Moraes de “canalha”. “Só xingar é muito pouco perto do que estão fazendo conosco”, completou Eduardo Bolsonaro.

Nenhuma das manifestações, nem antes, nem depois do Sete de Setembro, mencionaram a Procuradoria-Geral da República ou seu chefe, Augusto Aras. Além de ter aberto o inquérito que tanto incomoda a milícia bolsonarista, a PGR pediu ou defendeu a detenção de alguns dos “presos políticos” citados pelo 03 perante o STF.

O silêncio do bolsonarismo em relação ao papel da PGR no cerco aos aliados do presidente explicita uma estratégia bastante conveniente para o círculo próximo ao Palácio do Planalto, que dita as reações e os ataques orquestrados nas redes sociais. Como só Aras tem o poder de denunciar o presidente da República, e em outros processos delicados para o governo tem jogado conforme os interesses do Planalto, os bolsonaristas preferem preservá-lo e fazer do Supremo o único vilão.

Até agora, a postura do PGR não tem tirado o sono de Bolsonaro. Pelo contrário. Enquanto sonhou com uma indicação ao STF ou com sua recondução na PGR, concretizada no mês passado, Aras não avançou em nenhum dos casos sensíveis ao presidente. Ao mesmo tempo, precisou entregar algumas cabeças do bolsonarismo, como as de Daniel Silveira e Roberto Jefferson, denunciados pela PGR, para não se indispor com o Supremo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Enquanto não se confirmar a segunda indicação do Jair para o STF Aras continuará sonhando com o privilégio. Quando essa essa bocona “gorar” de vez e o sonho da reeleição do mito evaporar com o Jararaca entre os concorrentes mais fortes, veremos a trairagem se manifestar para o salve-se quem puder. Taoquei?

  2. Ser bolsonarista é antes de tudo, ser um completo IMBECIL. Bolsonaro é um porco, tal qual a história do Orwell na sua famosa obra, "A revolução dos bichos". Se ele disser que um sujeito de 2 pernas é 4 pernas, isso é verdade para o imbecil bolsonarista. Se disser o contrário, também não será contestado pelo imbecil bolsonarista. Moro Presidente 🇧🇷. A esperança de dias melhores pra sempre.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO